outubro 13, 2008

>>>>>>>>>>>>>> nuvens que tu vês <<<<<<<<<


estas nuvens que tu vês
destino de outono triste
são lágrimas deste fadário,
são mágoas, tuas e minhas
esperas não materializadas
de sonhos que não findaram,
estas nuvens que tu vês,
trazem compassados ritmos
mantos de encontros cantados,
em cadencia prenhe de espanto,
são relâmpagos do eu … mais tu,
poema-fotos-video: poetaeusou

46 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo Poeta, lindas as tuas nuvens de sonho, belas as tuas palavras de nostalgia... E assim se vai vivendo a vida!
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Carminda Pinho disse...

Poea,

as núvens pairam por aqui também, mas das brancas, como algodão doce. :)

Beijinhos

Sol da meia noite disse...

Nuvens que condensam tristezas...
Voando pelo céu dum triste Outono...
Serão chuvas de mágoas...
Em chão de folhas mortas...

Amizade em jinhos, te deixo * *

GarçaReal disse...

Quando as nuvens toldam os céus,a alma também entra em desalento e os sonhos surgem por entre os relâmpagos.
Serão só nuvens de Outono

Bjgrande do Lago

Um pilipar Outonal para a Gaivota

ANA DINIZ disse...

Minhas nuvens de solidão
Nuvens de sangue
Nuvens cinzas
Nuvens de sexta-feira
- Dor -
Tenha compaixão da minha dor!

Minhas nuvens de desasossego...

Esperança de seguir em frente!


Beijos, poeta predileto!

Ana

ANA DINIZ disse...

Querido,

não quis doer tanto...

Mas é que fluiu.

Como vê em mim, dor flui, assim como o gozo. Assim como o sangue no viscerar das veias...


Bjos e abraços.

Filó disse...

Ceu coberto de nuvens
Pintado de cinzento, escuro
Chuva incessante teima em cair
Raios de luz cruzam os céus
O estrondo do trovão faz-se ouvir !

Poeta, assim foi o dia de ontem, de um Outono triste, mas nem por isso deixou de ter a sua beleza, tal cmo o seu Poema

Um abraço amigo,

Multiolhares disse...

Como tudo na vida, nada é permanente
As nuvens também não, basta um pouco de vento,
de atenção, carinho, e as nuvens se vão, ainda que a chuva caia,
basta ter amor verdadeiro no coração e o arco íris
brilha no céu , assim é no tempo, assim é na vida

beijos nossos

Paula Raposo disse...

Ainda inspirado!! Gostei. Beijos.

MEU DOCE AMOR disse...

Por isso me abrigo na chuva...assim também te sinto.

Beijinho doce

Maria Clarinda disse...

Vamos apesar de lindas afastar as nuvens?....
Lindas as fotos...as palavras como sempre e desta vez mando-te também conchinhas.~
Beijos....muitoooos

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
.
fernandinha
,
tanta simpatia,
o que terei que fazer
para te “pagar” tanta estima ?
,
conchinhas de luz, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carminda pinho
,
agua condensada
que o sol docemente beija,
dando essa brancura,
branco da paz que ansiamos . . .
,
algodão doce,
nas viajantes nuvens, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
vamos aprender as nuvens
como as gaivotas . . .
tempestades aproximam-se,
de toda a ordem, todos nós sentimos,
até aqueles que são obrigados a
oferecer ilusões ao povo . . .
,
Jinos envoltos
em límpidos dias, futuros,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garça real
,
avisos das tempestades
as gaivotas obedecem,
e a tua garça ?
,
Pilipares diversos, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ana diniz
,
olha bem as nuvens, amiga
repara que são nuvens passageiras,
a bonança, está aí,
e tu vais cantá-la,
não na compaixão da sexta-dor
mas . . .
no sábado da remição do desassossego,
,
Sossegados jinos, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ana diniz
,
derramar o bem
é fluir a beleza,
não se sente a dor,
quando o sangue fogueia as veias,
,
nuvens de jinos, envio-te,
,
*

Teresa Durães disse...

lindo poema!

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
nuvens que cruzam
os céus de Outono
trovejando amor
que não entendemos
bátegas de carinho
chuveiro de ternura
orvalhando as tuas palavras
de gotas de brandura,
,
nuvens condensadas de amizade
envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
o tempo
é a vida ao segundo,
nas nuvens
que são instantes,
e de forma compassada,
espalha o amor por onde passa,
.
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
sempre,
faça chuva ou faça sol . . .
,
jinos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
abrigo
em colo amigo,
,
sei que sentes . . .
a postar . . . logo.
,
uma mar de jinos, deixe,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clarinda
,
e as nuvens obedeceram-te,
o sol está a dissolve-las,
bom prenúncio, para o sol-pôr.
,
jinos em estrelinhas de sol.
envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
acredito em ti . . .
,
conchinhas,
,
*

GarçaReal disse...

Minha Garça sente sempre o aviso de tempestade ....Aninha-se e deixa ficar com a cabeça entre as asas...
Ela vive na solidão do seu Lago

Pilipares em Gaivota

bjgrande do Lago

Eduardo Aleixo disse...

Pois serão, sim, mágoas, que elas caiam com a chuva em que as nuvens se transformam e se misturem com as águas do mar em que nadem, tu e ela, e tudo se misture

-e em alga se transforme!

Abraço de búzio.

EA


PS: lindo sempre o barulho do mar. Gostei das imagens.

Nati Caetano disse...

Olá meu querido poeta!
Lindo post.
Nuvens como plumas que incadeia sobre o meu corpo desnudo.

Amigo tem um AWARD p/ vc no meu blog.

Bjs e uma ótima semana.

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
murmura meu mar murmura
é doce o teu murmurar
como é bela a solidão
há sombra do arvoredo
onde no lago em segredo,
desliza a gaivota com mansidão,
os males do coração
que olvida na sua procura
sempre sem medo a rumar
como é doce seu murmurar
murmura lago amigo, murmura
,
pilipares envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo aleixo
,
algas,
adoradoras do sol,
mãe do iodo,
embalado nas maresias . . .
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Nati Caetano
,
grato fico,
irei ao teu cantinho,
,
plumadas conchinhas
envio-te,
,
*

gaivota disse...

por isso mesmo as nuvens pairam no ar e o outono convida esta nostalgia e esses encontros "nublosos"
algum desassossego.......
piliparesssssssssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
o mar namexe, há miga,
távelho e cansadi,
,
pilipares
,
*

cristal disse...

Olá Poeta

Estas nuvens que hoje vejo
De tão belas que elas são
Despertam em mim desejo
De as alcançar com a mão

Bonitas nuvens de Outono que vão aninhando cânticos,lágrimas,sonhos,cores, dores e ainda assim dançam ao vento...

Gostei muito, muito mesmo.

(... está bonito o seu cantinho com
o "novo visual"... )

Boa semana

e

Aquele Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
nuvens belas
da forma que as vejo
ensejo,
de pintadas elas,
,
bonitas, em mim,
as tuas palavras,
,
brisas de agradecimentos, envio,
,
*

Maripa disse...

Lindo poema mesmo de nuvens pintado...

Gosto do outono...e uma foto tem MAR!

Abraço.

Lena disse...

quando abri tua pagina, vi algo de mudado..a foto de cima..esta optima...

ja vim ver teu video não sei quantas vezes...lol

nuvens, sol, o chuva que importa...Nazaré é linda..

um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
*
maripa
,
palavras pintadas,
de imagens e mar,
glorificando,
o nosso olhar,
,
suaves brisas, deixo,
,
*

The Hazy Looker disse...

Nuvens outonais
Em lágrimas por sonhos
Traídos, caídos
Nuvens de união
Relâmpagos de paixão

Um beijo grande.

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
nazaré, óh praia.
da mãe natureza
com tanta beleza
a gente desmaia
,
logo temos
fotos e vídeo
do porto de abrigo ….
,
sonantes brisas,
,
*

mdsol disse...

... e o filme uma boa surpresa.

conchinhas de é bom vir aqui

:))

poetaeusou . . . disse...

*
The Hazy Looker
,
é isso,
nuvens místicas,
místicos sonhos,
sonhos da realidade . . .
,
Saudações,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
pedidos em conchinhas,
de voltares, aqui,
,
*

mariam disse...

Poeta, tenho respeito, mas gosto da trovoada...
o ar fica estranho, pesado, o som, a luz... costumo ficar a olhar...
moro numa zona de intensas trovoadas... o solo tem uma espécie de rocha que atrai...

adorei essas nuvens anunciadoras... o poema é lindo!


sorrisos :)

mariam


mariam

gaivota disse...

tá cansadi, namexe...
tou com saudadisssssssssss
pilipares

poetaeusou . . . disse...

*
*
miriam
,
nas praias troveja muito,
o mar amigo atrai as faíscas,
a água eterna condutora,
activando, a energia . . .
,
já não consigo passar
sem os teus simpáticos mimos,
obrigado,
,
um mar de olhares, te envio …
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
vai-te deitar,
háááá corriqueira . . .
,
pilipares
,
*