julho 24, 2008

>>>>>>>>>>>>>> bordados de amor <<<<<<<<<


os meus olhos
são marés de pedra
escadas de espuma
em rochas de algas,
são estatuas de mar
bronzeadas gaivotas
trilhando horizontes
são bordados de amor
entranhados sussurros
contracções misteriosas
são . . . exaltadas volúpias
poema e fotos: poetaeusou

36 comentários:

andorinha disse...

Bordados que o mar desenha e que as tuas palavras sabem guardar.
Um beijo.

Chinha disse...

Um dia escrevi assim:

......
Mas se me vires entre silvas e penhascos
Bordando com os dedos um bordado de espuma do mar
É porque ainda quero amar...

São as várias formas de bordados!

Gostei especialmente da 1ª foto.

bjinhos

Multiolhares disse...

Sortudos os como nós podem
Admirar todo este esplendoroso mar
Quando se quer, só atravessar a estrada e a beleza
Surge em nossos olhos, é a criação do divino,
É a fonte de prazer, a perfeição, a harmonia que nos
é entregue pela natureza, para quando a vida se torna mais pesada
aliviar os nossos sofreres.

Beijos nossos

Sol da meia noite disse...

No teu olhar, amigo, o reflexo duma alma que sabe contemplar... sentir o que contempla...

Lindas fotos!
Este ano não fotografo o mar:-(
Optei pela ria... também tem a sua beleza, embora diferente.

Jinhos * *

Paula Raposo disse...

Gostei!! E as fotos são lindas, também. Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
andorinha
,
as tuas palavras,
são bordadas,
com a linha dos teus olhos,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
olhando o mar,
a espuma,
as brisas,
as maresias
as marés,
bordados de amor,
entram nos nossos olhos,
quem ama o mar,
está pronto a amar.
em todas as vertentes
,
acredita . . .
,
amorosas conchinhas. deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
bordados,
pedras atracadas, na sombra da areia, ao sol do mar
pedras de brisas, de onda pedrada, em maré de pedra
pedras brilhando, oblíqua madrugada
em desabrochadas solidões dos silêncios rumorosos
as imergidas pedrinhas nas ondas de paradas marés
suspiros de noivas pedrinhas nas esperas na praia
abstractos vendavais pintados em poeirentas algas
transbordando amor nas amarras dos desencontros
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
a ria de aveiro é lindissima,
na zona das praias, as dunas
diversificadas, fazem belas
imagens . . .
aqui no meu arquivo do blog,
tenho fotos de um bracinho
da ria, a que chamo o rio
escondido, tem uma flora rara,
parece um mini bosque é perto
do AREÃO, muito dificil de
encontrar, se tiveres curiosidade em conhecer, não vás sozinha,
é complicado com estradas
municipais e sem sinais de
transito, descobri por acaso ...
,
conchinhas bordadas, envio-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
para ti,
,
meu mar, desvairado amor,
neste espraiado e irreal olhar,
rochas de algas, os olhos teus
em que eu persisto visionar
ninfas, musas, sereias, mulher,
ao som, do pililipar da gaivota,
,
jinos,
,
*

mdsol disse...

Eu não acredito que os teus olhos sejam marés de pedra. Pronto... Um poeta tem olhos fofos. Mas...repito, repito.... por isso és poeta... tu podes ter os olhos como marés de pedra...o spoetas podem sempre, tudo!

rsrsr
:))

Carla disse...

os bordados da segunda imagem prenderam o meu olhar durante largos minutos...amo a tua forma de amar o mar
beijos

Sol da meia noite disse...

Curioso... não estou a ver onde seja. A ria é imensa e cheia de recantos meio escondidos.
Talvez te refiras a um lugar lá para os lados de S. Jacinto, onde tem uma reserva natural de fauna e flora. Fica nas dunas, entre a ria e o mar.
Nasci na cidade, mas fui criada e tenho vivido aqui, bem pertinho da ria, a 10 minutos.

Obrigada pelo aviso.

Jinho *

poetaeusou . . . disse...

mdsol
,
podemos sim, amiga,
a imaginação
mistura-se com a realidade,
imagino logo existo,
existo procuro o belo,
logo sou feliz,
,
poéticas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
o mar é belo
de todos os ângulos,
,
mais belo ainda,
nos meses de outono/inverno,
com as praias desertas,
paisagens serenas,
selvagens paisagens,
as gaivotas em redor,
os sol-pôr de êxtases,
mar, céu, sol, maresia, brisas...
,
mareadas conchinhas, deixo,
,

poetaeusou . . . disse...

*
*
Sol da meia noite
,
Não, no lado contrário,
a S, Jacinto,
,
Vou tentar,
quem vai de Ílhavo
para as praias,
fica a Gafanha da Nazaré
do lado direito, (referência)
segues em frente para o
Laguinho, e a seguir pela ponte
que nos leva á Costa Nova-Prado,
vais para sul pela estrada
junto ás dunas, onde encontrarás
uma pequena ponte, uns metros
depois, encontras uma placa a
indicar AREIÃO, 3 Km, depois
cortas á direita e tentas encontrar
o riacho, pouco visível da estrada,
,
Boa sorte,
,
Jinos
,
*

Teresa Durães disse...

são poemas finalizados

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
são . . . palavras,
,
conchinhas
.
*

Sol da meia noite disse...

Ok, já me situaste.
Obrigada ;-)

Jinho *

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
manda sempre,
,
jino
,
*

Ana disse...

Quantas vezes os nossos olhos são marés...

Essas daí são sempre um bálsamo para quaisquer olhos.

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
marés cheias e vazias,
baixa-mar e preia-mar,
como os olhos ... dão sinais,
,
conchinhas,
,
*

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Poeta, lindas as tuas fotos e o poema expetacular...
Deixo-te muitos beijinhos com sabor a mar!!!
Fernandinha

Lena disse...

E os meus olhos brilham ao ver essas fotos.

Um beijo

mariam disse...

tão bonito este mar Seu,
mas vejo seus olhos, mais como marés claras...

hoje fico aqui mais um pouco ... ouvir de novo REM - Everybody Hurts.mp3

aprovado no "desafio"! e obrigada p'las conchinhas... deixo-lhe um violácio seixo

bom resto de semana
um sorriso :)

gaivota disse...

bronzeadas gaivotas???
é só do ar!, da marisia!
dos salpicos frescos das espumas das ondas, é de existir, por isso tens esse cantinho recheado de segredos bordados...
força daí! portugal!s.l.b. - os queninossssssssssssssssss
beijinhossssssssssssssssss

Duarte disse...

Nitidez, a fotografia das pedras sobre a areia, lavadas pela maré, é impecável.

"são marés de pedra"
"escadas de espuma"
"em rochas de algas"
"são bordados de amor"
"entranhados sussurros"

Pode-se escrever poesia livre, brincar com a metáfora, mas tu abusas, crias sons que desconhecia, sim, a palavra ao ser lida adquire som, que tu bordas.

Reconhecido

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
por onde andas, fernandinha ?
,
não digas curte,
e depois conta-nos,
,
conchinhas saudosas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
mais dez dias,
temos as marés vivas,
pelas minhas contas ...
vamos assistir
a um bom espectaculo,
,
conchinhas nazarenas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
desculpa de ter mudado a musica,
só agora fui ao teu comentário,
,
contente fico
com as tuas palavras
,
conchinhas violáceas, dou-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda como estás ?
está a musica
acamada nesta terra,
,
comprei um cd dos andes,
desconhecia que no tempo
dos incas já havia CDs ...
,
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
duarte
,
aprendi com um catalão,
detestado pelos espanhois,
e por 90% do mundo civilizado,
,
na pele de pseudo-poeta
considero-me anarquista,
,
descobre quem foi esse anarca ...
,
saudações
,
*

Lena disse...

O que são as marés vivas poeta ?
são grandes marés ?

poetaeusou . . . disse...

*
Lena
,
marés grandes,
marés de lua-cheia, nos
luares de janeiro e agosto,
em janeiro entra pelas ruas,
saltando a marginal,
em agosto tanto pode levar
as barracas que estão na praia,
como arear as rochas e lá vamos
nós até há ponta do promontório,
,
conchinhas de tempo triste,
chove no norte do país,
e vai chegar aqui . . .
,
*

Juani lopes disse...

me quedo con la segunda foto es preciosa
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
um ponto da falésia,
em que eu adoro fotar,
,
conchinhas
,
*