julho 16, 2012

teus, teus, teus . . .

noivavam a noite

se eu fosse alado
voava os teus sonhos
para satisfazer
todos os teus desejos,
minhas asas rasavam
teus olhos carentes
tentando descobrir
os teus horizontes,
ai, se tu me atingisses
com a seta matreira,
cúpida mulher,
no alvo que eu sou,
os teus e meus braços
ao luar cingidos,
noivavam a noite
ao som do marulho,
núpcias abarcadas
em lençóis de mel !
poema e fotos:poetaeusou

38 comentários:

Anónimo disse...

O PROBLEMA É O "SE"

Pétalas
e
sorrisos
deixo

poetaeusou . . . disse...

*
Meu/minha –Anónimo ou ma !
Olha . . . apeteceu – me .
mas sei, que o SE é impossível,
É a vida . . .

Se

Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;
Se és capaz de pensar --sem que a isso só te atires,
De sonhar --sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;
Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: "Persiste!";
Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que mais --tu serás um homem,
Ó meu anónimo ou ma !
,
"If - Se", de Rudyard Kipling
,
um doce sorriso, deixo-te !
,
Paz muita Paz, para ti !!!

*

Filó disse...

Poema sentido, doce e quente com sabor a mel ...
Poeta se pudessemos voar,seria para rasar perto de todos os horizontes por descobrir...

Lindo poema, fotos e música, muito envolvente..
Beijinho

Andradarte disse...

Não sou poeta....mas senti este
poema....
Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
querida amiga
,
ao entrares
na minha modesta casa,
inundado fico,
com o odor a Jasmim
e
a fragrâncias de Açucenas,
eu, que no meu retiro,
comungando no apertar
do cinto Europeu,
a única essência estável,
é o cheiro a amêndoa, vulgo
sabão amarelo, barato mas bom …
tu compreendes, eu sei .
porque razão o Botox,
longe de mim está ? srsrsrsrsr,
seria um Jovem, James Dean , talvez ?
porém, decerto, a multiplicação dos
aromas, enriquecem a nossa amizade !
,
Beijadas conchinhas,
Deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Andradarte
,
também não sou poeta,
apenas poetaeusou ... com (. . .)
,
porém, plagio, CARLOS PAIÃO,
,
Mas . . .
se eu fosse poeta dotado
Ou se ao menos julgasse que sim
Falaria com um ar afectado
Aprenderia Latim
Só faria canções eruditas
E se as ditas ninguém entendesse
Rematava com frases bonitas
P'ro que desse e viesse .
,
Topas, amigo ?
e a sua morte . . .
,
Carlos, espera por mim . . .
,
Andradarte
Um abraço !
*

LUZ disse...

Boa noite Henrique,

Então temos casamento poético?
E o "noivo" tem novo visual no perfil do blogue.
Só falta a noiva chegar, para adoçar a vida, com mel e luar.

Abraços com muita luz, no olhar.

Lilá(s) disse...

Poema com sabor a verão...
Bjs

Artes e escritas disse...

E, se encontrar, procure viver o seu sonho. Um abraço, Yayá.

Lidi Horácio disse...

Achei seu blog na blogosfera.
E adoreii!

Já estou te seguindo..
Me visite tbm
http://lidiepaulo.blogspot.com.br

Beijocas
Ótima Semana \º/

Isamar disse...

Sempre altruista, sempre apaixonado,sempre sonhador...sempre ...sempre... Tudo. Que assim continues, Poeta!

Bem-hajas!

Mil estrelinhas do mar...

poetaeusou . . . disse...

*
LUZ
,
Casamento ?
não, minha amiga,
não ignoras decerto, que a maior
percentagem dos divórcios. têm como
primeira causa os Casamentos :
(la palisse, obviamente)
,
aquele abraço,
fica,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
nos aromas do estio,
odorando as violáceas !
,
lilases conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Artes e escritas
,
Como cantava o Tony de Matos,
também :
procuro, mas não encontro,
procuro, não sei o quê . . .
,
procuradas conchinha,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lidi Horácio
,
amiga virtual,
grato fico,
irei conhecer a sua casa,
,
beijadas conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Isamar
,
minha amiga,
,
serei sempre,
as palavras do teu sempre !
incessantemente ,
constantemente ,
ininterruptamente ,
perpetuamente ,
ou, até, eternamente !
,
constantes conchinhas,
deixo,
*

helia disse...

Como sempre um Poema muito bonito e envolvente e as fotos são lindas !

Duarte disse...

Beleza neste teu dizer.
Assim é, quando deixa esse sabor a melaço...

Abraço grande

Nivea disse...

Olá...!


"Por mais longe que vá o espírito
nunca irá tão longe quanto o coração!"

Um poema impar


O que dizer da música?
Uma das minhas preferidas.
Gosto de ouvi-la para colocar os pontos nas letras dos sentimentos da alma.(rs)


O que desejar ao poeta?
Amor milenar
amor para sempre
amor bíblico
dos atos da vida
dos sonhadores!

Bye
N.N

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
como sempre, simpática,
,
tudo de bom,
pressagio – te .
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte,
,
Quim,
meu amigo, obrigado,
melaço ? é mesmo melaço ?
saberás, todavia, contudo, porém,
que essa palavra tem vários significados ?
olha, vou ignorar, os que me ofendem !
héhéhéhéhéhé,
,
um abraçao, fica,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Nívea
,
eu sei que é impossível detectares,
as ondas magnéticas por mim emitidas.
ao ler o teu Anglo-Saxónio, bye, bye . . .
contestando essa palavra,
frígida, gelada. álgida, sem sentido !
serão excesso cálidos dos sabores estivais ?
srsrsrsr,
olha,
nunca digas adeus – Filme,
de Lesley Pearse e com Rock Hudson !
,
conchinhas, muitas,
deixo,
*

Maria Rodrigues disse...

Amigo poeta um querer tão intenso, sentido e lindo, um querer com a magia do luar.
Bom fim de semana
beijinhos
Maria

LUZ disse...

Boa noite Henrique,

Lindas fotografias enchem este seu blogue. Aliás, reparei na fotografia do perfil do blogue, que não é a mesma que lá estava, e parece levar nas mãos material fotográfico. Será?

Aproveito para lhe comunicar que criei 5ª feira passada um outro blogue, de nome: LUZES E LUARES. Não tem painel de seguidores nem comentários sob aprovação.

Bom final de semana.
Abraço de estima.

LUZ disse...

Olá henrique,

Li a sua resposta ao meu comentário sobre o casamento.

Claro que não desconheço, que o divórcio é consequência de um casamento, sem estruturas e sem alimentos.

Saudações da Luz.

GarçaReal disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhh

Grande poema, Poeta do Amor...

Podes sempre ser alado, neste nosso mundo já tão degradado podes fechar os olhos e voar abraçado ao sonho. Sentir o ar fresco da maresia e iluminar a alma quanto tocares os raios de sol.

Lindo...lindo....

Parto voando nas asas da minha Garça deixando tombar pilipares de sonho... Voa POETAAAAAAA

Bjgrande do Lago com amizade imensa

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Rodrigues
,
vou magiar
com palavras poucas
suaves, porém roucas
mil sons penetrantes
amigas, amantes
escritos ao luar !
,
conchinhas de amizade,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
LUZ
,
amiga
gostaste ?
ruborescido fiquei,
a (as) máquinas digitais fazem parte, do meu eu, como se nota nos meus posts !
irei visitar, o teu novo compartimento,
que anexaste pelas LUZES E LUARES,
,
ah como é belo o luar platinado do luar, alteando AFECTOS E CUMPLICIDADES do teu saber !
,
alteadas conchinhas
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
LUZ
,
querida amiga virtual,
,
eu sei que sabias !
o palavreado semântico,
elimina o floreado,
admitindo , somente,
o poder significativo !
,
amiga este meu texto
tem o sabor a Kundera, será ?
,
“um homem possuído pela
paz, está sempre a sorrir."
,
In. Milan kundera,
,
conchinhas, muitas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
querida amiga,
,
vou voar, sim, voarei,
qual Ícaro, rumando o Sol,
com as penas das “minhas penas”, não
coladas com cera ao meu corpo, porém
implantadas pela engenharia dentária !
srsrsrsrsrsrsr,
,
eu quero voar, voar, esquecendo a dor,
a velocidade do som, ultrapassando,
ser gaivota, alcatraz, peixe voador,
cantar-te no firmamento, ziguezagueando !
,
ziguezagueados pilipares,
enfeitadas de maresias,
envio para o belo Lago,
na próxima Carreira de Asa-Delta !
,
hehehehe,
*

Secreta disse...

Tão doce este poema :)))

Insana disse...

Belo poema, lindo Amor...

Bjs insano da Insana

poetaeusou . . . disse...

*
Secreta
.
são doces,
de abelhado mel
as tuas palavras ! .
,
doces conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Insana,
,
Amiga
ai o amor . . .
,
meu desvairado amor,
espraiado no teu irreal olhar,
negras rochas, os olhos teus,
em que eu persisto visionar,
ninfas, musas, sereias, mulher …
ecoados sons, no pilipar das gaivotas !
,
sanas conchinhas,
deixo,
*

Fa menor disse...

Pois, isso é que era!
Mas é preciso assentar os pés na terra, tantas vezes.

© Piedade Araújo Sol disse...

mas podemos sempre ser alados, nem que seja nas asas da imaginação.

belo poema

belíssimas fotos.

um beij

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
eu quero voar, voar,
no infinito !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SOL
,
voejo,
demais,
nas asas da utopia !
,
conchinhas,
ficam,
*