julho 16, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> m a r <<<<<<<<<<<<<<


visto-me de azul mar
com poemas loucos
cosendo as palavras
com linhas sedosas
transitórios tempos
de viveres efémeros
espalhando ditongos
verbos espartilhados
soletrando . . . amores
poema e fotos: poetaeusou

46 comentários:

Saramar disse...

"Cosendo as palavras..."
Doce ofício, ou rude, se a vida assim obrigada.
Ma sempre tecendo sentimentos e belezas de nos encantar.
É o que você faz.
Obrigada.

beijos

Carminda Pinho disse...

Mar azul

"O... Mar, detá quitinho bô dixam bai
Bô dixam bai spiá nha terra
Bô dixam bai salvá nha Mâe... Oh Mar
Mar azul, subi mansinho
Lua cheia lumiam caminho
Pam ba nha terra di meu
São Vicente pequinino, pam bà braçá nha cretcheu...
Oh... Mar, anô passá tempo corrê
Sol raiá, lua sai
A mi ausente na terra longe... O Mar"

(in Cesária Évora)
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
Saramar
,
letras tecidas,
em verbos ritmados,
poemas cantados,
de frases sentidas,
,
conchinhas de saudades, suas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carminda pinho
,
Cabo Verde e um arv' frondoso
Sumnho'd na mei d'Atlantico
Ses rama espaiode
Na mund inter
Cada folha e um fidjo querid'
Parti pa longe pa ventura'
Pa'um futur mas feliz e dignidade
Nos gent e um povo unid
Na paz e morabeza
Cabo Verde nos cantinho querido
Berco de amor e sodade
Paraiso di Atlantico
.
in-cesária évora
.
conchinhas da atlantida
,
*

Lena disse...

quase, quase...como se ai tivesse..
é dum azul tão intenso esse mar...
até me arrepiei de o ver assim.

Dia bom Poeta
hoje esta um calor, estava se bém era a beira da Nazaré..

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
em breve estarás, não ? . . .
,
o dia
amanheceu com nevoeiro,
agora está bom, com um
azul marinho lindo,
,
vai ser mais um dia de calor,
as rochas do canto, têm perguntado,
por ti, a pedra do leão, do chapeu,
do porto, do boné, do bico,
da panela, do robalo, até a pedra
do leme, a seguir á pedra do guilhim, no começo do promontório,
quer saber novas de ti . . .
,
buzios sonantes, envio-te,
nesta nazaré que vive a cantar,
,
nazaré contente,
sai toda para a rua,
toda a sua gente
canta há luz da lua
e até o mar
que é a nossa esperança,
quer tambem bailar
quer entrar na dança,
quer entrar na dança,
já tem o seu par,
a areia da praia,
que o quer beijar, lálálá
,
conchinhas alegres, envio-te
,
*

Paula Raposo disse...

Gosto deste tom de azul!! Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
e eu gosto
que me visites, paulinha,
,
tu o sabes . . .
,
jinos "murais"
,
*

Sol da meia noite disse...

Sempre que vejo um azul assim, interrogo-me: será este o azul impossível de alcançar...? Vejo neste tom de azul, o infinito que nos cerca, sem que o consigamos jamais tocar...

Belo post!

Jinhos * *

poetaeusou . . . disse...

*
*
sol da meia noite
,
azul,
sangue na tela,
horizonte em fundo,
olhar infinito,
ondas de mar,
no céu anil.
de encantos mil,
,
Jinos
,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Que belo mar azul :)
Este é o azul que cura!


conchinhas azuis,

Juani lopes disse...

Corto nombre
para tan inmensa maravilla.
Lienzo de gran belleza y esplendor,
que cautiva al más soñador.
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
,
azul marinho,
de maré-cheia,
cheia de mar,
,
buzios marinhos, dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
os teus olhos
dilatam a imensidão
do "meu mar"
,
obrigado,
conchinhas, deixo,
,
*

Teresa Durães disse...

visto-me de azul mar
com poemas
nunca loucos

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
dispo-me
da loucura,
seguindo o teu rumo,
,
conchinhas amigas,
,
*

Carol disse...

Que bom que é mergulhar nesse azul!

Vieira Calado disse...

O mar,

"oh mar/ que vens das raízes do sal /que fizeram o meu sangue... ". Isto é meu.
Mas do seu também gosto.

Agora, outra coisa. Respondendo à questão que deixou no ar, no meu blog de astronomia, dir-lhe-ei que galáxias são uma espécie dum grande conjunto de habitações onde, à roda das estrelas, como numa delas - a nossa - há gente.

Nas nebulosas é que nascem as estrelas.
Um dia deste falo sobre isso.

Um abraço

Chinha disse...

Vejo-te assim...........

Vestido de azul mar
Vejo-te a navegar na maré

Em fim de tarde...levando amores na água tépida.

bjitos

Chinha disse...

Esqueci-me...........

Este mar abarca-me.
Lindo

Só tu....

jitos

Multiolhares disse...

Porque este mar te banha
Desde a nascença, ele é a tua roupa a tua pele

Beijos nossos

mariam disse...

lindo! gostei muito do azul das palavras e desse mar manso... muito bem captado p'la câmara...

boa semana
um sorriso (azul-céu) :)

poetaeusou . . . disse...

*
Carol
,
azul mar,
iman do nosso olhar,
,
conchinhas
,
*

mdsol disse...

poeta:
"visto-me de azul..."
Por mim nem precisas de dizer mais nadinha...

uma conchinha cheiinha de azul
:)

poetaeusou . . . disse...

*
Vieira Calado
,
sei que o correcto
é como escreves,
tenho vagos conhecimentos,
troco impressões com um filho,
embora licenciado noutra área,
é um estudioso da matéria ...
o berço de estrelas, recordei
na altura, esta tirada poética,
do fernando pessoa ou da natália
correia, penso que foi da poetisa,
num poema sobre a noite açoriana,
,
há explicação, para tudo . . .
,
saudaçoes, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
mar azul,
navegado,
ao fim da tarde
em crepuscular maré,
,
navegadas conchinhas
,
*

Duarte disse...

Em algures recordo que escrevi...

É azul o céu e verde o mar,
ou são ambos azuis?
Dedução...
às vezes confundem-se.

Salutaciones

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
o meu ego,
agradece,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
e diariamente,
muda de estilo,
,
ontem rolo,
hoje augustus,
amanhã tenente,
sempre fátima lopes,
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
sereno mar,
brisas,
ondas coloridas
de azul marino,
,
mansas conchinhas, dou-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
musa ondulada,
de azul vestida,
espuma batida,
maré alada,
,
conchinhas de anil, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
com o céu de anil
num infinito sem mácula,
a mar é verde, transparente,
por efeito dos raios solares,
,
quando a água condensada,
a que chamamos nuvens,
impede o sol de beijar o mar,
ou quando aproxima-se a hora
do planeta terra afastar-se
da parte visivel do sol,
o mar torna-se azul,
,
embora,
tambem suceda o contrário.
porquê ? mistério . . .
,
saudações,
,
*

Gerlane disse...

E que continues te vestindo assim, de azul, de mar, de poemas loucos...

Beijos pra ti!

Ana disse...

Poeta, vais-me desculpar mas podias perguntar à Carminda Pinho o significado de "cretcheu"?
Ando há anos a tentar descobrir e nunca encontrei quem me esclarecesse.
Nem a net me deu a resposta...

Abraço azulão

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Poeta, lindo o azul do teu mar, o azul do teu poema, só espero que o teu coração não seja azul... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Janeca disse...

Bonito.

poetaeusou . . . disse...

*
Gerlane
,
amo o mar,
louco sou,
azul serei
,
azuladas conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
amiga,
cretcheu quer dizer,
o meu amor ou amo-te,
,
segundo o acordão do tribunal
da pedreira dos hungaros,
apresento documentos:
de várias canções da diva ...
,
Nh’amor ca so di cretcheu
El é amor du criston
Qui ca quré vivé
Na meio di breu
,
Nh’amor ca so di cretcheu
El é amor du criston
Qui ca quré vivé
Na meio di breu
sô pa d'zeb
Que nha coração
Ta f'ca ma bô
Bô quê nha crêtcheu
Bô quê nha crêtcheu.
.. belga ja bai, levam nha cretcheu
Na qu'el hora, triste di bai
Nha coraçon, tchora qu'el ai
Pam ca, sofrê mas tcheu
,
conclusão:
“Cabo Verde nha cretcheu”,
significa Cabo Verde
é o meu amor, ou eu amo C.V.. . .
,
conchinhas de,
Sodade sodade
Sodade
Dess nha terra Sao Nicolau
,
*

gaivota disse...

tanto azullllllllllllll
tanto mar!
somos de facto dos poucos que temos essa benção colorida aos nossos pés, aos nossos olhos...
e é translúcido, amigo!, vejo os "pxins piqueninos" lá no fundooo
ah, repá, ainda aí me chego antes de ir pó campeonato...
toma lá conchinhassssssssssssss do mar!

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
o meu coração de aristocrata,
é azul da linhagem dos blues,
repara na minha modéstia . . .
,
fidalgas conchinhas, dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Janeca
,
grato fiquei
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
á miiigam,
já te fazia no palace da moncloa,
,
perdeste a carreira,
ou a camineta ainda
na tem o chispe,
debaixo das rodas ?
,
os talhes fiquem riques,
a venderem chipes,
para tantes carres . . .
,
pililipares pra ti,
,
*

Ana disse...

Ora até que enfim.
Que belíssima explicação!
Adoro mornas mas quase não entendo as letras. É uma palavra aqui, outra acolá...

Um abraço agradecido.

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
sei que existem,
pequenas publicações,
de crioulo/português,
na indicação que tenho,
podemos adquiri-lo
nas associações ou (e)
embaixada de cabo verde,
,
conchinhas amigas, deixo,
,
*

Iana disse...

Mar...Mar...
Mar...encanto em ondas suaves e
veloz....
Rochas que são esculpidas
Por suas ondas feroz...

Aí... mar... onde jogo meus sonhos de encontro aos seus

Onde entrego meu corpo para você desenhar com sua ondas salgadas meu corpo enfim beijar....

Esplendoroso mar....

Lindas suas Palavras
Beijos beijos bem docinhos

Iana!!!

poetaeusou . . . disse...

*
Iana
,
Mar...Mar...
Mar...encanto,
nos teus sentires,
nas tuas palavras,
nos teus desejos,
exaltados
pela beleza do mar,
,
mar de aguas salgadas,
de sabores doces,
como os teus . . .
,
doces conchinhas, deixo
,
*