setembro 30, 2010

................................. Poemas a Tempo (1)


lavando o peixe
video
na boca do mar
há sabor a terra
poisio sinuoso
cantando Setembro
em Outono ventoso,
a barca folhosa
navega na eira
e a rede chorosa
fica quieta, cortada,
na seara esquecida,
foge á maré cheia
debulhando as escamas
sem peixe, nem ramas
dos campos, sem vida !
poema-fotos-video:poetaeusou

setembro 27, 2010

............................ prenhe de mar e vento



sábado na praia do norte
video

dos poros do mar
nascem franzidos suores
gotas frias que escorrem
na pele que nos abriga,
ao beijá-los,
sinto o gosto salgado
vinho de vagas perdidas
no salitre que embriaga
estremecendo o meu corpo,
das ondas,
surfadas pelo vento norte
brotam as fontes da noite
águas secas da amargura
onde lavo a solidão !
poema-fotos-video-poetaeusou

setembro 25, 2010

...................................Poemas Outonais (4)



a dualidade
da sombra e da luz
desliza no lago
como os meus sonhos,
vagueio
renunciando as páginas
do livro rasgado
que nunca lerás,
tu sabes
que um best-seller seria
se soubesses ouvir
o que os meus olhos diziam,
quando te convidaram
para o revisares,
logo notarias
que para além do enredo
eu também mudava
toda a minha vida
só para estar contigo !
poema e fotos:poetaeusou

setembro 23, 2010

...................................Poemas Outonais (3)




sou fólio
desprendido das ramagens
folha verde revolteando
o vento do meu enleio,
como uma mosca
varejo o teu beiral,
procurando encontrar
uma janela aberta
e ficar,
preso ao teu quotidiano
de onde jamais sairei !
poema e fotos: poetaeusou

setembro 22, 2010

...................... O PROMETIDO É DEVIDO


uma flor para a são



faz hoje Anos, é verdade a SÃO & são, faz hoje anos !!!
e como é uma companheira de estrada, destas andanças virtuais,
que gosta das minhas loucas divagações, ofereço-lhe esta flor ,
feita escultura, tela, musica, poesia e amizade especialmente,
feita escultura de Diana, Vénus, Adónis, Zeus ou Pietá, nas mãos
de Michelangelo, Vecchietta, Bellini e Cargaleiro porque não ?
feita tela, Grão Vasco, Vieira da Silva, Paula Rêgo, a par de,
Miró, Van Gogh , Picasso, Dali, Rembrandt, Rubens, Monet,
feita musica, Lopes Graça, Mozart, Vivaldi, Verdi e Pucini,
feita poesia, no Torga, Quintana, Sophia, Cesário, Drummond,
feita amizade, sabor a sinfonia, harpas dedilhando as sonatas
na maré da fantasia, um violino no telhado, recreado por La Féria.
São, a Cavaleira Andante, a Globetrotter, a cidadã do planeta !
procurando por onde passa, absorver informação e retida pela
minha mente, que sapiência, que erudita lição, que nos dás,
das abas do deserto ás orlas do Nilo no mistério das Pirâmides,
ah, como me sinto nas tuas descrições, abarcando as Bíblias,
as Toras e o Al Corão, cingindo Maomé, David e Cristo-Homem,
sou o Ra da Religião Universal, Lawrence da Arábia o Pacificador,
Ali Bábá feito Madre Teresa de Calcutá, quero semear amor pelas
Madrassas e ser a descalça Odalisca, no Harem entronizada ,
embalando o meu ventre ondeado, quero esquecer a traiçoeira Dalila
sancionando Sansão, perdoar a Salomé que serpenteou João,
cantar o pecado de Madalena e ter a sabedoria de Rei Salomão !
Amiga, como sorvo as tuas palavras, relendo a viagem ao Egipto,
Luxor cidade, ressuscitando Tebas,  Luxôr Palácio Imperial !
Ah, quando escreves sobre a Cidadela de Saladino, de Mohammed
á Dinastia Aiúbida, demonstras ser uma arquitecta do real e do irreal,
será que as mulheres já frequentam as Madrassas, ou terias feito a
Mesquita numa outra dimensão ? ela é a forma quadrada com 41 metros
de lado, a cúpula central com 21 metros de diâmetro e 52 de altura,
ah, amiga o que farias com o dinheiro que graça a rodos no nosso País,
como seriam diferentes os Estádios do Euro 2004, desenharias decerto
Estádios já de bancadas super-lotadas, espectadores eternamente sentados,
 disfarçando a perpétua nudez e a pobreza franciscana com que se travestem !
Ah, quantas Otas já terias feito, olha estou a ver uma Ota no Jardim
de S. Bento, para os nossos “piquenos” não se cansarem muito . . .
quantos Tejos não existiriam a atravessar a Ponte, sim, porque tu inovas !
e os TGVs para a Madeira e Açores com um Ramal para Olivença,
que continua a ser Portuguesa, garantiu a este subdito, o D. Duarte Nuno,
ao abrigo de uma Bula Papal, do Concilio de Tordesilhas ainda em vigor
e os Espanhóis se quiserem, que vão lá buscar uma extensão para o País Basco,
como faz a TVcabo, nas nossas paredes, chegam partem, furam, reclamo,
mandam-me queixar, não ao Tota, mas ao Supremo Tribunal Europeu,
então como é ? a parede é minha, tenho um Tribunal a 100 metros de
casa e tenho que ir reclamar á Europa, sem saber qual o caminho ?
Pois é amiga, ao ler-te, balanço entre Kafka e Torga . . . se um livro
não nos agride para quê lê-lo ? exclama o Franz, quanto ao Miguel :
canta Poeta, canta, violenta o silencio e desassossega o sossego !
olha, e continuamos a marasmar neste País, o Tavares mudou para a SIC,
o Socras fez um contracto com todas as Televisões, uma hora diária,
pagando ele ás televisões, a razão porque não pode falar na rua ao Povo,
está em exclusividade, quanto ao Nem-Nem o Cavaco (nem peixe/nem carne)
vais levar com ele mais 5 anos, o Jerónimo como não é doutor, não
quer doutores como candidato, escolheu um electricista é a ditadura
do proletariado, o Google (o Louçã, o sabe tudo) disse-me que é
preciso injectar sangue novo na politica, apoia o jovem Manuel Alegre,
aquele que está a fazer de imberbe na novela Morangos com Açúcar,
o Paulo Portas anda a visitar as feiras, mas não consegue escolher um
Cigano com perfil, foram ultrapassados pelos colarinhos brancos,
o Passos Coelho, é só fumaça, Passos Coelho ? Passos de Caracol,
escuta, só para a gente, os Ferraris que estacionavam no Largo do Caldas,
aparecem muito a medo, na Rua de São Caetano ! a  razão ?  nassê . . .
*****
querida amiga, não queiras fazer anos, repara que os anos é que nos fazem . . .
*****
um Feliz Aniversário, emanando Amizade, Carinho e Amor,
Amor, muito e em todas as suas vertentes !
um mar de estima e ternura, deixo-te !
*****
(Espero que a PJ, se me bater á porta, tenha em conta o teu aniversário !)
srsrsrsrsrsrsrsrsrsr.
texto e foto: poetaeusou
***************************************

setembro 19, 2010

................................... de quando em vez !



não me julgues
pelo gesto repetitivo
de inverter o alfabeto
desgarrando as palavras,
tu já sabes
que a incerteza dos cálculos
vão adaptando as regras
aos estatutos obsoletos
dos obscuros decretos,
fosse a claridade
uma verdade infalível,
a deusa da luminosidade
accionava os seus poderes
eliminando as sombras
que grassam á luz do dia …
poema e fotos:poetaeusou

setembro 16, 2010

...................................... solto pulsares



sopro sorrisos
nos olhos do sol caindo
labaredas de estio
nas tardes dos velhos sonhos,
solto pulsares
nas veias que se dilatam
correntes de puro mel
adocicando o sol-pôr,
sou o termómetro
o mercúrio palpitado
febre resplandecente
madrugando latejares
nas eufóricas alvoradas !
poema e fotos:poetaeusou

setembro 14, 2010

................................... troncos escorados




no farol do tempo
o luzeiro dos verbos
entronca palavras
nas braçadas da vida,
troncos escorados
entrançando aprumos
reflectem esculturas
trespassando os lagos,
são espelhos flutuantes
telas enrodilhadas
de verdejantes cores,
belezas cantantes
cores espalhadas
pincelando amores !
poema e fotos:poetaeusou

setembro 11, 2010

......................................... Rio Estranho




sei de um rio
que na orla da lonjura
os barcos encarcerados
cativam verdes destinos,
rio estranho
de rotundas aquosas
margens arrevesadas
entre o leito e o infinito,
rio de folhas caídas
as lágrimas do meu enleio,
corrente de águas paradas
esverdeando contracções
na foz do meu aconchego !
poema e fotos:poetaeusou.

setembro 09, 2010

....................................... e eu, cata-vento





invento o vento
ventando vida
nas cores ventosas
do vento norte,
pedi ao vento
sopros ardentes
fulgores brilhantes
cantando alentos,
ouviu o vento
sorriu, partiu, foi vendaval,
e eu, cata-vento,
reinventei em mim
as fortes rajadas,
sou ventania e vento suão,
de vento em popa sou furacão,
paixão ao vento, rubras nortadas !
poema e fotos:poetaeusou

setembro 06, 2010

........................... POEMAS OUTONAIS ( 2 )



és o meu mar,
e eu, a quimera de ser rota
entre os barcos navegando,
quilhas nos ventos sopradas
que me afastam de ti,
mas eu espero ser
o envolvente sargaço
enroscado nos penedos,
as algas do meu destino
que ao sol fenecerão
se não espraiares em mim !
poema e fotos: poetaeusou

setembro 04, 2010

----------------------------- quero adiar as manhãs




video

leva-me sol
alberga-me nos teus braços
dá-me o colo
que a solidão me reclama,
sinto-te, brasa solar
rubros cristais
renunciando o dia,
mima-me sol-pôr
afugenta os medos
das prenunciadas noites,
inicia-me no ritual das sombras
combustão de corpos
em vendavais de fogo,
clamando em uníssono
pelo adiamento das manhãs !
poema-fotos-video:poetaeusou

setembro 01, 2010

............................... POEMAS OUTONAIS ( 1 )




Beijando as Rochas

video

estas palavras que lês
despojo das minhas mágoas
são escritas com o carinho
que te molha, sem sentires,
a frigidez que demonstras
lembram rochas insensíveis,
não aceitando o assédio
das envolventes marés,
as espumas que te deliciam
quando beijam os rochedos,
são lágrimas de quem te ama
raízes dos meus segredos !
poema-fotos e vídeo: poetaeusou