junho 16, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> esventrando<<<<<<<<


recordo o instante
eternos momentos
cantados gemidos
pintados de breu
searas de afectos
amor germinado
fulgores invisíveis
esventrando a noite
poema e fotos: poetaeusou

40 comentários:

Lena disse...

A Nazaré é um sitio quase ireal, sera ?
cada dia que passa consegues nos emervelhar com tuas fotos.
Sabes o que acontece depois ? é que quando ai vou, ando a reparar de onde elas foram tiradas ?
Assim não vejo so a imensidade do mar, mas aqueles pequenos detalhes que nos das aqui.

Um beijo Poeta, e continua sempre a nos encantar com fotos e poemas.

Lena disse...

Desculpa, tinha duvidas na palavra "emervelhar", e foi ver o dicionario, reparei que ainda não faz parte do dicionario português.
emervelhar vem do francês "émerveiller", que quer dizer encantar e deu a palavra maravilha..

Beijinhos

Gerlane disse...

E que continue fértil essa seara de afetos.

Uma ótima semana!

Beijos pra ti!

Carminda Pinho disse...

Poeta,
que o instante seja eterno...

Beijos

Multiolhares disse...

São os instantes eternos
que rabiscam o livro a vida
Que escrevem memorias

beijos nossos

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler...beijos.

gaivota disse...

olha que eu acho que é perigoso esse local, da foto...
um poema recordando instantes eternos,
são esses que valem a pena viver!
beijinhosssssssssssssss

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
acredita que sim,
,
mesmos locais,
cores diferentes,
outos sentires,
a mesma nazaré,
,
conchinhas nazarenas
,
*

Juani lopes disse...

un recuerdo siempre es una imagen revelada en nuestra mente
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
lena
,
dá para perceber,
acontece comigo,
invento palavras, etc, . . .
,
como se diz aqui,
,
ar e vento
é meio sustento . . .
prá frentex . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gerlane
,
é isso,
,
a terra a quem trabalha,
,
conchinhas de amizade,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
como aquele eterno . . .
golpe de asa,
dos nossos imaginários,
,
conchinhas eternos, dou-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
memórias . . .
dos instantes vividos
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Paula Raposo
,
paulinha,
,
gostei,
por teres gostado,
,
jinos "murais"
,

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
depois digo-te a razão,
estive a 2 metros
do precipicio,
não está resguardado,
tenho que falar o presidente,
,
pililipares
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
uma imagem,
mil palavras . . .
,
conchinhas
,
*

Papoila disse...

Searas de afectos para ti...
mereces.

Beijos
BF

Sol da meia noite disse...

Recordas-te, Poeta... ou não será...?

Lindo post!

Jinhos

Carla disse...

porque um instante pode fazer a diferença...porque um momento pode transportar-nos até ao sonho
beijos de boa semana

mariam disse...

é bom, semear...e colher... afectos!

há gente que "rateia" os afectos...tanto no semear quanto no colher... uma pena!

sorrisos :)

dona tela disse...

O que é esta história dos irlandeses?

Desculpe incomodar.

poetaeusou . . . disse...

*
Papoila
,
simpatia, tua,
,
afectuosas conchinhas, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
recordar é sentir
várias vezes . . .
,
recordativas conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
um instante vivido,
é um atomo da nossa vida,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
afectos,
diversificados sabores . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
dona tela,
,
não vão em conversas . . .
um povo que sofreu muito, que
emigrou em massa para as U.S.A.,
,
conchinhas amigas
,
*

Mariz disse...

Salvé Poetaeusou!
amei o poema...simplesmente. e essa seara que doire! que seja ouro puro, mas que não descambe!
Abraços em espigas
MAriz
ESPAVO!

poetaeusou . . . disse...

*
Mariz
,
douradas palavras,
em louros trigais,
as tuas,
,
conchinhas
,
*

mdsol disse...

"searas de afectos"
Gostei
.))

MirMorena disse...

Que dizer poeta das conchinhas????
Que vc se supera a cada novo instante?
Que vc se supera a cada novas palavras?

Lindo...muito lindo...em breve passarei por essa tua Nazaré...

Bjuss de carinho

poetaeusou . . . disse...

*
mdsol
,
em dourada amizade,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MirMorena
,
nazaré
tem uma beleza sem par,
a rainha das praias,
,
conchinas nazarenas
,
*

Duarte disse...

Estou de acordo, a fotogenia de Nazaré é infinita.

Querido poeta,
assustaste-me
com o titulo do poema...
não podia acreditar...
Como pessoa tão pacifica podia...
deixei-me levar pela palavra e,
searas de afecto
com
amor germinado,
acabaram por tranquilizar-me.
Estripavas a noite,
rasgavas essa noite de breu:
que força tem a metáfora!!!

Um grande abraço,
sem drama...

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
amigo,
jack o estripador
já era,
não foi por acaso que o "outro"
trocou o trono pela americana...
,
esventrar, estripar em "nazareno",
é sinónimo de limpar, abrir o
o peixe para o secar ou salgar,
abrir o mistério da noite é o caso,
,
saudações
,
*

madalena disse...

Assim gosto mais. :)

Um opoema sem morte. Com esperança. :)

Bjs.

poetaeusou . . . disse...

*
madalena
,
amiga,
,
a morte é certeza !
a esperança é quimera,
a vida é o que é . . .
a manuela f. leite é ... o quê ?
e o novo carro da autoeuropa,
vai chamar-se, "gelsocrasbeendete"
,
conchinhas vivaças,
,
*

Bonecas da Filó disse...

Que lindas fotos.O meu avô era da Nazaré, cresci lá perto na Cela ,Adoro a zona Oeste, muito verdejante.Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
bonecas da filo
,
a cela,
herança dos monges de cister,
,
a dorei as tuas bonecas,
,
estrelinhas do mar, deixo-te,
,
*

Duarte disse...

Compreendi, poeta amigo, ademais na poesia tudo é possível. Fiz um jogo com os vocábulos pela impressão inicial, pois, obviamente, ainda não tinha lido o belo poema. Jamais farei uma apreciação da acepção da palavra a um poeta, pela liberdade antes expressa.
Um grande abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
nada disso, amigo,
aceitei o vosso comentário,
o meu arrazoado foi a preparação,
para explicar o termo esventrar,
no dialecto nazareno, e quer
queiramos ou não somos um produto
do ambiente emque estamos inseridos
,
saudações cristalinas, deixo,
,
*