agosto 24, 2013

PORQUE ME PERCO, NO TEU CABELO ?

que me picaram a alma
o teu cabelo
negro, espraiado,
que me dá calma,
é o meu flagelo
nefasto . . .
a teia de aranha
picando a alma
do meu enleio,
e os soltos novelos ?
enredos ? 
não,
apenas,
um cálice sedente
premente,
feito fonte de procura 
fervido no breu da noite,
onde tudo, tudo . . . se mistura !
poema e fotos:poetaeusou

16 comentários:

:.tossan© disse...

A poesia lírica é uma forma de poesia que surgiu na Grécia Antiga, e originalmente, era feita para ser cantada ou acompanhada de flauta e lira (daí o lírica) E você meu amigo com mais o encanto de tua terra não escapa disso. A tua ode é fascinante. Araço

PS: O tinto Favais ficou preso no fax, vou ter que comprar. Fiquei com água na boca.

Solange disse...

lindo demais..
a leitura deste poema é como absorver lentamente um cálice de vinho..

bjs.Sol

saudade de vc no parole..

São disse...

Grande lirismo, o teu.

Saudoso abraço, Amigo.

Filó disse...

E a noite aí está, escura como breu mas iluminada por sedentes cálices de vinho do Porto, jorrado da fonte da vida, onde as palavras se misturam e compoem este bonito poema...

Poeta,muito Bonito
Beijinho

may lu disse...

Poesia ascendente... Acabamos presos em todo o enredo. Gostei muito da inspiração. Grande beijo!

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
Caro Amiga
Eu quero, para comemorar-mos,
garrafas, garrafões, barris ou pipas
de vinho novo, que jorrará pelo, aqui
pelo S.Martinho, 11 de Novembro,
espero a presença do Chico Buerque,
mas que não cante "aquela estrofe"
> afasta de mim esse Cálice,
de vinho tinto de sangue < !
,
aquele abraço,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

,
Sol,
IN VINO VERITAS
já diziam os Romanos, porém,cuidado, o vinho solta a lingua e há verdades
que não podem ser ditas !
,
Cálices de maresias,
envio-te,
(Brevemente irei visitar-te)
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
Amiga
,
que o Lirismo,
nos faça suportar,
o mau navegar,
neste Mundo sem rumo,
ao sabor dos caprichos da procela,
onde eu a pouco e pouco me consumo,
na esperança vã, da minha estrela,
,~um espraiado abraço,
deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
minha Amiga
,
e Vasco de Lima Couto,
" Poetou " :
,
Noite
companheira dos meus gritos
rio de sonhos aflitos
de amores que abandonei,
Noite
céu dos meus casos perdidos
vêm de longe os sentidos
nas canções que entreguei !
,
um Mar de estimas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
may lu
,
É,
só as palavras,
enleiam os sentimentos !
,
um mar de enredos,
deixo-te,
*

Nequéren Reis disse...

Olá!!!, Deus te abençoe, amigo belos poemas, o seu blog é maravilhoso continue assim, S-U-C-E-S-S-O
Já estou te seguindo, aguardo a retribuição.
Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis
Fanpage: https://www.facebook.com/pages/Batom-Vermelho/490453494347852?ref=ts&fref=ts
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

Dhebora Hevelin disse...

Olá, tudo bem? Escrevo há um bom tempo aqui no blogspot e sempre visitei e comentei em seu blog. Passei um período fora, pois estava envolvida em um projeto, o qual peço licença para vir divulgá-lo aqui! É o lançamento do meu primeiro livro VÍCIO SEM FIM. Para mais informações, visitem o site http://dheborahevelin.wix.com/viciosemfim

Obrigada, desde já!

© Piedade Araújo Sol disse...

lirismo e talento...


:)

poetaeusou . . . disse...

*
Nequéren
,
Grato pela visita, fico,
Irei visitar a tua Casinha,
,
um Mar de Luz,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Dhebor Hevelin
,
Minha virtual Amiga,
Passarei a palavra,
com muito gosto,
,
um mar de conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol
,
Sol
,
tem o som de uma Lira,
o Lirismo da tua sensibilidade !
,
um Mar de amizade,
deixo-te,
*