novembro 15, 2008

>>>>>>>>>>>>>> á espera que os leias<<<<<<<


no meu vaguear
em busca de ti.
aglutino as letras
em densas palavras,
modifico nas marés
os ungidos poemas
á espera que os leias,
angustias navego
procurando abrigo
no cais da volúpia
onde tu desesperas,
poema-fotos-video-poetaeusou

34 comentários:

Duarte disse...

Contrastes que dão matizes aquilo que por si já é belo.

Entre a preia-mar
e a baixa-mar,
as minhas suplicas
de ansiada maresia
volúpia, na espera,
arrepios da razão.

Saudações amigas

Esmeralda disse...

Boa noite Poeta.
Não esperes que os leiam, faz com que sejam lidos. Por vezes enquanto esperamos oportunidades vamos perdendo...

beijocas

Sol da meia noite disse...

Entrega as palavras às marés...
Deixa que as levem ao seu sabor...
Que afundem a angústia...
Chegarão ao destino...
Acalmando desesperos.

Amizade em jinhos * *

Multiolhares disse...

Existem cais de embarque e de partida,é cada um de nós quando quer que escolhe o cais onde atracar, o cais das fantasias ou os reais

beijos nossos

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
arrepios da razão
extensivos ao verão da nazaré,
qual s. martinho, qual carapuça,
é um sol lindissimo, deste
micro-clima nazareno,
,
amigo se tu fores,
um dia há nazaré,
vereís esta beleza
com toda a emoção . . .
,
um abraço, amigo,
,
*

Paula Raposo disse...

Não se deve desesperar porque isso conduz a um beco sem saída...beijos.

Papoila disse...

Por certo que os lerá... :)

Beijo
BF

gaivota disse...

espera, espera, qu'inda tens que esperar...
põe-me esse mar acamad' pa eu ir ver! só vejos lagos, gosto de ler nas curvas das ondas!
piliparesssssssss

Lena disse...

Vim mergulhar nas ondas das tuas letras
Nazaré, Nazaré....linda palavra esta....
sabes de onde vem o nome de Nazaré ?

um beijo

Eduardo Aleixo disse...

A tua capacidade poética é infinita. A tua poesia tem a força e a beleza do mar. As fotos são muito bonitas. Um abraço de amizade.
EA

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
ao sabor das marés,
acalmo as palavras
procurando as sete vagas
na entrega o destino,
recusando o desespero,
da encontrada chegada
,
jinos de simpatia,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
,
a realidade e a fantasia tocam-se,
e as intempéries obrigam-nos,
a aportar ao porto mais seguro,
geralmente o mais perto,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
,
logo se vê, linda,
neste país nem as
auto-estradas tem saída,
quanto mais os becos . . .
,
jinos “murais”
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
papoila
,
assim seja, amiga,
,
brisas de beijos, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
são,
o mar não mexe,
num dia de verão,
não consegues ler nas ondas, miga,
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
a origem do nome Nazaré,
é hebraico e quer dizer,
o que guarda ou sentinela,
a Nazaré, tem origem numa
imagem trazida da Nazaré-Galileia,
pelo rei godo D. Rodrigo,
que ao perder uma batalha com
os mouros, fugiu para o Algarve
onde conheceu frei romano,
fixaram-se na Nazaré, o frei no monte
de s. Brás e d. Rodrigo no sitio da
Nazaré, onde escondeu a imagem de
Maria numa gruta, descoberta por
Pastores, imagem que, diz a lenda,
salvou o cavaleiro D.Fuas de Roupinho,
,
jino nocturno, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo Aleixo,
,
as tuas palavras
ão exageradas,
apenas são
simples escreveres
simples fotares
,
um abraço, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Esmeralda
,
sábias palavras,
como sempre,
,
brisas de lua-cheia,
deio-te,
,
*

Esmeralda disse...

A lua desde ontem que está linda! Linda!!
Como gostava de a olhar noutro lugar.

Menina do Rio disse...

Vaguear nesse cais de palavras, onde a maré inunda de espuma branca; à espera...

Um beijo

Utopia das Palavras disse...

E se lesse?
Se o teu olhar
se abrisse
como mar remoto
abrindo alas
em tempos épicos?
Eu haveria de ler
a poesia
que erradias...!

Beijos poeta

Ana disse...

Olá, Poeta.
Apesar de continuar fora da área, vim cá dar um pulinho para te ler e ouvir o teu mar.

Um agravar repentino da saúde do meu marido retirou-me tempo e disposição para blogar ou comentar.
A pouco e pouco espero que tudo regresse ao normal.
Mas continuo com pouco tempo para dedicar a esta janelinha.

Abraço e até breve

poetaeusou . . . disse...

*
esmeralda
,
de preferencia junto ao mar,
estou a vê-la, de uma janela,
e na próxima madrugada, calculo
que entre as cinco e as seis da manhã, a lua estará sobre o mar,
vou tentar fotá-la, se conseguir,
envio-te por uma foto por mail,
,
brisas de luar, envio-te,
,
*

Eduardo Aleixo disse...

Não são, não.
Eduardo

poetaeusou . . . disse...

*
Menina do Rio
,
no vagueado cais,
as marés de espuma,
trazem a barca bela,
carregada de amizade,
que daqui te envio,
,
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
cavalo alado
queria ser, gentil senhora
e entrar neste retorno de quimeras,
dos tempos narrativos de Camões
de gestos épicos e imortais,
liberdade te pedia, gentil senhora,
para calar este meu peito inquieto,
de ornar o teu pescoço delicado
com os despojos ganhos aos infiéis
fios de ouro e arrecadas preciosas,
e dizer-te senhora minha,
para todo o sempre, em ti pensarei,
enquanto devo e quanto posso.
E tal se esbaterá,se vos ofende,
,
amizades épicas, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
grato fico, amiga,
,
espero uma sólida
recuperação do teu marido,
e que excedas, eu sei que sim,
esta fase difícil, da tua vida,
,
volta só quando superares
esta difícil fase, como sabes,
estás sempre presente,
neste cantinho,
,
um rápido restabelecimento
do teu marido,
um forte alento em maresias,
que te envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo aleixo
,
cedo . . .
obrigado,
,
um abraço
,
*

mariam disse...

Poeta,
tão bonito este poema, a fazer lembrar os náufragos da Ilha perdidas, lançando ao mar suas esperança dentro de "botellas" ... fantástico! como o são as fotografias e o vídeo onde a missiva é lançada!

um abraço
mariam

mariam disse...

errata: "ilhas" "esperanças" :)

Ana Martins disse...

Olá poeta,
você me deixa completamente muda, sem palavras, tal a beleza de suas poesias.

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
matas-me,
com tantos mimos,
,
conchinhas de carinho, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
aproveito
para pedir desculpa,
por estar em falta nas
visitas ao teu e a outros blogs,
,
conchinhas de amizade, ficam,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
amiga,
a beleza da natureza,
quase que nos obriga,
,
brisas nocturnas,
envio-te,
,
*