dezembro 01, 2008

>>>>>>>>>>>>>> poesia no jardim <<<<<<<<<


respiro poesia
no oxigénio das palavras
no suor dos meus poros
nas vagas do meu olhar
sinto a poesia
nas chagas da utopia
de visões desterradas
nas fantasiosas ideias
canto a poesia
no calor do teu inverno
que me aquece as veias
e que no cristal das areias
entronizo o instante eterno
poema e fotos:poetaeusou

50 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Zé, magnífico poema!
Para mim o mais belo que algum dia li aqui na tua casa!...
As fotos são maravilhosas, belas estátuas cristalizando o teu poemar... Boa noite!
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Poemar disse...

"Calor do inverno que aquece veias...poéticas, pulsantes em inspiração!"


Beijos, grande poeta!

ANA DINIZ disse...

Poesia d'alma
Coração atravessado
Sentimentos nobres
- Entrega -
Sem coerção, com emoção
Poesia é isso
Poesia é doação
Coisas do coração.


Beijos, Poeta.

Ana

marias disse...

Olá poeta!

Neste magnífico jardim
com estas belas esculturas
e um verde verdejante
a misturar-se com o olhar
só pode mesmo respirar-se
Poesia

Jinhos

Ana disse...

Não é por nada, não, Poeta: mas sentado na pedra e com tão pouca (ou nenhuma) roupa, ainda te habilitas a um valente resfriado.
Que o tempo não está para brincadeiras!

Chalaças à parte, é lindo o teu poema.

Abraço

Mariz disse...

salvé poeta...Zé(?)

alguém disse, que percebia o real significado duma frase, que em determinado momento da sua vida, ouvira: "poetas há, que se suicidam, por não aguentarem por mais tempo...a beleza dum pôr do sol".
Penso, que esse alguém, foi apanhado de surpresa, aquando da descoberta... do quanto é "pesada" essa e outra BELEZA, chegando mesmo, a doer... - e isto escapa á maioria. Por exemplo, o "amanhecer da vida em SI", que, por força intrínseca e nunca circunstâncial, é acomanhada de outro olhar, torna-nos diferentes - os poetas sabem-no melhor que ninguém.
Esse episódio, chamo eu, "maturidade de visão"que, simultâneamente é projectado para o "sentir", ou sentimento de "ver mais além"!
E eu não escrevo isto por escrever.
Não comento, por comentar....
faço-o, impulsionada para algo/alguém, para algo que os meus sentidos assistiram/presenciaram, mais velozmente que propriamente eu! Não estou portanto, aqui, ou noutro blog qualquer, dedicando/oferecendo palavras bonitas... sem que goste do que leio ou vejo; quando isso acontece, resta-me o silêncio ou, por dificuldade em o manter, escrevo/falo, mas... isenta dos "yes man", das palmadinhas nas costas, que é como quem diz...comento de igual forma, mas escrevendo o que penso....
não tenho "estaleca" para cinsmos/hipocrisias; sentir-me-ia violentada,já que essa postura não cabe, não tem espaço em mim...
Que isto não soe a sobranceria, a desafio, de afronta, ou até de "coragem"...mas sim, pela transparência e coerência, pela forma como "me acolho e respeito" - excluindo cabeça, tronco e membros - também - mas essencialmente, porque:
eu, tu, ele/a, nõs, vós eles/as, somos muito mais, bem MAIS, que marionetas ou um rebanho.

Face ao exposto...e dirigindo-me a este post, quem sente, e escreve assim....acredita, que as palavras não brotam a rodos, sem sentido, nem tão pouco, do quão é desconhecido saber QUEM se É - julgo! Por isso, o resultado só poderia ser servido em cálice, derivado da poção mágica, pela expressividade de palavras, pelo sentimento, e um toque de simplicidade; e depois sim, tomadas a temperatura ambiente, degustando a sensação de como "poderoso" esse SABER, em como ser-se... poeta!

Siga, então...
nada mais tenho a acrescentar...
a não ser, ter lido este poema pela terceira vez e ainda deixado um testamento em vez de comentário. Peço desculpa!

Abraço meu

M.

Sol da meia noite disse...

Nesta noite fria
Respirei poesia
Toquei as chagas da utopia
E parti rumo à fantasia...

Belo poema, meu amigo...


Jinho *

Clarinda Galante disse...

Estive sem computador ;(
Chego, entro no teu blog e encontro as tuas palavras lindas e as tuas fotos , e o meu dia ;)sorri.
Jinhos mil

Multiolhares disse...

ser poeta é captar no universo os pequenos pormenores que por vezes passam despercebidos, é acreditar, transformar, elevar sentimentos estagnados, ou então brincar com palavras quando não se sabe viver e essência verdadeira da vida
Ser poeta é deixar fluir o que se é misturando o que não se é

beijos nossos

São disse...

Tu ÉS poesia, Nazreno!
Boa semana.

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda & poemas
,
grato
,
jinos ao vento, te envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Poemar
,
em instantes procurados,
,
conchinhas de poemas
deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ana diniz
,
poesia
é dar aos outros
o que se sente,
,
marés poetadas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
marias
,
É . . .
poesia é respirar
o que nos envolve,
,
um mar de jinos, envio,
,
-

poetaeusou . . . disse...

-
Ana
,
não é o que pensas,
bem feita !!!
recebi há pouco um télélé,
que me disse que em Dublim,
a temperatura é de 16 graus,
e as fotos foram clickadas
num dos jardins da cidade,
,
mai nada . . .
srsrsr
,
poetadas brisas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
hoje acordei como sempre o faço,
questionando a minha existência,
e até hoje pensava, nós como povo
parecemos uma autentica nulidade,
mas não, não parecemos …somos,
e somos há pelo menos 368 anos,
na altura o povo na rua, sem cravos
mas sempre com fome, como cá no 25
só o Salazar é que era facho,
mas eles continuaram por aqui,
na altura,dizia, foi só o Vasconcelos,
actualmente metade de nós queremos
ser espanhóis, porque não fomos
fazer um piquenique naquele fatídico, e desinspirador
sábado, olha para a serra da estrela, por exemplo
agora seriamos todos monárquicos,
e com a vantagem dos nossos
banqueiros terem tido o mesmo
tratamento que teve o Mário Conde
da Banesto á dezoito anos . . .
,
Amiga,
,
achas que o pôr-do-sol, nos
tolerava qualquer interferência na
sua beleza, consentindo algum
suicídio ???
e no teu cálice . . . a poção mágica,
desde que não seja feita á base de
Cicuta, no cumprimento da sentença,
de morte de Sócrates . . .
Olha, talvez faça falta neste país,
Srsrsrsrsr,
,
mas “isto” tem haver com quê ?
,
brisas de simpatia, te envio,
,
*

Teresa Durães disse...

a poesia que nos define

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
é na magia
das tuas palavras,
que eu sinto ao lê-las,
toda a poesia
,
jinos de amizade, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Clarinda Galante
,
se este post
já te fez sorrir,
feliz me sinto,
,
marés de jinos, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
ser poeta,
é sentir,
para alem do sentimento,
,
beijos nossos,
,
*

Violeta disse...

belo jardim...
bom feriado!

Filó disse...

Poeta,
Este Jardim é Lindo,
Respira-se e canta -se poesia perfumada..
São vagas de calor..olhares floridos, !
Sentida Poesia, divinamente cantada...
Poeta, sua inspiração é um imenso Mar, banhando Jardins sem fim ...

Um beijo,Amigo,

tossan disse...

Respiras poesia com um rítimo e afinação do lirísmo no calor do inverno! Abraço

mdsol disse...

E eu respiro poesia quando aqui venho...que é todos os dias....rsrsrrs
conchinhas cheias de ar puro!
:))

cristal disse...

Poeta

Escrever e sentir poesia...só possível com alma, olhos e coração de poeta.
E neste jardim... respira-se, sente-se e ouve-se poesia.
Hoje...poesia (en)cantada em tons de verde.
Obrigada por estes momentos de cor e magia,que connosco tão generosamente partilha.

Aquele Abraço de sempre

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
palavra de “leoparda” ?
srsrsr
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
a definição das palavras,
,
brisinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Violeta
,
boa e serena noite,
em vagas de agradecimento,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filo
,
Jardim
da bela e verde Irlanda,
o maior jardim de Dublin,
no centro da cidade, onde
outra cidade cabe …
,
brisas de calor de Outono,
feitas poemas, envio – te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
bondade tua, amigo,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
masol
,
e ruborizado fico,
eu
poetaeusou c . . .om) reticencias,
,
buzios sonantes, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
amiga
os posts como os poemas,
são de quem os lê e . . . vê,
logo são teus ,
,
conchinhas de amizade, deixo,
,
*

Maria Clarinda disse...

Pois é meu poeta...e...não é que entrei com Clarinda Galante...sou eu...Jinhos mil e desculpa

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clarinda
,
e eu não sei, linda,
,
um mar de jinos, deixo,
,
*

utopia das palavras disse...

Canta a poesia
nos jardins do sentimento
chora nos versos
de alada alegria
onde és...demo, deus
tu...!

Beijo Poeta

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
D. Fuas não foi tentado,
pelo DEMO, é mentira,
foi tentado pelos teus olhos
quando dançavas o vira,
,
o Mar-Alto de jinos, deixo-te,
,
*

Duarte disse...

Bonito jardim,
belos prados,
rasgos escultóricos desatacáveis.
Palavras com alento de vida.

Gostei

Abraços

Mariz disse...

Amigo Poetaeusou!
Não entendeu o real sentido que imprimi ao meu comentário anterior.
É que de quando em vez, dsato a escrever pelo sentimento que me causa o que leio...e este poema, foi esse tal cálice de que falei, pelo SABER de SER POETA! - por isso o li por 3 vezes. Referi que jamais transmitiria qualquer sentimento, como a maioria faz, sem que se sintam impressionadas com o que lê...apenas porque estão viciadas nas amizades da net, como alumanto dos seus dias...eu não! Portanto, a maioria dos poemas que saltam de si, são belos...e nessa beleza,pode-se comparar com a frase que escrevi acima - que determinado poeta citou, sobre o pôr do sol.
Era portanto um discurso de elevação ao seu SER, porque DELE, só essa tal BELEZA brota.

Espero agora que ficasse mais esclarecido...no bom sentido, claro!
Peço desculpa, mas não percebi nada do que tentou passar-me...
parafraseando-o: "mas isto tem a ver com quê"?
Jamais pensei que um elogo tão elevado, pudesse ser misturado com política ou politiqueiros, que em nada me interessam....nada mesmo!
Sabe? estou cá....mas não sou de cá!

Abraço de sempre
Mariz

Juani lopes disse...

hoy me llego el aroma de tu poesia
preciosa
saluditos

mariam disse...

Poeta,
belíssimo poema!
toda essa explosão de poesia em cada poro, muito bonito.

a sonata, não conhecia, mas é bonita também, e as imagens que não do mar, mas deste aprazível jardim. Gostei muito.

boa semana
um grande abraço e um sorriso (poético hoje, também) :)

mariam

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
grato amigo,
,
alentado abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariz
,
não tem nada com politica,
e problemas sociais acontecem
eu todos os regimes,
os poetas, eu pseudo, divagam,
e depois do suicídio, que eu
conheço, mencionaste o cálice,
e num impulso recordei a cicuta,
o Sócrates que nada tem a ver
com o nosso primeiro-ministro,
foi um divagar poética, apenas,
também deves ter presente, que
te conheço há algum tempo, sei
que dizes a verdade, o que a
tua sensibilidade prova, mas
também devemos glosar com as
palavras porque já chegam os
problemas do dia a dia,
,
e como não conheço nenhuma
regra, com a excepção do
respeito e boa educação, que nos
obrigo a segui-la, eu continuo
a ser como sou, aceitar todas
formas de comentários, e a
comentar e responder como quero,
como alias também tens direito,
,
mariz
desejo-te uma noite serena,
e não te esqueças que a vida,
actualmente, não é para se levar
muito a sério . . .
,
conchinhas de amizade, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
obrigado,
aromáticas conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mariam
,
será que mereço
os teus elogios ?
,
búzios nocturnos,
em sonata de mar,
envio-te
,
*

Mariz disse...

Tá bem..pronto!
Percebi gora...por vezes levo um certo tempo...agora vejo que a idade não perdoa..pois costumava ser rápida de raciocínio.
É que não pretendo por nada, que hajam mal entendidos salvaguardando mais ainda as pessoas de quem gosto...
Boa semana
Abraço
Mariz

gaivota disse...

tarde, mas cá estou... a ler coisas bonitas, pois então!!!
o calor do inverno que está a chegar...
lindo poema, meu amigo, para variar...
beijinhos e arrepios pilipados!

São disse...

Palavra de felina, meu bem!
Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
prontes . . .
,
jinos nocturnos,
em marés de simpatia, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

/*
gaivota

sóagoréquetevi,
,
édofriiiiii,
,
pilipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
no masculino
,
sou felino
corro e salto
perfil fino
não maltrato
leonino
não sou frágil
nunca afino
sou bem ágil,
,
ágeis maresias, deixo
,