julho 13, 2009

>>>>>>>>>>>>>vou adrenalinar o mar<<<<<<<<<


vou estampar o areal

video

esta manhã dia 15-7 o mar estava "assim" - Cuidado


video

vou mexilhar o verão
no bronze do meu sorriso
embebedando de brilhos
os raios solares transviadas,
vou adrenalinar o mar
num colchão de gema-sal
leito de prenhes marés
de gaivotas confluíndo
imitando annas pavlovas
nas acrobacias bailantes,
vou estampar o areal
de peugadas desinibidas
passos ventosos ecoando
no pináculo dos afectos,
torres de pano erguidas
contrabandeando segredos.

poema-fotos-video:poetaeusou

56 comentários:

rosa dourada/ondina azul disse...

Aqui nos mostras a tua praia
decorada, vestida à Verão!


Deixo,
conchinhas decoradas de mil faces,

helia disse...

Um Poema muito bonito, acompanhado de lindas fotos e o Mar sempre presente.
Este espaço temático é óptimo, principalmente para quem gosta do Mar e de Poesia

utopia das palavras disse...

Agita-no
embebeda-o do teu passo
baila nele
esconde o sorriso
de quem o despresa
Grita na areia
O azul de que és feito
Trá-lo na tua mão
uma mão cheia de mar
e dá-me...
Dá-me para eu guardar!

Bonitas vistas sempre por aqui!
Beijos,

Multiolhares disse...

Sobrevoando as tendas de pano as gaivotas procuram um descansar seguro
longe do olhar e dos segregos escondidos nessas torres

beijos nossos

Ofarol disse...

Mais um poema magnifico de belas palavras...
Fotografias da mais "Bela Praia"...
Mas vais "estampar" o areal de quê?...
Ah!... de peugadas...

Um abraço poeta.

SAM disse...

Um poema em tela - cores e sentimentos...


Ótima semana, amigo! Beijo

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
Nazaré bela e airosa
de sorrisos vestida
garrida
e também cosmopolita
catita
contente a cantar
ciumando o mar
Nazaré, é,
quando está de maré,
uma dourada . . . rosa
,
brisas rosadas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
hélia
,
a força do mar influencia,
embora tenha alguns posts
com outros temas, irei
Intensificar outras áreas .
,
conchinhas serenas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
foi no baú
do teu olhar
raso de mar
que eu guardei
o meu sorriso,
e nos teus olhos
de mar rasados
numa mão cheia
de sons cantados,
cantou a sereia
sereia, que és tu.
,
conchinhas carinhosas,
envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

Multiolhares
,
Luna
,
e as gaivotas
gaivoteando
seguem as rotas,
pililipando
no seu voar
acobraciando
ao teu olhar,
,
Beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ofarol
,
Sabes Nazaré
é junto ao mar
ao longo da marginal
que foto os meus poemas
entre rostos de mulher
feitos bandos de gaivotas
é junto ao mar
nas tardes incandescentes
que mergulho no casario
ruas brancas desaguando
na alva espuma das esperas
esperando-te Nazaré,
,
um abraço companheiro,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
SAM
,
senti,
a tela de sentimentos,
inserida
nas tuas palavras,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

RETIRO do ÉDEN disse...

Poeta Nazareno,

Lindas perspectivas de fotos...que saudade ver ao vivo essas imagens...

O jogo das palavras muito bem elaborado...

(Mas no meu coração triste
apodrece a Madrugada)

in JGFerreira

Bem-haja
Mer

Eduardo Aleixo disse...

Zé: ouve: tens obrigação de saber: não vale a pena: o mar não é nosso no verão: ele chora, apela, desespera, angustia, nem parece o mar, ele bem emeila exigindo furacões que derrubem toldos, balões, os deuses não ouvem, ele bem se exalta contra a malta, os aviões, as fitas, os sorvetes, os odores...Não vale a pena, Zé: vamos esperar por Setembro. A única coisa a fazer é tratar da embarcação, que o leme precisa de tábuas novas e a vela está suja, nem se vê o nome da princesa! Um abraço de verão e de mar de setembro.

Duarte disse...

A praia, então quase deserta, vestiu-se de lindas cores, coisas do verão!

Feliz etapa, a de não poder descansar, nem passear pelas ruas de tão linda terra: mas imprescindível para poder seguir...

Um grande abraço, amigo Zé

Sonia Schmorantz disse...

É o espírito do verão! Muito bonito!
abraço

poetaeusou . . . disse...

*
RETIRO do ÉDEN
,
palavras da verdade, amiga,
tuas,
,
das quadriculas de pano,
que no antanho
minimizavam as carências
económicas,
as mesmas renascem como
as marés, agora com novos
contornos, crise de valores,
crise económica, etc,
,
Sim, apodrecer ...
"...as mãos, a colera, o frio,
as pálpebras, o cabelo
a morte, as bandeiras, as lágrimas,
a república, tudo...
... mas apodrecer!
sujar as estrelas.
,
In-JGF,
,
conchinhas serenas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
que felicidade
ouvir o toque do Sino, em
Setembro do meu contentamento,
após as Festas da Sra. da Nazaré.
Canta o Sino na sua voz rouca,
Tam talim, talim
Tam talão, talão,
Tam talim, talim
Tam talão, talão,
Tam talim, talim
Tam talão, talão,
,
Traduzindo . . .
,
Quem ganhou, ganhou
Quem não ganhou, ganhasse,
Quem ganhou, ganhou
Quem não ganhou, ganhasse,
Quem ganhou, ganhou
Quem não ganhou, ganhasse,
,
Hehehehehe,
,
Um abraço, Eduardo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
amigo
uma usurpação necessária,
uma aparência cosmopolita,
travestida de dificuldades,
amenizadas pelo Mar,
recusando-nos o belo peixe,
porém
compensando-nos com os suaves
beijos, com que purifica este
extenso areal, o peixe do turismo
,
um grande abraço, Duarte,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonia Schmorantz
,
grato, amigo,
,
conchinhas espirituais,
deixo,
,
*

Lena disse...

Maravilhosa praia !
com tendas o sem tendas
que importa !

um beijo

Teresa Durães disse...

e domingo a nazaré estava repleta de um sol imeso!

Céci disse...

Como sempre amigo poeta, lindissimo e bem decorado o teu poema.

Bjinho

Céci

GarçaReal disse...

Com o sol de Verão e o desejo de dias quentes e belos tudo é possivel.

Por mim adoro contrabandear o bronze...Velhos hábitos...

Bom resto de semana com um pilipar para a gaivota

Bjgrande do Lago

São disse...

Sempre achei piada à disposição das barraquinhas.

Aprecio muito Nazaré, mas a água é por demais gelada!

Adorei jantar naquele restaurante aos pés da falésia, cujo nome é S. Jorge (?).

Um abraço.

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
nazaré contente
está toda na rua
é de toda a gente
é minha e tua
nunca tem emenda
tira a sua saia
e com ou sem tenda
corre pela praia
e quando o mar alcança
e a ele se abraça
que bela é a dança
é mesmo uma graça
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
.
e um mar apetitoso …
,
notei que andaste por aqui,
o teu bom gosto, é evidente …
srsrsr,
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Céci
,
e como sempre
registo a tua simpatia,
,
obrigado, amiga,
,
um mar de carinho, envio,
.
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
Amiga
o cobre das linhas
nos postes transportadores,
estão com alta cotação,
até os pilares desaparecem,
,
se a moda pega no bronze,
fico sem pele, srsrsrsr,
,
brisas de pilipares
e marés de iodo, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
S. Miguel
o nome do restaurante, tem o
mesmo nome do Cabo ou Falésia,
como prova o Forte de S. Miguel.
,
as Barracas como nós chamamos,
não têm o mesmo significado das
barraquices, em que este País é fértil,
hehehehe,
,
o Mar da Nazaré tem várias correntes
das rochas até ao ponto perpendicular
á grande Esplanada a água é tépida
por estar protegida pela Falésia,
mais a Sul, a ondulação é forte e a
água é mais fria como eu gosto, srsrsr,
,
conchinhas mareantes,
deixo,
,
*

Papoila disse...

Estou para aqui deliciada revivendo a músicaaaaaaaaa

Vou-te contar uma coisa amigo. Não gosto das barraquinhas nas praias. Cortam a visão sobre o mar:)

Um beijo
BF

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
Linda,
eu também não gosto
não digas nada, peço-te,
matam-me aqui !!!
,
de Junho a Setembro,
o mar fica estranho,
a praia desfigurada,
as gaivotas emigram,
os peixe-arranhas revoltam-se
contra os ocupantes,
arranhando-lhes os pés,
com o venenoso pico dorsal,
e . . .
eu fico triste até ao próximo,
equinócio que ocorre no dia 22
de Setembro de 2009 às 22h19m
srsrsrsrsrsrsr,
,
marés de carinho, deixo, aqui,
,
*

Filó disse...

Poeta

Durante a epoca balnear, as praias vestem-se de cores
O mar, nesta época é apelativo,convida a uns bons banhos. No entanto,no meu caso pessoal, admiro mais e prefiro o Mar nas outras estações do ano..é mais calmo e mais contemplativo.
Poeta, bonito poema, música e respectivas fotos..

Deixo lhe o meu Abraço
e votos de bons banhos no seu Mar !

Chinha disse...

Nas peugadas desinibidas deixo mais uma minha quando desta passagem para te ler.
Que ao mexilhares o Verão encontres o sol que procuras

bjinhos

Lilá(s) disse...

Mar, poesia, adrenalina!dispenso a adrenalina...fico-me pelo mar e pela poesia!tão linda que ela é a tua poesia!
Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
Amiga,
um areal estranho,
e um mar reactivo,
hoje a roçar a violência . . .
,
brisas nocturnas, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
vou tentar descobrir
a tua peugada . . .
,
hoje foi o Mar que “mexilhou” comigo,
pensava que o Mar estava cansado, estafado,
enganei-me . . . e apanhei uma “ondada” das
antigas, não merecia ter ido ao tapete . . .
,
marés de jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lilá(s)
,
não faças poemas ao mar,
porque o mar é um poema
e é também um dilema
entre o ir e voltar,
,
não faz sentido, pois não ?
,
olha fica assim . . . srsrsr,
,
maresias de carinho, deixo,
,
*

Duarte disse...

Estrondo!...
que provoca
a explosão branca,
feita espuma,
ao lamber a praia.

Imagens únicas. Só aí!

Um grande abraço, amigo Zé

Baila sem peso disse...

Na Nazaré eu ia brincar
quando menina e moça
agora para meu penar
tanto tempo se fez passar...
mas digo às ondas do meu mar
que levem segredos a bailar
e entreguem às praias coloridas
das nazarenas de saias festivas
que beleza tem todo coração
de quem do mar, faz seu bordão!

quer seja aqui...ali...ou no pontão :)

poeta bronzeado deixo-te sorriso
com alegria adrenilada pelo sal
que estampas tão bem nesse areal!

Beijinho bailando, com Setembro esperando...

Pitanga Doce disse...

Olha! Já está a areia cheia de tendas árabes. hehe

boa noite Poeta

Maria Clarinda disse...

Fotos, videos e poema , muito bonitos como sempre...
Jinhos

mundo azul disse...

_________________________________


...gosto muito da sua poesia!

Beijos de luz e um dia feliz, poeta...


________________________________

Clotilde S. disse...

O mar é assi mesmo, belo e forte como a tua poesia.

Beijinhos, Poeta amigo!

Clo

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
Ai Nazaré
deixa-me
embalar o mar,
deixa-me
embalar o mar,
,
um abraço, Duarte,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Baila sem peso
,
adeus praia da Nazaré
onde eu ia passear
apanhar as conchinhas na areia
mesmo juntinho ao mar
mesmo juntinho ao mar
esperando pelas marés
como é bom ao mar cantar
e na espuma molhar os pés
na espuma molhar os pés
com salpicos de amizade
vamos dar uma salva de palmas
á nossa professora Adelaide,
,
conchinhas nazarenas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
linda
foi uma oferta
do Muammar Khadafi,
como não temos deserto . . .
estão alinhadas na praia,
que também está deserta,
não há nada para ninguém,
não há dinheiro para ninguém,
não há tremoços para ninguém
e quem manda não deserta . . .
vamos embora, Zé Parvo . . .
hehehe,
,
conchinhas da arábia, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clarinda
,
Amiga
Coradinho, fiquei,
Com os teu elogios
,
Marés serenas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
e a Luz senti,
por ti emanada !!!
,
marés de felicidade, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clotilde S.
,
o mar
é aquele poema
que sonhamos escrever,
,
marés de poemas, deixo,
,
*

Pitanga Doce disse...

Não tremoços nem um fino gelado na Nazaré? Fechem as portas!!!!

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
á cinco anos que está
em estado de insolvência, srsrsr,
,
fui madrugar ao Porto de Abrigo,
estavam a alindar os Faróis,
três pensamentos ocorreram-me;
a)
a Administração Geral dos Portos
ainda terá verba para pintar Faróis ?
b)
será uma homenagem á Pitanga
numa possível visita á Nazaré ?
c)
como a pintura dos Faróis está
matizada com a linda cor da ferrugem,
estão numa de operação relâmpago,
pensando que a Pitanga é da ASAE ?
,
hehehehehehe
,
conchinhas de amizade, dou-te,
,
*

Pitanga Doce disse...

Deixo aqui um aviso à Administração dos Faróis de Portugal:

Não se apressem! Têm 1 ano para pintá-los. Ó dó!!!

buááá

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga
,
não se apressem ?
têm um ano ?
um ano é o prazo mínimo
que levam a preencher
a requisição para a
compra das tintas !!! hehehehehe,
,
conchinhas faroleiras, deixo,
,
*

Ana disse...

Lindo mar ..... para ver de longe.

Lindo poema para ler bem perto...

Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
obrigado, ana,
,
mar lindo também está hoje,
ventoso, com ondulação forte,
mexilhando as vagas,
que nos obriga a nadar, furando
a água, como eu gosto,
,
suaves maresias,
porém . . . ventosas,
,
*