julho 30, 2010

.................................. POEMAS NAIF - ( 4 )




espreitei os passos
chegados na tarde
causando ruídos
nas pálpebras das ruas,
andares espantados
nas abas da noite
garatujam desenhos
rabiscos torcidos
furando a calçada,
sarjetas malditas
sugando os destinos !
poema e fotos:poetaeusou

julho 28, 2010

.................................. POEMAS NAIF - ( 3 )




juntei os seixos
do rio que não nasceu
morreu em mim
antes de ser olhos de água,
sem nascentes,
no covil da piedade,
as inférteis margens
desovaram as sobras,
restos de amor
no cascalho que deixaste !
poema e fotos:poetaeusou

julho 25, 2010

.................................. POEMAS NAIF - ( 2 )





ateio,
nas telhas do sol
as brasas do ocaso
 inflamando o estio,
excitando,
as sombras do fogo
mercúrio despertado
nas palavras requentadas
que clamam no deserto !
poema e fotos:poetaeusou

julho 23, 2010

.................................... POEMAS NAIF - ( 1 )




as marés errantes !

video

perdi
a feição dos ventos
nas velas rasgadas
que é o meu destino,
carpindo
as marés errantes
no nicho do encontro
com sabor a mar,
confessando
que tracei um rumo
graus desconectados
nada convergentes
com o cais das esperas ! 
poema-fotos-video:poetaeusou

julho 21, 2010

............................... sou pássaro da noite




vulcão marinho

video

não repousam os meus sonhos,
todas as noites sobrevoam o mar
enquanto tu dormes no chumbo do breu,
sou pássaro da noite
alando sem asas o assoprado vento
rajadas perdidas nos embalos que recusas,
porque não consolidas os caboucos da vida
fundição de lava do vulcão que és ?
porque não expeles a torrente da sede
onde eu possa mitigar as minhas securas ?
porque não abres a fonte do teu âmago
e passares a ser a margem das marés
da força inesgotável que te quer banhar
num caudal etéreo que eu personalizo ?
poema-fotos-video:poetaeusou

julho 18, 2010

........................................... recuo e avanço

 
 
 

video
 
mora aqui
a sinfonia das rochas
consonâncias arribadas
laureando nas janelas,
ouço as nortadas
ressequindo bandolins
sons de nata aveludados
paramentando areais,
recuo e avanço
no compasso dos acordes
trovas de beijos aquosos
ritmando os embalos
das vagas amortecidas
no quebranto dos rugidos,
poema-fotos-video:poetaeusou
 

julho 17, 2010

------------------------------------ PARA TI




traguem-me as palavras
da minha memória
em pincéis colorados,
quero van goghar teu êxtase
quando tu, menino, varavas o mar
e os teus olhitos de peixe
invadiam as nuvens
brincando ás escondidas
com o traquejado sol,
ah, que sapientes lições
sobre o teu cosmos querido
eu delirava ouvir,
o sol não se põe, o sol está parado,
e esta sabedoria deu-nos Galileu,
como saltitavam entre o mar e o céu
os teus olhos de água
e como a via láctea pairava sorrindo
abraçando teus sonhos e tu dissertavas,
das fases da lua nas cativas marés,
os ventos cantantes e as nebulosas,
os sonhados planetas e os oceanos,
e quando gritaste, Pai um OVNI,
fazendo o baptismo de um eólico objecto !
como feliz fiquei, quando revelaste
que todo o teu saber
nasceu da enciclopédia que te ofereci,
e que descortinavas o vasto infinito
através das varetas do chapéu de praia,
o teu telescópio !
texto e fotos:poetaeusou

julho 14, 2010

...................................... mas eu sei amigos



 


barrento
é o olhar que me enrola
águas baças que me avisam
dos porvires descompensados,
mas eu sei amigos
que nas ilhargas da vala
existe um rio cativo
pelas margens da esperança,
onde eu sonho
ser um grito que anuncia
que as vontades compactadas
resistem ás artimanhas
e que os meros fogachos
não substituirão o sol
poema e fotos:poetaeusou

julho 12, 2010

.................................... eu sou a espécie rara



vou dunar os passos
nas escoras dos odores
desnudando preconceitos
que me atrofiam a mente,
eu quero renascer
nas dunas dos meus suspiros
prados de memórias vivas
entre as marés e as seivas,
eu sou a espécie rara
planta da heroicidade
arrojando ter nascido
nas areias salinadas,
selvagem sem ser agreste
contrapondo aos espinhos
do olhar quando me fitas,
só porque não acreditas
que o cardo que vês em mim,
não, não é flor de jardim,
mas tem a força de amar !
poema e fotos: poetaeusou

julho 08, 2010

.................................. plagiava as aragens




videava a espuma - clique o video

video

se cisne eu fosse
surfava as espumas
nas vagas grisalhas
trilhando tchaikovsky,
videava as ondas
no palco rochoso
bailando sereno
no encher da maré,
nas babas do vento
plagiava as aragens
que sopram em ti,
dizendo-te ao ouvido
que és tu o mistério
o procurado graal
segredo ocultado
que me faz sofrer
e me impede de te dizer
que foi a ti que endossei
todo o meu querer.
poema-fotos e vídeo:poetaeusou

julho 06, 2010

. . . . . . . . Sedento de mim me encontro





da minha sede
jorram fontes de palavras
olhos de água apelando
ás margens do teu olhar,
contigo sigo
na procura da nascente
fontanário irisado
aguando os meus anseios,
és a torrente
enxurrada florida
seta a mim apontada
nas lagunas do cupido
caudal de amor parido,
das águas,
que engendram vida !
poema e fotos:poetaeusou

julho 02, 2010

........................ OLHA, ESTAMOS EM 1914 !


<<<<<<>>>>>


<<<<<>>>>>


escuta,
se á praia fores
respeita os costumes
não arregaces a saia !
sabes,
no ar há rumores
que o mar tem ciúmes
quando te vê na praia !
*
texto: poetaeusou
fotos:álbum-A.L.

julho 01, 2010

......................... Deixa-me Perfilar o Mar





o teu perfil
entalhado de desejo
alimenta-me o olhar
rascunhando o meu destino,
és o analgésico
a espuma viciada
altar dos sonhos achados
encharcando o meu rosto
de alecrins salinados,
és o feitiço
das marés que eu perdi
quando excitavas as fragas
ao revolveres areais
e a praia se submetia
ás vagas dos teus abraços,
lonjuras alcantiladas
amotinando os meandros
das escarpadas esperas !
poema e fotos:poetaeusou