novembro 05, 2008

>>>>>>>>> fecundando entregas <<<<<<<<<


maré rochosa
em ti procuro
a força etérea,
opacos trilhos
gemidas fragas
talhadas em ti,
sereia penedo
véus de loucura
volúpia ao vento
fecundando entregas
poema-fotos-video:poetaeusou

52 comentários:

gaivota disse...

não chegeui tão a norte, nem passei do sul, a bem dizer, da minha rua, fui ao estandarte ver melhor o mar e as gaivotas, como mantos sobre o areal, aí ao norte e também aqui ao sul...
será que a areia tinha frio???
dói-me a gargantaaaaaaaaa
estou a antibiótico e assustada com as palavras da médica lá no hospital...
domingo!?!?!?!... népias, penso!
piliparesssssssssssssss

Eduardo Aleixo disse...

Tudo isso é verdade, amigo, mas não consigo esquecer, ao ver eses rochedos tão belos, que eles me licharam, ouve bem, foram eles que me levaram o robalo, depois de tanta luta, tanta paciência, dando linha ao bicho, cansado já vinha, e eu, feito estúpido, pensando na vitória sobre o peixe, não tive aliado no rochedo, foi num buraco do mesmo que o gajo, enorme,de escamas de prata, teria aí uns dois quilos, tira-lhe, vá lá, meio quilo, conheces a mentira sem maldade do pescador, até podes tirar mais duzentas gramas, não tires mais, possante, pensava eu que vinha já estoirado, não é que se alapou na puta da rocha, desculpa a linguagem, perdi o bicho, não me sai do pensamento, nem li o teu poema com a atenção que a tua criacão literária merece e eu lhe dedico, mas escolheste mal o momento de postar, como eu escolhi mal o rochedo de pescar, além disso estou com a mente em Obama, que vai ganhar, é um momento importante, vou ver a TV, mas a história do robalo está ligada ao teu poema, tu é que não sabias, ficas a saber, por isso fui mais longo na minha descrição, vais-me desculpar, pois então, não vais?

EA

GarçaReal disse...

Continuas a espraiar teus sentires em rochas escarpadas, em marés rochosas.

Entregas frias em rochas distantes

Fotos belas

em noite gelada bjgrande do Lago

São disse...

Com sempre, agradou-me.
Se aceitares, Nazareno, Tens flores para ti lá em casa.
Abraço marítimo.

Eärwen Tulcakelumë disse...

Entregas que serão de alma
Dentro desse mar imenso e belo

Por vezes venho, leio, admiro, me encanto com as fotos desse mar tão lindo e me vejo sem palavras para aqui deixar.

Pérolas incandescentes de inspiração e mar entrego em tuas mãos, meu amigo.

Com carinho

Eärwen

daniel disse...

Poetaeusou

A volupia dos pedegulhos da costa e a inpiração poética. Faz sentido!...

Tanto quanto sei, falei do primeiro assaldo a um banco em Lisboa. Devagar vieram outros e carrinhas. Agora riamos, se o caso não fosse sério.
Um abraço.
Daniel

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
tem cuidado, mês agosto,
aguardente e mel, hehehe
viva ao obama, srsrsr,
,
um jino, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo aleixo
,
hááá,
a história do robalo
foi contigo ???
deverias saber que a pesca
ao robalinho é proibida,
só a partir das 50g é permitida,
é primário pá . . .
ainda estás inibido de pescar na
zona maritima da nazaré ? srsrsr,
,
fiz uma directa devido ao obama,
,
um abraço,
com sabor a massinha,de sargo...
,
*

Teresa Durães disse...

gosto das pedras. dão-nos a firmesa de um passado que não se perde

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
fascínio das rochas, num
Outono em cada olhar, meu . . .
,
acalentados pilipares
cantando jinos
para ti e para a garça, envio,
,
*

gotadevidro disse...

Do alto das rochas espalhas amores em teu mar.

beijo

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
já fui amiga,
e botei, faladura . . .
,
conchinhas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
e a moda pegou,
,
nesses tempos
o produto tinha um fim,
agora o fim é o bolso
mais próximo,
,
perdi uma juventude
a chamar ladrão ao botas, quando
afinal as casas em santa comba dão,
estão podres, ao corta-fitas, ao bacalhau
tenrinho é á menina pescadinha, ao
grupo desportivo da cuf, na
antonio maria cardoso,
ampliaram-me a ficha . . .
agora se chamar ladrão, a esta cambada de ladrões de todos os quadrantes,
o juiz do seu alto pedestal diz
ou prova ou vai de cana, mas como
posso provar se quem manda não sabe
de nada . . . ou sou eu que estou senil ?
,
um braço amigo,
antes que venha o Mortágua
,
*. .

poetaeusou . . . disse...

*
teresa durães
,
e eu canto,
a pedra que caiu
não sei quem atirou
sem sei se alguem ouviu
a pedra que caíu, lálálá
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gotadevidro
,
como gotas de vidro,
em brisas salgadas de carinho,
,
conchinhas, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eärwen Tulcakelumë
,
grato amiga,
,
marés de estima,
te envio
,
*

Paula Raposo disse...

Estavam lindíssimos o mar e a luz quando 'videaste'!! Beijos.

Chinha disse...

Entregas fecunadas em mares perdidos
Mulher de pedra de poemas sofridos
Nas brisas de marés frescas e distantes
Na procura de amores eternamente amantes

bjinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
foi no domingo,
estava um dia de luz e cor,
,
jinos te envio,
,
*

Lena disse...

O lugar esta todo no sitio
cada rocha no seu lugar
a luz estava otima
as ondas satisfeitas
e a letra e foto do poeta
nos deu
para nosso mais grande prazer

beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
nas maresias cantantes,
por gaivotas esvoaçantes,
que nas asas da harmonia,
envio-te de forma pura,
sentidos de poesia,
com carinho e ternura,
,
conchinhas deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
e vou aproveitar
esta bela ocasião
para o vídeo dedicar
a ti… “siteira” por adopção . . .
,
conchinhas coloridas, dou-te
,
*

TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA disse...

Olá meu querido Amigo Poeta... Céus, como tudo é lindo por aqui no teu cantinho... Parabéns, hoje estou uma Menina muito contida nas palavras para variar...

Tenho mais um blogue, como tinha quatro para administrar e eram poucos, agora juntei mais um, mas é independente dos outros, é de poemas, mas não obedecendo a qualquer rima...

Podes dar-me a tua opinião ?
è muito importante para mim... meu Amigo!
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

P.S. - Ó enderesso é este que estou a escrever... Beijocas!

poetaeusou . . . disse...

*
TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA
,
fernandinha
,
já te visitei,
comentei,
mas desapareceram os
meu comentários,
que passa, linda ???
,
conchinhas te envio,
,
*
vou ao teu, comentar,
,
*

Utopia das Palavras disse...

fecundo
o
poema
que
pare
rochedos
e
trilha
a
maresia!!

Beijo
Ausenda

Juani lopes disse...

me quede con las ganas de ver el video
saluditos

Multiolhares disse...

A força etérea não podes
encontrar nas densas rochas, essas
ensinam-te a dureza da vida
e na sua erosão como a contornar.
A força etérea podes encontrar na leveza
da natureza, ou na sublimação do teu sentir

beijos nossos

poetaeusou . . . disse...

*
utopia da palavra
,
utopias dos segredos,
na quimera das palavras,
,
conchinhas, deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
juani lopes
,
a Nazaré
no seu esplendor,
,
saluditos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
não duvido, luna,
não duvido . . .
,
beijos nossos
,
*

gaivota disse...

ah meu, aguardente e mel...fogo!!!
é pa merrer já a seguirrrrrr
vai antes chá de limão e mel!
se melhorar (!?) e não chover (!?) ainda aí vamos à meia maratona, depois digo
pilipares

Esther disse...

Sobrevoando seu lindo blog..

feliz de tê-lo encontrado!

parabéns pela leveza ..

Filó disse...

Eloquente expressão, estas marés rochosas..
São escarpas escaladas em trilhos percorridos,na busca de força, leveza , escondida ,em penedos, cobertos sob um manto,véu de maresia..
Alcançados os penedos, são entregas conseguidas ,pelo Poeta ao seu Mar!

Poeta, sempre bonito o seu expressar !

Um abraço amigo

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
vai ver o meu . . .
no teu blog,
,
favinhos de mel, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Esther
,
grato amiga,
volta sempre,
,
conchinhas, deixo
,
*

Bill Stein Husenbar disse...

Amores meus, amores nossos que se perdem no mar...

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
procuras talhadas,
nas marés da vida . . .
,
suaves brisas, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Bill Stein Husenbar
,
os odores
de um mar
de amores,
,
um abraço,
,
*

Maria P. disse...

A força que por vezes falta...
Lindíssimas as imagens!

Beijinho*

Ana Martins disse...

A poesia como sempre a encantar!!!

Bejinhos

mariam disse...

Poeta,
tenho estado a ver o vídeo...imagens pungentes... vergonha da humanidade... impotência minha, sua... nossa... pode ser que com OBAMA, as hipócritas reuniões dos "G8" comecem a dar mais frutos...
agora o post, imagens belas(como sempre, o vídeo desse crepúsculo fantástico! uma beleza...)as palavras fecundas de metáforas... muito bonito!
nelas, cavalgando na crina das ondas, anda Rodrigo...o bravo e valente, desta e das outras estórias...

bom resto de semana
um grande sorriso :)

mariam

MEU DOCE AMOR disse...

Quando a maré é de Amor...

Beijinho doce

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
ou,
a força,
que em nós,
descobrimos . . .
,
bj,h,
,
*

Duarte disse...

Parede imensa que protege a Nazaré dos ventos do Norte.
Anfiteatro de beleza incomparável, como tudo o que tem que ver com esta Terra: é Nazaré.
Pórtico de um povo que soube estar aqui e no Sitio.

Um grande abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins

é nas asas da gaivota,
que o vento canta,
o encanto,
,
brisas de luz,
deixo,
,
*
A poesia como sempre a encantar!!!

Bejinhos

poetaeusou . . . disse...

mariam
,
D, Rodrigo,
o meu . . . o nazareno,
o desditoso rei visigodo,
derrotado pelos mouros,
,
chegou á Nazaré,
na companhia de frei romano,
um ficou no sitio, D, Rodrigo
no monte de S, Bartolomeu,
da caixa das relíquias, uma imagem,
trazida pelo rei, de Nazaré da Galileia,
a fé de D,Fuas de Roupinho, salvou-o
ao invocá-la,
,
resta a lenda e uma quadra,
,
Duas nazarés há no mundo
Qualquer delas sem rival,
Uma pertence há terra santa
A outra ao santo Portugal,
,
Actualmente,
Do inferno da Palestina
Ao Portugal infernal,
,
Olha,
Divaguei . . .
,
Brisas de luz, envio-te
,
*

Shadow disse...

:)
Lindo!

Bjs,
Shadow

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
as vagas são de ciume, amiga,
,
jinos de ternura, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
obrigado,
em nome desta comunidade,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Shadow
,
grato, amiga,
,
conchinhas coloridas, deixo,
,
*

Teresa Durães disse...

ehehe bela música! (sou um pouco preguiçosa para ver os comentários das respostas dos post anteriores, confesso)

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
a tua visita,
já merece a minha gratidão,
,
conchinhas, deixo,
,
*