maio 21, 2014

ESSE LIVRO ÉS TU !


entre os livros lidos
por mim folheados
há um sem palavras
que ambicione ler,
esse livro és tu !
letras invisiveis
em codificadas folhas,
chaves misteriosas
que eu sonho obter,
ah, se tu quizesses
como prova de amor
pores a tua password
nas mãos de um louco,
um louco ... por ti !
palavras e fotos:poetaeusou

fevereiro 01, 2014

DESERTO MEU

Das Naifs Fotos 
e das Palavras Naifs
neste deserto,
do meu viver,
passo sem ver
a multidão,
oh, que ambição,
tanto querer
e eu sem te ter,
joguei em ti
arrisquei, perdi,
falsa cartada
fiquei sem nada,
sou um deserto !
poema/fotos:poetaeusou

janeiro 10, 2014

Porque não acreditas nos Búzios ? . . .

Búzios
em correctas assimetrias
sonhei que o areal
eram búzios orquestrados
alinhados
em correctas assimetrias,
os seus sons
soletravam nostalgias
inventando novos tons
de musica celestial,
nas partituras
as cadencias repensavam,
absorvendo os solfejos
da tua voz angelical,
foi quando compreendi
que os búzios do meu caminho
quando virados ao norte
indicam a casa d'água,
para uns, casa de sorte,
a outros, casa de mágoa,
em mim, é o meu desnorte,
só porque trilho sem nexo,
assumindo o complexo,
de não estares junto a mim !
poema e fotos:poetaeusou
poema e fot poetaeusou

dezembro 02, 2013

O espelho ? não, não é meu

Nem os Floreados
não, não ensandeci,
sou sonhado espelho
em que me bajulo
chamando-me rei - sol
e, eu narcisista
entro em paranóia
espalhando leques,
vaidoso, desnudo,
engano os incautos
cerzindo imagens
de plumas vestido,
as penas difundo
punidas de dor,
tratadas sanções
nas cores do equivoco,
vou pavaneando,
atraio atenções,
ostento a mentira,
encobrindo a verdade,
desvendo a penugem
nas contradições
para disfarçar,
e, ao acordar,
fácil, é imaginar,
que pavão, eu não sou,
nem o espelho, é meu !
poema e fotos:poetaeusou

novembro 19, 2013

Deslizo no Lago . . .

 Faz hoje (28/11) 44 anos da Morte de Alves Redol

"Gritam na areia, em charcos de areia, a cor da areia,
as pegadas na areia, a areia que que o mar arrasta,
a areia que o mar leva consigo para o declive "
in) Uma Fenda na Muralha - Alves Redol
da sombra e da luz
a dualidade
da sombra e da luz
desliza no lago
retratando meus quereres,
vagueio
nas arrebatadas páginas
do livro rasgado
que nunca lerás,
tu sabes
que best-seller seria
se soubesses decifrar
o que meus olhos diziam
quando te rogaram
para o revisares,
logo notarias
que para além do enredo
eu tambem mudava
toda a minha vida
só para estar contigo !
poema e fotos:poetaeusou

novembro 09, 2013

De Feitiços Desdobrados

na barca da meninice
aloés da minha infância
hoje quero remar
na barca da meninice
aloés da minha infância
da qual menino não fui,
sou um sonho
que não viu a realidade
um Pinóquio sem nariz
num Peter Pan sem magia,
ah, os aloés que eu amo
de feitiços desdobrados
e de inclinada rebeldia,
desprendidos de aromas
lutando contra a erosão
como cabelos ao vento,
amarrando com as raizes
as excursões das areias,
lençóis gritando Mãe-Terra
destoando dos humanos
que se dobram em lamentos
e de inércia, resignados,
oh, meu deus Aloé,
será que eles não alcançam
o motivo do teu renascimento
na plenitude do Outono ?
palavras e fotos:poetaeusou

outubro 20, 2013

(IN)(A) POLITIZANDO DE QUANDO EM VEZ !

Olha a Panela
Em tripé de Pedra
Hoje feita Cupula
 olha a Panela
em tripé dePedra
hoje feita Cúpula
no denso Areal,
é testo, é Tampa,
deixada Cobertura
de um rapado Tacho,
um imposto Cozido
um sugado Banquete
de negras Entradas,
nojentos Repastos
onde as Sobremesas
são salgados Gritos,
cálices de Incertezas
premeditando Enganos,
lançadas Mentiras
escondendo Maldades
nas asas do Fingimento !
palavreado e fotos:poetasou

outubro 15, 2013

OS BECOS DA MINHA VIDA !



nas vielas navegantes
os atalhos são maresias
entre as veredas da areia
onde o sal vive em socalcos,
na praça dos meus segredos
a travessa da memória
guarda chips nas esquinas
autenticando os silêncios
nos becos da minha vida,
é na praceta dos ventos
que a rua das nortadas,
como ondas a quebrar,
sopram á tua procura
demandando no areal
as conchinhas descaradas
escamas do teu olhar
sigilos das minhas curas !
poema e fotos.poetaeusou

outubro 04, 2013

vai Amiga, com o teu Querido e meu Amigo, eu fico neste vale de lágrimas, a razão ? quem eu quero, não me quer !

 T  U  N  E  S
M E D I N A
 C A R T A G O
TRAPANI - SICILIA
======================================
RECORDANDO 2011
o meu guião
ignora o autor
destas letras virtuais
do espetador que eu sou,
soletro a Paz
na sede do meu olhar
solidificando as securas
nos lábios da encruzilhada,
sinto a cultura dos povos
entre verbos fervilhando
sem o ódio das memórias,
Mesquitas cantando Alá
Arabizando benquerenças
entre as folhas do Corão,
Sinagogas que solfejam
apelos há Palestina
junto á Tora ancestral,
e o Cristo Desnudado
feito Francisco Primeiro,
será que é o Mensageiro,
augurando Boas Novas ?
palavras e fotos:poetaeusou

setembro 17, 2013

A > > > > > > > > - Minha Flôr

(Amiga(o)s na impossibilidade
de vos VISITAR, envio-lhes um Mar
de saudades numa Onda á MacNamara !
como senti o teu sorriso
fundindo o orvalho que ateia
o fogo emblemático das flores,
olha o roupão de riscas coloridas,
lençóis de pétalas ternurentas,
sedas de rebentos por abrir
 e veludo pigmentado de odores,
repara nas cortinas de espanto
bordadas de seiva destemperada
nas suplicas matizadas de loucuras,
procurando nas folhas sussurrantes
salpicos de espinhosas fantasias
nos secretos jardins . . . enfeitiçados .
poema e fotos : poetaeusou

agosto 30, 2013

MATILDE, PARABENS DO AVÔZÉ !

Linda, Beijinhos !
o amanhecer na P raia !
video
EU "TIVE" UM SONHO
Hoje, muito cedo, fui acordado pela minha neta Matilde, com a sua voz autoritária ordenou:
Avô levantar hoje é o teu dia, vou levar-te á Praia comigo e quero que te portes bem, vai
tomar banho, dentes escovados e roupa apropriada, Matilde, faltaste há Escola de Verão ?
perguntei a medo, não faltei, tenho actividades livres, escolhi levar-te comigo á Praia,vai
rápido o tempo passa veloz, mas eu tenho medo do Mar, Matilde, um piegas é o que tu és,
um Homem feito e com medo do Mar e lá fui, nervoso, tremendo, pelo caminho entrou num
Bazar, comprou um balde e uma pá, vermelha, dizendo, toma és do Benfica, fiquei radiante,
e orgulhoso, tinha o emblema do meu Glorioso, dei-lhe um beijo, aceitou, porém, retorquiu
não te habitues, não gosto que me dêem graxa, ao atravessar a Marginal hesitei, ao notar,
segurou a minha mão e dirigiu-se a uma passadeira, é aqui que passa, bem mete na cabeça
o que eu te ensine, entrámos na Praia já no areal aconselhou, não saias do meu ângulo
de visão e muito cuidado com o Mar, não me apetece nada ter que te retirar das ondas, tá ?
juizinho senão nunca mais vens comigo, ameaçou, está bem desculpa, a seguir delirei . . .
surpresas após surpresas, falou da Lua e a sua influência nas Marés, das Ondas, do Iodo,
das Brisas e Maresias, dos Limos e das Algas, aprendi Bué, com a minha Matilde, a seguir
juntámos conchinhas, uma Estrela do Mar, oferta de um casal de Golfinhos que do Mar nos
saudaram volteando em perfeita sintonia, apanhou um Búzio e ao pô-lo no meu ouvido
conotou o marejar do Mar, explicando, com um ouvido captas o pilipar das Gaivotas, com o
outro o Som do Mar, a que conclusão chegas ? Não sei Matilde, ai quem me acode, tenho
um Avô Loiro, lôô, heheheheh é uma composição musical, uma Sinfonia, aprende Cota!
Tu sabes quem foi, Mozart, Vivaldi, Verdi, Bach, Pucini ou Chopin ? olhando-me fixamente.
Bem, vamos para casa já, jantar, cama e nada de Televisão, já tens emoções que sobram!
Que noite linda,calma, serena, foi um Mar de mansidão, sonhei com uma Estrelinha do Mar
chamada Matilde e acordei com um sorriso de Felicidade, prestes, telefonei á minha Neta,
a contar-lhe o sonho, ouviu-me apenas dez segundos e marcando a sua posição, exclamou,
Avô vou vazar, poupa-me por favor, porque é óbvio que o poetaéstu ... Matilde retorqui :
eu sou poeta . . . com reticências, pois,pois, bye, bye ! que Menina tão Pragmática, Bolas !
palavras, fotos e video:poetaeusou . . .

agosto 24, 2013

PORQUE ME PERCO, NO TEU CABELO ?

que me picaram a alma
o teu cabelo
negro, espraiado,
que me dá calma,
é o meu flagelo
nefasto . . .
a teia de aranha
picando a alma
do meu enleio,
e os soltos novelos ?
enredos ? 
não,
apenas,
um cálice sedente
premente,
feito fonte de procura 
fervido no breu da noite,
onde tudo, tudo . . . se mistura !
poema e fotos:poetaeusou

agosto 10, 2013

O MEU TORMENTO (ÈS)

suplicas roucas
Amiga(o)s por "motivos" não os tenho
visitado, pelo qual apresento desculpas.

a cor do vento
do meu olhar
são asas soltas
cheirando a mar
ventosos odores
do meu tormento
suplicas roucas
voando loucas
gemendo amores .
poema e fotos:poetaeusou

agosto 01, 2013

A LUZ QUE REFLECTES !

surreais encantos
Amiga(o)s por "motivos" não os tenho
visitado, pelo qual apresento desculpas.
*
deixa-me espelhar
a luz que reflectes
reenviando imagens
em mim extasiadas,
reflexos retratados
de surreais encantos
claridades prateadas
nas imateriais visões,
onde o foco metafísico
das abstractas belezas
emolduram o palanque
dos teus etéreos olhares.
poema-fotos:poetaeusou

julho 23, 2013

NOITE, MULHER, TU !

noite, cisterna de odores
noite
vicioso embaraço
silêncio, solidão
abraço
na temática da paixão,
noite
bálsamo real
apelo ardente
paraíso natural
incandescente,
noite
cisterna de odores
tactos amadurecidos
clamores
aveludando os sentidos,
noite
mulher flor
mulher amor
mulher ardor
mulher fervor
TU  !!!
poema-fotos poetaeusou

julho 12, 2013

ANARQUISTAS, FOTOS . . .


sem rima, sem nexo
sou um arquitecto
de anarquistas frases
inventor de palavras
sem rima nem métrica
abuso das letras soltas
sem nexo, desconexas
construo ocos poemas
com temas incoerentes
porque quero e deixo-me
assarapantar nos absurdos
forma abstracta do meu ser
porque o meu querer é ter-te
a ti mulher, louco contraponto
enrolando o meu oculto deserto
sôfrego de amor, fêmea desejada
procurado farol, do meu terno amar
poema e fotos:poetaeusou

junho 25, 2013

Queres ser a Chama ou a Brasa ?

o carvão e o lume
anda, vem ver
a ateada madrugada
archotes ardentes
crepitando auroras,
são fogos sagrados
inflamando chispas
onde tu e eu
somos o carvão e o lume,
e nos poros fundidos
moldados na noite,
nós nos perguntamos,
quem será a chama ?
quem será a brasa ?
poema e fotos:poetaeusou

junho 21, 2013

HIBERNADO SOLSTíCIO !

onde está o Verão ?
se em ti nada ficou,
não me penses,
deixa-me
com as minhas esperas,
tudo levaste, até o solstício,
onde de viés me via
na atrofia
de te agradar,
inventando
anseios sedentos
friagens de verão
nas canículas por chegar,
debulhando
no estio invernoso
os restolhos do pudor,
penhor
das labaredas despidas
escalpelando emoções
vaga-lumes renascidos
nas cinzas da tua ausência !
poema e fotos:poetaeusou

junho 14, 2013

ESPERO, DESESPERANDO . . .

arroxeado
desesperado
fiquei à espera
que expirasse
a tua espera,
desesperei
de tanta espera
a tua e a minha,
mas compreendi
que a espera é tua,
não desesperes
de tanta espera
vou compensar-te
se tu quiseres,
pelo que esperaste
na longa espera
desesperada
que é minha e tua !
palavras e fotos:poetaeusou

junho 10, 2013

NAS NOITES E MADRUGADAS !

e que tu queres ignorar
nada me impede
de vestir-me de ocaso
e de libertar
as palavras amarradas,
tenho a dimensão
do desejo de ser tudo
rejeitando o limiar
das ambições retraídas,
sou a acendalha
da lareira que tu és
crepúsculo que me atrai
e que tu queres ignorar,
o que me faz um mar de insónias
sofrimentos intemporais
nas noites  e  madrugadas !
palavras e fotos:poetaeusou

junho 04, 2013

PORQUE NÃO QUERES ACREDITAR .

nas dunas dos meus suspiros
duno os meus passos
nas escoras dos odores
desnudando preconceitos
que me atrofiam a mente,
eu quero renascer
na duna dos meus suspiros
prado de memórias vivas
entre as marés e a seiva,
eu sou a espécie comum
planta da heroicidade
arrojando ter nascido
nas areias salinadas,
selvagem sem ser agreste
contrapondo aos espinhos
do olhar com que me fitas,
porque não queres acreditar
que o cardo que vês em mim,
não, não é flor de jardim,
mas tem a força de te amar !
poema e fotos:poetaeusou

junho 01, 2013

e as Crianças, meu Deus !

sou forcado
ou sou forçado
há forca, que me envolveram ?
forcado ? em mim reside
e me obriga a enfrentar
os miuras destes tempos
feitos troikas e quejandos
que vivem bem regalados 
em trincheiras salvaguardadas
por alguns peões de brega
miuras pré-figurados
pelas trinchas "Picass(o)ianas"
na Guernica, meu Amor !
imagem : Net Livre
palavras:poetaeusou

maio 26, 2013

Desnudado . . . me descrevo !

Desnudada,  Árvore !
Auto-Pergunto x Respondo !
01 - quais os meus defeitos / virtudes ?
Utópico-Intimista / Tolerância-Gratidão.
02 - uma situação que o entristeça ?
O ridículo a todos os níveis.
03 - È ciumento/desconfiado ? 
Não, nunca, curioso, apenas. 
04 - Qual o seu maior receio ?
A traição, em todas as suas vertentes.
05 - Qual o prato preferido ?
Açorda de Marisco, coentros, muitos, hummmm.
06 - Qual a cor preferida ?
Azul, quero Mesclas de Azul, escuro, claro, metálico, marinho,
forte, cobalto, turquesa, celeste,  bébé, a Sublime Fusão.
07 - a viagem de sonho ?
Áustria-Viena, cultura = monumentos, música, Danúbio (Sissi).
08 - Sábado á noite, sair/ficar em casa nadando num bom filme?
Escolher ? sim, em casa surfando um filme, de Woody Allen.
09 - chegar a casa após um dia NÃO, que faço ?
Disseco os motivos, se culpado, tento não repetir, se alheio, evitar nova situação.
10 - Que pergunta faria a um politico e qual ?
Ao Francisco Louçã, o que pensa do tratado bilateral entre a Albânia e os  EUA.
11 - Descrever um serão bem passado ?
um serão que preencha as lacunas sentidas nesse dia.
12 - Um desejo que fosse concretizado ?
acabar com o que eu classifico de : "Ignorância Básica".
13 - O País que eu escolheria para viver ?
O Peru, viver nos Andes, com um sistema multi-informático        "TOP-GAMA" e um Satélite Privado.
14 - O meu Animal preferido ?
o Gato -  Enigmático - Pardo - Água Fria - Sete Vidas .
15 - Com 24 horas de vida, como as ocupava ?
Ai, ai; vou ser duro . . . tentar levar "Alguns" comigo,
com a certeza que o Planeta Terra, ficaria mais Purificado !
*
ouçam, SAÍU, jinhos e xis .
*
silabas e foto:poetaeusou

maio 20, 2013

Sofro, simplesmente .

gostar de alguém
será pecado ?
o que te fiz
para emanares
do teu olhar
tamanho desdém ?
gostar de alguém
será pecado ?
ah, se eu pudesse
fazer de ti
minha Rainha
só eu o sei
e digo-te,
que nunca seria teu Rei,
seria apenas, teu escravo
poema e fotos poetaeusou

maio 07, 2013

" e se o pilipar da gaivota, ouvido fosse ?"

voa sem rotundas, gaivota !
olha as gaivotas
repartindo a maresia
envoltas de espuma
indagando ao mar
as gestas supremas,
olha as gaivotas
gramáticas cansadas
de virgulas sem nexo
dissolvendo os verbos
em naufragados poemas
palavreado e fotos:poetaeusou