outubro 26, 2008

>>>>o mar, pessoa, amália, bocage, aleixo e eu<<

imagens fotadas hoje
video feito hoje

eu toco o infinito
e o meu rumo é o mar
usurpando as quimeras
nesta imensidão ilógica
em que tudo é pensamento
e se o ilimitado é infinito
no esotérico pessoano
eu, impossibilito o possível
nada quero, nada já tenho,
violentando o meu bocage
nestes ardores mareantes
infecundo as inutilidades,
vou deixar tudo, como dantes
poema-fotos.video:poetaeusou

60 comentários:

GarçaReal disse...

Rumas sempre o mar, pois tu és poeta do amor e do mar.
Afinal tens o caminho traçado.Esse é o teu infinito e belo por sinal.

O barco negro que antes da Amália atá tinha sido proibido e se chamava Mãe preta...Foi muito contestado.

As fotos lindas (adorei a 1ª).

Bom domingo

bjgrande do Lago

Multiolhares disse...

Por mais voltas que se dê, é como na roda do sansara, acabamos sempre no mesmo local

beijos nossos

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
tenho um single desta canção,
uma amiga empregada, á época, do
valentim carvalho, ali ao chiado
tinha mais do que um na sua
colecção, cedeu-me um . . .
onde estarás Helena ???
,
enquanto a chibata
batia no seu amor,
mãe preta embalava,
o filho branco do senhor,
mãe preta não sabe, não,
. . . . .
,
marés de amálias, deixo-te,
,
*

Eduardo Aleixo disse...

...eu, que hoje faço anos, tantos como os do mar, não penso, nem sinto, sou, o abraço que me queiram dar, com sabor a mar...
Eduardo

Mello disse...

Gostei das fotos, do vídeo e do poema.

E o vou linkar o teu blogue ao meu...

Beijinhos,


Graça Mello

Eduardo Aleixo disse...

Só para dizer, porque me esqueci: as imagens do mar são magníficas.
Bom domingo. EA

Acordomar disse...

na Foz tb estava bravo, logo cedo, mas nao tão verde como essa tua onda ;)

tem um bom domingo

abraco/beijo/Lina

{o meu novo já esta ensiado ;) agora nao sei é onde vou buscar tempo, e tambem já nao sei se ainda tenho inspiração... varreu-se-me tudo }

Pitanga Doce disse...

Hoje pela manhã fui á praia. A primeira vez desde que vim, e lembrei-me de ti. Havia uma neblina clara mas que não deixava ver as ilhas que ficam na saída da barra.

abraços ainda de sábado

Ana Martins disse...

E a inspiração borbulha como as ondas do mar...

Lindo.

Beijinhos

Maripa disse...

...e a inspiração sempre na crista da onda,poeta amigo do mar...

O vídeo está uma maravilha,com um mar forte e lindo a cantar para nós.

Abraço ,amigo.

Papoila disse...

Ai Poeta... esta tua amiga está muito mal... da cabecita.
Entra em tua casa .. le as tuas palavras.. admira as tuas imagens e no final manda um beijo à Luna! Daí o comentário antes deste ter sido removido por mim.

Um grande Beijo para ti
e já agora estás em muito boa companhia.
BF

Juani lopes disse...

Hoy disfruto en tu rincon
con mi amalia y tus fotos
me alegraste
el corazon
feliz domingo
saluditos

Filó disse...

POETA,

Hoje, como sempre, sente-se a Poesia..
Grandes nomes falados e ouvidos.
Sem duvida uma bonita forma de amar, esta, a do seu MAR....
Fotos LINDAS , Mar magnífico!
Esse Barco Negro também toca....
Amigo,
Um abraço, bom Domingo de Sol e Mar.

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
nas voltas do vira
o vira revira
e torna a virar
a gente dá voltas
voltas e revoltas
ficando no mesmo lugar,
luar de Janeiro
meu amor primeiro
dança quem tiver
há amor queixumes
há beijos ciúmes
é sempre mulher,,.
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
sim . . .
penso que és como o mar,
nunca velho, nunca novo,
sempre renovado . . .
,
abraço de parabens, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mello
,
grato fico,
com as tuas palavras,
,
brisas de luz, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
obrigado,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Acordomar
,
lin(d)a
hoje o mar está melhor,
(pior para os clicks)
,
mas não é o verde
do teu sporting - querias - srsr
,
fazes falta nestas redes,
,
jokas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
hoje tambem estive na praia,
a videar e a fotar o mar,
a poalha tambem começou a cair
e a deslocar-se para alem do
farol do promontório, não
atingindo o areal da nazaré,
e pensei será que os elementos
cósmicos estão a respeitar-me ?
repara na minha modéstia . . .
,
limpidas brisas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Martins
,
sintética,
pragmática,
como eu gosto,
,
obrigado amiga,
,
conchinhas de luz, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
é tão facil cantar o mar
é tão facil fotar o mar
é tão facil videar o mar
é tão facil amar o mar,
,
buzios sonantes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
ai, é da mudança da hora,
é culpa dos politicos,
foram lá arriba á lua,
mexeram nos ponteiros do relógio
e a gente é que paga . . .
com brancas na cabéca, srsrsrsr,
,
maresias de um dia lindo, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
feliz fico
com as tuas palavras,
,
saluditos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
que tenhas um bom domingo,
a pensar mar !!!
,
pensar ternura
pensar carinho
pensar amizade
pensar bemquerença
pensar liberdade
pensar amor
...é...pensar MAR
,
um barco repleto
de amizade, deixo-te,
,
*

Tuza disse...

olaaaa!
nao só tua poesia como as fotos o video são de ótima qualidade, muito bom!

bjooooo

Rosa Maria disse...

Poeta

O Mar está bravo mas continua sempre belo...

Bom domingo

Gabriela de Sousa disse...

Olá!
Excelente combinação! Amália que cantou o mar, Aleixo, símbolo do povo português que desde sempre se dedicou ao mar, Pessoa, que define o mar como "lágrimas de Portugal", Bocage, que fez parte da guarda-marinha e que navegou para a Índia a 14 de Abril de 1786 e o Mar, elemento comum a todos.
Também gosto da música "Barco Negro"; creio que revela a essência do que era ver aqueles que se estima partir num barco e ficar na expectativa da sua chegada. Mas o fado que me encanta mesmo é "Gaivota", também cantado por Amália Rodrigues e com poema de Alexandre O'Neill: é de uma tal intensidade que é difícil não nos sentirmos como se expressa na música!

Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
Tuza
,
e feliz fiquei,
com a tua simpatia,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa Maria
,
não é bravo . . .
é a altivez de fim de semana,
o mar é vaidoso,
e sabe que maioria dos
visitantes vêm para o ver,
mostra uma fingida agressividade,
e estende os braços (as ondas)
até ao meio do areal, só para
assustar, e mo seu marulho,
quebra e requebra, procurando
os minos que o fazem feliz ...
,
conchinhas de verão deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gabriela de sousa
,
Se uma gaivota viesse
trazer-me o céu de Lisboa
no desenho que fizesse,
nesse céu onde o olhar
é uma asa que não voa,
esmorece e cai no mar.
que perfeito coração no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração.
,
in - A. Ó'Neill
,
brisas de verão, hoje,
deixo-te
,
*

Pitanga Doce disse...

Vejo que também perdestes as tuas lixeirinhas. E agora, o quê fazemos?

daniel disse...

Poetaeusou

Sempre o poeta e o mar, o mar e o poeta. A expressar-se para gosto de quem observa

Um abraço,
Daniel

Maria Clarinda disse...

E como é lindo e igual ao meu o teu rumo...o MAR!
...hoje sou eu que te ofereço conchinhas do meu lugar!
Jinhos mil

Cöllyßry disse...

E...aqui fiquei a olhar esse mar imensso,tudo com beleza delicada...

Beijitos

Deusa Odoyá disse...

Oi, meu doce amigo Poetaeusou:
Como é lindo seus poemas, assim como esse imenso mar azul, limdas imagens.
A paz que tanto procuramos em nosso interior.
Amar não é só sentir com o coração,
mas também com a alma.
è poder voar sem perder a razão.
Amar é o doce sentimento que acalma.
Uma semana com muita paz, fé amor e luz.
Beijos meu poeta amigo.

Regina Coeli.

Utopia das Palavras disse...

Nada existe
que eu possa ter
não possuo...
apenas me deleito...
nesse mar...!

amei as fotos

beijos
ausenda

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
olha . . .
vira o disco
e põe novamente o Sivuca,
,
poalhas nocturnas,
deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
o mar
pode ser simbólico, amigo,
,
abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria clarinda
,
feliz fico com a tua oferta, em
troca envio-te maresias nocturnas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cöllyßry
,
como é belo o mar
como são belas
as tuas palavras,
,
conchinhas de simpatia
envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
deusa odoyá
,
“Amar não é só sentir com o coração,
mas também com a alma”
,
bela definição,
,
búzios sonantes, deixo,
,
*

Sol da meia noite disse...

No mar,
um infinito de quimeras,
esperando pelo usurpador...

Jinho, deixo *

poetaeusou . . . disse...

utopia das palavras
,
nada quero,
apenas suplico,
não me tirem o mar
porque o mare nostrum . . .
,
búzios soantes, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
é ilimitada,
a riqueza visual do mar,
nas serras e vales das vagas,
onde neptuno é rei
entre as cinquenta nereides,
,
maresias em jinos, deixo,
,
*

Ana disse...

Só posso encantar-me com a limpidez dos dias.
E com essas ondas atirando a maresia para o ar.
E o calor...
Será o S. Martinho adiantado?

Abraço

cristal disse...

Olá Poeta
Mas que poema tão bem "apessoado"...
Navegamos num Barco Negro ouvindo Amália...Ao longe ouve-se uma voz dizendo “ Já Bocage não sou.....”e António Aleixo declamando:
“ O mundo só pode ser
melhor do que até aqui
quando consigas fazer
mais pelos outros que por ti”
Ao leme vai um Poeta do Mar que diz na sua modéstia: “eu sou um “pseudo" poeta que gosta de “poemar”...o mar!
Obrigada por esta viagem rumo ao seu mar, no seu “barco” e em tão boa companhia ....
Excelente... poema, fotos, video e música na voz única de Amália!
Um Abraço imenso como o mar e uma mão cheia de estrelinhas do céu ( hoje não são do mar....rsrsrs)

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
S. Martinho, duvido,
cheira-me a Alá,
,
as montanhas do Atlas,
estão avançar para leste,
os ventos do deserto
estão a desertar do dito,
o dito já chega a Marraquexe, a
todo o momento o norte de África,
fica unido ao Algarve, á cautela,
o mendes bota reivindica a lei
das duzentas milhas e intitula-se
rei do algarve aquém e além areia
o arquitecto ribeiro teles pediu
á maya para ressuscitar o D.Diniz
para semear todo o alentejo de
pinheiros, o que originou uma
greve das republicas de coimbra,
o Jerónimo pediu a independência
do alentejo, o miguel sousa tavares
diz que só sai do monte a tiro,
o cavaco diz que não é menos do
que o Jerónimo e quer fazer uma
olivença de Boliqueime, o louça
diz que querem exterminar as
minorias com a doença do pinheiro
a manuela diz que não comenta ,
anda apagar fogos internos,
Paulo portas diz que as feiras não
são afectadas e o socras diz que
é invenção é da comunicação
social e que já convenceu o
vento para mudar de direcção . ..
,
eis a razão do calor
,
além dos 30 "diz" … desculpa os erros
,
conchinhas do areal deixo,
,
*

gaivota disse...

olha o meu mar, a minha vida...
tá-se a compôr mas foi só um ameaço, vai continuar chão,
lindas fotos e vídeo!
tal como me disseste...
o poema diz tudo, é como o ar que se respira com essa maresia...
pilipares
(tava a ver que não...ontem foi melhor, bom resultado!)

mariam disse...

Poeta,
um mar de sentires, este.
intenso e muito bonito, as imagens, a música e o poema...

boa semana
um sorriso :)

mariam

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
mencionas-te o leme,
,
recordo,
o meu José Régio,
,
Cântico negro
,
"Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?
,
eu vou
em tudo,
o que escreves,
porque fico bem
com as tuas palavras,
,
brisas da noite,
te envio,
,
*

Duarte disse...

Quando o mar solta espuma...!

Tu dominas esse mar feroz, aplacando-o com a câmara. Boas fotografias as tuas...

Boa selecção, ainda que eles, no seu estilo, disseram e fizeram coisas destacáveis, tu es incomparável, deixando o mar à parte, que supera tudo e todos.

Excelente poema o teu

Um forte abraço

tossan disse...

Aqui sim é tudo de verdade! Imagem, poesia e arte. Gosto de ser bem recebido como aqui.
Abraços

Teresa Durães disse...

Pessoa alcança mesmo o infinito. Belas fotografias

Fábiones disse...

Belas fotos, com um texto ainda melhor. Escreva a tua arte pela tinta do sentimento, sem responsabilidades ou prazos

grande abraço

poetaeusou . . . disse...

*
gaivotas
,
o mar está velho
já não aguenta um ritmo forte,
,
queria fotá-lo a entrar pelas ruas,
como antigamente, já não consigo,
mas não quero saber, também á época,
não havia máquinas digitais . . .
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
és um mar,
com a sensibilidade
que mostras . . .
,
conchinhas sensíveis, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
na espuma dos teus olhares
goteja o discernimento . . .
,
abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tossam
,
agradeço as tuas visitas,
a este canto democrático,
em que as criticas me incentivam
,
o meu papá
é o palhaço mais lindo do mundo,
,
regredi á minha meninice,
a um filme com esta musica . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
teresa durães
,
alcançou e ficou
,
o pessoa menino
que nunca perdoou aos pais
não ter sido marinheiro . . .
,
conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
fábiones
,
grato pela visita,
,
um abraço
,
*