abril 08, 2008

>>>>>>>>>>>>>>>>>>> invenções <<<<<<<<<


hoje de manhã, estava assim:

video

invento
silêncios parados
negando segredos
de pendurados sons
invento
os instantes do tempo
momento desaguado
nas ocasiões nascidas
invento
nostalgias etéreas
ausentes presenças
nas noites de espera
que são o meu tormento
poemas e fotos: poetaeusou

36 comentários:

gaivota disse...

parabéns! e obrigada...
inventa tudo isso, meu amigo, e afasta o tormento, porque tu sabes muito bem como o podes fazer!
essas ondas já me cairam na alma, cada vez mais as seguro, e lá para a ilha do sumiço já existem habitantes (?)
sem volta na ponta, e sem ponto sem nó!
beijinhos com algas

Menina do Rio disse...

E assim inventamos a vida,
em silencios e ausencias...

Um beijo

Carminda Pinho disse...

Poeta,
eu inventei mesmo agora, um abraço grande...para ti.:)

Beijinhos

manuela disse...

## ##
#### ####
###### ######
######## ########
JESUS
É
O
CAMINHO

######## ########
###### ######
##### #####
#### ####
## ##

Boa semana.

Manuela

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
marés de algas,
em movimento,
vão purificando as
maresias, com brisas de iodo,
as gaivotas continuam em bailados
de maré cheia, evitando o(a)s abutres que teimam em parasitar,
a caravana dos olhares, das pessoas de bem, que por bem, se apaixonaram por estas estradas virtuais,
,
conchinhas de benquerer,
,
*

sónia disse...

ouvir o mar pela manhã..obrigada...em vez da chuva que cai dentro e fora de

poetaeusou . . . disse...

*
menina do rio
,
e assim, ficamos confortados,
com a tua, sempre querida presença,
,
conchinhas de carinho, te dou,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
eu deixo de inventar
e,
com realismo,
fico feliz com a tua visita,
,
conchinhas de amizade,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
manuela
,
cristo-homem,
o exemplo,
,
conchinhas de luz
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sónia
,
e o mar
veio beijar as rochas
quis cantar ao vento
quis cantar abril
a praia em pedidos mil
pôs-lhe um cravo ao peito
chamou-lhe de eleito
foi no seu espraiar
,
conchinhas mareantes,
,
*

gaivota disse...

meu amigo, então, esta manhã estava o mar a partir pedra???...
e que abutres!pobres gaivotas...
maré mais que cheia a transbordar, há-de ir na vazante pá ilha do sumiço e só regressa quando eu mandar!ai a maré...temporal à costa!
e por bem, ainda se podem contar alguéns, caravanas pobres mas boas, ricas de gente de bem que já sabemos...
benquerer, sempre

multiolhares disse...

O vídeo ficou estupendo
Mereceu a pena teres madrugado
Para presenteares quem por aqui passa
Com esse cheiro de menina mulher
Que só a Nazaré tem.

Para quê nostalgias
Se as noites etéreas estão presentes
Embrulha-as em papel de mil cores
E envia-as para a ilha do sumiço

Beijos nossos

Helena disse...

Que dizer Poeta ?
Ha luz, cor e son.
Lindo o video e as fotos...

Um beijo

Gotika disse...

Meu doce poeta
Deixo meu olhar se perder...
Invento no meu sonhar!
Os teus olhos de côr do mar...
Onde mergulha a paixão do amor desencontrado...
Sente o sabor do meu beijo gotiko*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
o mar
durante a noite,
vem cá cima,
as gaivotas andavam
esfomeadas, que pena senti . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
ficou um pouco escuro,
o sol não rompeu,
na realidade o odor a Nazaré,
é notório, cheiro a pessoa,
em salgado Neptuno, mar,
maré nostrum, eneida, odisseia,
virgilio, homero , maresia flores,
aquela praia de sophia, amores,
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helena
,
mareada areia
revolto encanto
paradisíaco recanto
o canto, da sereia
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
e no perder
deste mar
no teu olhar
entra o odor
maresias de cor
em amor mergulhada
paixão sonhada
de tanto mar ver
,
conchinhas de iodo
deixo,
,
*

Sol da meia noite disse...

Tanto inventamos, amigo...
Até a vida...

Jinhos

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
sempre sábia, amiga
,
conchinhas de sabedoria, a tua,
,
*

Ana Ramon disse...

Olá amigo. Pois estes danados quando conseguem entrar não saem com mel nem com coisa nenhuma. É só uma questão de tempo.
Ontem fui até Quiaios ver o mar em todo o seu esplendor e sentir o seu cheiro transportado em milhentas gotículas agitadas por um vento fortíssimo. Muito parecido com o mar que revelas aqui. Um prazer imenso!
Obrigada pela preocupação.
Beijinhos

Sininho disse...

Pois inventas muitíssimo bem:
Palavras e imagens.
Como sempre.
Como sabes tão bem.

Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
amiga, ana
,
passei nessa zona á dias
buarcos, serra da boa viagem,
até espinho, por estradas camarárias
sempre perto do mar, a respirar iodo,
sentir as maresias e o pilipar das gaivotas,
,
folgo com a tua recuperação,
não vou nessa do tempo,
o meu tempo é ferro e vitaminas,
saladas á base de agriões,
e cenouras, muitas cenouras e + cenouras,
cruas, cozidas, grelhadas, fritas, de caldeirada,
hehehe
,
conchinhas, com produtos da terra,
,

poetaeusou . . . disse...

*
Sininho
,
mas sem coragem
de postar como tu,
,
com aquela indignação,
que os sonhadores não sentem,
,
conchinhas ecoantes, deixo
,
*

MEU DOCE AMOR disse...

Tenho que dizer.

Tenho mesmo!

Fui ler a resposta ao anterior post e não resisto dizer:

Fiquei cá com uma fomita!

Não há direito.Hummm...

Beijinho doce:)

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
na próxima,
és convidada de honra,
,
tens que opera(r) um fado,
é o preço, de tão subida ronda,
,
conchinhas, inventadas,
,
*

Gerlane disse...

És um cientista com as palavras, poeta! Estás sempre a inventar construções cheias de mar e sentimentos profundos.

Beijos pra ti!

poetaeusou . . . disse...

*
Gerlane
,
deixo de inventar,
quando visito o teu cantinho,
,
conchinhas da cor do mar,
deixo-te
,
*

♥Serena♥ disse...

Realidades tornadas
Em noites de espera...
Invenções realizáveis
Nos sons do mar...
Que te irão beijar...

***

Angel of Light disse...

Querido "poetatués"! Será que estou a inventar ou tu vives "colado" ao mar? Diz-me qual é o teu grão de areia para eu, logo ao anoitecer, quando passar, poder acertar, com o meu iluminar, o teu coração,... virado para o mar!

Beijinhos cheios de Amor, Paz e Luz!

p.s. Qual pseudo-poeta!!! És o meu poeta "Poetatués" no poético "Poetaeusou".

poetaeusou . . . disse...

*
♥Serena♥
,
espera acabada
nostalgia do alcance
ânsia libertada
no segredo transparente,
,
conchinhas serenadas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Angel of Light
,
eu vivo o mar, amiga
foi meu pai, subsistência,
sustento da minha família,
foi meu companheiro,
nas brincadeiras espraiadas,
recebeu-me nos seus braços,
as ondas, com 4--5 anos,
foi e é meu amigo, amigo fiel,
conselheiro esclarecido,
disse-me, um dia,
marmujando ao meu ouvido,
zé, não imites o pessoa,
o fernando quis ser marinheiro,
não queiras marujar no mar,
dá um outro rumo á tua vida,
escuta o que te digo,
“o mar (eu) só é bom, para os peixes”
,
a amizade fortaleceu ano após ano,
vivo a 50 metros, dos seus braços,
sou irrequieto, eu grão de areia, piso
e repiso os meus irmãos do areal,
mas … é fácil de me detectares,
sou aquele, grãozinho de areia,
que percorre o vasto areal, com um
caderno, esferográfica e uma máquina
digital, a fotar e declamar ao mar, os
escrevinhados que vai arquitectando
,
conchinhas
que clamam a tua tolerância
,
*

Angel of Light disse...

Querido "poetatués", porque me envias conchinhas com clamores de paciência? Disse alguma coisa errada? Se sim, peço desculpa a este meu grande "poetaeusou"... schuinf...schuinf...

Gosto muito das tuas palavras e do teu olhar sobre o mar!

Beijinhos cheios de Amor, Paz e Luz!

poetaeusou . . . disse...

*
Angel of Light
,
não, amiga,
ao contrário,
,
imploro a tua tolerância
para a extensão do
meu escrevinhado,
e com pormenores
lastimosos e saturantes
das minhas vivências,
,
vagas de conchinhas, para ti,
,
*

Angel of Light disse...

Ufa, ainda bem! Querido, é sempre um prazer ler as tuas palavras por mais longas que sejam.

Fica bem.

Beijinhos cheios de Amor, Paz e Luz!

poetaeusou . . . disse...

*
Angel of Light
,
já dizia o outro,
a lingua portuguesa é . . .
,
para mim é só "sibilina",
,
conchinhas, silibinas,
,
*