março 18, 2009

>>>>>>>>>>>>>> Pai, Sol, Rocha, Mar<<<<<<<<<


nas ondas da saudade
progenitoras partículas
sangram as minhas veias,
perpetuado principio
na fonte da vida
verte a sequencia
da multiplicação,
sou o verbo nascido
a carne palpitada
da ascendente herança
testemunho entregue
ao fruto que eu moldei,

poema-fotos-video:poetaeusou

78 comentários:

AnaMar (pseudónimo) disse...

Bela conjugação de palavras e imagem, num bonito poema.

Luis F disse...

Poesia e imagem, um casamento perfeito

Com amizade
Luis

Sol da meia noite disse...

Navegamos por ondas de saudade...
Ondas que nos trazem de um tempo e a outro nos levam...

Um jinho muito amigo *

utopia das palavras disse...

Vasto
sentir
que se despe
nu rochedo
de mar que vem
de mar que vai
imenso oceano
na partida
chamar-te-ão
um dia...pai!

Fotos 5*.

beijo, poeta!

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO ZÉ IMAGENS E POEMA EM SINTUNIA PERFEITA... O VIDEO DEIXOU-ME ESTARRECIDA... SUBLIME POETA... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO,
FERNANDINHA

Multiolhares disse...

Pai
que dá vida
ajuda a crescer
Pai
que dá a mão
ajuda a caminhar
Pai
Que dá conselhos
não queremos escutar
Pai
Que por vezes nos castra
Só por nos amar

Só quando também somos pais entendemos
que por vezes é o que não gostamos de ouvir ou de fazer
que nos faz crescer, tornarmo-nos pessoas de bem

beijos nossos

gaivota disse...

e o mar é pai! o mar é mãe! o mar é sol! o mar é vida!
a rocha presente nessas vidas de água, a ser embalada ao jeito de pai mar!
piliparesssssss
lindas fotosssssssssssss

paula barros disse...

Ler a saudade em ondas, olhando a beleza do mar, das ondas nas rochas, é imaginar a imensidão de uma saudade.

abraços

São disse...

ai, que ainda vou viver para a Nazaré...
Oceanos de invejinha.

Isa disse...

Como gostei de o receber "na minha
casa"...
Tem sempre uma palavra Amiga.
Beijo.
isa.

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Que bonito!
Gostei mesmo!

GarçaReal disse...

O mar é pai é teu alimento poético, tua vida que corre em tuas veias e que entregas...

bjgrande do Lago

Maripa disse...

As ondas da saudade a marejar nossos olhos...

Abraço amigo, poeta.

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Uma saudade, um fruto de pôr sol moldado, um poema talhado.
Abraço,
Daniel

mariam disse...

Poeta,
li o sentido poema e tenho estado a ver e ouvir o mar, o seu MAR, que bem me fez a esta h, estou 'morta' de cansaço, meu dia foi 'agreste'.
obrigada por 'isto'!

deixo-lhe um raminho de frésias, um abraço e o meu sorriso :)
mariam

cristal disse...

Ser Pai é tudo isso!
Pai é a estrela que ilumina e indica o caminho, é colo protector, é fortaleza, é abrigo, é doação de Vida, é dizer sorrindo que está tudo bem,mas por dentro a chorar..
Ser Pai é...AMAR!
Lindo! Adorei!
Muito Obrigada (imensa a sensibilidade que o habita)

Um Abraço amigo

Duarte disse...

Estive a contar as ondas, como o Papillon! Se não leste este romance de Henry Charrière talvez não compreendas a minha frase. Digo isto pois não sei se naquela época este tipo de livros se podiam ler por esses lares. Um preso que contava as ondas para fugir na mais forte, a que o arrastas-se mais longe...

Como sempre amigo, algo ao que me tens habituado. Bom domínio da palavra e boa mão para a câmara.

Recebe um grande abraço meu

Pitanga Doce disse...

Por enquanto ando com a minha saudade controlada, ate´que uma onda venha e me arraste e eu nem sei pra onde...

Sonia Schmorantz disse...

Uma bela música agora a embalar palavras bonitas e imagens de mar...muito lindo.
um abraço

Ana disse...

Palavras e imagens sempre fortes e belas como o mar.
Um abraço de homenagem, hoje.

Carminda Pinho disse...

Que poema bonito...
Um dia feliz, se possível...junto do fruto que moldaste.:)

Beijos, poeta.

Lena disse...

Por vezes não ha palavra p'ra dizer o que se sente...
aqui esta tudo em harmonia...
e que dizer deste video ? nem ha palavra, deixou me arrepiada..

um beijo Poeta !

Isabel José António disse...

Caro Amigo Poetaeusou,

Bela poesia, cheia de força e harmonia.

SE também me permite, comentarei melhor assim:

"Progenitoras partículas"
Ondas invisíveis, fermento
Espalham-se em gotículas
Por todo o escuro firmamento

São elas o TUDO e o NADA
A Vida que é sempre eterna
Tal como o toque da fada
São a magia da paz tão terna


Um grande abraço

José António

poetaeusou . . . disse...

*
AnaMar(pseudónimo)
,
a conjugação
nas tuas palavras
,
Conchinhas envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luis F
,
grato fico,
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
ondulada nostalgia
do filho que fomos
lembrando as antigas marés,
na força das marés novas
o filho, fruto da vida,
,
marés de jinos, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*-
utopia das palavras
,
utopia ? não
são palavras mareantes,
rochedos de vela erguida
marés de sal vestidas,
onde os ventos se misturam,
demarcando ciclos de vida
bom filho és, bom pai serás,
como a dimensão do mar,
nas partidas da amizade,
que eu faço-te aí . . . chegar,
,
jinos de amizade, muitoooos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA, & amp:POEMAS
,
fernandinha
,
sabes que eu não tenho
qualquer tipo de presunção,
o segredo é simples,
a Nazaré e a sua envolvente,
são de uma beleza sem par,
assim sendo, de qualquer ângulo
clica-se 3 ou 4 vezes, escolhe-se a
melhor foto e . . . já está !!!
,
jinos de amizade, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
Luna
tu sabes melhor que ninguém,
que eu sou anti-dias de . . .
todos os dias são dias de . . .
toma nota,
hoje o meu dia é duplo,
dia do Pai, dia dos Josés,
porém
eu sou Pai e José em todo o ano !!!
,
um Bom Pai ?
é todo aquele que:
respeita o filho a partir do seu nascimento, partindo do principio, que o novo ser não pediu para nascer assim sendo, os
pais são os únicos responsáveis,
,
ensinar aos filhos o sentimento sublime de respeitar os outros, ensinamento em que tu foste mestra, evidente no trato
que os teus filhos demonstram,
,
e, na minha opinião, um dos melhores alicerces da formação da personalidade de um filho:
dizer não, explicando o porquê,
dizer sim e a sua razão,
serenamente qualquer jovem
aceita uma válida explicação,
,
não comprem os vossos filhos . . .
por favor,
,
beijos nossos
,
*

Teresa Durães disse...

Ah! Gostei bastante!!

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
no embalar
das tuas palavras
sinto o pilipar
de uma gaivota
pela manhã
e ao pôr-do-sol
és o com afã
o meu farol . . .
,
jinos, linda,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula barros
,
nostalgia
a magia da saudade
na imensidão da verdade
de um passado transferido
no presente do futuro,
,
saudosas maresias, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
que óptima opção, São,
,
sol 300 dias por ano,
um casario protegido
pelas nortadas,
e o mar ali, ao fundo da rua,
a provocar-nos ciente da sua beleza,
,
marés omnipresentes, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isa
,
a palavra
é o rosto do sentir …
,
palavras
de amizade, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vanda
,
grato fiquei
pela tua visita . . .
,
irei conhecer o teu espaço,
,
Serenas conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
no pai que sou
no filho que fui,
sempre pairou
a poesia,
poetaeusou . . .
com ( . . . ) reticências,
porque as influencias
como por magia,
em mim . . . ficou
,
bjisImensos para o lago,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa,
,
no marulho
do mar da vida,
,
suaves brisas, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
saudades talhadas
nos poemas da vida . . .
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
São as primeiras frésias do ano:
vieram da Holanda
para que a primavera entrasse
em Janeiro pela casa dentro.
Com o seu aroma e o vento solar
farei o lume,
farei o lume onde aquecer as mãos
e de chama em chama regressar
às oliveiras do Sul lentas e claras,
ao azul estendido nas pedras nuas
da Cantareira,
aos pardais ardendo nos ramos
do crepúsculo com a luz derradeira.
,
In-eugénio de Andrade
,
perfumadas frésias virtuais,
te envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
que serena paz senti com as tuas
sábias palavras,
cheiro de sal das maresias,
sílabas ao vento cantadas,
brisas secando os olhos
com a poalha do mar,
grato me sinto, amiga,
,
ondas de gratidão, envio,
,
*

GarçaReal disse...

Disse que gostei da música?????

És mesmo o " Infinito do limite"

Adorei

Assim sendo fica beijo duplo

Um para ti, outro em forma de pilipar para a gaivota

De lá e agora com sol

Bjgrande do lago

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
oh meu amigo . . .
não mereço o atestado de ignorante,
que me atribuíste, eu a essência
do saber, um Nobél cultural, olha
esta sabedoria pareço o Saramago a
a chamar Nobél ao Nobel, deve ser
tchetcheno, eu sei que sou plebeu
chamo-me Zé, não tenho o Berço de
Duarte, mas sinceramente o teu comentário não está ao nível de um Aristocrata,
hehehehehehe
,
Amigo
como filho do Mar Altivo,
sou a informar-te, aos 12 anos
já tinha consumido Júlio Verne
36 volumes, 48 Fantomas,
tratava por tu o Emílio Salgari ???
a partir dos 15 os clássicos, Homero,
Virgílio, Cervantes, Camilo, Eça,
Tolstoi, Junqueiro, Júlio Diniz,
Balsac ai, as 24 horas da vida de uma Mulher, Victor Hugo, O’Neil, Redol,Erico Veríssimo, Jorge Amado
A Guerra e Paz em Leon Tolstoi,
Stefan Zweig na Confusão de
Sentimentos, ao qual Sigmund Freud
prestou vassalagem . . .
e os Poetas ? todos e mais 1.777 dos Blogs que eu visito incluindo o meu,
srsrsrsrsrsr
,
E sei de cor a Tora, o Corão, os Livros
Católico, Ortodoxo, Baptistas, o
Erasmo, Buda, Dalai Lama, Manitu,
Nostradamus, Lutero, a Santa da
Ladeira, o processo de Camarate,
onde vai ser feita a Ota e quando
o Hugo Chavez vai ser seleccionador
da Real Federação Espanhola,
srsrsr
,
Duarte
esqueci o Borboleta, (papillon) vi
o Filme com Steve McQueen e Dustin Hoffman, tenho o seu livro (Henry Charrière),
E um (contra-livro) chamando
ao livro real de Embuste,
,
Duarte
,
como ninguém fala em mim
alvitro eu . . .
( MENOS QUE NINGUEM . . . )
,
Apenas te peço tolerância, e não
passes perto das Universidades de
Valência, olha que em Barcelona,
a coisa está preta, O General
que assaltou o Parlamento
Espanhol, em tempos, deixou
semente na policia Catalã,
lá se vai a independência . . .
,
HÁ PARA AÍ UNS ERROS, COMO
O PC É MAGALHÃES É NORMAL,
,
Aquele amigável abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
fôra eu onda
te arrastaria
para aquém
deste mar que nos separa,
atravessaríamos a Taprobana
do cruzeiro do sul,
e em controlado paraíso
mitigavas a saudade
algures . . .
onde eu penso que tu queres !
(alta beira, é ?)
,
agora é que me matas . . .
hehehe,
,
ondas de respeito e amizade,
dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sónia Schmorantz
,
e no teu
bonito embalar
envio-te marés de maresias
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
que marulho dos violinos
ecoam na encosta do mar,
as valsas da amizade,
,
conchinhas floridas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
grato amiga,
senti as tuas palavras,
obrigado,
,
marés de jinos, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
hoje o canto
está mais calminho,
o próximo fim de semana
vai estar remexido,
o vídeo foi feito na terça-feira,
com as rochas assoreadas,
,
um amigável jino, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isabel José António
,
tudo ou nada
estremam as ilusões
das eternas quimeras
atormentam as esperas
despoletam as paixões
bordadas por mão de fada
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
registei
o teu instante,
sintetizando
um sóbrio comentário,
,
Concinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
para além do horizonte
no limite do infinito
pililipipo,
acenando á Garça
Real no seu voar
agradecendo o carinho
e marés de ternura deixando,
na busca
do meu farol . . . o Sol
,
um mar de jinos
para ti e para a GarçaReal,
,
*

Carla disse...

perfeita harmonia entre palavras e imagens
beijos

gaivota disse...

olha lá, meu querido, meu irmão, meu amigo... és tudo isso e eu sei!
menos que ninguém, essa agora!!!
nunca leio os comentários deixados, de quem deixa ou as tuas respostas, mas, não sei proquê, li estas palavras à nossa paleca querida, à nossa luna, e voltei...
já me conheces e bem, e sei que estás a pensar "olha a são a pingar", porque eu CHORO, comovo-me fico "embaçada"...
um dia falaremos só o nosso dialecto/idioma, vão-nos pedir dicionário, e nós mandamos-lhe cu mariiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
saudades imensas, acredita!
à moda da praia, da nossa praia, das nossas gentes
porra!!!
beijos enormesssssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
grato Carla,
,
marés de ternura, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda
,
hoje o areal estava cheio
parecia a praia da mouchinha
a seguir á tornada . . .
90 % dele(a)s estão a receber
o subsidio mínimo garantido,
e a tirar o curso do bronze,
nas disciplinas de sal e iodo,
tenho que concorrer a esta função . . .
,
um jino grandeeeee,
,
*

Rui Caetano disse...

Magnífico.

rosa dourada/ondina azul disse...

Belo Poema, marca bem o dia do Pai!

Uma Bela homenagem a todos os Pais...


Conchinhas de amizade,

MEU DOCE AMOR disse...

Sempre Pai!

Bj doce

poetaeusou . . . disse...

*
Rui Caetano
,
se o dizes . . .
,
Magníficas brisas
para essa perola do atlantico,
envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
pai o fusivel da familia,
,
conchinhas de carinho, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
Pai sempre,
,
doces conchinhas,
,
*

Filó disse...

POETA

ISTO NÃO SE FAZ !!!!( CHORAR DE EMOÇÃO !)

TER UMA FAMÍLIA ( UM PAI !) AMIGOS ASSIM....NÃO PODE HAVER DESÃNIMO !
OBRIGADO !

UM ABRAÇO AMIGO!

Efigênia Coutinho disse...

Pai Mar
nas ondas da saudade
progenitoras partículas
sangram as minhas veias...

Você é um mundo dentro do mundo, onde a tua poesia dispara dentro da alma que lê,segue na corredeira das veias, aquecendo pele,belos versos, lindas fotografias do grande mar...
Efigênia Coutinho

Ana Martins disse...

LINDOOOOOOOOOOOO!!!!!!!

Beijinhos,
Ana Martins

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
chorar
é a elevação do ser,
balsamo nas amarguras,
explendor nas alegrias,
regulador das emoções,
,
chorosas conchinhas envio,
,
*

Liliana disse...

Olá.

Lindo dia do pai... e bonita poesia.

Fotos maravilhosas.

Veio-me à lembrança passeios ao longo da praia da Nazaré.

Um abraço

Nocturna disse...

Caro Poeta,
Visitar este cantinho e sempre gozar de um momento de rara beleza.
Imagens e poemas em sintonia , juntos para nosso deleite.
Muito obrigada por isso.
Um abraço
Nocturna

poetaeusou . . . disse...

*
Efigênia Coutinho
,
mas . . .
a anos-luz dos teus poemas,
tomara eu igualar-te
e feliz seria, amiga,
,
suaves maresias, envio-te,
,
*

poematar disse...

Bravo!... Como prometi tem no poemar-te uma surpresa. Tudo de bom.

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
sempre simpática, amiga,
grato fico,
,
Brisas nocturnas, mando,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Liliana
,
e hoje o mar estava amoroso,
de cor esmeraldina, espraiado
na dourada areia, num manto
de sol estival . . .
,
maresias nocturnas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Nocturna
,
sereno encanto
o soar das tuas palavras !!!
,
brisas sintonizadas
no marejar das marés,
te envio,
envolvidas em conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Poematar
,
vou já cuscar,
antecipando os agradecimentos,
,
*

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Hoje só estou passando para desejar um feliz dia do blogueiro,
com um final de semana cheio de amor e esperança.
Aproveito para deixar um lindo poema de Mário Quintana


Amar: Fechei os olhos para não te ver e a
minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados
desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada
nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei....
O amor é quando a gente mora um no outro.

(Mário Quintana)

Abraços:Eduardo Poisl

Marta disse...

Lindo poema,belissimas imagens...
bom fim de semana

poetaeusou . . . disse...

*
UMA PAGINA PARA DOIS
,
Não te irrites,
por males que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim,
do mal que eles te querem,
Teu mais amável e subtil recreio...
,
in-Mario Quintana
,
um abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marta
,
agradeço
as tuas palavras,
,
brisas de amizade
e
bom fim de semana,
,
*

Duarte disse...

O Senhor está excitado? Calma, que não é para tanto!
Vamos a ver amigo Zé. Eu vim de Portugal em 1968, levo mais de 40 anos fora do País. Tendo em consideração o conteúdo do livro, podia ter sido proibido, como muitos o foram na minha época; que tive que estudar com apontamentos, e com livros em idiomas estrangeiros, no meu Porto Natal.
Não necessito que me leias a Bíblia nem o Corão, simplesmente fiz uma referencia, no caso de que não se tivesse publicado aí. Existiu uma segunda parte que aqui teve o titulo de Banco. Se te ofendi não foi a minha intenção, já que te considero pessoa douta. Sou homem compreensivo e tolerante. Mas pouco amigo de sermões em certo tom, mas sem que isto chegue a afectar-me, apenas esgrimo o dom no tom da palavra.
Aproveito para uma aclaração, 24 horas da vida duma mulher, é de Stefan Zweig e não de Balsac, que, para quem leu tanto, também é razoavelmente compreensível cometer uma gralha.
Magalhães só conheci um Banco que levava esse apelido e um grande navegador, e, ultimamente uma amiga que me falou dom computador e dum grande erro político, coisas da distancia, e da falta de tempo por ter que trabalhar muito.

Aqui te deixo uma mais do Miguel Hernandez, que sei que gostas. Poema 79 del Cancionero...

El mar también elige
puertos donde reír
como los marineros.

El mar de los que son.

El mar también elige
puertos donde morir.
Como los marineros.

El mar de los que fueron.

Um abraço amigo cá do rapaz

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
apenas glosei
o teu comentário,
eu até me queixei e escrevi:
( como ninguém fala em mim . . .
alvitro eu . . . )
,
Do Balzac queria escrever,
“ A comédia humana “
,
a Historieta das 7 ondas
não tem qualquer suporte, é
apenas um algarismo cabalístico,
existem sim “rasos” intervalos
entre uma série de ondas em
cadeia entre 4 a 10 e com a
duração de 2/3 minutos,
,
um abraço, amigo,
,
*