junho 17, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> ventania <<<<<<<<<


o vento levou,
os agrestes sons
em ouvidos ocos
gritando agoiros
de baças angustias,
trouxe-me o vento,
sedentas flores
jardins abrasados
pétalas selvagens
florindo os teus olhos
poema e fotos: poetaeusou

36 comentários:

Ana disse...

Poesia nas asas do vento florindo as palavras.
Um beijo para ti.

Juani lopes disse...

el viento me busco
el viento me llevo
el viento me dijo
que me pase por tu blog
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
vento
mensageiro florido,
,
coloridas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
te espero,
nesta manhã ventosa ...
,
conchinhas floridas
,
*

Anjo De Cor disse...

Fotos excelentes de uma bela cidade ;)
Bjs**
SS

poetaeusou . . . disse...

*
Anjo De Cor
,
gratificado fico,
,
conhinhas,
,
*

gaivota disse...

lindas fotos, duns cantinhos bonitossssssssssssssssss
olhos floridos cheios de som!
agoiros, vou gritá-los contigo e alto, bem alto, aos quatro ventos, do norte...
pipilaressssssssss

as velas ardem ate ao fim disse...

será que ste vento soprara a minha tristeza??

um bjo

Teresa Durães disse...

nada como o vento cantar as nossas estrofes

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
e hoje está
uma ventania ...
que só sentida . . .
pilipares,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Teresa Durães
,
canta vento, canta,
antes pagues imposto . . .
,
conchinhas ao vento,
,
*

São disse...

Que as pétalas selvagens nunca sequem nas tuas mãos, Nazareno...
Búzios.

poetaeusou . . . disse...

*
as velas ardem ate ao fim
,
o vento da alma sim,
coração ao vento,
arejando o sentimento,
,
conchinhas arejadas, deixo,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
procuro regalas,
com carinho,
com ternura,
com amizade,
com respeito, o essencial. . .
,
estrelinhas do mar, deixo,
,
*

Multiolhares disse...

O vento tudo leva
O vento tudo traz
È só deixa-lo seguir o seu trajecto
Nada nos é dado ou tirado que não mereçamos


Beijos nossos

Paula disse...

Linda poesia!

Fotos fantásticas!

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
se o vento de norte,
é forte,
o vento suão,
acalenta o coração,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula
,
grato fiquei
com a tua visita,
,
conchinhas
,
*

Chinha disse...

Que lindos jardins o vento te trouxe, envolto em pétalas de cor alucinante...

Por isso florescem nos olhos

Bjinhos

Sol da meia noite disse...

Que belas fotos! Delicadas, vulneráveis aos ventos...
Pois o vento, amigo Poeta, ai o vento...
"Pergunto ao vento que passa..." :-)))

Ao vento entregamos sentires... e lá vem uma ventania que sentires acalma...

Bj *

Ana disse...

Se o vento que sopra na Nazaré for igual ao que passava por aqui ontem à noite, agarra bem essas pétalas, ou poderás ficar sem elas...

Abraço, Poeta.

poetaeusou . . . disse...

*
Chinha
,
fico com os olhos
rasos das tuas palavras,
juntando o poema do teu cantinho,
,
floridas conchinhas,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
da nossa florbela espanca
,
poema ao vento
,
O vento passa a rir, torna a passar,
Em gargalhadas ásperas de demente;
E esta minh’alma trágica e doente
Não sabe se há de rir, se há de chorar!
Vento de voz tristonha, voz plangente,
Vento que ris de mim sempre a troçar,
Vento que ris do mundo e do amor,
A tua voz tortura toda a gente!...
Vale-te mais chorar, meu pobre amigo!
Desabafa essa dor a sós comigo,
E não rias assim!... O vento, chora!
Que eu bem conheço, amigo, esse fadário
Do nosso peito ser como um Calvário,
e a gente andar a rir p’la vida fora!!...
,
conchinhas
.
*

Saramar disse...

O que o vento levou, devolveu, em perfume e encanto para os olhos seus.

Lindíssimos, como sempre, seus versos e suas fotografias!

beijos

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
.
que ciclone . . .
parecia o monte dos vendavais,
emily bronté,
gritava por todos os lados . . .
as sardinhas caiam das ramadas,
as folhas fugiam das gaivotas,
o triangulo das bermudas passou a
losango imitando o paulo bento, os
condutores foram parar a espanha,
a GALP exigiu que as fronteiras
de terra e mar fossem minadas,
o alegre gritava,
o vento não me cala ....
o socras numa declaração ao país
acusou o PC de abrir as comportas,
o portas que a culpa era da ASAE,
deveria mandar o GIS deter o vento
e não a prender as colheres de pau
e eu, eu ?
espera, estão aqui 4 batas brancas,
com um colete de forças,
bolas, vou bazar, adeus, adeus,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Saramar
,
e o vento,
voltou,
colorou,
e
encantou,
,
coloridas conchinhas, dou-te,
,
*

Sandra Fonseca disse...

A sua poesia tem uma beleza especial.
Beijo.

Duarte disse...

Menos que a ventania não despenteou a natureza. Ficou bem na fotografia.

Sinceramente, bonito.
Estrofes bem dirigidas,
metáforas bem logradas:
excelente conjunção.

Cada dia te vejo mais poeta

Voz do meu Coração disse...

Maravilhosos os poemas que acompanham as excelentes fotos, parabéns.
Me faça um pouquinho de companhia, me ajudando a combater minha solidão, é por isso que vou escrevendo dando asas á mina imaginação e deixo o coração falar.
Dora Coimbra
http://coimbra.romandie.com
http://molelos.romandie.com

Voz do meu Coração disse...

Magnifico poema com essas fotos lindas a fazer pensar nos ricos banhos que podemos dar nessas magnificas praias

Vieira Calado disse...

Um espectacular enquadramento para o poema!
Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Sandra Fonseca
,
apenas
a tua boa vontade,
,
gratas conchinhas, deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
poetaeusou ...(com ... )
,
grato pelas palavras,
,
é um prazer ver-te aqui,
,
saudações
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Voz do meu Coração
,
grato pela visita,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Vieira Calado
,
sou um átomo,
da constelação que tu és,
,
saudações,
,
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Nas asas do vento
as flores espreitam
e com suas cores
o mundo enfeitam :)



conchinhas....