outubro 21, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>F O L H A S <<<<<<<<<


és o tronco
do meu poema,
a folha das folhas
da folha que eu li,
no livro de folhas
que caem, nascidas
de cansados ramos,
folhas do passado
de ramagens vazias,
nas arvores desnudas
cobertas … de troncos,
poema-fotos-video:poetaeusou

61 comentários:

Maria Clarinda disse...

Lindo, e tocaste-me adoro troncos, árvores!
Lindas as fotos meu poeta e as palavras.

AnaMar disse...

...Folhas onde permanecem letras de papel

Muito bonito.

bj

Filó disse...

Árvores, são um poema da vida !
Troncos , ramadas de folhas escritas, ouvidas, lidas , amarelecidas.
Sempre renascidas !

Póeta, fico rendida com este poema, sublime...
Um abraço amigo

Esmeralda disse...

Um livro de uma folha só...
Já lido, livro de cabeçeira ou livro que se olha de fora da montra esperando que chegue o dia de o ler?

beijocas

Iana disse...

Amigo Poeta...
simplesmente encantas....

Era uma flor nascendo
Era uma folha orvalhada
Era um poema gemendo
Gritando sem dizer nada

Era o grito embutido
E folhas caia no chão
Era um coração dorido
Olhar... No teu sorriso...

Grande abraço e boa noite
trago sempre comigo o perfume das flores para junto do mar embalhar e guardar seu sonho.

Iana!!!

gaivota disse...

são os troncos outonais, as folhas que se deitam pelo chão, as árvores vão repousar ansiando a primavera!
folhas de livros de folhas já lidas...
é o outono aí e aqui... (tão perto, pouco masi que meia hora...)
beijinhos

Sol da meia noite disse...

Ramos cansados
que guardam passados
nas folhas
onde o tempo escreveu...

Jinhos amigos * *

Ana disse...

Troncos e folhas com a cor da Irlanda, aposto:)

Abraço

Carminda Pinho disse...

Troncos desnunados, à espera que a Primavera chegue, para de novo os vestir...

É a mãe natureza que tudo pode, poeta...

Beijos

Marlene Maravilha disse...

Nao precisa muito para falar tanto!
Lindas fotos!
beijo grande e um lindo dia!

daniel disse...

Poetaeusou

Este poema, tinha ser consistente, aliaz como todos os teus pensamentos poéticos, está escudado em duas velhas árvores.
Um abraço.
Daniel

poetaeusou . . . disse...

*
maria clarinda
,
feliz estou,
por teres gostado,
,
brisas da manhã, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
anamar
,
umas de papel colorido,
outras de papel químico, da dor…
,
conchinhas.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
filó
,
renascimento . . .
das folhas da vida,
feitas poemas,
na dor, flor, amor . . .
,
um sol de inverno,
calmo e meigo, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
esmeralda
,
uma folha, de folhas soltas,
espalhadas pelo vento,
nas memórias em mim . . .
,
jokas de iodo,
nas folhas do mar, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
iana
,
florida rosa
pela iana mandada
flor orvalhada
de gotas gemidas
braçadas doridas
pesada de folhas
permitindo as escolhas
na rama frondosa,
,
búzios sonantes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
as folhas
são vagas
na praia caídas
pelo mar tragadas
nas marés vividas,
,
pilipares, deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
folhas caídas
sumidas,
em apagadas histórias,
nas nossas memórias,
,
folhas em jinos renascidas,
,
*

Paula Raposo disse...

Gostei dos 4 primeiros versos do teu poema de troncos...beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
aposta ganha,
,
fotos irlandeses,
vídeo nazareno
no jardim da pedralva-nazaré,
,
folhas solares,
de um sol instável . . .
,
*

Teresa Durães disse...

com os ramos entrelaçados

poetaeusou . . . disse...

*
marlene maravilha
,
grato amiga,
,
conchinhas de luz,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
arvores da sabedoria,
iria eu . . .
,
Abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
,
grato
por tão dota opinião,
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carminda pinho
,
o vai e vem das marés,
nos ciclos da vida . . .
,
folhas de simpatia, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
teresa durães
,
enleados
em novelos,
,
conchinhas
,
*

Gerlane disse...

E das folhas se fez um poema. Poética mágica!

Beijos te deixo!

Carla disse...

e nestas folhas vejo as folhas que eu admiro
beijos

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo poeta, lindas as tuas fotos, que como por magia, o teu poetisar, transforma as folhas em versos... ADOREI !... Beijinhos de carinho e amizade,
Fernadinha

poetaeusou . . . disse...

*
Gerlane
,
a magia
das folhas em branco,
nas memórias,
,
brisas de luz, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carla
,
folhas,
da folha da nossa memória,
,
brisas coloridas, envio-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

* FERNANDA & POEMAS
,
adoradas folhas,
em verso e reverso . . .
,
jinos
,
*

Utopia das Palavras disse...

Folhas secas
de cor rubra
no meu colo
caidas
folhas
de
pensamento
rabiscos
no frio
gemendo.

beijos
ausenda

poetaeusou . . . disse...

*
Utopia das Palavras
,
folhas caídas,
ciclo do tempo,
ramagens ao vento,
da terra saídas,
,
brisas entardecidas, deixo,
,
*

Eduardo Aleixo disse...

...árvores desnudas...
cobertas de troncos...
Se o poerma é melancólico,
é porque melancólica é a vida...
Da nudez brotam os troncos,
as folhas, a seiva, a luz, o amor, a luta...
A FASE MELANCÓLICA É A DO OUTONO, DA NUVEM, DA CHUVA, DA MORTE.
Mas o poema não a escondeu. Não a omitiu. Não podia, quem é poeta,
e grande, como tu.
Vai búzio ( outonal ).
Abraço.
EA

São disse...

Tronco, raiz e folhas, acho eu.
Beijinhos marítimos, Nazareno.

Papoila disse...

Tronco...seiva..vida :)
és...

beijos
BF

Multiolhares disse...

As folhas escritas e lidas, formam o livro da vida desfolhado em verdes ramagens

beijos nossos

rosa dourada/ondina azul disse...

Folhas que caem
Tronco que fica
Esperando novas folhas...


conchinhas e folhas de árvores,

o que me vier à real gana disse...

Olá!
Concordo!: poeta na escrita; nas fotos; nas imagens em movimento.
Parabéns!

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo aleixo
,
quanta melancolia tem o mês de
Agosto, a solidão espraiada no areal,
o outono é a fase da preparação,
para a hibernada meditação,
o outonal ajuste de ideias . . .
,
eduardo morte ?
a morte não é melancólica,
a morte é mórbida . . .
para mim é libertação,
mas é outra história,
e só se morre no outono ?
,
já vendi o meu peixe,
,
envio um abraço na forte nortada
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
tronco da memória,
raiz do pensamento,
folhas das palavras,
,
brisas ventosas de simpatia,
envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
veias de seiva,
nas raizes da vida
,
maresias de outono envio
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
nuas ramagens,
de folhas já lidas,
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
ciclos renovados,
das nossas memórias,
,
amenas brisas, te envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
o que me vier à real gana
,
Olá!
grato fico,
,
saudações nocturnas, envio,
,
*

cristal disse...

Poeta
Belas folhas, belas árvores, belo post!
Folhas ”... nascidas de cansados ramos, folhas do passado de ramagens vazias...”
Em cada folha há uma história de vida para/por contar...
Folhas nascidas de ramos que intentam alcançar o céu, quais braços estendidos esperando dar/receber um abraço ...
Gostei muito ...do poema, das imagens dessas árvores magníficas e do video muito verde e bucólico.
Obrigada por mais esta partilha.
Partilha desse amor que sente pela Natureza e tão bem coloca em palavras e imagens. Bem haja amigo!
Um Abraço enorme e muitas estrelinhas do mar.

MEU DOCE AMOR disse...

Ramificadas palavras
Num jardim encantado
Que no meu olhar lavras
Qual poema cantado
Em letras por mim beijadas

Beijinho doce

Maripa disse...

Lindo,incansável poeta!

No tronco das nossas raízes as follhas se vão... voltarão de novo,reverdecidas, em tempos de primaveras.

Abraço amigo.

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
agradado fico
com as tuas palavras,
oferecendo-te
uma folha em branco,
e se a aceitares,
tornar-se-á de cristal
,
cristalinas brisas, envio-te.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
uma selva de folhas
de escritas leoninas
lavradas magias,
de troncos em fogo,
no titulo do livro,
vem sonhar comigo . . . teu,
,
serenas brisas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maripa
,
e as folhagens,
vão e vêm,
como as marés . . .
,
aquietada noite, desejo-te,
,
*

R.G. disse...

"és o tronco
do meu poema,
a folha das folhas
da folha que eu li"

LINDO, gostei muito destes versos...

Beijo perdido

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
as tuas palavras,
nesta folha que li,
no modo que as lavras,
agradeço a ti,
,
brisas serenas, te envio,
,
*

MEU DOCE AMOR disse...

Pois,aquilo do fogo

mariam disse...

árvores,
vida,
energia
sabedoria
muita

belíssimo poema, Poeta.

imagens e som igualmente belos.

um grande sorriso :)

mariam

Duarte disse...

Caprichos da natureza,
entre troncos entrelaçados,
estanques dourados
de nenúfares em vivas cores.

Reconhecido fico

poetaeusou . . . disse...

*
o meu doce amor
,
que arde sem se ver,
,
brisas de simpatia,deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
folhas
escritas na história
memórias
do passado
pedindo ao futuro
a folha por escrever
,
brisas serenas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
gestos
entrelaçados
cingidos
ás folhas da vida,
,
abraço
,
*

RETIRO do ÉDEN disse...

Obrigada poeta/artista, por ter visitado o paupérrimo blogue "Retiro do Éden".
Até que enfim alguém estranho...comentou o Meu/Nosso Jesus estilizado, desenhado e feito ao meu jeito, como o sinto. Mas também vejo que tem paixão por "Guardiãs", é como lhes chamo, às árvores, que apesar do tempo e intempéries teimam em permanecer fiéis a si mesmas...é isso, queremos ser fiéis a nós mesmos e gostávamos era de ter possibilidade de nos retirarmos de vez para o Retiro...
É pertinho…, um passeio a Óbidos, ao longo do rio Arnóia, junto ao fecho da barragem. É mesmo aí. São 33 hectares a montante da Barragem, pegando com a povoação Casais Brancos. Pode fotografar à vontade aquele mato todo envolvente...e se estiver inspirado...Tem história, tem passado ...mais de 4 gerações ali nasceram, viveram e partiram. Só esta última geração é que anda, lamentavelmente, perdida por aqui, pela city...Como doeu o abate de um sobreiro centenário junto à "Casa Velha" da Quinta, palco de toda uma geração de família, onde neste momento está o cimento, a pedra e a cal do fecho duma barragem...deu-se voltas e mais voltas, mas nada houve a fazer...há que aceitar forçadamente os tempos modernos… Por ali há raposas e coelhos, muitos coelhos, texugos, saca-rabos, corujas, pica-paus, pirilampos, rolas, pombos bravos, corujas, gaviões, patos bravos. É um manancial da Natureza pura...e do amor de Deus.
Parabéns pelo dia 19/04/09 e
Que o Amor de Deus continue a abençoá-lo para nos deliciar com o seu dom de poeta/artista completo. Um Bem-haja. Mui humildemente lhe agradeço por ter apreciado o nosso blogue bébé, que ainda não sabe, nada de nada, simplesmente nasceu no dia 19/04/09 e vamos ver se adquirimos conhecimentos e tempo necessário para o ajudar a crescer...
Um forte abraço destes semi-jovens totós, que ainda sonham...
Mer