setembro 27, 2010

............................ prenhe de mar e vento



sábado na praia do norte
video

dos poros do mar
nascem franzidos suores
gotas frias que escorrem
na pele que nos abriga,
ao beijá-los,
sinto o gosto salgado
vinho de vagas perdidas
no salitre que embriaga
estremecendo o meu corpo,
das ondas,
surfadas pelo vento norte
brotam as fontes da noite
águas secas da amargura
onde lavo a solidão !
poema-fotos-video-poetaeusou

68 comentários:

Mariazita disse...

Porque o mar me encanta, sempre, tudo que a ele diz respeito me agrada.
Aqui encontro sempre motivos de encantamento, tanto na forma de poemas como de fotos.
Obrigada!

Beijinhos salgados

Luís Coelho disse...

O mar encanta na brisa fresca que nos banha em dias ventosos e nos arrepia a pele de salitre.

São disse...

Partilho contigo esta funda paixão pelo mar-
Bem hajas!

Multiolhares disse...

o mar lava tudo, mesmo a solidão.
beijos nossos

Andradarte disse...

Tudo belo, mas fica uma paixão
especial pela primeira foto...

Beijo

gaivota disse...

também andei por aí, nessas vagas... a vê-las! lá de cima...
fomos ao manel!
foi tudo bom como sempre
e domingo para coimbra, ver os meus meninos ganharem contra o fcp, 8-4, a taça antónio livramento!
bom começo de época...
pilipares
depois falamos

Ana Martins disse...

Caro poeta,
quantas vezes é urgente que se lave a solidão. Adorei este poema, simplesmente maravilhoso!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

MEU DOCE AMOR disse...

Trago uma fonte cristalina de água pura onde brotam diamantes para alegrarem a tua sede e fazerem os teus olhos sorrirem.

Beijinho doce:)

Filó disse...

Poeta,

A canção do mar é lindíssima, nunca cansa ouvi-la.
Estas fotos, em particular a primeira, são um assombro.
O poema é belo...
Um beijinho amigo

FlorAlpina disse...

Olá Poeta que é,
Sinto o gosto a saudade...
Na beleza destas imagens...
Fica prenhe de mar e vento o ego...

Obrigado pela partilha

Bjs dos Alpes

Maria Luisa Adães disse...

Gosto do mar, mas o respeito e temo sempre o seu encanto!

Mas sou uma apaixonada do mar e em especial, do mar da Arrábida e da
frescura da Serra-minha - Mãe.

Até lhe escrevi um livro (esgotado)
e alguns poemas, os vou levar ao blogs do Sapo.
"Arrábida, Serra, Mar e Vento"
lançado ao mundo em 2001.

Lindas fotos,
belo poema.

Muito bom, o ter encontrado nos 7degraus
(nome de um outro livro, lançado em 2002).

Talvez seja poeta!

Mª. Luísa

GarçaReal disse...

O mar e o amor são maravilhos para inspirar poemas, no entanto quando sentados na obervação sente-se o envolvimento da nostalgia que trás ao de cima os tais momentos de solidão.

Boa semana pilipada

bjgrande do lago

RETIRO do ÉDEN disse...

Que força...tem a força do mar e do vento norte...como a força que uma mãe tem de fazer para a cria ser projectada...que poema!
Bem-haja
Abraço
Mer

Agulheta disse...

Amigo poeta! Quanto mar e quanto sal nas palavras que sempre me encanta por aqui.
Beijinho deixo

carmen disse...

Poetaés:

As vagas podem ser perdidas, mas encheram meus olhos e coração!

Lidas fotos e poema lindíssimo, apesar de triste...

"...das ondas, surfadas pelo vento norte brotam as fontes da noite águas secas da amargura onde lavo a solidão!"

Que "marzão" mais lindo para lavar a solidão!!!

Já fiquei muitos dias na praia após a morte dos meus irmãos, lavando a minha alma, meus sentimentos e minha solidão...

bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

por vezes é preciso lavar a solidão, e nada melhor que o mar.

um bom poema com belissimas fotoa.

um beij

Laura disse...

Estive uns dias pertinho do mar, via-o sempre,sempre, a todas as horas e como amo estar ali sentada nas rochas a ver e a ouvir o marulhar.
Acho que não há mais nenhum elemento da natureza que ame tanto como ao mar...

Um beijinho da laura para o pescador de conchinhas.

SAM disse...

Querido poeta,

belíssimo poema e imagens. Estava num lugar assim: mar e vento...


Carinhoso beijo e ótima semana

JB disse...

EU diria...
"Dos poros do poeta
nascem palavras
gotas inebriantes
que escorrem
até á pele
de quem sente
o gostodoce
das águas límpidas
da sua poesia
onde lavo os momentos
qquando não tenho
a leitura em dia!

Com carinho, poeta!

beijinho

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Estou de volta e deixando o meu carinho e um beijinho.

Sonhadora

OutrosEncantos disse...

Sabes Poeta, eu não gosto dessa amargura.
E as vagas não se perdem, renovam-se.
Deixo-te beijo carinhoso numa conchinha :-)

Amor feito Poesia disse...

Olham-me com teus olhos as estrelas maiores.
E como eu te amo, os pinheiros no vento,
querem cantar o teu nome, com suas folhas de cobre.

Pablo Neruda

Amor & paz no belo amanhecer!Beijos!! M@RIA

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
É amiga,
,
o Mar é um espanto,
um canto de encanto !
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luís Coelho
,
o encanto do mar
é um bem intemporal,
entrelaça-se com o pinhal
e com o Rio Lis de encantar .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
Amiga,
o mar está-me nas veias,
nasci a vinte metros do areal !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
ao olhar o mar
tudo se esquece . . .
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
concordo,
foi o instantâneo,
no momento certo !
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Olha,
na praia o mar era inércia,
no sitio forte rabiosa,
na pederneira um vendaval
e no valado comprei uma abóbora !
,
Pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
é amiga,
lavar a solidão,
é fortalecer a solidariedade !
bem-hajas,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
minha amiga,
aceito a água cristalina,
mas afasta para lá,
esses diamantes de sangue,
vai entregá-los á Diamang
ou quem a herdou a mim não !
eheheheh srsrsrsr ahahahah !!!
,
um mar de estima fica,
,
*

MEU DOCE AMOR disse...

Ohhhhhh! E eu a pensar que estava tão bonito!!!

Então podem ser....cristais de quartzo? Podem?

Beijinho:)

Cildemer disse...

Lindo poema com uma nota de melancolia!

"águas secas da amargura
onde lavo a solidão !"

E com esse mar tão bravo na praia do Norte no sábado, não deu nenhuma sereia à costa?


***
Uma maré de carinho*******

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Amiga,
eu sei que tu gostas,
foi escrita por um poeta,
mas sentida na pele pelo povo !
,
maresias serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
em cada onda do mar,
vejo os Pirinéus, a Estrela,
e os Alpes onde deixo
toda a minha amizade !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Luisa Adães
,
as belas praias de Setúbal,
Galapos, Creiro, Albarquel,
Portinho da Arrábida, Alpertuche,
Praia da Figueirinha a preferida !
,
marés de estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
é,
solidão é exígua,
perante a grandeza do mar !
,
amiga,
Pilipares de amizade,
nas conchinhas que te deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
linda comparação,
o mar e a mãe,
não é por acaso que
somos filhos da Natureza !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Agulheta
,
ofereço-te
,
soluço mergulhos
nas pregas do sal
ritmando as ondas
no cristal aquoso,
rasgadas janelas
de untados salitres
escondem iodos,
bronze desaguado
infiltrando os poros
nos gonzos da pele .
,
maresias serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carmen
,
Minha amiga
,
perdidas ao encontro de . . .
o mar é lindo, belo, imponente,
,
não façam poemas ao Mar,
porque o Mar, é um poema !
,
espero que o mar cure
os teus lamentos . . .
,
marés de estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
grato amiga,
a solidão
é um repensar a vida!
,
brisas coloridas, deixo,
,
*

Ana disse...

Começa o mar a ser mais bravio...

Quase se sente o cheiro da maresia...

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Laura
,
o Mar,
é um mar de beleza,
,
dou-te,
,
na flor do mar
invento a ilusão,
na quilha profana
do vento sem leme,
nuvens espumosas
esculpindo salpicos
madrugam instintos,
magnetizando os dias
em convulsos fascínios,
,
conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
recordaste-me,
um ditado Nazareno,
,
Ar, Mar e Vento,
é meio sustento !
srsrsr,
,
conchinhas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
JB
,
que épico sabor
tem a JB
não, não é o Whisky
nem o Justerini & Brooks
é uma amiga
destas rotas virtuais,
que dá ás suas palavras
um gostinho a mel
dos favos dourados
aguados de mar !
,
buzios sonantes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
e mais uma vez
o teu retorno
iluminou este cantinho !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
OutrosEncantos
,
obrigado, amiga,
vou repensar os sentimentos,
,
um mar de estima,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amor feito Poesia
,
Se cada dia cai,
dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.
há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.
,
in-Pablo Neruda
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
cristais de quartzo?
Pode ser ou da Baviera,
se possível for !
,
Srsrsr,
,
tlins, tlins de conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cildemer
,
olha,
uma sereia, não,
mas um Robalo,
com uns cinco quilos,
deu á costa atordoado,
com o quebrar das vagas,
vinha um “Siteiro” a correr,
como estava mais perto
agarrei-o, acontece que vi o Quim,
com um olhar raso de tristeza,
que lhe dei o Peixe, com a condição,
uma vez que ele anda sempre a
“correr a costa” quando achar
por bem, oferecer-me um peixito !
,
conchinhas e nortadas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
Ana
o mar está diferente,
está cansado, penso . . .
,
maresias serenas,
,
*

Cildemer disse...

Mmmm! Já me veio a água do mar à boca!
Que bom um peixinho aí da Nazaré!

***
Beijinhos e o bom dia ao Quim*******

poetaeusou . . . disse...

*
Cildemer
,
Amiga,
um branco fresco é melhor,
olha de Borba ou Redondo !
,
maresias nocturnas,
,
*

Lilazdavioleta disse...

Olá Poeta ,
digo apenas ... quero mastigar e saborear o poema , pensando nas belas fotos .

Um beijo ,
Maria

Vieira Calado disse...

A sedução do mar

pode levar-nos

a algum desencantamento e a algum

sentimento de pequenez e solidão.

Por vezes sinto o mesmo.

Um forte abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Lilazdavioleta
,
como me tocaram
as tuas palavras !
obrigado,
,
conchinhas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vieira Calado
,
o mar é grandioso
e nós um átomo.
sem qualquer núcleo . . .
,
abraço,
,
*

TITA disse...

Poeta,quando dos poros do mar,brotam sinais de vida na pele que nos abriga,já o mar nos engravidou e somos sua pertença.E então,deixaste-me a pensar se nele lavamos a solidão ou antes nos encontramos connosco próprios.Deixo-te uma vaga cantante.Um abraço e-mar-anhado e com norte.

Pelos caminhos da vida. disse...

Ah.. o mar que inspira os poetas, leva as nossas dores, nos trás alegrias.

Obrigado pela sua companhia amigo.

beijooo.

RECANTO DA POESIA disse...

" De todas as Primaveras ...
A mais linda
Encontra-se nos olhos
De quem nos ama "

=- Bruno de Paula -=

Beijos de coração prá coração! M@ria

Fa menor disse...

Que as ondas do mar e o vento
possam refrescar os rostos,
e componham sorrisos nos lábios!

Bjos

poetaeusou . . . disse...

*
TITA
,
como brotam
as tuas palavras
na fonte da vida,
musicando nas marés
as canções da solidão
grávidas de ombros amigos.
,
conchinhas mareantes,
,
*

poetaeusou . . . disse...

-
Pelos caminhos da vida.
,
amiga
se eu fosse o mar
rasava teus olhos
de marés floridas
levando-te as dores
para as calendas gregas !
,
brisas de estima,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RECANTO DA POESIA
,
os olhos de quem ama,
são luzeiros encantados !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
amiga
as ondas do vento
no seu ondear
sorriem alento
nos lábios do mar,
,
conchinhas,
,
*

Ana disse...

Roubei-te a foto das "VAGAS".
Mas é para uso privado...
Só para figurar entre as que tenho a rodar em slideshow no computador...

Belíssimas fotos e poema.

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
o teu gesto,
é uma honra para mim,
,
conchinhas,
,
*

MM - Lisboa disse...

Não pode haver solidão, num coração tão bonito e sensível..
que traduz toda a beleza que o cerca de um modo tão terno e sentido.
Adoro lê-lo. Faço sempre um comentário, às vezes extemporâneo mas, tento sempre acompanhar o que vai nesse coração.
jinhos

Vieira Calado disse...

Olá, boa tarde!
Vim por aqui dar uma volta,
para ler (ou reler) os seus sentidos poemas
e
também
apreciar a musiquinha
que nos dá.

Forte abraço