fevereiro 23, 2008

>>>>>>>>> sereno mar...bravo <<<<<<<<<


cenário de palavras
visão transformada
em diferente mar
suave campina
tela de brandura
mansidão bravia
rocha sentinela
falésia suporte
da força selvagem
nas inquietas vagas
poema e fotos: poetaeusou

34 comentários:

multiolhares disse...

Vagas, tormentas, paixão bravia
Mansidão, acalmia, maresia de amor

Beijos nossos
luna

gaivota disse...

mar de verão
mar de inverno
o nosso mar!
pelo forte de S. Miguel
é dia de cantar o poeta...
...que eu não volto a cantar...
beijos de sal

R.G. disse...

Tela de brandura
com força e poder
para nos devolver a calma
e a serenidade.

Beijo Perdido

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido amigo Poeta, que lindas fotos e poema... Adorei o ângulo!!!
Bom fim de semana... Beijinhos de carinho e amizade.
Fernandinha

Pitanga disse...

Mar sereno...eu desconfio.

Maria disse...

Tudo isso que tu dizes, mais o que ele, o Zeca, cantou. Deixo-te a mais sentida de todas:

Balada do Outono

Águas
E pedras do rio
Meu sono vazio
Não vão acordar
Águas
Das fontes calai
Ó ribeiras chorai
Que eu não volto
A cantar

Rios que vão dar ao mar
Deixem meus olhos secar
Águas
Das fontes calai
Ó ribeiras chorai
Que eu não volto
A cantar

Águas
Do rio correndo
Poentes morrendo
P'ràs bandas do mar
Águas
Das fontes calai
Ó ribeiras chorai
Que eu não volto
A cantar

Rios que vão dar ao mar
Deixem meus olhos secar
Águas
Das fontes calai
Ó ribeiras chorai
Que eu não volto
A cantar


Hoje deixo beijos aos dois....
... e só eu sei porquê.....

Carminda Pinho disse...

Bravo! poeta.

Beijos.

Manuela disse...

suave mar bravo, assim me dizem ás vezes...
Vim ver-te matar saudades das tuas conchinhas...
beijo meu

Sophiamar disse...

Sempre ele...o Mar.

Fui à beira do mar
Ver o que lá havia
Ouvi uma voz cantar
Que ao longe me dizia

Ó cantador alegre
Que é da tua alegria
Tens tanto para andar
E a noite está tão fria

Desde então a lavrar
No meu peito a Alegria
Ouço alguém a bradar
Aproveita que é dia

Sentei-me a descansar
Enquanto amanhecia
Entre o céu e o mar
Uma proa rompia

Desde então a bater
No meu peito em segredo
Sinto uma voz dizer
Teima, teima sem medo

(José Afonso)


Ao meu querido e eterno amigo Zeca, teu também, andarilho da liberdade, que partiu há 21 anos.
O mar une, o mar desune, o mar amor, o mar desamor, o mar pão, o mar lazer, o mar tanto... encanto de todos nós.
Em dia de saudade para ti,Zé.

Beijinhosssssssssss

Alice Matos disse...

Musa infinita essa tua paisagem...

Beijo para ti...

rosa dourada/ondina azul disse...

O mar bravo ou sereno,
sempre a imensidão
que ele nos oferece,
como uma liberdade...


Beijinho,

Sininho disse...

Fiquei por aqui a ouvir o "Bairro Negro".

Repetindo-me:
Belas fotos...

Abraço

Kalinka disse...

Belo o «teu» Mar
Sereno
Bravo
sempre Belo.

Bem que adoraria tirar uns dias da minha rotina habitual, casa-trabalho e ir sem direcção, por aí...Mas será que queria mesmo? Sózinha...
estou cansada de andar sózinha...

Queria ter as rédeas da minha vida e das minhas vontades na mão, neste momento não pode ser AINDA...

Queres vir comigo ao cinema?

Bom fim de semana.
Um abraço.

Rosa Maria disse...

Bela perspectiva captada por ti, com a "praia" au fundo.

Obrigada

Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
,
mansidão
no mar de palavras
campina selvagem
em tela de amor
,
beijos nossos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
mar bom
ruim mar
sofrida vida
vida cantada
,
conchinhas
*

poetaeusou . . . disse...

*
r.g.
,
serenidade
mansidão em nós
.
Conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda & poemas
,
angular amiga
grato
,
bfs, fernandinha
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga.
,
mansidão
na imensidão do mar
o vasto olhar
serenado
,
algas de iodo, deixo
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria
,
não me obrigam de
vir para a rua gritar,
já é tempo .,.,.,.,.,
,
jinos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
carminda pinho
,
amiga,
a um amigo que ... lá ficou,
,
Anda bem triste um amigo
uma carta o fez chorar
o soldadinho não volta
do outro lado do mar
Vem numa caixa de pinho
do outro lado do mar
desta vez o soldadinho
nunca mais se faz ao mar
,
in-r. ferreira/zeca afonso
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Manuela
,
tenho espreitado
a tua casinha,
,
quando voltas em pleno ?
,
suaves conchinhas, coloridas
,

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
,
Acima da pobre gente
Subiu quem tem bons padrinhos
De colarinhos gomados
Perfumando os ministérios
É dono dos homens sérios
Ninguém lhe vai aos costados
,
in-zeca
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Alice Matos
,
falesia
rocha sereia
sonhada medusa
condensada areia
meu farol, minha musa,
de olhar, decantada
em paisagem espelhada,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina
,
sentir liberto,
seara ondulada,
pelo vento moldada
em vasto horizonte, aberto,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sininho
,
onde não há pão,
há auto - elogios . . .
hehehehe
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
kalinka
,
privilegiada, amiga
,
poder ir só,
curtir a aventura,
sem amarras,
,
amanhã,
quando conhecer as
atribuição dos Óscares,
combinamos,
,
conchinhas
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Rosa Maria
,
amiga
tu sabes que aqui na nazaré,
de qualquer angulo,
captam-se lindas fotos,
,
conchinhas
,
*

Sol da meia noite disse...

O teu olhar, Poeta...

Jinhos

Oxyder disse...

é isso tudo... o poeta é voce ;)

belas fotos

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
a tua tolerancia, amiga,
,
vagas de jinhos
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Oxyder
,
é a tua benquerença, amiga,
,
jino
,
*

♥Serena♥ disse...

Na brisa da maresia inalamos a pureza do amor,

***

poetaeusou . . . disse...

♥Serena♥
,
sereno mar
brisas,
do nosso olhar,
,
Conchinhas
,
*