novembro 24, 2008

>>>>>>>>> dos silfos da aurora <<<<<<<<<


sou
a anti-matéria
dos diáfanos claustros
anjo da luz
do transcendental túnel
noutra dimensão pairado
fui
o plasma original
a mente indelével
dos silfos da aurora
buscando nas potestades
a matéria de que és feita
poema e fotos:poetaeusou

62 comentários:

Ana disse...

Não há dúvida de que os poetas não são feitos da mesma matéria que os restantes mortais.
Eu já desconfiava.
Agora fiquei com a certeza...

Abraço

Maripa disse...

Podes ser tudo isso que dizes,para mim não deixas de ser a essência da poesia...

Abraço amigo,poeta.

andorinha disse...

Entre a matéria e a mente, sopra o vento da poesia.
Um beijo.

gaivota disse...

matéria feita do cão do borracêra?
sei dessa coisa de tipo de gente!,
mas, TU, não tens nada a ver, és essência natural, como a maresia que sopra em nortada a apoquentar tantas almas, só por existir(es)!
tenho que ir ao sítio...
pilipares

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
olha amiga,
a dormir na forma,
ando há muitos, muitos anos,
e sempre, sempre a sonhar,
umas fingindo, outras fugindo,
alguns desejos de espreitar a
vida real, mas . . .
com os sonhos esquisitos que me
atormentam e receando que sejam
verdadeiros, fica-te realidade,
que nem na anti-matéria acredito.
srsrsr,
,
conchinhas matinais, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
anti-matéria, poética,
talvez . . .
,
um mar de sorrisos, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
andorinha
,
em sopro de amizade
de uma andorinha . . . do mar,
,
marés de ternura,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota,
,
e o cão do valente ?
,
as alminhas ?
imigraram, linda,
para a ilha do sumiço,
a tal . . .
,
pilipares, deixo-te,
,
*

gaivota disse...

a tal, a do faroleiro, vê lá se avistas outras almas descrentes, mas democratas de longa data, desde que se façam as coisas às ordens de quem tal se diz (lolololol)
ah oh, esse/a(s) é que iam bem pá ilha do sumiço e só voltariam quando eu mandasse!!!
piliparessssssssssss
tá-se a pôr inverno, acende a lareira que me apetece ir aí!!!
com sobro ou azinho!

MEU DOCE AMOR disse...

Anti-matéria...matéria...tens poderes.

Palavras maravilhosas sim.

Um beijo doce Querido Poeta do Mar

Sol da meia noite disse...

A imagem de baixo
ilustra bem as tuas palavras
sendo que essas palavras
tão bem a revelam...

Aurora... revelação suprema!


Um jinho *

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
pareces a tacoa
quando via um arco-iris
,
está a chover
e a fazer sol,
com as bruxas no farol
o que é que estão a comer
deve ser a broa mole
embrulhadas num lençol
onde as pragas vão saindo
a passo de caracol.
,
hehehe
,
não acredites “nelas”, linda,
mas que “elas” existem
não tenho duvidas, srsrsr,
,
pilipares de pinho, o outro,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
tenho o poder
de imaginar ...
até não pagar imposto . . .
hehehe
,
maravilhosas conchinhas
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
a imagem das palavras
nas palavras da imagem,
como tão bem sublinhas,
,
suprema aurora
da deusa natureza,
sem religiões,
ou sábios comerciais,
,
que a sublimada luz,
te acompanhe,
nas marés densas de vida,
,
Um mar de jinos, deixo-te
,

Filó disse...

Poeta,

Um poema onde se vê Luz ao fim do túnel.
Sair das trevas, o desejo de qualquer ser,
Essa luz só é possível alcançar
acreditando nas nossas forças, por vezes bem balançadas, com ventos contários...que nos empurram...
Com a ajuda dos anjos da guarda ,nos quais, quase todos acreditamos que existam, estejam eles lá onde estiverem,
vamos derrubando paredes..até ser dia !
Meu anjo da guarda, iluminou-me com uma luz divina, que é o sorriso do meu menino meu neto !
Nessa luz me concentro e me ilumino para vêr a luz do Sol, da Lua, das Estrelas....toda a luz que meus olhos abarcam.....
O sol quando nasce é para todos, ou deverá ser,...
Que o Sol brilhe, e ilumine esta Terra e este Mar !
Continuarei sempre a sorrir....com esperança naquilo que em que acredito e desejo ...Paz e Concórdia..
Foi para isso que atravessei o túnel, que me coube...todos o temos que atravessar., cada um à sua maneira...

Poeta.
Bem Haja, voltarei sempre, que puder visitar O Poeta do Mar!

Um abraço, amigo

Lúcia disse...

Palvaras belíssimas numa definiação tão difícil -a parecer tão óbvia:)
beijos

Teresa Durães disse...

sou a presença inegável dos espaços (agora um poeta com rosto)

gaivota disse...

ah coração, vês como sabes...
qu'elas existem, existem!!!
olha' do valadoooooooooo
tenho saudades dessas coisas aí,
na t'esqueças do fogarêr'com lenha d'azinh'..................
piliparesssssssssssssssssss
aos molhos!

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
as forças da luz
são dissidentes das trevas,
libertaram-se da longa noite,
mas essa luz tem que ser
encontrada em nós,
muitos dizem,
eu sou o caminho e a vida,
vota em mim e serás feliz,
aceita os meus conselhos,
não pecas olha o inferno,
é obrigatório ouvi-los, porem …
o caminho escolhido é o nosso,
vamos imitar o poeta, não sei para
onde vou, só sei que não vou por aí,
incutar, cristo-homem, descobrir
a tora, alcorão, bíblia, dalai lama
einstaine, lutero, erasmo, manitu,
o bahá, o budismo, a cabala, eubismo
gnosticismo, yoga ou o hermeticismo,
e
será sempre na dádiva de um filho,
e no mimo de um netinho(a),
o que nos ajuda a ver o sol,
como o criador da luz . . .
,
brisas de luz e ternura
te envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lúcia
,
palavras belissimas,
são as tuas,
gratificado sinto-me,
,
conchinhas de luz,
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
já há muito tenpo
que noto, voando por aí,
,
maresias de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
já anda por aí,
boa sardinha do natal,
o pescador vende a 90 centimos,
na lota, nos mercados estão a
4 €uros, sósédogele . . .
está assim tão caro ???
,
pilipares atireteeee,
,
*

Utopia das Palavras disse...

Em fogo
encandescente...
a tua lava
elevar-te-á
a anjo de luz
pairando...
em redentora
aurora...!

Beijos

Mariz disse...

Salvé Poeta!
Prazer em conhecê-lo!!!
Vá lá...libertou-se mais um pouco do casulo...isso é bom!
A libertação faz bem á alma e fá-la ascender!
Há muitos "poetas castrados" por aí...porém, este que eu aqui leio...NÂO!


Ah! Sou corajosa, sim! - embora não entendesse muito bem esse elogiu - não afirmo isso por vaidade, mas pela caminhada que vai ficando para trás e que se vem fazendo sobre pedras...ao ponto de as sandálias já quase não fazerem sentido.

Abraço meu
Mariz

águia_livre disse...

Bonito Poema. Belas fotos. Grande imaginação.

Visitem um blog simples de poesia e música

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.com/

Sejam felizes
.

Filó disse...

Meu Amigo Poeta,

Entendi a bonita mensagem....e esta resposta também...
lhe agradeço, de coração...
fiquemos na paz dos anjos ..de quem mais nos quiser acompanhar!!1

No seu Mar, brilha a luz do Sol!

Poeta, amigo o abraço de sempre,

rosa dourada/ondina azul disse...

Belas auroras de oração vividas em
claustros agora abandonados !

Belas passeatas te desejo
por esses lugares
inspiradores...

Boa semana,
e
conchinhas,

Multiolhares disse...

todos nascemos do plasma original.
por isso somos parte de um todo
como varias gotas de agua que fazem um rio
talvez por isso tenha dificuldade de entender este
mundo onde deveria haver união, se existisse
unicidade não haveria guerras nem dor em demasia,
o mundo seria mais leve pois cada um de nós
cuidaria do outro sem se importar se é familiar ou amigo
quando se pensa no nosso semelhante como uma parte de
nós é mais fácil doar e deixar o amor se espalhar

beijos nossos

São disse...

Repito-me, mas que mais posso dizer senão que gosto daquilo que escreves?!
As fotos são tão tranquilas...
( a 2ª é de S. Martimho do Porto?)
Feliz semana.

Eduardo Aleixo disse...

Poema de luz e de libertação, afagando, lembrando, estimulando, incutindo maior leveza ao nosso
caminhar...
Poema de despertar.
Um abraço ao poeta do mar.
Eduardo

TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA disse...

Olá querido Amigo Poeta, nestes tempos que passam, nem sabemos de que matéria somos feitos... Gostei das fotos maravilhosas e o video um espectáculo !... Boa noite, beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
Luz
a lava redentora
florescente
com a aurora a pairar
junto ao anjo incandescente
,
brisas luzentes, te envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariz
,
além do elogio
é a constatação de um facto,
ter a coragem de lutar contra
a maledicência, um vírus bem
arreigado neste país, além de corajosa,
repito-me, é preciso ter coragem,
,
maresias nocturnas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
águia_livre
,
grato amigo
,
vou passar . . .
,
saudações SLBs
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filo
,
que os anjos da paz
te acompanhem
nesta noite invernosa,,
,
brisas de luz, te deixo,
,
*

ANA DINIZ disse...

Assim não tenho palavras.

Nossas linhas são parecidas... ou estou sonhando?

Mas será q o carnal é realmente importante?

Digamos q aqui, em Terra, o desejo e a busca são necessários. Tal como comer, dormir... e vagar enfim com o corpo etéreo pela madrugada... todo liberto de ser.


Lindíssimo poema, amigo.
Algo de nobre e muito refinado.


bj

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa dourada/ondina azul
,
claustros da igreja
da Nª.Sra. da Nazaré
ainda vivos felizmente,
,
conchinhas nocturnas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
o plasma inicial,
tem sido alterado
certeza tenho,
até do átomo duvido,
os neutrões são glutões,
a radioactividade virou
rádio digital . . .hehehehe
enfim . . .
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
grato
,
realmente é de S.Martinho,
os Claustros, são do Santuário
da Nossa Sra. da Nazaré -
Sitio da Nazaré,
,
maresias de luz, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
é,
a luz é libertação,
das trevas do dia a dia,
trevas sociológicas, onde
a luz as converte em trovas,
,
um abraço, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA
,
matéria abstracta,
amiga, abstracta,
,
conchinhas de luz, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Diniz
,
linhas da palma da mão,
etéreas sinas, lidas
em palavras libertas
despertas
na luz das auroras,
,
Conchinhas boreais, deixo,
,
*

Maria P. disse...

Como eu gosto desse túnel, e claro das palavras, sempre...

Beijinho*

Liar disse...

Poeta é poeta, adoro ler o que escreves e da forma como escreves, é como se me deixasse ir nas tuas palavras!

Vou voltar!

Boa noite
Bjinho
Liar ((*_*))

mundo azul disse...

...o que somos... Eterna pergunta sem resposta...

Gostei do seu poema!!!


Beijos de luz e o meu carinho...

Vivian disse...

...todo poeta é feito
da matéria chamada poesia.

bju

poetaeusou . . . disse...

*
maria p,
,
o furadinho
de s. martinho
como é conhecido,
,
bj,h,
,
*

Ana Martins disse...

Caro amigo,
belíssima poesia aqui se lê, dia-após-dia.

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Liar
,
gratificado fico,
volta esta casa é tua,
,
Brisas de luz, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mundo azul
,
somos nós, por agora,
em outra dimensão,
saberemos … certamente,
,
um jinho de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
vivian
,
É . . .
com as palpáveis palavras,
se arquitectam imateriais sentires,
,
maresias de luz, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
grato amiga,
,
maresias de luz,
te envio,
,
*

Duarte disse...

Pedras polidas pelo tempo,
desenhando arquitecturas.

Saudações de boa amizade

Teresa Durães disse...

O que escrevi não se referia a mim mas a uma continuação do teu poema

Gerlane disse...

Poeta, acabei adentrando por esse túnel, em busca da luz.


*Beijos!

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
pedras
que cantam vida,
,
um abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa durães
,
entendi na altura,
já há muito tempo que noto,
(o meu voar etéreo)
voando por aí,
(é uma homenagem ao teu blog)
,
Saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Gerlane
,
a luz etérea está ao nosso alcance,
basta,
detectarmos os sinais . . .
,
maresias de paz, envio-te,
,
*

Teresa Durães disse...

obrigada!

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
rien, de rien,
,
brisinhas
,
*

Um Momento disse...

Em tuneis me perdi...
buscando as tuas palavras...

Beijo!

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
,
te encontrei,
na luz, ao fundo . . .
,
jino de amizade,
,
*