setembro 18, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> d e d o s <<<<<<<<<


teus dedos
são o segredo
do meu alento,
os arrepios
da minha pele
falam por mim,
e se enlouqueço
quando te peço
tocar teus dedos,
vive o momento
porque o presente
torna-se passado
poema e fotos:poetaeusou

56 comentários:

Multiolhares disse...

Temos de viver o presente intensamente
Com ou sem arrepios, dedilhando as cordas
Desafinadas de um violino, chamado vida,
Porque como dizes o hoje logo , logo o hoje já
é ontem

beijos nossos

lua prateada disse...

Sim vive o momento pois o segundo k passou já é passado...
Beijinho prataedo com carinho

SOL

Chinha disse...

O correr da vida é tão intenso que o presente quando se torna passado nem demos por ela.
O toque tão importante na vida.

bjinhos

Chinha disse...

Voltei , pois não disse que as fotos estão espantosas...Apanharam o momento certo.

jitos

Eduardo Aleixo disse...

Meu amigo que não conheço pessoalmente:

Estou chateado.
Não contigo.
Mas com o poema.
Tão lindo que ele corria
e eu com ele correndo.
Procurando os dedos da gaivota.
Os dedos ali.
Os meus também.
E porra: veio o poeta
e tramou o poema.
Não era agora.
Foi.
A gaivota ficou chateada.
Eu também.
E tu, amigo, recebe um abraço.
E desculpa a minha fantasia.
Tu sabes que gosto de todos os teus poemas.
Ora essa, quem sou eu!
Mas ia embalado e a pensar noutro desfecho.
O defeito é meu.
Boa noite.
Um abraço.
EA

Sol da meia noite disse...

Tocar o momento...
Porque o passado já não existe, para que possa ser tocado...

Amigo, um beijinho *

Ana disse...

Viver o momento é o segredo. Só o presente existe.
Um beijo, Poeta.

Carminda Pinho disse...

Olá poeta!

De presentes e passados é feita a vida da gente.
O futuro é amanhã, e terá que ser agarrado com todos os dedos das nossas mãos, para que o nosso passado fique mais longo. Mas, sempre com a felicidade por perto, é o que te desejo.

Beijos

daniel disse...

Poetaeusou

Mar, aves marinhas, sempre inspiração, para poema com um pensamento certo.
Abraço,
Daniel

Ana Ramon disse...

Vejo que voltaste. Espero que tenham sido umas óptimas férias como pareceram. Eu continuo no sul a ver e ouvir o mar matando estas eternas saudades...mas só por mais uns dias :((
Beijinhos grandes

instantes e momentos disse...

Maravilhoso poema, lindo, muito bom.
Gostei de voltar aqui.
Maurizio

Filó disse...

Poeta,

Nossos sentires e nossas emoções são a nossa vida , sejam passado ou presente.
Viver momentos plenos e intensos, é estarmos vivos.São pedacinhos de felecidade onde buscamos o nosso alento para estarmos presentes hoje , amanhã e sempre!

LIndo, como sempre
Um abraço

Esmeralda disse...

Viver o momento, algo tipo sentir, somente sentir, viver ao sabor do vento sem em mais nada pensar.

beijocas

Paula Raposo disse...

Sem dúvida...o tempo é incontornável! Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
ontem, hoje e amanha,
é a vida que de violino
não tem nada . . .
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
,
os segundos da vida
fazem dias sem notar-mos
,
conchinhas prateadas, deixo.
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
chinha
,
será essa a razão que me leva
a pensar já ter vivido o passado ???
,
marés de jinos, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
chinha
,
fotadas no porto de Dublin,
castanhas, diferentes das nossas,
que são de azul acinzentado,
,
marés de encanto, dou-te,
,
*

Carla disse...

a elegância em passarela...perfeita esta dança
beijos

poetaeusou . . . disse...

*
eduardo aleixo
,
amigo
,
tenho um infindável stock
de poemas diversificados
não chateies a tua mona
vais ter nova oportunidade
repara bem na gaivota
a gaivota não tem dedos
por isso esquece os medos
manda-a seguir a rota
digo-te com sinceridade
busca os dedos da madonna
podem ser toques sublimados
ou um filme de hitchcock
,
marés de amizades
deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
e o
futuro
é o presente,
do passado . . .
,
marés amigas, envio,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
Só o presente existe, e . . .
efémero . . .
,
maresias de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
as tuas presentes palavras,
são um verdadeiro presente,
e que presentei-o, com
um presente obrigado,
,
um mar de presentes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
o que envolve o mar,
é um manancial de inspiração,
,
abraço
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana Ramon
,
que as brisas e maresias
dos mares do sul,
se sublimem com as brumas
serranas dos teus dominios . . .
,
marés de amizade, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
instantes e momentos
,
grato com a tua visita,
,
maresias, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
sentires,
atomos da vida,
vividos em nós . . .
,
brisinhas de amizade, envio-te,
,
*

Teresa Durães disse...

a pele na pele...

poetaeusou . . . disse...

*
esmeralda
,
sentir
todas as vertentes da vida,
sentimentos ao sabor do vento,
sem criar raízes, é fogo-fátuo,
são instantes dos momentos, só . . .
,
conchinhas de amizade, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
tempo,
sem tempo no tempo,
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carla
,
a valsa da imperatriz,
na sinfonia,
das tuas palavras
,
conchinhas solares, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
tactos . . . tacteados . . .
,
conchinhas,
,
*

Esmeralda disse...

Sem criar raízes…
…e nunca deixando que outros(as) as criem.
Se tal acontecer, a sinceridade deverá florescer de palavras verdejantes que ao sabor do vento deverão ser ouvidas, escutadas, para que o mar não transborde com lágrimas de dor.

poetaeusou . . . disse...

*
esmeralda
,
concordo, amiga,
a sinceridade é a chave
de qualquer relação . . .
,
conchinhas,
,
*

Duarte disse...

Estas não são da nossa terra... a plumagem não se aproxima. Bom, não conheço todas as aves da nossa costa, mas em principio não.

Estou de acordo, vive o hoje, que o ontem já passou, e o amanhã é uma incógnita.

Esses dedos
se têm arte,
mover-se-ão.
Paixão sentirão,
ao ser beijados
com gratidão.

Un abraço

Cöllyßry disse...

A olhar o presente...nas pontas dos dedos.

Beijito

Esmeralda disse...

Mesmo que não exista relação, que seja somente momentos, a sinceridade terá que estar presente.
E como se chama a quem não a pratica?
Cobarde, penso eu.

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
.
são do norte da europa,
fazem lembrar perdizes,
,
dedos
os terminais do cerebro,
,
abraço,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cöllyßry
,
dedos
o tacto dos olhos
rasos de anseias . . .
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Esmeralda
,
há silencios que magoam,
e outros silencios,
que não querem magoar . . .
,
brisas de meia tarde, envio,
,
*

Esmeralda disse...

Eu sei Poeta, sei bem a diferença entre tamanhos silêncios.
Mas, sim mas, se antes dos silênciios crueis viesses palavras com breves ou longas explicações, os silêncios que magoam não seriam crueis, apenas silêncios que magoam.

beiocas

p.s - Acho que nunca te disse que gosto muito das tuas fotos. Pois bem, digo agora. Gosto muito das tuas fotos :)

poetaeusou . . . disse...

*
esmeralda
,
e do contraditório,
nasce a luz . . . silenciosa,
,
marés de sol-pôr, deixo,
,
*

Esmeralda disse...

Poeta, só se for uma luz vinda de uma lampada fundida.

;)

poetaeusou . . . disse...

*
Esmeralda
,
fundida logo,
silenciada . . .
,
maresias,
,
*

Lena disse...

O poema é hummmmm...demais
as fotos também
O tocar é uma maneira de falar, de faze sentir...
fico sem saber que dizer, pois teu poema diz tudo.

um beijo

Perla disse...

Dedos...
que possam eles tocar o momento que acontece sempre...

belíssimas fotos, como sempre!
(as da Irlanda são magníficas!)

Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
é . . .
os segredos,
dos dedos . . .
,
conchinhas nocturnas, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
perla
,

dedos...
tocados instantes . . .
,
alentadas maresias, dou-te,
,
*

Esmeralda disse...

Silenciada à custa de cobardias infantis.
Silenciada apenas com um unico objectivo, ferir alguem que mal algum cometera, apenas por capricho.
Silenciada porque já ouvira
ADORO-TE. Ouviram-no, jogo terminado. Objectivo atinjido.

A dor que causaram era desnecessária!!!

poetaeusou . . . disse...

*
esmeralda
,
não te compreendo,
nem sei quem és . . .
para mim não tem nexo,
e nem sei do que falas,
desculpa se estou errado . . .
,
conchinhas
,
*

Esmeralda disse...

Eu é que peço desculpas Poeta...
Excedi-me muito nas palavras.
Desculpa Poeta.

beijocas

cristal disse...

Olá Poeta

Que bom ouvir esta música calminha!
Depois.....estas fotos são mesmo uma ternura...especialmente a de cima, com a gaivota em pose para a fotografia...
Finalmente...os dedos que não páram de teclar, tocando nas palavras, fazendo com que o presente e o passado se encontrem...

Muito Bonito.

O Abraço de sempre com muitas *** do mar

poetaeusou . . . disse...

*
Esmeralda
,
nada de desculpas,
apenas estranhei . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
cristal
,
palavras
espraiadas em mim,
enchendo o meu ego . . .
,
conchinhas
,
*

Ana disse...

O que é que essa minha menina faz aí em cima?
Não lhe dei licença para se ausentar lá das minhas redondezas a sul do Tejo!
A ver se a mandas de volta.

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
esta é nórdica,
,
olhou-me de frente,
e falou em Groenlandês,
mandou-me para um lado esquisito,
para o Magrebe, penso eu . . .
tenho raízes fenícias, realmente,
,
conchinhas,
,
*