julho 23, 2010

.................................... POEMAS NAIF - ( 1 )




as marés errantes !


perdi
a feição dos ventos
nas velas rasgadas
que é o meu destino,
carpindo
as marés errantes
no nicho do encontro
com sabor a mar,
confessando
que tracei um rumo
graus desconectados
nada convergentes
com o cais das esperas ! 
poema-fotos-video:poetaeusou

68 comentários:

Lídia Borges disse...

Nem sempre o que mais pretendemos da vida é aquilo que ela nos dá. Daí o desafio em traçar nossos rumos e fazê-los convergir "com o cais das esperas!".

As imagens, a música e as palavras a criarem uma atmosfera envolvente.

Um beijo

Mariazita disse...

A música é lindíssima, as imagens de grande beleza.
Um destino feito de velas rasgadas necessita mar calmo a convergir para o cais das esperas.

Beijinhos quase salgados

Multiolhares disse...

Traçamos o desconhecido, o destino, que sempre acaba por fazer escala em portos ignotos
Beijos nossos

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Passei, gostei e comentei, voltarei mais vezes se me o permitir.
Poemas assim nem sempre os encontramos , um grande bem-aja pelo lindo poema e pelas ondas maravilhosas, bom fim de semana com um beijinho de luz e paz

JB disse...

Às vezes perdemos o rumo...e os ventos são turbilhão no reencontro do caminho.
Outras vezes parece que se espera tanto pelo rumo certo que ficamos desatentos e deixamos passar as marés.
Importará não guardar "as velas rasgadas"...

Deixo o rumo do meu regresso!
Saudações

maria teresa disse...

Desconectando o rumo é muito difícil chegar ao cais das esperas,jamais chegará ao nicho do amor com sabor a mar...

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Belo como sempre um sentir profundo, no oceano dos nossos olhos, choramos as esperas...num qualquer cais.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Amordemadrugada disse...

O mar...Sempre o mar...à beira do cais, quem me vê, já me conhece
Sou a tal que não se esquece que é do mar que tu virás...
Bom fim de semana Poeta
besito doce

lua prateada disse...

Hoje o cais das esperas...quase desapareceram...já pouca gente espera por alguém nem sequer no cais...belos tempos...
Beijinho prateado

SOL

M@ria disse...

O espelho não é apenas a verdade
mas a face de uma grande mentira.
Ao me olhar nele não vejo minha imagem
mas uma grande saudade do que passou.

Maria Eduarda


BOM FDS............Beijos & Flores!! M@ria

EDUARDO POISL disse...

Hoje passando para agradecer sua visita e carinho.
Lindas fotos e poema
Abraços com carinho

Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só.
Amir Klink

ANTOLOGIA POÉTICA disse...

Quando uma poesia
Penetra em sua alma
Ela vai alem do olhar!

Ana Beatriz Nascimento


BOM FDS com amor e poesia!! M@ria

"Cantinho Poético" disse...

Te desejo um Feliz Sábado!
Um beijo carinhoso prá ti...M@ria

RETIRO do ÉDEN disse...

Belas fotos e poema.
Há que continuarmos a lutar para que a vida "na feição dos ventos
nas velas rasgadas"
se pareça pouco mais ou menos
"ao nicho do encontro
com sabor a mar,
carpindo
as marés errantes
que tracei um rumo
graus desconectados
nada convergentes
com o cais das esperas
confessando
que é o meu destino"
Ser poeta e sonhar em desatino...

Foi uma brincadeira...não leve a mal!
Forte, forte abraço e bom fdsemana.
Mer e família

Filó disse...

Poeta
Bons ventos o acompanhem na sua rota ao sabor das marés, sempre com amizade, sentimento que se perpétua, quando é verdadeiro.
Suas fotos, música e poema, sempre lindos..

Beijinho Amigo

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Oh mar, não faças ondas, que eu, poeta, quero encantar no cais das esperas.
Abraço

gota de vidro disse...

O desconhecido nem sempre nos entrega o que mais ansiamos.

O tal destino que tantas vezes queremos mudar...

Bonito. As fotos das ondas estão belas

bjito da gota

tossan disse...

O cais te espera e não importa qual. Prefiro navegar nas tuas poesias do que ser um poeta qualquer. Abraço

helia disse...

Muito bonito o Poema e muito bonitas as Fotos bem como a música!

Dois Rios disse...

Ainda que em meio a marés errantes, as velas se rasguem, os ventos dão ao barco o destino que lhe toca. "Navegar é preciso."

Beijos, querido poeta!
Inês

Fernanda disse...

Querido amigo Poeta das Conchinhas!

Desculpa se ando mais afastada, mas não te esqueço nunca.
É o sol e o Verão que me levam para longe desta caixa :)))

Belíssimas fotos dum mar lindo e um poema que fala de destinos e cais que sempre nos esperam.

Aproveito para agradecer o facto de teres estado presente no aniversário no meu Rau.

Beijinhos

© Piedade Araújo Sol disse...

o mar, a inspiraçao do Poeta.

as fotos, lindas como sempre!

bom fim de semana!

beij

Carmo disse...

Olá Poeta, muito completo este seu trabalho.

Beijinhos e bom fim de semana

Justine disse...

O que é a nossa vida senão uma sequência de marés errantes? Os poetas sabem-no...

Fa menor disse...

Por vezes é isso mesmo que acontece...

Bom domingo

Bjinhos

Barbara disse...

Cais
cimento e pedras sobre conchinhas.

tulipa disse...

OLÁ POETA AMIGO

MUITO OBRIGADO pela visita.
Sim, é verdade que o convento na arrábida foi desactivado há algum tempo.
Resta dizer que todo o local onde se situa o "Velho Convento" (onde estão as Ermidas) e o "Novo Convento" (onde se efectuam encontros e reuniões importantes), está na posse da Fundação Oriente que tem efectuado obras de restauro para preservação do grande património histórico/cultural.
Acresce dizer que a própria estátua do "Senhor dos Aflitos" desta Ermida, vai ser toda restaurada por especialistas em arte antiga, pois que um devoto há alguns anos atrás resolveu pintá-la com tinta de óleo julgando estar a fazer um bom trabalho de conservação. Por esse e outros motivos (vandalismo, roubos, etc.) o livre acesso foi vedado e quem desejar visitar o lugar terá primeiro de marcar por telefone a respectiva visita que será acompanhada pelo guarda do Convento que se disponibilizará para o efeito. O contacto é: 212197620 ou 212197628.

HOJE se quiseres espreitar encontrarás aquilo que eu ambicionava há anos...
Bom fim de semana.
Beijos.

gaivota disse...

também vou perdendo a feição dos ventos... e de outras coisas!
bem sabes, amigo...
já nem há cais de espera, nem de chegada, tudo virou num igual desassossego!
pilipares

neli araujo disse...

Poeta amigo,

Tuas fotos, videos e poemas sempre lindos, impecáveis!

Uma delícia ver e ouvir este mar...tão longe e tão perto...ah, o cais das esperas...tão triste...

Tenha um domingo lindo, amigo!

beijo,

neli

Caminhos Poéticos disse...

Água da vida,
saudades que castiga,
corre ligeira
para os braços do mar.

Feliz Domingo com amor & Paz! M@ria

Luís Coelho disse...

Bom dia

Mais uma mensagem com sabor a mar nas ondas e correntes que nos atravessam.
Vale a pena remendar as velas rasgadas e orientar de novo o rumo para o Cais.

Agradeço a visita ao lidacoelho e o poema formoso que dedicou à Leonor.

Um abraço na maresia do mar

Ana Isabel disse...

"Homem livre, tu sempre gostarás do mar"


Baudelaire,Charles



Um abraço


Ana

Sonia Schmorantz disse...

É um poema especial, especialmente bonito,além das imagens, claro!
Um abraço, tenha ótima semana

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
os rumos da vida,
ignoram o cais da felicidade,
,
brisas musicais,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
as velas rasgadas
desfazem destinos !
,
conchinhas luzentes
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
há sempre um porto seguro,
que espera por nós !
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
♥.•:****-franciete-****:•.♥
,
o meu cantinho,
é um porto livre,
esperando amizade !
,
deixo a minha paz,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
JB
,
no vem e vai das marés,
ficam afagos do mar !
,
suaves maresias,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria teresa
,
fica sempre a certeza,
da feição de novos ventos !
,
marés de estima,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
tenho os olhos rasos de mar
nas esperas das tuas palavras,
,
maresias mareantes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amordemadrugada
,
sinto que a rocha mulher,
madruga o meu pensar !
srsrsrsr,
,
búzios soantes, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
,
no abrigo das esperas
mora agora a nostalgia !
,
prateadas vagas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
M@ria
,
amiga,
os espelhos reflectem,
o que não avistamos !
,
floridas conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
EDUARDO POISL
,
o que se sente,
não se agradece,
,
saudades são marés
que jamais esquecemos !
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ANTOLOGIA POÉTICA
,
a poesia
é um canteiro florido !
,
vagas de estima, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
"Cantinho Poético"
,
obrigada
,
a felicidade
são marulhos das marés,
,
conchinhas ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
ser poeta
é brincar com a realidade !
,
ventos de paz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
perpétuas
são os ventos de estima !
,
um mar de amizade, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
se algum barco te abalroa
nunca mais voltas ao cais,
nunca, nunca, nunca mais !
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gota de vidro
,
o destino esbate-se
nas ondas do mundo,
,
algas espraiadas, ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
Poeta és tu,
Na arena das palavras !
,
Um abraço,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
grato fico,
com a tua bondade,
,
conchinhas coloridas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Dois Rios
,
os barcos navegam,
rasgando destinos !
,
brisas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda
,

nunca se agradecem
as obrigações !
,
destinos são rumos
que ninguém os altera !
,
faustosas marés, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
vamos embalar o mar,
nas marés de inspiração !
,
brisas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carmo
,
a inspiração,
tem a complexidade do ser !
srsrsrsr,
,
suaves brisas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
é nas vagas errantes,
que se espraia a inspiração,
,
marés de estima, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
Fa
tudo acontece
quando se vive o mar !
,
Serenas brisas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Barbara
,
é nas conchinhas da vida,
que as pedras calcam os trilhos,
,
conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tulipa
,
amiga,
grato pela informação,
continua a divulgar este País !
,
serenas maresias,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda
não te consumas,
vive para os teus netinhos
que te agradecerão !
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
neli araujo
,
amiga
esperas
são volúveis desesperos !
,
Conchinhas, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Caminhos Poéticos
,
não ver o mar,
são castigos torturantes !
,
marés de abraços, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luís Coelho
,
os cais,
são colos retemperados !
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Isabel
,
o mar,
é a liberdade total !
,
brisas serenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonia Schmorantz
,
gratificado fiquei,
um mar de agradecimentos,
deixo,
,
*

SAM disse...

Causas e efeitos confessos, neste belo poema. Mais uma bela partilha, poeta. Obrigada.

Beijos com carinho.

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
amiga,
grato pela partilha
das tuas palavras !
,
conchinhas
,
*