março 14, 2008

>>>>>>>>>>>>>>> seara em flor <<<<<<<<<<<<


sou a chegada
dos desvarios das partidas
estrada dos medos navegada
sou a chegada
barco dos enganos despedidos
cigarro das noticias do meu bairro
sou a chegada
charneca das papoilas palradoras
pétalas de cigarras amordaçadas
sou a chegada
pedras em flor cantando ao vento
searas de poemas no pensamento
semeando e colhendo a liberdade
poema e fotos: poetaeusou

34 comentários:

gaivota disse...

bonito poema!já cheira à chegada de tudo isso e da liberdade...
essa, cada um tem a sua! e ninguém respeita a do próximo...
"Tenho medo que que a liberdade se torne um vício", in Rio das Flores (M.S.Tavares)
muitas searas cheias de papoilas cintilantes...
U(e)FA!, tava a ver que não...
pilipares no pensamento

Pitanga Doce disse...

Tudo isso e o farol...Onde o vento sopra mais forte e entende-se melhor o que diz.

abraços de Pitanga

GarçaReal disse...

A chegada de novos ventos ,de novas liberdades,das flores em sua beleza.

A chegada...Chega quem partiu.

Em noite alta deixo nete teu mar calmo um

bjgrande aqui do lago

Ana disse...

Seara da vida, semeada e colhida em liberdade.

Um beijo para quem semeia poesia.

lua prateada disse...

É chegada a época das papoilas...lindas elas são, como teu farol...
Que teu fim de semana seja leve, suave...como as estrelas cadentes,
nunca se machucam quando caem...
Beijinho prateado com carinho
SOL

multiolhares disse...

Liberdade
Palavra simples, que tanta
Força contem, tanta gente luta pela liberdade,
Fazem-se guerras pela liberdade, mata-se pela liberdade.
Procuramos a liberdade em tudo o que nos rodeia, e não entendemos que as verdadeiras amarras estão em nós, o nosso mundo interior é uma prisão sem grilhetas, estamos amarrados em preconceitos, em iras, em egoísmos, só pelo amor pela dadiva podemos aspirar a essa liberdade que tanto nos atrofia e tanta maldade gera, mostra-me o teu farol, o meu barco quero aportar em liberdade.

Beijos nossos
luna

Sol da meia noite disse...

Lindo numa manhã de sexta... e de sol.
Palavras portadoras de boas novas de grande alegria.

Jinhos

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
a nossa liberdade
acaba, quando começa
a liberdade dos outros …
,
a U(e)FA
do meu descontentamento,
,
bji
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
nazareno farol,
que quando o fotei,
sorria, ao irmão, da . . . ria . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
sonhei,
que o lago recebeu,
nas asas do vento,
as flores da liberdade,
num renascimento viçoso,
que ando no ar,
acordando as mentalidades . . .
,
será ?
,
brisas para a realgarça,
maresias em flor, para ti,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ana
,
os poemas são néctar da alma,
que as abelhas transformam,
em mel dos pensamentos,
,
um mar de poemas, para ti,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
lua prateada
,
o farol da primavera,
nos poemas estrelados,
,
conchinhas prateadas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna,
,
reforças o meu escrevinhado,
gratificado, sinto-me,
a liberdade está em nós,
vamos libertá-la e em
afluxo com quem nos rodeia,
vamos cantá-la, nos gestos,
atitudes e respeito … muito respeito,
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
,
e o soldameianoite
feito dia,
canta ao sol da primavera
um hino ao dia . . . da alegria,
,
conchinhas coloridas
,
*

Carla disse...

uma chegada que se faz com a ternura de uma brisa à beira-mar.
gostei muito

gaivota disse...

pois é, querido amigo, mas sei de quem defende o mesmo tema, mas na prática atropela, atropela e impõem-se constantemente... nem dão espaço para respirarmos!
olha amig' nem pás colheitas temos "luz na catedral..." é o desalento total...
o problema tá + acima, não era só o camacho...
pedrinhas e calhaus

poetaeusou . . . disse...

*
Carla
,
brisas,
nas brumas das maresias,
ventos de brandura,
nas asas das gaivotas,
papoilas do mar,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
pois . . .
mas . . . eu,
cantarei até . . .
,
>>>> sou do benfica,
e isso me envaidece <<<<
,
xi,
,
*

Suave Toque disse...

Sou a chegada...sou a partida e trago comido o doce sabor da vida.

As vezes acho que a vida não tem graça,
Que tudo é requentado,
Que só mudam os rostos e gostos...
Más quando conheço novas pessoas,
Novos risos, novas esperanças,
Reencontro outras,
Amores inevitáveis, inesquecíveis...
Novos abraços, outros sonhos...
Percebo que tudo pode ser diferente.
Curvamos linhas que poderiam ser retas,
Juntamos outras que seriam separadas,
Terminamos algumas que continuariam.
No fundo somos anjos alados,
Saltando entre as linhas do destino,
Alterando o equilíbrio,
E redefinindo a razão...
Criadores de novos e desconhecidos futuros,
Eterna fonte das emoções.

Um feliz e alegre final de semana.
Beijos de carinho

Elcia Belluci

poetaeusou . . . disse...

*
suave toque
,
belo texto
,
gosto dos estados de alma,
ao contrário dos políticos,
estudar as emoções sentidas,
o porquê dos diversos humores,
,
conchinhas coloridas de mar,
para ti,
,
*

Maria disse...

... seara em movimento, a tua, semeada nesse mar, em frente. Mar liberdade........
********

poetaeusou . . . disse...

*
Maria
,
seara de sonhos,
nas ondas do tempo,
.
*

Um Momento disse...

E entre chegadas e partidas na minha "mira" te tenho ...
Trago-e um miminho:))
Até já soprando um beijinho

(*)

MEU DOCE AMOR disse...

Chegando para te deixar um beijo doce e xi apertado QUERIDO POETA DO MAR.

As tuas palavras embelezam sempre a minha seara ,sem enganos...colho os frutos das tuas flores que cescem nos meus canteiros e oiço a tua voz no meu coração.

R.G. disse...

Nos desvarios da partida,
Nas encruzilhadas da vida,
todos nós precisamos de um porto de abrigo... de uma Chegada.

Beijo Perdido

poetaeusou . . . disse...

*
Um Momento
,
estrada da partida,
navegando na chegada,
nesta vida amordaçada,
renego a despedida,
,
olha rimou . . .
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
que lindo jardim,
brota das tuas palavras,
letras em flor,
em texto feito canteiro,
,
conchinhas coloridas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
R.G.
,
num ombro,
portal dos cais,
,
conchinhas
,
*

gaivota disse...

não sou... mas envaidece-me...

Pitanga Doce disse...

O da ria, conheço-o eu muito bem. E deixou saudades em tarde de sol.

abraços

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota,
,
querias . . .
,
xi
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga Doce
,
que o farol te ilumine,
a conseguires mitigar,
essas solarengas saudades,
,
um xi,
*

gasolina disse...

Uma quase oração...

BEI/de MARÉ

poetaeusou . . . disse...

*
gasolina
,
da utopia . . . amiga,
,
conchinhas
,
*