outubro 22, 2008

>>>>>>>>>>>>>>como barco perdido<<<<<<<<<



video

ainda há pouco
as ondas adormeceram
ao sol da tarde,
ocaso mergulhado
no sonho que sinto,
por ti, na praia espero
em crepuscular manto,
num revirado leito
como barco perdido,
aguardando sedento
na seda dos lençóis
a sede … da tua sede,
poema-fotos-video:poetaeusou

54 comentários:

Duarte disse...

Bons planos dum outono que ainda não amostrou os dentes.

É no outono
quando melhor sabe
meter-se entre lençóis,
se são de seda!
tudo é suavidade,
como a pele
da mulher nazarena...

Amigo, um grande abraço

GarçaReal disse...

A espera numa praia, no espraiar das ondas, na espera do amor que chegará....

Lindas as fotos

bjgrande do Lago

Sol da meia noite disse...

Em escura praia...
Perdido esperas...
Sedento sonhas...
Saborear outra sede...

Chuva de jinhos amigos, te envio
* * *

gaivota disse...

leio-te e fico sem palavras... ou não te conhecesse...
lololololololol
venho toda tesa, os meus meninos ganharam 3-1 ao candelária...
houve festa, especial, já te mostro!
mas gosta desse barco perdido, parado, talvez, sem ondas que o abanem ou embale...
pilipares
(amanhã...quem sabe, talvez te veja!!!)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo Poeta, belíssimas fotos... Adorei... pois estão magníficas!!!

Sinto que a chama amortece,
sua luz não te ilumina,
só seu abraço enternece
a mágoa da tua sina.
Nem sempre o Amor é prece,
nem sempre é melodia,
eu amo quem não merece,
tu amas quem devias.
Quem eu quero não me quer,
quem tu queres, ama-te
quando aprendi a perder,
descobri que tu estavas no Céu!
E assim dois irmãos, que se conhecem neste mundo virtual,
são amigos do coração,
e no mais íntimo do nosso ser,
vemos nascer o Sol e pousar um Rouxinol!

Que a noite te traga bons sonhos, eu deixo-te muitos beijinhos de ternura,
Fernandinha

andorinha disse...

Barco perdido em busca do porto de abrigo.
Belo o teu poema e as fotos.
Um beijo.

tulipa disse...

Olá Amigo

barco perdido
no mar da Nazaré
ventos fortes
deram-lhe um pontapé.

Falo de cinema, desta vez cinema francês, andei uns tempos arredada das salas de cinema, mas espero voltar às minhas sessões semanais.

Fui ao «Porto» de visita e fiz dois posts sobre a viagem, num deles mostro imagens do Outono no Porto.
Quer vir espreitar?

Beijinhos.
Boa semana.

Anónimo disse...

Poetaeusou

Vejo sempre o mar como inspirador
da tua poesia.
Da Afinsa, nada demais! Apenas não recebi cheque, do publicado na última revista, em Maio de 2006.
Abraço,
Daniel

Multiolhares disse...

Ainda á pouco
deixamos a praia dormitar
e embalados pelo canto da sereias
Matamos a sede, envoltos
em pensamentos nossos e do mar

beijos nossos

Teresa Durães disse...

a espera dos amantes. (linda a primeira fotografia)

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
mulher da Nazaré
quando desces ao areal
juro por minha fé
que és Maria de Portugaaaaal,
,
Abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
as tuas palavras
espalhados no areal
são gotas de espuma
do lago que lavras,
,
pilipares para o lago
a ternura de um jino, para ti
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
sedento de luz
procuro o farol
no sol
da meia noite,
,
jinos de amizade, deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
está uma nortada, fera . . .
das antigas . . .
tens as janelas bem fechadas ?
,
as meninas vão pelo ar,
torcidas pelo vento . . .
,
pilipares, do norte,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda & poemas
,
com o amor
assim entoado
fico encantado
e me ilumina
que bela sina
o amor tece
é uma prece
gritada ao sol
é um rouxinol
cantando a flor
,
amigáveis jinos te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
andorinha
,
abrigo
é abraço de amigo . . .
,
brisas de amizade, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
tulipa
,
ai amiga, se fosse um pontapé, foi
uma machadada que ficou sem fundo,
mas com fundos para outros . . .
,
irei linda, irei,
,
maresias floridas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel
,
folgo por ti !!!
,
um abraço, amigo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
,
durante a noite
o (en)canto da sereia
foi superior á ventania,
porque se ouvia
pelas vielas
branquinhas, belas,
do meu encanto,
um lindo canto,
o das sereias . . .
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
teresa durães
,
dos amantes do mar,
e de toda a sua envolvência,
,
brisas, deixo
,
*

Rosa Maria disse...

Poeta

Sabes que estive na tua "praia"?

É verdade, matei saudades e almocei umas fanecas fritas acabadas de pescar no Mário do peixe (penso que é este o nome).

Foi tão bom!!!

Abraços

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa Maria
,
pensei que brincavas
quando disseste que vinhas
,
Mário Peixe, é mesmo o nome,
come-se bem, no mário,
,
por essas horas estive no
porto de pesca e ás 18 + - ,
na praia até ao sol-pôr,
onde fotei a imagem de hoje,
,
gozas-te um bom dia,
matas-te saudades,
e quando elas apertarem,
vens a este cantinho, srsrsrsr,
,
abraço nas asas
da forte nortada de hoje
,
*

Filó disse...

Um barco perdido, à deriva andando,
mergulhado nos sonhos coloridos dos ocasos que na praia vão espraiando.
Encontra-se nas ondas navegando, e que bela Poesia !


Bonito,Poeta

Aquele abraço, amigo

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
poesia
as brisas no olhar
do mar
num barco parado
navegado
de inerte remar
no marejar
das maresias,
,
maresias de simpatia te envio,
,
*

Eärwen Tulcakelumë disse...

Podemos dizer que perdido de encanto ficamos ao ler tão lindos versos, ao ver tão magnífica paisagem do teu amado mar.
As palavras se perdem nessa tua sede tão linda...
As conchinhas deixadas em tua passagem no meu mundo brilham num gesto de amizade.

Pérolas incandescentes das águas de amizade .

Eärwen

São disse...

A primeira foto, ampliada, deu-me uma serenidade incrível: obrigada!
Beijinhos.

Isabel-F. disse...

venho aqui e saio de alma lavada ... pois sabe tão bem ler-te ...


bjs

Eduardo Aleixo disse...

sedento, seda e sede - que abóbada sonora magnífica, a não dever nada à música do mar que mostras e se ouve,embora não mate ainda a tua sede, no lençol de seda, que espera por que donzela, virá montada em que gazela?, ela será, certamente o sonho que esperas, em que maré?, virá, sim, no tempo certo, pelo seu pé, sobre as ondas do mar que tanto amas.
Abraços, sem búzios... que cortam a seda dos lençois de espuma.
Lindo poema.
Eduardo

Ana disse...

E assim se foi o sol para trás das rochas.
Chegou o tempo em que esta virtual proximidade das ondas chega para eu me sentir enregelada...

Hibernar seria bom.

Abraço friorento

Juani lopes disse...

hoy te has superado poeta, me ha encantado
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
Eärwen Tulcakelumë
,
marés de palavras, tuas,
dilatando a tua amizade,
,
incandescentes brisas,
te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
são
,
“está nervosa ?
acaba de perder na bolsa ?
(queria ganhar . . . não !!!)
roubaram-lhe a viatura ?”
não se preocupe . . .
respire serenidade,
no poetaeusou . . .
poetaeusou… a calma que
lhe convêm . . .
,
jino de simpatia.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
isabel-f.
,
mar
a alma de cada olhar,
,
brisas nocturnas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo aleixo
,
porque há-de ser donzela,
e não uma mareante sereia ?
por condição plebeia,
ou uma cativante ninfa,
não da ilha dos amores,
por camões já decantada,
mas de uma despovoada
talvez as ilhas selvagens
da madeira do jardim
que serão cantadas por mim
sem o olhar da gazela
,
abraço,
,
*

R.G. disse...

perdido nas emoções...

Beijo perdido

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
hoje atingimos os 28º,
um mini-clima unico . . . ainda
falta o verão de s.martinho,
frio ? o que é isso ?
,
brisas tépidas te envio . . .
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
são os teus olhos,
e a tua sensibilidade, somente,
,
saluditos, te envio,
,
*

Mari disse...

Voltando ao blog amigo poeta!!!!
Muitas vezes me vi como um barco perdido, perdida. Todavia me encontrei.
Lindo o poema e as fotos.
Nada como o mar, o sol, a praia, hoje vi e senti tudo isso, tão perto de mim, quase não aproveito, vou mais agora!
Beijos com carinho, sua amiga.

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
em emoções encontrado . . .
,
brisas nocturnas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Mari,
,
a vida é como as marés, amiga,
vao, vêm, enchem, vazam . . .
olhar o mar é ver a vida, é ler
o livro das invisiveis letras,
,
feliz fico por voltares
ao meu cantinho,
,
maresias nocturnas, deixo,
,
*

Maripa disse...

Amor e ansiedade abraçados a lençóis de seda...

Abraço amigo.

mariam disse...

com regularidade, também à praia vou, "matar" minha sede d'infinito, carregar "baterias", respirar com mais força que o habitual... e volto renovada!

Bons sonhos, poeta.

bom resto de semana
um sorriso :)
mariam

poetaeusou . . . disse...

*
Maripa
,
ansiedade
mergulhada
na sede do mar da tarde,
,
conchinhas, deixo,
,
*

Iana disse...

Poeta amigo...

Mergulhar nas águas obscuras
enfrentar seus polvos as sereias
descobrir as correntes
o lugar das grutas
o limite dos pulmões
alcançar o seio bom da nascente
e retornar de bem com a vida.

Beijos da amiga rosa
que trás muitas flores para o amigo Poeta, assim perfuma as mares

Que seus sonhos alimentem a sua alma.
E a conduzam em uma carruagem para as estrelas.

Abraços amigos da rosa
Iana!!!

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
se eu fosse o mar
que bom seria
á tua porta batia
de mansinho sem barulho
deixava-te o meu marulho
só para te agradar
,
brisas de amizade, deixo-te
,
*

ondina disse...

tb quero lençóis de seda no meu leito

bjs

utopia das palavras disse...

perdi-me neste barco
sem rota nem maré
encalhado
na agua doce...

beijos

Maria P. disse...

ao sol da tarde, a espera, o entardecer que tarda, perdido...

Beijinho*m*

poetaeusou . . . disse...

*
iana
,
dai-me a flor do mar
alga de iodo vestida
moliço do teu olhar,
afortunada iemanjá
deusa das aguas
e dona do mar,
iemanjá-nereide,
a quem, neptuno se vergou,
,
brisas da submersa atlântida,
te envio,
.
*

poetaeusou . . . disse...

*
ondina
,
mereces,
enviarte-ei
nas asas de uma gaivota,
,
a tua mami,
esteve hoje na nazaré,
,
conchinhas coloridas
para as tuas princesas,
e para ti, o marejar deste mar,
,

poetaeusou . . . disse...

*
utopia das palavras
,
eu diria insonsa,
até o mar,
,
brisas nocturnas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria P.
,
perdido ... em espera,
,
bj,
h,
,
*

Paula Raposo disse...

Gosto do poema. Não o comentei na altura e tu sabes porquê. Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
paula
,
corrigidoooooooooo,
,
jinoooooos
,
*