junho 03, 2012

que esperam por ti !


vermelho, verde e amarelo a nossa ( florida)
bandeira, vamos esquecer a troika e
acreditar na dignidade da selecção Portuguesa
video

porque te escondes
na janela cerrada
ocultando os medos
nas grades do tempo ?
porque me negas
o direito de falar
da frincha esculpida
no meu desespero ?
peço-te que mergulhes
nos libertos caminhos
trilhando a claridade
que de mim emana,
são mantos luzentes
cintilando enlevos
enigmas brilhantes
que esperam por ti !
poema-foto-video:poetaeusou

32 comentários:

Filó disse...

Poema escondido atrás das grades da janela do tempo, esculpido na claridade luzente do caminho cheio de flores,em tons de verde, amarelo e vermelho, que nos conduz até a ti...Poeta, como sempre a tua sensibilidade impar....

Um Beijinho

HELENA AFONSO disse...

MAIS UM POEMA LINDO.... QUE DIZ TANTO EM POUCAS PALAVRAS.....
Todos nós temos uma janela cerrada onde espreitamos através das grades....um dia apetece lá esconder o rosto, no outro apetece estoirar a grade e vir cá fora,só que quando as grades enferrujam já não ABREM....NUNCA MAIS!
BELISSIMO POEMA
HELENA

TITA disse...

Um poema que nos abre as janelas da alma...Belo, poeta.Um abraço.

helia disse...

Um excelente Poema ! Mais um para nos deliciar !

Maria Emilia Moreira disse...

Um encantamento!!! Ler poesia assim é um deleite.
M. Emília

Agulheta disse...

Olá amigo poeta.Poema belo sem grandes como se deseja,o caminho permanece em nós e vamos plantar as flores da cor da nossa bandeira para alegrar toda esta prisão de troikas.
Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Filo
,
Amiga
trago em mim, o verde joio,
com a única intenção,
do trigo sobressair . . .
,
sobressaídas conchinhas,
deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
HELENA AFONSO
,
Amiga
a roda da vida
tem o vai e vem das marés,
grades salgadas,
de apetecidos desejos !
,
aetecidas conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Tita
,
ouço gritos escarpados,
nas janelas por abrir,
,
abertas conchinhas,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Hélia
,
grato, amiga,
,
delicias,
são janelas floridas,
com sardinheiras do povo !
,
floridas conchinhas,
dou-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Emília Moreira,
,
ruborizado me sinto,
obrigado,
,
Amiga,
no encanto das palavras,
sobrevive a poesia |
,
encantadas conchinhas,
ficam, para ti . . .
*

poetaeusou . . . disse...

*
Agulheta
,
minha amiga,
Inundo-te de janelas floridas,
giestas da serra,
do campo e da cidade,
flores cantantes,
que a troika,
não controlará . . .
,
Iodadas conchinhas,
dou-te,
*

Lilá(s) disse...

Mais um excelente poema! pelo menos vais-nos deliciando com poesia...
Bjs

Ana Martins disse...

Poeta boa noite!
Bonito poema de luz e cores alegres, há nele um chamado de amor que cintila mesmo que nas grade do tempo.

Beijinho,
Ana Martins

Fa menor disse...

Há sempre grades que nos aprisionam...
tenhamos a coragem de nos soltarmos ao vento como rasgos de luz.

Bjos

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
sabes amiga,
a invenção dos poetas
( eu pseudopoeta)
não é um jogo de palavras,
são sílabas incandescentes,
como o teu comentário,
obrigado,
,
ardentes conchinhas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
Amiga.
o amor,
em todas as suas vertentes,
cintila como um arco-íris,
como é bom amar, o . . . amor !
,
Amorosas conchinhas,
Fica,
,

poetaeusou . . . disse...

-
Fá menor
,
Amiga
é na luz do vento
que solto,
as minhas amarras .
,
desamarradas conchinhas,
ficam,
*

elvira carvalho disse...

Gosto mais do seu poema e das fotos que da Selecção Portuesa. Sou uma apaixonada pelo meu País, não por uma selecção que vai gastar 33000€ diários num hotel, quando o povo do país que representa, mas as suas crianças para a escola em jejum porque não tem que lhes dar a comer.
E ninguém me diga que têm que ser alojados com dignidade. Ostentação não é dignidade, é imoralidade. Veja-se a Seleção espanhola que é só a atual campeã do mundo e que vai gastar no hotel 4000€ diários.
Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
elvira carvalho
,
querida amiga
como eu te compreendo,
ou não fosse, um admirador de
Francisco de Assis, “representado” em Portugal, pelo Pe. Dr. Victor Melicias, (um eco dos Franciscanos) quando repete
a sua “máxima” :
dar de comer a quem tem fome
e de beber a quem tem sede !
porém poderemos atenuar com, no mínimo, os prémios de presença da nossa Selecção e possíveis e apetitosas quantias de uma classificação para as fases seguintes, não esquecendo, entretanto, o fartar vilanagem, das derrapagens na construção
dos Estádios de Futebol, em Portugal . . .
,
perspicazes conchinhas,
ficam,
*

GarçaReal disse...

Lindo...Um amor em espera. Uma tentativa de vislumbre de um reencontro dentro do tempo que urge.

Sempre a poemar amor, perdido na imensidão do momento!

Bjgrande do Lago com amizade

Vamos lá a ver até onde a selecção consegue caminhar!!!!

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema muito belo.
as fotos também.
um beij

Magia da Inês disse...

❤♡ Olá!
Muita harmonia entre o poema e as fotos.
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
•.¸¸✿⊱╮¸¸.•

CamilaSB disse...

Vamos quebrar as grades
e abrir as nossas janelas
para respirar os frescos ares
nas cores: verdes, vermelhas e amarelas...e que todas as cores...
nos tragam felicidade!
Olá, amigo poeta...desejo-lhe um BFS com as cores do arco-íris. Um beijinho!

lia noronha disse...

Adoro janelas e poesias...abraços mil!!!

Duarte disse...

...azul, branco, mas, e fundamentalmente, verde e vermelho. Neste caso estamos todos com a NACIONAL, estou convencido de que fará um bom papel.
Boas fotografias e, como sempre, palavras sentidas.
Abraços, amigo Zé

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
amiga
é,
na rota do tempo
num tempo que urge,
vislumbro a tempo
que o tempo vivido
perdeu-se no tempo !
.
atempados pilipares,
no grande Lago,
deixo !
*

poetaeusou . . . disse...

*
© Piedade Araújo Sol.
,
Sol,
,
sinteticamente ,
agradeço .
,
solares conchinhas,
ficam.
.

,

poetaeusou . . . disse...

*
Magia da Inês
,
poemas fotados,
na fotografia das palavras !
,
melodiosas conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
CamilaSB
,
as tuas palavras,
trazem a verdura das marés,
aceitando o reflexo do crepúsculo
que amarela a alva espuma,
olha o vermelhão do ocaso
nuvens feitas papoilas,
tentando abrir as janelas,
na casa d´água da vida !
,
Conchinhas de várias cores,
Deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lia Noronha
,
amiga virtual
,
da janela da poesia,
abraço as tuas palavras !
,
conchinhas espraiadas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte,
,
Companheiro
não atinjo o azul e branco …???
talvez seja . . .
o sabão da ( C.P. de sabões) Será ? srsrsrsrsrsrsr.
espero que sejamos Campeões,
da dignidade, da entrega, da disciplina
e,
do respeito, muito respeito,
perante este POVO que os adora !
,
um abraço de iodo,
deixo-te .
*
,

,