maio 28, 2012

Anseios . . . Quebrados !



é no ocaso
na viragem do dia
que fervilha em mim
a solidão da noite,
anseios quebrados
pela tua indiferença
e desinteresse cruel,
a razão
das minhas frustrações
malogros agregados
ás constantes nostalgias
amargas decepções
do tudo . . . que não me deste !
poema-fotos-video:poetaeusou

51 comentários:

folha seca disse...

Caro Poeta
Embora não pique o ponto, os teus posts não me escapam.
Aqui passo momentos de grande descontração pela beleza dos poemas, das fotos e ainda o complemento musical.
Obrigado por tudo.
Abraço
Rodrigo

elvira carvalho disse...

Em compensação a natureza, deu-lhe paisagens de rara beleza, e o Pai Celeste deu-lhe talento. Um abraço

Filó disse...

Bonito e amargo poema, fotos espantosas e uma música tocando ao coração...tudo sentido no ocaso da viragem do dia, quando a solidão bate à porta...mas não é só na tua, Poeta !!!!

Um Beijinho

Ana Martins disse...

Poeta, boa noite!
A dor estampada em cada palavra num poema de amor e dor que revela solidão.

Muito bonito!

Beijinho,
Ana Martins

Lia Noronha disse...

td maravilhoso por aqui..como sempre.abraços mil!!!

Luís Coelho disse...

Bela sucessão de fotos de um final de tarde olhando o pôr do Sol.
Poesia que acontece num olhar romântico onde o desejo renasce insatisfeito.por muitas coisas não vividas.

CamilaSB disse...

Linda música
coração sofrido
apelo à musa
que não ouve o grito
«nostalgia
solidão
decepcção»
Lindo, amigo! Um beijinho.

poetaeusou . . . disse...

*
folha seca
,
Rodrigo
,
engrandeceste o meu ego,
obrigado,
,
saudações ficam
*

poetaeusou . . . disse...

*
elvira carvalho
,
o dia findou
num pôr-do-sol
que espera
o leito do poente
onde adormece !
,
crepusculares conchinhas,
deixo
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filo,
eu sei amiga,
são palavras amargas nas
noites das esperas, aguardando
as adocicadas madrugadas,
,
alegres conchinhas !
deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins,
,
amiga,
lês-te bem ,
as minhas palavras
são crepúsculos,
das nostalgias sufocantes !
,~
marés de conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lia Noronha
,
É,
os entardeceres
são maravilhosos !
,
conchinhas mil
dou-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luís Coelho
,
É,
é no ocaso
que o sonho faz
sombra á realidade . . .
,
saudações,
*

poetaeusou . . . disse...

*
CamilaSB
,
amiga,
,
o sol adormece,
pilipam as gaivotas,
ouve-se a cantata do mar
numa sinfonia de iodo
os sons dos violinos
sabem a maresia
abrangendo o firmamento !
,
musicais conchinhas,
deixo,
*

LOURO disse...

Oi,Poeta!
Belas fotos,e um poema sublime...
Um casamento perfeito.Gostei!!!

Abraço,
Lourenço

poetaeusou . . . disse...

*
amigo Lourenço,
,
Casado com a beleza
das tuas palavras,
me senti . (srsrsrsrsr)
,
aquele abraço fica,
*

Agulheta disse...

A poesia também é amor e dor em cada palavra,mas a recompensa das fotos é um dom que a beleza do mar nos presenteia.
Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Agulheta
,
Amiga,
agradeço as tuas palavras,
,
sem ti mar
transvazava de angustia
nos tédios escancarados,
uivos rasgando palavras
malogrando utopias
em remos desarticulados,
,
marés de conchinhas,
deixo-te.
*

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

As lembranças são um Outono onde guardamos os últimos raios de sol...a última gota do orvalho da madrugada...um eco gasto e corroído dum tempo sem retorno...amordaçado por dentro do silêncio da pele.
Como sempre Intenso.

Beijinho
Sonhadora

gota de vidro disse...

A noite acarreta esses sentimentos de solidão...De tristeza...De perdição.

A música tão apropriada e a foto de encantar (sabes como adoro pôr do sol).

Espero ter dado ajuda....

Sempre minha amizade

Beijito da gota ou de quem voa

Lilazdavioleta disse...

Há tristeza no poema , mas tal como o sol que tem " laivos de agonia " ao pôr - se , e quando nasce é esplendoroso , ela um dia transformar - se - á .

Um beijo , Poeta

Lilá(s) disse...

É essa hora do dia, que eu mais gosto de saborear em frente ao mar...fico-me olhando-o não sei poetar como tu...
Bjs

Marlene Maravilha disse...

Nestas fotos temos a certeza de que Deus existe e que é galardoador dos que o buscam e o enxergam. Lindas!
Estás sentindo mesmo o que fala o poema? Nao posso crer! É normal, entretanto, que as vezes nos sintamos, por vezes, melancólicos.
Beijo e um excelente final de semana cheio desta beleza que se chama natureza!

Mary disse...

Bela paisagem, lindo poema, todo coração.
Beijos

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Perante o estase de um bonito pôr do sol, a meditação nos fará pensar que algo ficou por usufruir.
Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora
,
Amiga
foi uma óptima leitura,
parabéns,
,
disperso as utopias
que ofuscam a minha mente
navegando entre o ocaso
e o meu solarengo olhar,
crepúsculo alaranjado
de sumarentos fogachos !
,
sonhadas conchinhas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Gota de vidro
,
minha amiga,
,
é avermelhada a cortina
na janela do sol-pôr
tem as cores da tardinha
debruada, bonitinha,
tem as mãos, de algum amor,
e nas margens da baixa-mar
quando o sol na despedida
a alva espuma prateia,
na calma do verbo amar
renascem marés de vida !
,
(tenho boas noticias)
,
"voantes" conchinhas,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilazdavioleta
,
certo amiga
,
o Sol também sofre,
quando, em cada tardinha,
a Mãe-Terra se afasta, na sua rotação, para retornar novamente, recebendo do Sol, beijos de Luz e o Calor da vida !
não é assim Galileu ?
,
Solarengas conchinhas,
Ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
querida amiga,
,
Sabias que á tardinha, quando a Terra se afasta e o Sol mergulha na Casa de Água, o Vento pára em sua homenagem ?
quanto ao poetar:
não faças poemas ao Mar,
porque o Mar é um Poema ? . . .
,
Conchinhas solares, ficam !
*

poetaeusou . . . disse...

*
Marlene Maravilha,
,
Querida amiga,
,
Senti as tuas palavras,
,
e quando o Sol
á tardinha
se esconde na linha
bem perto do mar
nós caímos de joelhos
são novos e velhos
junto a rezar
Nazaré, Nazaré, lálálá !
srsrsrsr
,
Naturais conchinhas,
Deixo,
*

Maria Emilia Moreira disse...

Um abraço e as minhas felicitações! Lindas- poesia e fotos!
M. Emília

poetaeusou . . . disse...

*
Mary
,
Grato amiga,
,
é doce
o sol-pôr
tem o sabor do mar
e no olhar
traz a magia da cor !
,
doces conchinhas,
ficam
*

Evanir disse...

Quanta dor estampada em seus versos
lindos e triste.
Um abraço carinhoso .
Feliz final de semana beijos.
Evanir.

tossan® disse...

A musa te faz sofrer, mas dela nasce a bela poesia. Abraço amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
amigo
são as mutações da vida,
metamorfoses, diria,
o branco e o negro,
a luz e o breu,
o claro e o escuro,
a alegria e a amargura . . .
,
um abraço fica,
-

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Emília Moreira
,
com as tuas palavras,
feliz fiquei,
,a fotografia,
é um poemas sem letras,
,
fotogénicas conchinhas,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Evanir
,
Minha amiga,a Dor bastas vezes, dá-nos força para mitigar-mos as frustrações do dia a dia,
,
Grato fico com o teu carinho, que
me ajuda a suportar a suportar a tristeza !
,
reconhecidas conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Tossan®
,
companheiro
as musas, ninfas, sereias, vestais,
não querem nada comigo,
meu amigo, será da crise ?
,
Aquele abraço, aqui fica.
*

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo poeta a nostálgia do pôr do sol de mão dada com um belissimo poema, uma combinação perfeita.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Solange disse...

as decepções acompanham mais quem se vai, do que quem fica..

bjs.Sol

Francy´s Oliva disse...

Carissimo faz tempo que não venho a tua casa,mas, fiques sabendo vejo ou melhor leio você pela sua (minha) janela do reader. belas imagens e intensa palavras.
bjs

Desnuda disse...

Querido Poeta,

As imagens são lindas e os versos de melancolia sentidos na leitura do coração.


Beijos com carinho

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Rodrigues
,
Amiga,
,
o fogo solar
entra em mim
em rubros cristais
combustão de olhares
esperando pela noite !
,
rubras conchinhas,
ficam
*

poetaeusou . . . disse...

*
Solange
,
Sol
quando o olhar pousa,
nas muralhas de quem vai,
a angustia de quem fica,
absorve . . . as memórias
,
marés de conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Francy`s Oliva
,
querida,
vale mais,
uma mensagem telepática,
do que mil comentários, srsrsrsrsr,
,
um mar de conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Desnuda
,
amiga,
eu quero sentir
a melancolia do sol-pôr,
visão desfraldada
na rotação da Terra !
,
iodadas conchinhas,
deixo-te,
*

Fa menor disse...

A noite esconde a luz do sol que, no entanto, nunca deixa de brilhar.

Bjinhs

Duarte disse...

Incomparável!!! Só aí.
Parabéns por estas instantáneas.
Os teus versos possuem uma grande carga emocional...
Abraços, amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor, maior para mim
nestas estradas virtuais !!!
,
minha querida,
(estou com os copos)
a noite não existe,
a terra , estupidamente ,
é que se afasta da luz solar,
que raio de rotação,
que o galileu avisou,
e ninguem o quis ouvir,
,
conchinhas queridas, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Quim, meu amigo,
,
oh, meu,
não me lixes,
qual é a tua ?
eu sei que a hipocrisia,
é sinónimo de inteligência,
mas, ultrapassas o ego dum aviador,
srsrsrhehehehahaha,
,
marés de amizade,
deixo-te,

Duarte disse...

Zé, amigo meu, só manifesto aquilo que sinto e nunca pretendi entrar no rol dos hipócritas, mesmo com o paralelismo que lhe dás. Posso ser duro, noutros momentos, mas sou sincero.
Acabo de chagar do Porto, e de ver muitas igrejas, algumas das muitas que por ali abundam... persigo a ARTE.
Um abraço grande