outubro 15, 2013

OS BECOS DA MINHA VIDA !



nas vielas navegantes
os atalhos são maresias
entre as veredas da areia
onde o sal vive em socalcos,
na praça dos meus segredos
a travessa da memória
guarda chips nas esquinas
autenticando os silêncios
nos becos da minha vida,
é na praceta dos ventos
que a rua das nortadas,
como ondas a quebrar,
sopram á tua procura
demandando no areal
as conchinhas descaradas
escamas do teu olhar
sigilos das minhas curas !
poema e fotos.poetaeusou

22 comentários:

São disse...

Gostei, não é novidade, do poema....mas as tuas fotos matam-me de inveja, porque nunca consigo apanhar esta espectacularidade!

Boa semana, meu amigo.

Filó disse...

Becos, Travessas e Vielas, caminhos feitos por grãos de areia, percorridos pela maresia, ao sabor das ondas e marés, em vendavais de sentires com o olhar sensível do Poeta, através das magníficas fotos....

Poeta, Beijinho

Maria Emilia Moreira disse...

Olá Poeta!
Também eu não tenho visitado com regularidade alguns amigos . Por "motivos" que não confesso. Hoje vi aqui flores, lugares e mares que me encheram de espanto! AH! que ondas!
E então os poemas?! Essa maré alterosa e bela dá cá uma inspiração!!! Abraços .
M. Emília

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Poeta

Como sempre uma maravilha de fotos e o poema como sempre inspirado.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Bom dia amigo
Peço desculpa por quase te deixar esquecido. O tempo é limitado e os desencontros acentuam-se.
Hoje resolvi fazer aqui na blogger um zapimg. Já quase de saída vi o teu poema e quero dizer que gosto dessa alma poética, cheia de maresia do mar da Nazaré.
As ruas ou a areia são praças onde se cruzam os sonhos e os cantares desse mar que nos enche a alma de sonhos.
Um caloroso abraço.

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
amiga
consegues sim,
desde que te prepares,
para apanhares um banho de
mar e areia dos pés á cabeça
e bastas vezes, uma mão amiga,
que evite as vagas nos puxarem e
só parar-mos nas Berlengas! hehehe.
,
amansadas marés,
te envio,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Amiga
e as tuas belas palavras,
dilataram o meu Ego !
gratificado fico,
,
um mar de jinhos,
envio-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Emilia Moreira,
,
Ai, as Flores ...
oferece-te ests poema.
,
se flor eu fosse
petalava sombras
em pleno inverno,
nas folhas despidas
pendurava poemas
vestidos de verde,
e na primavera
nos abraçados rebentos,
cantava os outonos
filhos dos estios,
ouvindo Vivaldi
nas quatro estações
que esperam por mim !
,
abraços floridas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...



*
Rosa Maria,
,
Sonhadora
grato me senti,
com as tuas palavras,
,
Carinhosas marés,
deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
luis rodrigues coelho
,
meu caro Amigo
para não destoar, tambem tenho
andado afastado destas lides
*blogueiras*.
Amigo
registo a elegancia do seu
comentar e o modo como descreve
o mar da Nazaré, aq fonte que
cativou "o campeão" MacNamara e
o levou a tornar-se um *nazareno*
de corpo inteiro !
,
Marés de saudações,
ficam,
*

alfacinha disse...

Gostei do poema e as fotografias
abraços

Minhas Pinturas disse...

Poema+ imagens = emoção.
Amei,
Léah

gota de vidro disse...


É nos bêcos da vida que existem atalhos onde se esconde um amor perdido no tempo e mergulhado na saudade.

Belíssimas as fotos como sempre

Bom domingo

Beijinho da Gota

Agulheta disse...

Olá amigo Poeta.Que beleza de becos,travessas e vielas aqui nos trouxe,com sabor a mar e muita poesia,adorei as fotos.

Desculpas de não vir muito por aqui,temos fases.
Beijos e sorrisos.

poetaeusou . . . disse...

*
Minhas Pinturas
,
Gostou ? Feliz fiquei,
cara amiga virtual !
,
ondas de amizade,
envio,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gota de vidro
,
querida amiga,
cantarei:
sôdade,sõdade, sôdade,
das veredas do passado !
,
um Mar de Luz,
fica,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Agulheta,
,
amiga,
retribuo as desculpas,
tambem tenho andado
a leste destas estradas !
,
sorridentes marés,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Alfacinha
,
e eu,
gostei, do teu bom gosto,
srsrsrsr,
,
maresias gostosas,
deixo-te,
*

Parapeito disse...

Belo este "fado" de palavras e imagens.
abraço*

:.tossan© disse...

Na poesia sempre, nas fotos cada vez melhor. É a visão do meu poeta amigo predileto.
Abração com direito a uns tapinhas sinceros nas costas.

poetaeusou . . . disse...

*
Parapeito
,
e para se versar o Fado,
não é preciso talento,
basta, apenas, que os amigos,
me lêem com sentimento !
,
olha, saíu,
,
um mar de estimas,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan(c)
,
amigo
fotopoemar,
é um gesto predileto,
direto, ás tapinhas,
com Rosé ou Branco Seco !
,
um Mar de Vinho Novo,
envio-te !
*