janeiro 24, 2013

sou o rugido das vagas !

anda ver o mar 

eu sou a onda
por ti quebrada
na longa praia,
sou o rugido das vagas
desalinhando as algas
no esverdeado rochedo,
sou a maré que vibra
na dança dos búzios,
entrelaçando abraços
na areia espumados,
sou o areal perfeito(?)
sorvendo a maresia
equivoco pelo mar desfeito
no marulho da fantasia.
poema e fotos:poetaeusou

28 comentários:

elvira carvalho disse...

Excelente. Poema e fotos dançando em sintonia.
Um abraço

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Uma ligação ao mar, movimento e formas.
Um poema que nos transporta.
Parabéns

São disse...

Comentando estes dois posts mais recentes: a tua poesia está melhor ainda, mas as fotos estão maravilhosas.

Um abraço apertado, amigo meu.

Filó disse...

A dança do mar com vagas vibrantes
em abraços espumados, no vai e vem das marés, espalhando búzios, no areal dos sonhos e da fantasia...
Poeta, Lindo.... poema, música e fotos todos dançam ao som deste rugido salgado de Mar !

BEIJINHO

poetaeusou . . . disse...


elvira carvalho,
,
grato fico,
,
as tuas palavras,
têm o odor da amizade !
,
odoradas conchinhas.
ficam.
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luís Coelho,
,
um golpe de asa,
o teu comentário !
,
saudações nazarenas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
a bondade dos teus olhos,
assim vêem os meus posts !
,
um mar de conchinhas,
deixo-te
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
a imensidão profunda,
das incensadas palavras,
com que me brindas,
são como as doces sinfonias,
sonorizadas pelo Mar,
,
espraiadas conchinhas,
ficam,
*

Luis disse...

Meu Bom Amigo,
O Mar também é a minha paixão pelo que aprecio sempre as suas fotografias e os seus poemas que a ele se referem.
Um abraço muito amigo e solidário.

© Piedade Araújo Sol disse...

excelente poema e fotos a condizer.
gosto muito destas fotos do mar.
beijos

Fa menor disse...

É... o mar anda ansioso...

Bjos

Duarte disse...

No estalido das ondas
ao quebrar na rocha,
elevam-se clamores,
baforada de espuma,
saliva de desesperação,
Impotência no querer,
secreto dilacerante…

Assim sente Nazaré, linda terra tua!

Aquele abraço amigo

helia disse...

Lindas a Poesia e as Fotos e como sempre está o Mar , o Mar belo e sem fim !

poetaeusou . . . disse...

*
Luis
,
apaixonado pelo Mar,
eu o sou, meu caro amigo,
descrevê-lo é erro meu,
a razão ?
não façam poemas ao Mar,
porque o Mar é um Poema.
,
aquele abraço,
deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
(c)Piedade Araújo Sol
,
Sol
,
valso com o mar
porque as algas são searas
porque as ondas são trigo
porque as marés são o pão.,
,
ondulantes conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
e o Mar
ondulou na praia
e com um aloé ao peito
quis dançar o vida .
,
floridas conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
a paixão marinha
são espumosas moléculas
partículas estáticas
salgados neutrões
compendiando mistérios !
,
salinados abraços,
*

poetaeusou . . . disse...

*
hélia
,
só o Mar
tem o sabor da amizade
e o odor
da plena liberdade !
,
conchinhas,
ficam
*

LUZ disse...

Na poesia, podemos ser tudo.

Obrigada pelo seu comentário.

Boa semana.

Andradarte disse...

As suas fotos do mar....deslumbram..
Eu vou espreitar o mar todos os dias.
Provoca meditação constante...
Abraço

ana ramon disse...

Ah, afinal este blogue já está activo outra vez e com a mesma beleza de fotos e palavras. Fico bem contente. Aproveitei um tempinho para dar uma volta pelos blogues amigos e fiquei muito supreendida pois pensava que este continuava inactivo como informação anterior. Fizeste bem em voltar a este mundo de partilha. Um beijinho e parabéns

pequena elegia maritima disse...

Caríssimo Poeta,

Es um pouco do mar...
Mar que te faz sair do prefacio e abrir o livro, para que o leitor leia teus textos mais ocultos.
Mar das palavras, dos olhares, das melodias...
Mar que te inspira a ser espontâneo, singelo, sincero...
Mar que apaga a tua denominação "estrangeiro" para que se faça conhecida as palavras do idioma de tua alma.
Mar que te completa e que se completa contigo!
Um oceano de conchinhas deixo-te.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

E que rugido! Vejo as imagens e o ouço, encantada!

Um abraço, poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
LUZ
,
tens razão amiga,
a poesia trai a realidade,
o porquê ?
ser tudo,
é ir além da condição humana,
concordas ?
,
mareantes conchinhas,
não do mar dos teus temores,
mas no porvir das marés,
deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
vamos ao tu,
como fazem os Jovens,
na ânsia de serem Homens,
e . . . assim sendo,
opino,
não espreites o Mar,
(sei que é em sentido figurado)srsr
fita-o,
olhos nas ondas,seus sensores,
o Mar é o Mar,
é a versatilidade na persistência !
,
amigo,
o mar, é um mar ... de grandeza,
limpou muralhas ao horizonte,
tudo é plano, raso, mar chão,
sem Alpes ou Andes ou Himalaias !
,
um abraço sem barreiras,
fica,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana ramon,
,
Minha "Rural" Amiga,
destas andanças, anseio,
bons ventos, soprando saúde,
para toda a tua Família.
,
dei-te conhecimento,
por email ? Blogue ? face- book ?
olha, srsrsr, não sei .
penso eu de que . . .
in - pinto que nasceu na costa,
da Nazaré, não, quiçá na Apúlia.
( Presidente, não ligue a um SLB !
Companheira destas estradas,
A Paixão dos Sentidos, está,
neste cantinho, sempre presente,
especialmente quando compro o :
Feijão verde a 4,30 €,
e os molhos de agriões a 3,50 € .
"agrião muito ferro, ferro, ferro"
srsrsrsrsr.
,
searas, nabais, canteiros,
de amizade, deixo,
*

,


poetaeusou . . . disse...

*
pequena elegia marítima,
,
elegia, lamentada ou nomeada ? ...
,
o mar e eu,
não tem prefácio nem epilogo,
(fica em mim a base de um poema)
nem livros, logo leitores,
visíveis ou ocultos . . .contudo,
não vou extirpar o teu anonimato,
se faz parte da tua terapia,
conta comigo ... e assim sendo,
(ditos sinceros,simples,plebeus)
"como eu gosto do cheiro dos Lusos e Estrangeiros, odor que segrega
os escolhidos e os . . ."
,
o Mar e Eu
um duo civilizado,
melhor completado ficaria,
(ditos sinceros,simples, plebeus)
se te "terapia-ses"
não na contemplação do tu - tu -
talvez, quiçá, no êxtase do eu-tu.
,
marés de senso comum,
fica,
*


poetaeusou . . . disse...

*
Lúcia Bezerra de Paiva
,
e o encanto,
das tuas palavras,
superam o etéreo rugido,
,
como é sublime o bramir do Mar,
ecoando a solidão,
dos silêncios absurdos !
,
encantadas conchinhas,
ficam,
*