setembro 16, 2009

>>>>>>>>>>>>despertando arrojos<<<<<<<<<<<


neblinas de iodo

video

o quebrar das vagas
são sinais de morse
faróis tacteados
arremessando sons,
são redes revoltas
cercando mensagens
ventos decifrados
despertando arrojos,
impulsos prematuros
nascidos antes do tempo
que esperam espremidos
no relento dos teus olhos.
poema-fotos-video:poetaeusou

62 comentários:

gaivota disse...

o anti-ciclone não quis vir...
nem eu já queria vir!!!!!!!!!!
só pelos meus meninos lindos e pela nossa praia é que m'apanharem cá!!! as viagens são tão caras e as milhas gastam-se...
e despertando estes arrojos teus com "faróis" tacteados(onde é qu'eu já ouvi isto???)
amanhã já aí m'apanham ao relentiiiiiiiiiiiiiiiiiii
pilipares

GarçaReal disse...

O quebrar das vagas trazem sons que embalam o pensamento e acarretam lembranças....

Bonitas as fotos

bjgrande do lago com um pilipar

FOTOS-SUSY disse...

OLA AMIGO POETA, ENCANTADORAS FOTOS E QUE BELO POEMA, ADOREI!!!
VOTOS DE UMA BOA SEMANA...
BEIJOS DE AMIZADE!!!



SUSY

uminuto disse...

Vagas em que a vida se dilui. Fotos lindas que nos enchem o olhar

Pitanga Doce disse...

Ah Poeta! Quando estou quase conseguindo me enganar que não faz tanta falta, venho aqui e vejo os teus faróis! Chega a doer.

poetaeusou . . . disse...

*
Gaivota
,
Linda
não falas em coisas caras, (pilim)
começou o pior das obras, (pagar)
há “nina”
eu pensava que era só mandar fazer,
temos que pagar ?
não será inconstitucional ???
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
amiga
,
lembranças
são tempos passados . . .
infelizmente,
,
envolventes pilipares
na garcinha e grande lago,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FOTOS-SUSY
,
sempre simpática,
grato, amiga,
,
luzentes conchinhas,
,
*

Filó disse...

Poema arrojado, arremessando sons maravilhosos, ao som destes violinos, que nos desafiam para uma dança....

Poeta, um beijinho amigo

poetaeusou . . . disse...

*
uminuto
,
as vagas são como as marés
vão e vêm renascidas . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
este farol verde
é gémeo do vermelho, o “tal”
onde posou uma certa sereia . . .
,
*

HELENA AFONSO disse...

BELO POEMA ao mar e às ondas.... como elas também me fascinam.....quazi me hipnotisam..!
Voltarei para me fascinar!
HELENA

Princesa disse...

---------♬"O sofrimento é só   * . * . * . *
      uma ventania que arrasta as folhas secas,
        mas não destrói a beleza das flores"
      ...Com muita fé, coragem e perseverança
         a gente consegue derrubar qualquer obstáculo...
                Acredite sempre...
       (¨`•.•´¨)  (¨`•.•´¨)         ♥
        `•.¸(¨`•.•´¨)•.¸.•´      ♥
           `•.¸.•´     ♥

Tenha amanhã um bom dia
Beijinhos

Multiolhares disse...

O mar... suspiros de vida
Em redes de esperança
Barcos perdidos
Avistado faróis
Guias de vida
Chegando ás praias

beijos nossos

gaivota disse...

é inconstitucional!!! claro que é!!! eu seu bem o que isso é... já viste as daí, agora quando vieres aqui, vê bem no que nos metemos!!!
lolololol
haja lenha e coza o forno! tudo se há-de arranjar, ou fazemos como os "governantes"...
pilipares

Paula Raposo disse...

Pois será...gosto desta música que toca! Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Um arremesso
á Carlos Gardel . . .
,
Conchinhas dançantes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
HELENA AFONSO
,
o mar atrai os sentidos
cativando olhares
em magnetizadas maresias,
,
brisas serenas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Princesa
,
nos trilhos do outono,
no fim do estio
caem as folhas
dos invernados troncos
aguardando a primavera
do rejuvenescimento
em cantantes rebentos
num mar de coragem,
,
um mar de amizade, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
faróis
são suspiros espraiados,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
auto-governantes,
srsrsrsrsr,
,
Pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
Paulinha
,
vira o disco e . . .
,
jinos, deixo-te
,
*

Ana Martins disse...

Nem sei comentar tamanha beleza poeta!

Beijinhos,
Ana Martins

Clotilde S. disse...

Os faróis são enormes Anjos da Guarda para quem navega no pico das marés.

Chegar aqui e ler-te, é chegar a um porto seguro e as tuas palavras brilham como esses faróis que tão bem cantas.

Quanto à música,Poeta,apetece dançá-la.

Beijinhos,

Clo

Ana disse...

Excelentes as imagens e as palavras do poema. Como sempre !
Um beijo, Poeta.

Sonia Schmorantz disse...

Perfeito, as vagas violentas ou mansas agradam aos olhos, distraem os pensamentos...
Muito bonito!
abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
amiga
a tua visita
é o melhor comentário,
,
Conchinhas de luz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
,
Dança, amiga,
,
Caminito que entonces estabas
bordeado de trébol y juncos en flor
una sombra ya pronto serás
una sombra lo mismo que yo.
Desde que se fue
triste vivo yo
caminito amigo
yo también me voy.
Desde que se fue
nunca más volvió
seguiré sus pasos
caminito, adiós.
,
In – Carlos Gardel
,
ai se a Manela
me vê a escrever espanhol . . .
srsrsrsr,
,
Um mar de carinho, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
é na encosta do mar,
entre maresias de espuma,
que cantam as brisas serenas,
que daqui te envio !
,
marés de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonia Schmorantz
,
as vagas
são estados de alma,
no vai e vem das marés,
,
conchinhas mareantes,
deixo,
,
*

Chinha disse...

A vida por vezes é transportada nessas vagas que se vão diluindo areia fora...

muito belas as fotos

beijito

Val Du disse...

Poeta

Os meus olhos agradecem por tantas belezas encontradas aqui.

Boas inspirações p/ ti.

Beijos.

Sandra disse...

Retribuindo o carinho no blog.


FICO MUITO FELIZ COM A SUA PRESENÇA NO BLOG.
ÉS UMA PESSOA MARAVILHOSA E AMADA.
MUITO OBRIGADA PELO CARINHO.
É SEMPRE UM PRAZER RECEBE-LA EM CASA.
ANDO MUITO OCUPADA. POR ESTA MOTIVO DIFICLTOU UM POUCO AS MINHAS VISITAS.
MAS MESMO ASSIM MORAS NO MEU CORAÇÃO.
UMA AMIZADE SINCERA NÃO SE ESQUECE.
VALEU. MIL ABRAÇOS.
SANDRA

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Percorrendo o paredão, que leva ao farolim da foto, podemos apanhar muito iodo e imaginar poesia. O ambiente convida à nostalgia.
Daniel

São disse...

Partilho contigo a paixão pelo mar, sabes?
Um marítimo abraço.

Jacarée disse...

Exelente poema

Mar imenso, esse azul profundo
que me impregnou a alma.

Parabéns.

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
expectativas dissolvidas,
nas marés da vida
,
conchinhas serenas deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Val Du
,
sou eu que tenho
os olhos rasos de agradecimentos,
,
brisas serenas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
´
A nada obriga,
nestas estradas benditas,
,
um mar de carinho, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa
,
Amigo
hoje ao sair atordoado
com uma anestesia dentária,
fui até ao molhe norte,
acumulando toda aquela maresia,
da qual senti um bem estar divinal,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
dá-me um mar de versos
conjugações em maresias
vendavais prenhe de letras
palavras espumando frases
verbos de sophia a espanca
para criar os meus sonhos
mas hoje não entoo o mar
porque o mar é um poema
,
conchinhas nocturnas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Jacarée
,
mergulho
nas pregas do mar,
buscando na maré vazia
a onda que partiu,
não, não fugiu,
caiu . . . no vento .
,
Saudações,
,
*

Céci disse...

Ola Amigo Poetaeusou!

Adoro esse quebrar das vagas, esse som fascina-me.

Adorei!

Bjinhos

Céci

Justine disse...

Ai que a tua poesia ao som de tango ainda fica mais luminosa!

Lilá(s) disse...

O quebrar das vagas fascina-me e a tua poesia também!!
bjs

Sandra disse...

Passei para desejar um bom final de semana para vc.
Seja bem feliz!
Sandra

RETIRO do ÉDEN disse...

São sempre "Arrojados" os conteúdos de seus postes.

Lindas fotos e poema maravilhoso.

Nunca perder o "farol" de nossa vida... desejo.

Forte abraço
Mer

poetaeusou . . . disse...

*
Céci
,
o marejar das marés
hipnotiza os olhares,
,
cativadas conchinhas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Justine
,
como as tuas
luzentes conchinhas,
,
luminosas brisas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
grata amiga,
bom fim de semana,
,
maresias espumantes, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra
,
um mar de felicidade
desejo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
Mer
,
Faróis
a luz nas trevas,
são os etéreos guias
dos que acreditam . . .
,
luzentes conchinhas, deixo,
,
*

utopia das palavras disse...

Arrojada é a palavra
com que rasgas
o céu e o vento
para te aninhares
no colo...do mar!

Sempre um bonito poema para as tuas magníficas fotografias!

Um beijo, poeta

Confesso disse...

"Ventos decifrados despertando arrojos, impulsos prematuros nascidos ates do tempo..."

Poeta que delícia ler você...


Beijos confessos

Pitanga Doce disse...

Poeta, obrigada pelo "sereia". Hoje estava mesmo a precisar de um mimo.

boa noite (quase dia)

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
mar
arrojo meu
que me faz ventar
e rasgar o céu
procurando colo
para me aninhar,
,
brisas serenas, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Confesso
,
confesso
que me delicio
com os teus elogios,
,
marés de jinos,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
no meu canto
eu canto o mar,
no canto do teu encanto,
Sereia de encantar,
,
cantadas conchinhas,
*

Juani disse...

preciosa poesia mi poeta, hoy tu faro me lleno de luz
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
Juani
,
Farol
indicando
o trilhar da amizade,
,
saudações,
*

Baila sem peso disse...

Vagas em sinais de morse
faróis tacteados
sons atirados
redes prendem mensagens...
que beleza nascida sem tempo
entregue a uns olhos ao relento
decifrados por ti
os lamentos do vento...

gosto destes arrojos
nas neblinas do iodo...
fazem de ti e teu mar um TODO!

beijinho do meu estado ansioso

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
no meu voar
cingido ao vento
vou arrastar
todas as nuvens,
quero o céu limpo
para que vejas
que sou a estrela,
estrela do mar,
e o olhar teu
translúcido abrigo,
vai arrastar-me
com as marés
para o teu colo
meu cais amigo.
,
brisas serenas, deixo,
,
*