março 25, 2009

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>não engendres<<<<<<<<<


não engendres,
nas arestas dos medos
as estéreis sementeiras,
notas fragmentadas
nos trauteados acordes,
escuta,
o suave marulhar
na escala harmoniosa,
voo de pauta afinada,
solfejo cantado a dois
em compassos infinitos.
poema e fotos:poetaeusou

62 comentários:

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

De facto, infinitamente, o normal do poeta que, volta a mostrar também o ser da imagem.
Abraço,
Daniel

Menina do Rio disse...

Ouço o marulhar das ondas...
Linda imagem!

Um beijo

Multiolhares disse...

Ainda que o mar açoite os rochedos
e as escadas pareçam arestas
Fecho os olhos
Escuto os acordes suaves da natureza
Sem medo abro os braços
e deixo-me planar
Porque sei que quando
os abrir estas aí.

beijos nossos

paula barros disse...

"solfejo cantado a dois"

Que lindo e junto com essa imagens é um convite a lindo voo.

abraço

Mariz disse...

Salvé amigo...velejador!
Diz-me um coisa: resides perto de alguma igreja? então vai lá ver se os santos caíram dos altares!
porquê?
Pela tua visita!
Ri-te...ri-te!
"solfejo cantado a dois!" - marcando o compasso...não? mais lento ou acelerado - binário ou quaternário.
Qual escolhes?

Recebi a tua PAX e igualmente te deixo a minha!
Sempre...
ternamente
MAriz

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

"em compassos infinitos."

Eu amo esse infinito...


Tem selo lá no blog e quero te presentear com ele, Poeta.

=]

Maravilhosa quarta.

Rebeca

-

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
infinita
é a tua simpatia,
,
um abraço,
,
*

Mai disse...

E a natureza tem seus sons.
Há horas em que assustam,
horas inspiram poemas e
horas em que atraem os olhares fotográficos dos POETAS.
E há POETAS com letras maiúsculas em seus nomes...

ÉS POETA!


Abraços,

Mai

poetaeusou . . . disse...

*
Menina do Rio
,
e no seu marulhar
o mar cantava:
,
Olha que coisa mais linda
Mais cheia de graça
É ela menina
Que vem e que passa
Num doce balanço,
a caminho do mar,
,
in-moça de ipanema
,
serenas conchinhas,
deixo,
,
*

Duarte disse...

Contraste, gera beleza na contemplação.
Águas cristalinas e a espuma da fúria, em junção.

Abraços de amizade

mariam disse...

Poeta,

um dueto fabuloso, esse! conjugação de sentires e música! sem medo!

um sorriso :)
mariam

Maripa disse...

O suave marulhar orquestrado pelo poeta do mar.
Chegaram até mim belos acordes,sempre escutados com prazer...

Abraço amigo,poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
É bom voar
a caminho da realidade
nos acordes da certeza
sem medos acompanhar
abraçando a natureza,
,
Beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula barros
,
voando nas tuas palavras,
ventos suaves te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
Hehehehhe
,
ou quântico . . .
,
vivo a 50 metros da
Igreja de S. António
e
a 70 da Senhora dos Aflitos,
não ouvi barulhos estranhos,
srsrsr.
,
etéreos ventos, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
~*Rebeca e Jota Cê *~
,
Grato amigos,
,
Infinitos ventos de amizade,
Envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mai
,
apenas debito palavras,
e clique o que me rodeia,
,
não mereço as tuas palavras,
,
brisas serenas, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
a dualidade
que somos feitos,
,
ventos de amizade
nas asas de um abraço,
envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
e a etérea luz,
entrou neste cantinho
por ti trazida, obrigado,
,
não tenhas medo,
alguém me disse,
ainda menino,
ouvi e segui o conselho,
até hoje !!!
,
sorrisos de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
só encontro palavras,
para te enviar,
no pilipar de uma gaivota,
um vendaval de amizade !!!
,
*

gaivota disse...

vim ouvir as minhas ondas, saudades do mar...
venho de outros sons!
outras naturezas, bonitas, acredita, diferentes...
jokinhassssssssssssss

Sonia Schmorantz disse...

Não engendre...não invente, não invente planos, apenas viva e deixe-se levar pelo marulhar das ondas em solfejos a dois..
Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
por onde tens andado,
mês de Abril ?
,
nem um télé, nem nada . . .
á amiga desnaturada !!!
jánaligas á plebe . . .
,
pilipares, pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonia Schmorantz
,
as tuas palavras,
serão o meu farol,
,
engendras-te, lá estou eu,
um bem escrito comentário . . .
,
marulhos de amizade, envio,
,
*

gaivota disse...

amoriiiiiiiiiiiiii
pelo norte, mesmo arriba, sem rede tele nem nada!!!
amanhã aí estarei, que bom!
piliparesssssssssss

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Em compassos infinitos, te falo,
lindo poema com belas imagens, parabens
Abraços

GarçaReal disse...

Começo pela envovência da música...Linda

Num solfejo quando os dois em união lêem as notas da pauta é sempre bela a conjugação do amar...

Lindo grande poeta

Bjgrande do lago

Pilipares para menina pois a Garça tem andado com escassez de tempo

Bom resto de semana

Liar disse...

Muito lindo, consegui ouvir o mar lendo e olhando para as tuas fotos.

Bjinhos

Céci

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
prontessssss,
,
até amanhã,
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
UMA PAGINA PARA DOIS
,
compassos,
é voar no infinito,
em bailados ritmados,
na espera
daquele golpe de asa,
,
abraço amigo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
conjugação
a ligação das palavras,
pautas espelhando poemas,
flutuando nas marés . . .
,
pilipares e jinos
para o LagoReal,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Liar
,
ouço
a pele do mar
nas asas das mãos,
cantando ás marés
nos salões de areia,
,
ventos de amizade, envio,
,
*

Dois Rios disse...

"solfejo cantado a dois."

O amor nada mais é do que uma canção.

Belíssimas fotos. De que lugares são?

Beijos, querido poeta,

Inês

poetaeusou . . . disse...

*
Dois Rios
,
acredita
o cheiro a lavado
dos vapores do mar
são asas suspensas
filtrando o olfacto
segregando amor . . .
,
Inês
a primeira
é do Farol da Nazaré,
a outra
É a Praia de Santa Cruz
Torres Vedras (lindissima)
,
maresias de carinho
envio-te,
,
*

Liliana disse...

Olá.


Já lá tens conchinhas...


Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Liliana
,
grato
,
vou já,
fui . . .
,
conchinhas,
,
*

david santos disse...

Lindíssimo!
E as ondas, muralham, muralham e revolvem nacos de pedra e areia, deixando imagens que os homens não sabem ver. Mesmo com olhos.
Brilhante!!!
Parabéns!!!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Lindos poemas! Aqui a expressão ganha força e se liberta.
Um abraço

rosa dourada/ondina azul disse...

Daqui consigo ouvir esses suaves acordes de vozes em uníssono:)


conchinhas musicais,

M@ disse...

Olá, venho convidar você a visitar o meu blog Simplesmente Manuela e levar um presente das 90000 visitas ao meu espaço.
Espero por si
Beijo
Manuela

poetaeusou . . . disse...

*
david santos
,
sinais do mar,
captados por quem o entende …
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MARTHA THORMAN VON MADERS
,
o mar
a essência da libertação,
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
os ventos marinhos
os amplificadores da voz do mar,
,
um vendaval de conchinhas,
envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
M@
,
o convite,
é uma ordem,
vou já, já,
,
conchinhas, deixo,
,
*

cristal disse...

"...escuta,
o suave marulhar
na escala harmoniosa,
voo de pauta afinada,
solfejo cantado a dois
em compassos infinitos..."

Belíssimo post que aquieta a alma!

Obrigada por este momento de serenidade.

Abraço amigo

Ofarol disse...

Ler este poema, ver estas fotografias ao mesmo tempo que ouvimos ésta melodia... Só de um grande POETA, com um coração infinito.

Obrigado POETA

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
uma vaga cristalina,
inundou este cantinho,
de serenadas maresias,
,
grato fico, amiga,
,
ventos serenos, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ofarol
,
Oh …
meu companheiro e amigo,
que surpresa !!!
Poeta com (. . .) reticencias . . .
,
Hoje falei em ti
com o companheiro Zé Acc.
,
vou cuscar o teu espaço,
,
Companheiro (sempre),
Deixo-te a minha Paz,
,
*

tossan disse...

Ao poeta
a luz,
os versos,
a beleza,
o lirísmo,
o amor...

Abraço amigo

Carminda Pinho disse...

Este suave marulhar que nos embala...

Beijos

Chinha disse...

Não engendres os perdidos lembrares de momentos perdidos em mares navevados.

Bom fim de semana

bjinhos

É bom às vezes engendrar e escrever o que sai :)

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
deixo o meu lirismo,
nas palavras de
Erico Veríssimo,
Olhai os Lírios do Campo . . .
,
um abraço, amigo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
trauteadas marés
no marejar do infinito,
,
serenas conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
escreve o que pensas
pensar é como o cantar
grita o que te vai na alma
alma imensa de mar,
,
engendradas conchinhas, envio,
,
*

Tatiana disse...

Bom dia Poeta!
Que imagens lindas...são um convite para a reflexão!

Ao admirar deu até para ouvir o som do mar!

Tenha um final de semana muito especial!
Um abraço carinhoso

Teresa Durães disse...

é difícil não engendrar, não é?

Mariz disse...

zé...
srsrrsrssrsrsrrsr

srsrsrsrsrsrsr!!!

estás aí muito abençoado!
Mas olha que os santos não fazem barulho..
são silenciosos!
srsrsr
abraços risonhos
Mariz

poetaeusou . . . disse...

*
Tatiana
,
olhar o mar
é repercutir no espírito
a contemplada imensidão,
,
ventos de paz, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
se é, teresa,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
M.M.
,
Santos da Porta,
não fazem . . . srsrsr
olha,
não fazem, prontes,
,
muita e serena harmonia,
deixo,
,
*

Ana Martins disse...

"...não engendres,
nas arestas dos medos
as estéreis sementeiras,..."

Que inspiração!

Beijinhos,
Ana Martins

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
engendro
os ventos sem asas
voando alados
na dualidade
da inspiração . . .
,
engendradas conchinhas,
,
*