junho 26, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> sublimação <<<<<<<<<


oculto os poemas
até me encontrar
na areia da vida,
tempo inventado
sublimação divina
contornando delírios
nas diáfanas suplicas
poema e fotos: poetaeusou

32 comentários:

MirMorena disse...

Saudades... poeta das conchinhas
Retornar e ver tanta emoção e instantes tão lindos....
Me faz bem vir aqui....

Bjuss de carinho

Eärwen Tulcakelumë disse...

Que na areia da vida
Não demores a te encontrar
Aqui estaremos esperando
Os poemas mostrares

Pérolas incandescentes de feliz encontro, banhada no rio de lava do meu mundo.

Eärwen

poetaeusou . . . disse...

*
MirMorena
,
e a carinhosa ternura,
invadiu o meu cantinho,
saudades eu senti . . .
,
saudosas conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eärwen Tulcakelumë
,
que as minhas conchinhas,
se misturem com as tuas pérolas,
nas vagas incandescentes,
de sonhados rios,
,
luzentas conchinhas
,
*

gaivota disse...

sublimação é sentir esta ondaaaaaaaaaaa...................
a mim apetecia-me enterrar os pés, na areia, mas da praia, nas conchinhas e delirante sol!!!
hoje é especial, um abração grandão e força, companheiroooooooooooooooooo
beijinhos
até logo

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
linda,
é amanhã, 14 horas,
,
o sol está a tentar ressurgir,
o calor do alentejo está a fazer aqui falta,
estão a montar as barracas,
as gaivotas . . . bazaram !
,
pililipares
,
*

mariam disse...

a sua vida parece ser um poema... isso sim!
hoje, partilho consigo
a flor amar ela ...

resto de boa semana
um sorriso :)

ah! acabou por responder a um bom pedaço da minha questão "blog" :)

poetaeusou . . . disse...

*
mariam
,
violaceas
as minhas flores preferidas,
,
conchinhas
,
*

Multiolhares disse...

Procuramos nos encontrar
Mas a tempestade do deserto vem
E a areia tapa a vida , suplicamos em delírio
Para que os poemas não sejam ocultados

Beijos nossos

poetaeusou . . . disse...

*
Multiolhares
,
delirantes poemas,
destapando vida,
,
beijos nossos,
,
*

Ana disse...

Também vais tirar um tempinho?

Boas férias, Poeta.
Inté.

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
não
vou amanhã fazer,
uma pequena cirurgia,
talvez só o fim de semana,
,
já não passo, sem blogar . . .
,
conchinhas
,
*

Ofarol disse...

Mais um poema digno do meu amigo.
Essa onda "tem moscas".
Belo poema, bela foto.
Está tudo bem...e vai correr tudo ainda melhor. São só algumas horas, depois de recuperado o poeta, vai estar como novo.

Um abraço de amizade e muita força.

poetaeusou . . . disse...

*
Ofarol
,
amigo C.S.
,
o sol do "meio-dia"
activa o verde-água,
no quebrar das ondas,
,
é um corte pequeno,
mas ...
a "cismaria dá cabo das cabécas",
,
um abraço de gratidão, deixo,
,
*

© efeneto disse...

Belas palavras. Bela foto.
Obrigado pelas suas visitas aos meus espaços partilhados.
Um abraço.

poetaeusou . . . disse...

*
© efeneto
,
gratificado fico,
com a visita,
,
saudações
,
*

Duarte disse...

Sei que é uma questão de estádio.
Mas passou-me como há dias... sublimação...
Sou uma pessoa de ciências e obviamente o primeiro que me vem à mente é o passo do estado de solido a gasoso e vice-versa. Então é quando entro na veia na que te encontras tu, parafraseando...

Excelente recurso, o teu, como já nos tens habituado.

Reconhecido

MEU DOCE AMOR disse...

E como eles são aqui escritos se estão ocultos nas areias das praias?

Belo e sublime:)

Beijo doce

MEU DOCE AMOR disse...

RECADO:

O meu Chefe mandou um beijinho para a conchita.E eu também.

Beijinho doce

Menina do Rio disse...

E encontras-te nos poemas ocultos, onde o tempo se inventa...

Obrigada pelo poeminha lindo que me deixastes; obrigada pela visita e pelo carinho

Um beijo sabor ao mar

Juani lopes disse...

una lagrima cayo en la arena
en la arena cayo tu lagrima
una lagrima cayo en la arena
la que quisiera, quisiera encontrar
saluditos

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
amigo,
os poetas, eu pseudo,
"poemam" ao vento,
poemas que vão cair
nos olhos de quem os lê . . .
,
são os leitores,
que poetizam os poemas,
nos seus interpretares,
nos seus dilemas usuais,
nos seus estados de alma . . .
,
cientificas saudações, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
descobertos
no vai e vem das marés,
trazidos,
pelas maresias,
entre o canto das sereias,
e
escoltados pelas gaivotas,
fazendo aquele golpe de asa,
,
conchinhas acalentadas (40º),
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
conchita bautista,
artista espanhola ?
,
penso que já está no olimpo ...
hehe
,
envio conchinhas soalheiras,
de raios solares que de certo,
vão mandar hoje 40 ou 50 nórdicos,
para o serviço de queimados,
MUITO CUIDADO COM O SOL - HOJE -
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Menina do Rio
,
que tenha sido
um dia muito feliz,
,
tu mereces
,
lusas conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Juani lopes
,
areia
rochas descondensadas
areadas limalhas
pelo mar
amadas . . .
,
um areal de conchinhas, deixo,
,
*

dona tela disse...

Vou mudando o paradigma.
Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
dona tela
,
“arquétipa”
á vontade, amiga
,
conchinhas de amizade,
,
*

Auréola Branca disse...

Sempre quando a tristeza invade-me, sento na areia, pertinho do mar, e espero a onda vir tocar-me. Quando ela chega, percebo a presença de Deus na vida. Percebo Ele tocando-me na forma da água. É mágico.

poetaeusou . . . disse...

*
Auréola Branca
,
queres sentir a beleza ?
canta o mar,
sente o mar,
sonha o mar
,
conchinhas mareantes,
,
*

Um Momento disse...

Mergulho nessa onda , que me cativou os sentires...
Bela, muito bela

Beijo imenso!

(*)

poetaeusou . . . disse...

*
momento
,
boa onda . . . para ti
,
conchinhas
,
*