março 15, 2008

>>>>>>>>>>>>>> ruas da minha vida <<<<<<<<<


viajo
pelas ruas dos teus poros
trilhando as veias desta cidade
sinto
as esquinas do passado
mergulhando nas vielas do futuro
encalhei
nas travessas sem ter bússola
fugindo dos amargurados becos
poema e fotos: poetaeusou…

38 comentários:

multiolhares disse...

È nas ruas estreitas
Nas vielas escuras
Da cidade
Que a dor se acomoda
Fria, taciturna nos becos de insanidade

Beijos nossos

Maria disse...

Há becos que não têm saída, mesmo....
... o teu tem.
Gosto das ruas que vão dar ao mar. Também gosto das outras, das atravessadas....
Viste-me ali à janela? LOL

**********

gaivota disse...

e ao norte é que tou bem, casas branquinhas, ruas estreitinhas que vão dar ao mar...
tu é que sabes, já lá fui...
ah repá, quem é de cá é de cá, mai nada!!!
olh'ó fogarêr'''''''''
jinhos, qu'a noite tá de cêda!

São disse...

Belas fotos, especialmente a do Sítio ( espero não me enganar...)
Também me agradou o poema, evidentemente,
Fica bem, Nazareno.

Pitanga Doce disse...

E por quê teriam os becos tanto amargor? É lá que se canta o melhor fado e se faz o amor fugidio.
abraços

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Poeta, desejo-te um bom fim de semana... Amigo, adorei a tu postagem, são só estas palavras, porque estou a morrer de sono.
Muitos Beijinhos.
Fernandinha

Carminda Pinho disse...

Poeta,
as ruas da nossa vida, podem ser becos...mas têm sempre saída.

Beijos

Pitanga Doce disse...

Conheces Cartola? Dou-te a honra de iniciar os comentários.

abraços de sábado e bons sonhos

Um Momento disse...

E passeio em cada ruela trilhada por pés descalços na lembrança abraçada a cada momento de saudade que me traz cada rua ternamente recordada...

Deixo um beijo desejando um excelênte fim de semana

(*)

nanda disse...

São tão lindas as tuas ruas amigo.

Bom fim de semana.

Bjs

Sol da meia noite disse...

Encalhamos tantas vezes... vezes demais...

Jinhos

Menina do Rio disse...

Viajei contigo! E acho que também encalhei...

Um beijinho e que teu final de semana seja de muito amor

manuela disse...

Bom fim de semana.

Beijinhos

Manuela

Cöllyßry disse...

Se caminha pela Vida em tantas ruelas,belo poema

Doce meu beijo

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhres
.
que a luz,
ilumine,
os becos e as vielas,
deste país,
,
beijos nossos,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria
,
contentes a poemar,
correm as ruas para o mar,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
vento de norte,
nortada . . . fera
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
ai nazaré,
que lindo é,
ter a ventura,
de ir ao sitio
para te olhar,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
conheço toda
a história da cartola . . .
,
é, o fado nos bêcos,
,
fui de viela em viela,
ou
podes sempre bater,
á minha porta,
mas não passes com ela
há minha rua,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
FERNANDA & POEMAS
,
dorme bem fernandinha,
,
para acordares,
mais bonita,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
conheço,
,
na tua casinha,
quis brincar com as palavras,
,
adorei !!!!
,
conchinhas
,
*

ondina disse...

os becos do tibete vivem a amargura da dor e do massacre. o mundo não pode deixar passar isto em silêncio.

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
,
pés descalços,
nas ruas, livres como o vento,
da minha juventude,
hoje uma cosmopolita praia,
e é ver os turistas
pés descalços a tomarem, ternamente,
como dizes, as ruas da saudade,
as ruas da memória, as minhas ruas,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
nanda
,
como são lindas,
as tuas palavras, amiga,
.
conchinhas para o pico
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
aprendemos
com os encalhos, amiga,
não esqueças,
que temos um "rebocador"
dentro de nós . . .
o nosso querer,
,
um mar de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Menina do Rio
,
encalhas-te num porto de paz,
no cais da ternura e do carinho,
,
um mar de jinhos, deixo-te,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
manuela
,
bigado,
um bom domingo para ti,
,
um mar de jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Cöllyßry
,
dito dessa forma,
sinto-me reconfortado,
obrigado,
,
conchinhas doces, deixo-te
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
,
sabes, Carminda,
,
os becos,
são as correcções da vida,
as alterações, as mudanças,
,
os nossos enganos, como os bêcos,
obrigam-nos a voltar atrás,
e encetar um renovado caminho,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
ondina
,
repara nos politicos,
quando vão a pequim,
,
incluindo os portugueses,
auto-proclamados,
de arautos da liberdade,
numa submissão, que dói . . .
,
conchinhas
,
*

Pitanga Doce disse...

Ó céus! Eu sabia que não ias me decepcionar. Conheces Cartola!

"Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir, pra não chorar...

abraços com chuva

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
Amar, amar
Amar para sofrer
Hei de te esquecer
Teu amor de sentimento
Quantos tormentos passei
Eu passei
Amar, amar
Para sofrer
E você esquecer
Teu amor de sentimento
Quantos tormentos passei
Eu passei
,
in-cartola
,
conchinhas
,
*

Pitanga Doce disse...

POETA, VAI AO "GURIS EU VI", há link lá em casa. CARTOLA "BAIXOU LÁ" EM MINHA HOMENAGEM. FIQUEI TÃO FELIZ COM A DELICADEZA DO AUTOR DO BLOG!

abraços de libriana que não toma jeito

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
,
simpatia, pouco usual,
do,
>>>> Guris, eu vi! <<<<
e
tu mereces o "mundo",
,
amanha vou conhecer o cantinho...
tocou-me a citação dos sumérios.
o povo mais antigo conhecido,
e que eu estudo há muitos anos,
um dos meus interesses . . .
,
conchinhas
,
*

belakbrilha disse...

A última foto está um espanto!
linda, linda, lida!!
As palavras já não me espantam...escrever assim é um dom!

bjs

Acordomar disse...

ahhh essas ruas que vao dar ao mar ... as minhas amarguradas para estao mais a sul...
saudades ...

beijocas *

poetaeusou . . . disse...

*
belakbrilha
,
gratificado fico
,
ando ausente do teu há muito,
vou voltar
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Acordomar
,
lin(d)a
,
e todas vão ao mar,
mareando ao sabor do vento,
,
jokas
,
*