julho 06, 2010

. . . . . . . . Sedento de mim me encontro





da minha sede
jorram fontes de palavras
olhos de água apelando
ás margens do teu olhar,
contigo sigo
na procura da nascente
fontanário irisado
aguando os meus anseios,
és a torrente
enxurrada florida
seta a mim apontada
nas lagunas do cupido
caudal de amor parido,
das águas,
que engendram vida !
poema e fotos:poetaeusou

64 comentários:

FlorAlpina disse...

Olá Poeta,
Sedenta de mim, é no mar que encontro fonte...
Belissimo poema! (Como sempre)

Bjs dos Alpes

antonio - o implume disse...

Torrentes de poesia derramas aqui em ritmo inspirado.

São disse...

Viva!!

Que lindo o visual novo!

Quanto ao poema e às fotos são como sempre: uma maravilha!

Abraço-te, Nazareno.

RETIRO do ÉDEN disse...

Uma beleza de fotos e de poema.
Que a Fonte dos Amores sejam sempre copiosas em saúde, felicidade e paz.
Abraço
Mer

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Simplesmente maravilhoso...não tenho palavras.

beijinhos
Sonhadora

Andradarte disse...

TUDO BELO.....Mas os tons Lilás,
são maravilhosos.
Abraço

mundo azul disse...

__________________________________


...imagens belíssimas no seu poema! Gostei muito...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

___________________________________

Dois Rios disse...

Caríssimo poeta,

Bebo nas fontes cristalinas dos seus belos poemas.
Nas gotas translúcidas dos seus versos é que o sol encontra infinitas razões para desdobrar-se em cores.

Lindo de morrer!

Beijos,
Inês

Filó disse...

Nascente de palavras
Jorros de versos e flores
Embelezado fontanário
A fonte dos amores !

Poeta, que bonito poema e lindas fotos, como sempre...
Beijo Amigo

Jacarée disse...

Poeta
Vvvvvvenho saciar minha sede nesta nascente inesgotável.
Um abraço

Mário Rodrigues disse...

Momentos de glória!
Testemunhas de partilhas silenciosas
Sussurros de ré menor em dorso...arrepiado...

poeta, até já

poetaeusou . . . disse...

*
FlorAlpina
,
amiga,
a sede mitiguei
nas tuas palavras !
,
conchinhas,
,
*

Anónimo disse...

Que bem me fez "espreitar" este blog.

Como dizer das fotografias e das palavras?
Atrevidamente vou continuar a vir espreitar de vez em quando. Faz bem à alma.
Continue. Obrigada.
Maria
2010/07/06

Lídia Borges disse...

Procurar, buscar nas viagens de água saciar a sede de vida e de amor.

L.B.

Canduxa disse...

Amigo poeta,

mergulhei no teu poema e saciei a minha sede.

beijinho colorido

Caminhos Poéticos disse...

A vida é sempre a mesma para todos: rede de ilusões e desenganos. O quadro é único, a moldura é que é diferente.

Florbela Espanca


Feliz Noite.....Beijos meus!!M@ria

"Cantinho Poético" disse...

Na sintonia da emoção um beijo de coração prá coração...M@ria

Ana Isabel disse...

A tua poesia transmite-nos as mais variadas emoções.


Gostei muito.


Abraço

Ana Isabel

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
tolerantes
as tuas palavras,
obrigado,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
vi um Blog igual algures !!!
onde terá sido ?
tinha a foto de uma princesinha
de quatro anos, em que blog foi ?
,
não me lembro,
estou Alzheimado de todo !
srsrsrsrsr,
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
Saúde, Felicidade e Paz !
a suprema aspiração !
porém fomos gerados
para sofrer, com a angústia
de sermos humanos !
,
brisas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
enrubescido fiquei,
,
conchinhas luzentes,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
foto de um rio escondido,
perdido nas ilhargas da
Ria de Aveiro, semi-selvagem
Lindíssimo !
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
grato, amiga,
um mar de estima, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
AMIGA(O)S
TENHO ANDADO FUGIDIO
DOS COMENTÀRIOS,
SUPLICO QUE ME DESCULPEM
,
Conchinhas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Dois Rios
,
mais um belo poema
extraio do teu comentário,
tem todos os condimentos,
com o infinito sol, no seu
apogeu, falta só irisar as
palavras na sua arquitectura !
,
brisas serenas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
jorra a água da verdade
serpenteando entre montes
vão em busca das mil fontes
que aspergem a amizade !
,
uma estima deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mário Rodrigues
,
a glória dos instantes,
em arrepiados momentos !
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
Francisco de Assis me lembrei,
um dos poucos que acredito
mas isso é outra história
na dele eu muito medito
indo para além da misericórdia,
quem tem sede, a sede matar,
e a quem tem fome, dar comer,
o que eu fui escrevinhar
é que não tem nada que saber,
eu, apenas recordei . . .
,
u abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Anónimo
,
continue a espreitar
como reparou, tenho
a porta escancarada !
,
saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
olha a beleza,
e saciado ficarás
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Canduxa
,
Ai,
como os poemas
saciam a sede do espírito !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Caminhos Poéticos
,
a vida
é a ilusão real !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
"Cantinho Poético"
,
um beijo,
tem o gosto de um poema !
,
suaves maresias, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Isabel
,
as palavras
são agitadas comoções !
,
um de estima deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
AMIGA(O)S
TENHO ANDADO FUGIDIO
DOS COMENTÀRIOS,
SUPLICO QUE ME DESCULPEM
,
Conchinhas,
*

gaivota disse...

é isso tudo!
pois é...
uma fonte de beijos por aí, a matar a sede deste calor imenso!
e não só...
pilipares

Carla disse...

sede acompanhada da água da vida...que belo!
beijos em desalinho

Laura disse...

Não consigo matar a minha sede se vejo flores lilás, seja a deliciosa alfazema ou lavanda, ah, minha mãe, dá cabo de mim aspirar tão suave perfume...

Que poesia de amor tão bela, tão simplesmente divina... o amor leva-nos a dizer palavras que parecem flutuar.
Um beijinho da laura

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda
,
está o nevoeiro acamado !
tenho os olhos cerrados
navêje nada á hó . . .
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
água da vida,
da dor nascida . . .
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Laura
,
e eu amiga, e eu,
,
deixem-me mergulhar,
nos violáceos, eu quero banhos
de alfazemas, lavandas, lilases,
roxos, purpúreos e violetas, muitas,
,
arroxeadas conchinhas, deixo,
,
*

helia disse...

Cada vez que espreito o blog , sou agadávelmente surpreendida por um lindo Poema e umas Belas Fotos !
E hoje,mais uma vez,adorei o Poema e as imagens

PÉTALA disse...

Poeta
A sua nascente de palavras delicadas é inesgotável
Quem as lê sacia-se permanentemente...
Aromas de
PÉTALA

Lúcia Leme disse...

Que lindo!

Bjussss

sonho disse...

Jorram fontes de palavras e sentimentos maravilhosos...
Beijo d'anjo

Pitanga Doce disse...

Poeta, com o calor que anda fazendo por aí, não vai haver fontes que cheguem.

beijos pitangueiros.

AFRICA EM POESIA disse...

poetaeusou


meu amigo

que bom
ver -te aqui
sentir força ...
e as
tuas conchinhas
são cheias de

magia...

para ti
um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
poemas
são gotas de letras
espalhadas no vento !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
PÉTALA
,
nascentes
são fontes de pétalas,
odorando as águas !
,
brisas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lúcia Leme
,
obrigado,
,
marés luzentes,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sonho
,
que as torrentes
de amizade, galguem
as nossas margens !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
Olha,
amanhã vai chover,
disse-me o anticiclone
dos açores !!!
(é refrescar os neurónios)
,
maresias, ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FRICA EM POESIA
,
Amiga
,
é a magia
do salitre da maresia !
,
tenho tido pouco tempo
para comentar, desculpa !
,
conchinhas nocturnas,
deixo,
,
*

Lilá(s) disse...

Que maravilha! palavras soltas decoradas com flores lilás! encantada...
Bjs

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Velho fontanário, sedes novoas, que parece jamais serem saciadas, por mais poesia que se faça.
Daniel

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
o lilás é um encanto
e solto nas ilhargas do riacho
suas margens são um espanto.
acho . . .
,
conchinhas, lilases !
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
amigo
a sede do belo,
nos olhos de água,
renasce eternamente,
,
abraço,
,
*

Ana disse...

A sede da vida a ser fonte de poesia!
Um beijo *

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
ou a poesia
a ser fonte da vida,
srsrsrsr,
,
Conchinhas
*
*

Duarte disse...

Sempre a água, amigo, essa fonte de vida que nunca esmoreça...

Um grande abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
águas que nos alimentam,
águas que nos maravilham,
águas da nossa gestação
águas de que somos feito !
,
abraço,
,
*

Vanda Mª Madail Rafeiro disse...

Quase estaria inclinada a pedir que sentisse sempre sede...para que sempre jorrem fontes de palavras tão bem sentidas.

poetaeusou . . . disse...

*
Vanda Mª Madail Rafeiro
,
na fonte do teu olhar
jorra sentida amizade !
,
brisas serenas, deixo,
,
-