março 31, 2009

>>>>>>>>> <<<<<<<<<


DE QUANDO EM VEZ
01-o4-1996 - 13 anos, após chamada do além . . .
,
Apetece-me apanhar o ar do tempo,
tentar apanhar o momento que passa e,
se possível, o vento nas folhas,
IN – MARIO VIEGAS

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Aloés meus amores simplesmente



não te suplico
rosas nem cravos
não quero espinhos
não quero agravos
dá – me só
o que tu és
dá – me a flor
do teu sorriso
no teu odor
a aloés
campos de amor
é o que eu preciso,
poema e fotos:poetaeusou

março 29, 2009

>>>>>>>>>>>>>>mar da musicalidade<<<<<<<<<


eu quero flautar o mar
surfando clarinetes ondeados
maresias de fagotes esvoaçantes
gemendo na sofreguidão de uma guitarra,
eu quero harmónicas soprando o mar
harpas das marés celestiais
um violino no telhado da maresia
nos hinos assombrosos de um piano,
quero delírios na avidez de uma trompete
maremotos de balalaicas incandescentes
onde as liras penetrando as madrugadas
entronizam os adufes sussurrantes
poema e fotos: poetaeusou

março 27, 2009

GRATO a http://efigeniacoutinhopoesias.blogspot.com/



video

Um mimo que vou partilhar com todos os amigo(a)s,

.
da: http://efigeniacoutinhopoesias.blogspot.com/


Rocha do Guilhim – Farol da Nazaré
<>
Para o mar, séculos são minutos, e o infinito do
espaço e o infinito do tempo, são seus confins;
porque ele é sempre jovem, e quando tiver que
morrer, morrerá eternamente com sua juventude!
Olhos do estulto não vêem nele, senão água e sal,
aos olhos do sábio, vêem nele todas as belezas,
todas as grandezas e tesouros do mundo, e todas
as graças que a pupila do homem pode abraçar.
Quando ele esta azul, serve de espelho para o sol,
e este, aí, semeia as suas gemas, pratas e oiro...
E eu abro muito meus olhos, pois acho pequeno
para tanto esplendor que a natureza criou, e clamo:
Tu és o grande dos grandes, o esplendor dos
esplendores, e, se nos meus Êxtases humanos,
ousei erguer-te em hino, perdoa-me a pouquidade
das minhas palavras nesta singela homenagem!...
*
In - Efigênia Coutinho
Balneário Camboriú - Março de 2009

fotos e video: poetaeusou

março 25, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>não engendres<<<<<<<<<


não engendres,
nas arestas dos medos
as estéreis sementeiras,
notas fragmentadas
nos trauteados acordes,
escuta,
o suave marulhar
na escala harmoniosa,
voo de pauta afinada,
solfejo cantado a dois
em compassos infinitos.
poema e fotos:poetaeusou

março 23, 2009

>>>>>>>>>>>> o fresco do teu sentir <<<<<<<<<


no verde do teu olhar
ardem teias de cristal
arvoredo de afectos
véus de ramas espelhadas
nas vítreas águas sedosas
o fresco do teu sentir
sabe a jardins esverdinhados
murmúrios de rios fervidos
na volúpia dos teus braços
labirintos esmeraldinos
onde guardo os meus segredos
poema e fotos:poetaeusou

março 20, 2009

>>>>>>>>> DIA MUNDIAL DA POESIA<<<<<<<<


para todos os blogueiros - Hoje

21 de Março o Dia Mundial da Poesia
Proclamado pela UNESCO em 1999
a minha achega ao Dia Mundial da Poesia
se eu pudesse
ser o teu solfejo
vulcão compassado
musicando vida,
se eu pudesse
ser a aurora boreal
iluminando o amanhecer
das loucas madrugadas,
se eu pudesse
ser o relógio do tempo
parava as horas
por mim necessitadas
para mitigar a sede
que eu tenho de ti,
ai . . . se eu pudesse !!!
******

***
Poema do Post
*
bússolas sem nexo
rumam o breu do dia
nas extintas estrelas
carpindo cantares,
fados amargurados
embarcam nas vagas
transpondo fronteiras
que já foram chegadas,
meu porto madraço
meu barco sem vida
meu país castrado
perdido nas esquinas,
poema-fotos-video:poetaeusou

março 18, 2009

>>>>>>>>>>>>>> Pai, Sol, Rocha, Mar<<<<<<<<<


nas ondas da saudade
progenitoras partículas
sangram as minhas veias,
perpetuado principio
na fonte da vida
verte a sequencia
da multiplicação,
sou o verbo nascido
a carne palpitada
da ascendente herança
testemunho entregue
ao fruto que eu moldei,

poema-fotos-video:poetaeusou

março 16, 2009

>>>>>>>>>>>>>> dos sulcos ... no tempo<<<<<<


o tempo é vazio
uma ampulheta sem areia ,
é um embuste
incapaz de ser presente
por futuro não o ser,
tenho todo o tempo do mundo
que blasfémia,
o tempo é teu ?
o tempo é angustia
o acaso perdido
o instante sumido
o tempo sem tempo
levado pelo vento
de um vento parado
em tempo, desmembrado,
foi naquele tempo
sempre o tempo coitado . . .
e se eu atempasse um momento
e num átomo do tempo
meu rosto espelhasse ?
talvez constatasse
que o meu olhar
transbordado de mar
marulha sofrimento
dos sulcos . . . do tempo,
poema e fotos:poeta eu sou

março 14, 2009

>>>>>>>>> dá-me a resina do teu olhar<<<<<<<<


renasce primavera
penetra-me com o teu pólen,
dá-me a resina do teu olhar,
oh fragrâncias douradas
dos mansos pinheiros
orvalho de cores brilhantes,
onde estás primavera?
traz o sol das madrugadas
reflectido nas boreais auroras
e limpa as lamas da minha alma
do inverno dos meus desagrados,
emerge primavera
extasia-me de flores sem pétalas
dá-me só, os espinhos da revolta,
eu quero um 25 e um Maio primeiro
acabar com os
humilhados e ofendidos
caminhar com cristo-homem,
o verdadeiro,
com a certeza que os meus passos
não serão perdidos,
poema e fotos:poetaeusou

março 12, 2009

>>>>>>>>>>>>>> o lago do beijo <<<<<<<<<


teus passos volantes
nas rochas serenas
rodopiam lendas
na valsa dos beijos,
salões cristalinos
acendendo incensos
escaldam os poros
nos braços cingidos,
silhuetas famintas
nas nuvens valsando
desnudam os corpos
fecundando os ventos,
poema e fotos:poetaeusou

março 10, 2009

>>>>>>>>>>>>>> meus olhos meninos <<<<<<<<<


meus olhos meninos
vestidos de mar
cinzelam as ondas
nas crinas do vento,
sonhos pincelados
calam os silencios
no sal da memória,
as raizes do tempo
nas fontes esquecidas
contêm as lágrimas
dos meus olhos meninos,
poema-fotos-video:poetaeusou

março 07, 2009

>>>>>>>>>>>>>> dia internacional da mulher <<<<









..........
........
......
.......
mulher em flor
rainha do tempo
semente desatada
em canteiro, parido,
mulher dor
lágrimas retalhadas
no sangue da revolta
buscando a dignidade
na libertação adiada,
mulher força
deusa matriarca
entrelaçada coragem
termómetro familiar
dos dias não vividos,
mulher amor
embalo de lua amada
ruas de suores ateados
onde secretos rumores
enchem a praia de volúpia
poema e fotos: poetaeusou

março 04, 2009

>>>>>>>>>>>>>> entalhando ocasos <<<<<<<<<


sou a janela
o vórtice ardente
entalhando ocasos
nas incontidas buscas,
sou o sol
o templo do fogo
abrasado espaço
nas nuvens esculpido,
sou o crepúsculo
fronteira mutável
a porta nocturna
de enfeitiçados ardores,
poema-fotos-video-poetaeusou

março 02, 2009

>>>>>>>>>>>>>> eu, barco sem quilha<<<<<<<<<


ao longe, bem perto
espero as cores da ilusão
fugidias e guardadas
bem dentro de mim,
nuvens de barcos
carregadas
de sonhos de mar
gotejam o sofrimento,
nas lágrimas sem sal
salobras dos ventos baços,
eu, barco sem quilha
sem leme e sem velame
naveguei nas quimeras
até . . . ter-te encontrado,
poema:poetaeusou
fotos : álbum - A.L.