novembro 06, 2008

>>>>>>>>>>>>>> AO RELEMBRAR <<<<<<<<<


eu vou passar
dos limites do momento
desafiando
o desejo de ser tudo
é no limiar
do pensamento perdido
que encontro
tudo aquilo que me esmaga
ao relembrar
os traços indeléveis
do crepúsculo
no espaço intemporal
a que estou preso . . . a ti
poema-foto-video:poetaeusou

50 comentários:

Mari disse...

Eu também queria passar limites e encontrar alguns pensamentos que se foram.
E poder ser sempre o que sou.
Quero tanta coisa poeta!
Lindo tudo!
Beijos!

Eduardo Aleixo disse...

Ao confundires-te com o todo que invocas, estaría a mais o relembrares, diria eu, se fosse crítico literáro, que horror, horror nem tanto, mas não gosto, nem sei; assim... apenas digo que o poema me atingiu com a sua força e plenitude , assim como as cores do ceu. Se eu fosse pintor, mas quem sou eu? Apenas o que ama o mar e o ceu e tenta compreender quem escreve assim um poema que gostava que fosse meu, sem que eu seja invejoso, que não sou, é uma forma de me expressar, e dizer o modo que tenho de te admirar. Vivas tu e o Obama.
Abraço.
EA

Ana Martins disse...

Maravilhoso ficar preso ao amor!

Muito lindo Poeta!

Beijinhos

Maripa disse...

Quantos quereres e sentires nos percorrem no desafio da vida que nos cabe...

Abraço amigo, poeta amigo.

Ana disse...

O amor como única prisão.

Cada foto tua é melhor que a anterior.
Um beijo, Poeta.

Multiolhares disse...

Só passo dos limites ao presenciar assim um pôr de sol
Depois todos somos livres assim nascemos, e passar assim o tempo
a pensar em alguém que esmaga os pensamentos, ui, ui é dose para leão

beijos nossos

gaivota disse...

esses limites são ultrapassáveis sim senhor! por detrás desses crespúculos que são únicos, sempre iguais do mesmo sol e do mesmo mar onde ele se deita, mas sempre diferentes, cores e imagens únicas a cada dia, como que a desafiar as paixões de cada um...
meu amigo, deixo-te pilipares

poetaeusou . . . disse...

*
mari,
,
e essa tanta coisa,
por ti passará,
fica atenta, lê os sinais,
não deixes que passe ao teu lado
tudo aquilo que procuras . . .
.
brisas de luz, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo aleixo
,
a poesia é a libertação total,
hoje não apanhas-te o espírito
das “não arquitectadas” palavras
o etéreo e o esotérico tocam-se,
num diáfano secreto, talvez . . .
mas, concordo com a do obama,
um obama que concretizou o desejo
de martin luther king
> eu tive um sonho < disse ele . . .
mais uma prova que os sonhos
podem tornar-se realidade,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
e há melhor cativeiro, amiga ?
,
brisas de sol, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
se a vida é um desafio,
os poemas desafiam-nos
o espirito, ajudando a vence-los,
,
confia na vida, lutando,
nunca esqueças que só tens uma ...
,
maresias serenas te envio,
,
*

Teresa Durães disse...

tentar alcançar o intangível para se obter o amor.

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
prisão encantado
no desencanto da vida,
,
brisas á solta, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
liberdade . . .
os pensamentos infinitos . . .
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
o dia a dia,
na renovação do olhar,
envolvido na maresia,
feita espuma, feito mar . . .
,
pilipares deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
todo o tentar,
é sublime . . .
,
conchinhas,
,
*

Maria Clarinda disse...

(...)os traços indeléveis
do crepúsculo
no espaço intemporal
a que estou preso . . .(...)

Mais fotos...
Mais um poema lindo também...
Jinhos de maresia...
tiradas do crepúsculo...

rosa dourada/ondina azul disse...

Relembrar...
É viver
e sonhar !!!


conchinhas e
lembranças,

Utopia das Palavras disse...

Relembro também
o fulgor dos meus olhos
quando era maré...
e impetuosamente
ficava...
à espera
que o sol
se espelhasse
em mim...!

Beijo
Ausenda

daniel disse...

Poetaeusou

Pôr do sol entre núvens e o amor sempre a florir. Um poeta a continuar, entre o aroma da maresia, a cantar o amor.
Um abraço, Daniel.

TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA disse...

Olá meu querido Amigo Poeta, grata pela tua visita ao meu novo blogue e o teu comentário... Obrigada pela tua sinceridade!...

(Estou a postar do novo blogue, mas os outros continuam na mesma)

Agora a tua postagem, adorei as fotos e o contras-te entre elas...
L I N D O ... Um Poema com muita força e derterminação, quente chama que te aquece, fogo que te acende a alma, calmamente que te adormece,
sedativo que te acalma ... e me acalma da saudade de estar no teu MAR...

Um dia feliz, beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clarinda
,
o crepusculo,
da deusa natureza . . .
,
jino envolto em brisa colorida,
deixo-te
,
*

GarçaReal disse...

O limite do momento pode ser sempre ultrapassado, pois afinal existe o sonho que nos deixa fazê-lo.
Voando ou simulando vive-se no espaço intemporal.

Belo

O Pôr do Sol é abarcante, como sempre

Bjgrande do Lago

Pilipares para a Gaivota

Gerlane disse...

Ultrapassar os limites e ficar preso ao amor...Também quero muito isto, poeta!


*Beijos pra ti!

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
é cantar,
os momentos que ficaram
na maioria,
,
brisas coloridas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
e o acalentado sol,
surge fulgurante,
fogoso cantante,
espelhando a maré,
maré dos teus olhos,
num olhar vibrante,
relembrando um farol,
,
búzios soantes, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
um florir da natureza,
pelas maresias cantadas,
,
um abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA
,
tanta bondade, amiga,
,
que a ternura, o carinho,
e o nosso mar,
prolongue a nossa amizade,
,
um jino, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
O sol-pôr
ultrapassa o belo,
como gosto de admirá-lo
como fico triste
quando se deixa
ofuscar pelas nuvens . . .
,
pilipares para o g,lago,
suaves brisas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Gerlane
,
quem não quer, amiga,
,
um mar de jinos, deixo-te,
,
*

mdsol disse...

"eu vou passar
dos limites do momento"
Pois, mas apressadita quw ando, só passo para dizer olá

conchinhas de pressa
:))

tossan disse...

Eu sempre passo dos limites!
A tua poesia lípida como este mar. Coisas de poeta lúcido. Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
e chega . . .
,
grato pela visita,
,
brisas nocturnas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossan
,
os limites,
é que passam por mim,
amigo,
,
abraço
,
*

Sonhadora... disse...

Ficar preso a um amor, belo cativeiro...

bjos carinhosos!

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora...
,
no pensamento perdido, amiga,
,
brisas nocturnas, deixo-te,
,
*

mariam disse...

Poeta,
lindas imagens... música condizente...
gostaria de ter escrito este poema! que bonito...
Hoje o céu esteve sublime, passou de gigantes cinzentos a algodão flutuante finalizando num crepúsculo soberbo, entre o laranja encarniçado e o azul e negro das nuvens rasteiras...tive que olhar, era por demais evidente... acabei por fotografar!prende-me o céu e o intemporal espaço...

um abraço e um :)
mariam

LUZ disse...

.. até parece que a agua chegou-te ao pézinho... agora faz-se noite tão cedo, que fotografar um por do sol só mm ao fim de semana:((

como nao tenho pipilares, enviou-te berbigões daqui da lagoa ;)

bjks

cristal disse...

Olá Poeta
Imagens de uma beleza impressionante....
A foto do pôr-do-sol.... simplesmente brilhante...
Depois este mar... ondulando num vaivém de espuma branca, cantando baixinho, ofertando marés de serenidade...
...“eu vou passar
dos limites do momento
desafiando
o desejo de ser tudo”...
Lindíssimo o seu poema....excelente encontro para relembrar!

Obrigada amigo
Aquele Abraço e muitas estrelinhas do mar

Filó disse...

Amores...bonitos ..
Que bom relembrá-los..aqueles, que permanecem guardados nos ocasos ...
crepúsculos da Vida,
Esmagados ficamos, quando nosso olhar se prende no horizonte contemplando um por do sol...como este..
Poeta, o poema são traços desenhados, numa aguarela colorida, com as cores de um por do sol,que embeleza a vida!

Um abraço, Amigo

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
vagueei em mim,
ao som das tuas palavras,
,
brisas intemporais, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
luz
,
foi um banho dos pés á cabeça . . .
berbigões ?
se são de confiança, manda,
como está lagoa ?
,
brisas deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
um mar de gratidão,
é o que sinto,
depois de ler-te,
obrigado amiga,
,
Intemporal amizade, devo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
esmagado fico eu,
nas desenhadas letras que me deixas,
,
mares de agradecimentos, deixo,
,
*

MEU DOCE AMOR disse...

E qual a sensação de passar dos limites do momento?

Beijinho doce

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
,
é passar para além da Trapobana,
por mares que nunca naveguei ...
hehehe
,
jinos em maresias,
te envio,
,
*

Duarte disse...

"Ché" Dom José, que maravilha!!!
Fotografias incríveis!!!
Tens jeito para enquadrar, enfocar e disparar, mas o modelo também ajuda: com um mar assim e uns momentos como esses até podes optar ao Pulitzer.

O momento crepuscular em tudo ajuda e estou convencido que encontrarás o que buscas.

Reconhecido

Abraços

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
amigo,
,
se . . . alguma vez concorresse,
seria com imagens do biafra,
da palestina, dos desembarques
que na ibéria, não são noticia, dos
povos do norte de África, dos
descamisados do Brasil que
entregaram a sua pele a um molusco,
das cinturas de Setúbal e de Lisboa e muito +++++++,
,
grato pelas palavras,
,,
um mar de amizade, envio-te,
,
*

Paula Raposo disse...

Adorei este poema!! Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
paula
,
não tenho
feito visitas,
,
vou aí hoje,
,
jinos
,
*