novembro 29, 2010

............................... na fronteira das loucuras


noitinha

video
luzeiro
porque invades
o breu dos meus sonhos
cometa estático
usurpando a noite ?
o que te legitima
antecipares a aurora
e impores um vazio
na opaca penumbra ?
não me roubes
as minhas ficções
negras invenções
sombreando a mente,
concepções escuras
de ilusões sombrias
exilando nostalgias
na fronteira das loucuras !
poema-fotos-video:poetaeusou

62 comentários:

São disse...

huuummm há anos que não tinha o gosto de ouvir "a noite do meu bem"...

que está muito bem casada com o poema e as gotografias.

Bem hajas, meu amigo.

Paula Barros disse...

...ficções que nos fazem vibrar
e que não deviam acordar para a realidade
uma loucura de luz e imagens
de sons e cores....


abraço!

HELENA AFONSO disse...

tinha saudades de ler os seus lindos poemas. Foi uma grande ausencia, mas estou de volta, para apresentar as minhas aventuras na AMAZÓNIA..... onde tudo é LOUCURA, BELEZA, MISTERIO,UM POEMA COMPLETO...... é preciso lá ir para o sentir e sonhar!
HELENA

Antonio Carlos disse...

Olá poeta, os cometas assim como as estrelas beiram a fronteira entre o insano e sagrado, de um lado temos a loucura deste mundo, com todas as arbitrariedades de outro alcançamos os cósmos com suas belezas infinitas.
Abraço e saudações poéticas.

Janaina Cruz disse...

Benditas loucuras nossas de todos os dias, nos fazendo mesmo em escuros gritantes enxergar...

GarçaReal disse...

Quando a noite é de breu
O coração pinga a nostalgia
Chama a recordação
Escondida na palma da mão
Num poema que é meu ou teu
Porque a escuridão pode ser também magia
Mas tem sempre a oferta de um olhar
Que ténue ou não
Toca sempre as rédeas do amar.

A beleza espraiada no breu....

Adorei

Em nostalgicos pilipares deixo

Bjgrande do Lago

Mariazita disse...

Começando pela música devo dizer que gosto imenso da «noite do meu bem». Já há tempo que não a ouvia.
As imagens são lindas, e em perfeita consonância com o poema.
Quantas vezes não aparece um "luzeiro", sem ser chamado, a interceptar os nossos sonhos?
Gostei também do poema.

Noite feliz. Beijinhos

Daniel Costa disse...

Poeta

Penso que a poesia será devaneio, para o se precisa duma certa dose de loucura. Sendo assim imaginar um cometa estático é normal, para a relidade da visão de um poeta como tu.
Abraço

antonio - o implume disse...

A opaca penumbra é um não ver, consciente ou não.

JB disse...

Uma noite assim iluminada ...é mesmo a fronteira da realidade para a ficção... e que o nosso interior nunca escureça, pelo menos faz-se sempre luz nos seus versos.

Beijinho, poeta!

Parapeito disse...

..."Hoje eu quero a rosa mais linda que houver. E a primeira estrela que vier. Para enfeitar a noite do meu bem ..."
*que sejam loucuras mansas e doces :)
Gostei de passar esta fronteira
Brisas doces***

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
recordei Mara Abrantes,
no finado Parque Mayer !
.
marés de luz,
deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Barros
,
com as tuas palavras,
babado fico !
,
brisas serenas,
dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
HELENA AFONSO
,
Amiga,
,
eu vou para a Amazónia,
eu vou !
vou deixar meus comentários,
eu vou,
e deixar vagas de amizade
eu vou !!!
,
Conchinhas,
*

Dhebora Hevelin disse...

Que saudade de passar por aqui!
Seus textos me fizeram muita falta...
Agora estou de volta.

Beijão, boa semana!

Filó disse...

Que os sonhos invadam as noites de breu e sejam coloridos, iluminados pelos luzeiros até ao começar da bela aurora...
Poeta, apesar do breu da noite há sonhos e ilusões que se mantêem vivos e com cor, são a loucura dos sentires...
Esta canção é muito bonita " a noite do meu bem " e as fotos magníficas.

Um beijinho amigo

poetaeusou . . . disse...

*
Antonio Carlos
,
uma lição esotérica
o teu comentário,
Profano e o sagrado,
o divino e o herético,
venerável e o blasfemo,
gostei !
,
saudações, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Janaina Cruz
,
as loucuras,
são o sal da vida,
bem-hajas !
,
Conchinhas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
Todas as utopias
sabem a mar,
e o odor
do teu olhar
pinga fantasias,
numa flor
perfumando as tuas mãos,
acasos ? não, magias !
,
adorei,
,
melancólicos pilipares,
pedindo que o lago os alegre,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariazita
,
recordei,
Milton Nascimento,
Mara Abrantes,
Dolores Duran e
agora Teresa Salgueiro !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
amigo
como sabes bem,
a poesia é tudo o que quisermos,
quantas palavras estáticas,
voam com o breu da noite !
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
antonio - o implume
,
e como é opaca,
a claridade do dia . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
JB
,
Amiga,
entre a luz das palavras,
e um corpo estranho no breu,
ficam vagas de amizade
que te deixo !
,
*

poetaeusou . . . disse...

Parapeito
,
hoje quero
a flor mais linda que houver,
para te oferecer
entre enleios de estima,
,
conchinhas floridas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Dhebora Hevelin
,
Amiga
que surpresa,
feliz me sinto
com a tua visita,
,
brisas coloridas,
ficam,
,
*

Desnuda disse...

Querido poeta,

“concepções escuras
de ilusões sombrias
exilando nostalgias
na fronteira das loucuras !

Todo post é maravilhoso! Adorei, poeta. Obrigada.


Carinhoso beijo e excelente semana.

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
amiga
gostei do teu comentário,
e como escreves,
todos os sentimentos
cabem na loucura dos sentires !
,
marés de estima,
deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Desnuda
,
gostei,
por teres gostado !
,
marés de estima,
deixo-te,
,
*

Pelos caminhos da vida. disse...

Na fronteira das loucuras me perco nessas luzes e imagens lindissímas poeta.

Uma boa noite!

beijooo.

Lilazdavioleta disse...

Poeta ,
mas é mesmo na fronteira da
" loucura " que o mais belo e genial acontece .

União perfeitíssima !

Um beijo ,
Maria

Amor feito Poesia disse...

Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços...
São os teus braços dentro dos meus braços,
Via Láctea fechando o Infinito.

Florbela Espanca

Dias de amor & Paz...Beijos meus! M@ria

OutrosEncantos disse...

Poeta, tu és...
iluminado cometa
nunca estático
sempre no "sobrevoo" da fronteira das loucuras
por isso és Pessoa, querida e amada, sonhadora e bonita. Jamais alguém conseguirá roubar-te as ilusões.

ps: o teu comentário saiu em duplicado, por isso, publiquei um e guardei o outro :)
Obrigada!

Beijo, Amigo.

lita duarte disse...

Poeta,
belas cores e o mar, ah, o mar de encantos mil...
Suas palavras... que loucura!:)

Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Pelos caminhos da vida.
,
á hora do crepúsculo,
na fronteira do silencio,
as loucuras pililipando,
esperam as alvoradas !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilazdavioleta

É . . .
,
de beleza louca,
é o hiato,
entre o dia,
e a noite . . .
,
um mar de estima
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amor feito Poesia
,
Mas nunca encontrarás pela vida fora,
Amor assim como este amor que chora
Neste beijo de amor que são meus versos!
,
in - Florbela Espanca
,
Conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
OutrosEncantos
,
Amiga
,
as tuas palavras,
são o limite,
da minha loucura !
,
marés de estima,
deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lita duarte
,
Amiga
,
se o mar tivesse janelas,
e eu as ondas espreitar
não me cansava de olhar
e até dormia nelas !
,
In-popular,
,
brisas serenas,
,
*

gaivota disse...

esse lampião aí ao norte no breu da noite... as ruas estão desertas, é do frio!
acende a lareira debaixo da cama, cuidado com a ruca...
a fronteira é lá para o guilhim, não há usurpadores que lá cheguem!
passei por aí, de repente, só para ver as minhas meninas no areal...
piliparesssssssss

Baby disse...

A noite invade o corpo, abrindo-lhe um vazio onde cabem todas as loucuras e a mente do poeta entrega-se a elas, finalmente.

Beijos.

Silvino Figueiredo disse...

Olá. Vim aqui,
mordi o anzol,
vi poesia estendida no arame,
ao sol,
para que se veja,
que se leia, que se ame!
FigasRegards

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
Linda,
vieste cá ?
jánafale contigo,
,
as ruas estão desertas ?
pois, não há euros para a roupa,
o mar só tem água, o peixe fugiu
da crise, emigrou para a china
comem arroz com nitrogênio e
potássio, em troca podem abrir lojas
no País sem pagarem impostos !
qualquer dia vou fazer um muro
entre o Guilhim e as Berlengas,
eu quero ver o que NATO, faz !
srsrsrsr.
,
Pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baby
,
amiga
alguém que enlouqueça,
e que preencha os vazios
desta vida !
,
marés de estima,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Silvino Figueiredo
,
entre figas e amuletos,
ingeri o de Sacavém
com água pura
do Trancão,
nos tempos,
que já lá vão !
,
e como penhor
da minha gratidão,
vai . . .
nos anzóis sem barco
por alguém abatidos,
reinvento nas noites
o breu outonal,
são bocas salgadas
do gosto a maresia,
cabelos escorridos
marejando brumas
levando os marulhos
nas asas do vento !
,
saudações !
,
*

lua prateada disse...

Meu Deus amigo...custei a ler o poema apanhada pela magnífica música...quanta saudade...Lindo!!!
Abraço prateado


SOL

Jacarée disse...

POETA!

Seus poemas alimentam caminhadas
Alma brilha em busca de versos q
envolvem com ternura dominam com sensibilidade...
Abraço

Nas Asas da Poesia disse...

"Não procure felicidade dentro de outro ser humano e sim dentro do seu próprio coração.
Muitas vezes ela está tão perto que não conseguimos enxergá-la, pois o essencial é invisível aos olhos".

(Autor desconhecido)

Beijos e meu carinho.........M@ria

M@ria disse...

Plantei roseiras p´ra colher rosas
De todas as cores, e cheirosas.
Esqueci espinhos protetores
E beija-flores, os benfeitores.

Mardilê Friedrich Fabre

Beijos & Flores......M@ria

sonho disse...

A luz da paixão...
Beijo d'anjo

Fa menor disse...

É, muitas vezes, à noitinha
que uma fronteira de nostalgia
nos barra a claridade do dia.

Bjos

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
,
Amiga,
,
quem parte
leva saudades,
quem fica
saudades tem !
,
um mar de estima,
deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
amigo,
nos caminhos da poesia,
os sonhos,
são a quinta dimensão !
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Nas Asas da Poesia
,
são as pequenas coisas,
que constroem a felicidade !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
M@ria,
,
M@ria,
os beija-flor, são
pétalas ao meu olhar !
,
rosadas brisas,
ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sonho
,
ou a chama
feita breu . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
amiga,
,
e o claro breu,
escurece a luz do dia !
,
brisas serenas,
,
*

Lídia Borges disse...

Um vaguear pelas emoções, ao sabor dos ventos, mas sempre com a realidade à vista.

L.B.

Ana Ramon disse...

Passei por aqui com saudades das palavras escolhidas com paixão e das fotos artísticas que as acompanham. Depois de uns momentos no teu cantinho, torno a partir mais agradada.
Um beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Lídia Borges
,
é mesmo,
navegar com a terra á vista,
porque os ventos estão contra !
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Ramon
,
amiga,
quantas saudades,
de quando em vez
vou ao teu cantinho,
mas, um simpático béu-béu,
diz-me, a minha Dona não está,
volte mais tarde !
não tenho coragem de lhe
perguntar, se já foi assessor de
algum Presidente de Administração!
srsrsr,
,
conchinhas,
ficam,
,
*

gaivota disse...

pois é, está tudo deserto!
nem euros, nem arroz...
e os chineses compram-nos a todos!
toca mas é a fazer o muro!!!pilipares

poetaeusou . . . disse...

-
gaivota
,
há vom, vom !
,
pilipares,
,
*