dezembro 10, 2007

>>>>>>>>> n o s t a l g i a s <<<<<<<<<


atravesso,
a ausência desnudada
dos secretos
e vadios desencontros
fronteira,
da ternura e dos espinhos
na distancia,
das enfeitiçadas nostalgias
poema e fotos: poetaeusou

36 comentários:

Rosa Maria disse...

Poeta

Fico sempre sem palavras perante a beleza das fotos.

Nunca deixes de nos mostrares instantantes.

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
rosa maria
*
instantar os momentos,
repartindo com os,
virtuais . . . amigos,
,
brumas de felizes instantes,
*

Paula Raposo disse...

Tens andado desatento...está o convite nos meus blogs...para a apresentação da I Antologia de Poetas Lusófonos. Não é longe daí. Beijos.

gaivota disse...

ao ver aqui o "desabafo" da rosa maria, penso e digo exactamente o mesmo, não deixes de nos mostrar estas belezas logo pela manhã...
é tudo tão bonito, até me esqueço de certas coisas!
obrigada, beji

poetaeusou . . . disse...

*
paulinha
,
ando com muito trabalho,
e tenho vindo de fugida,
,
vou lá,
,
jinos "murais"
*

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
os meus posts,
são vossos,
o mar está a
beijar a marginal,
estão a abrir barreiras
de protecção, junto ao paredão,
ainda não é esta noite,
que velo o mar entrar pelas ruas,
,
maresias
*

GarçaReal disse...

As enfeitiçadas nostalgias...Que tantos poemas me ditam, me conduzem a mão ao peito para depois escrever.

Fotos lindasssss

Nostalgia em Pôr do sol

bjgrande da Garça

Gi disse...

Estou a ouvir a música que pus no blogue e a ver as tuas imagens . A nostalgia bateu ... até um pouco mais do que isso ! Hoje tudo toca com mais intensidade,

Boa semana , um beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
*
nostalgia de mim,
num afluxo de marés nostalgicas,
de sophia breyner,
de florbela espanca,
de natália correia,
,
não há saudade de pessoa,
que ressoa,
como impotencia . . .
,
nostalgia de boas recordações,
para o teu lago,
para a "nossa" garça,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Gi
,
os meus olhos sugam-te mar,
sentado no areal, quero ouvir-te,
marmuja mar,
sufoca a minha nostalgia,
,
estrelinhas mareantes,
*

gaivota disse...

ah repá, diz-lhe que espere um diazinho... tou quase a chegar...
quero o meu mar na praça dos cafés, a entrar pela galé adentro, pelo toino da aleluia...
bji

Sol da meia noite disse...

Atravessar a ausência... é o que sempre faço, sem nunca o fazer.

Beijinhos, Poeta... e boa semana

***Serena*** disse...

Nostalgicamente enfeitiçada
Fico eu com tão belas imagens
Fronteiras não há, para do pensamento me ausentar
E n'elas me ir mergulhar
***

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
4 horas da madrugada
estou lá caído,
,
ólarélas
,
xi
*

multiolhares disse...

A janela ficou enfeitada
No seu pilipipar esvoaçante
Reluzem feitas estrelas
Onde os espinhos ficam perdidos
A distância desmoronada
Entre o apagar e reacender
Comos quando os olhos fecham
E trazem as recordações ao abrir

Beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
,
ausência inerte, a minha,
,
conchinhas presentes,
*

poetaeusou . . . disse...

*
***Serena***
*
mergulhar,
no pensamento,
enfeitiçado,
por um mar sem fronteiras,
,
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
,
luna
,
olhando as estrelas,
reluzentes,
da janela presente,
de actuais recordações,
emoções,
fortes na distancia
,
beijos daqui
*

Maria disse...

A nostalgia e a saudade anda a "pegar-se" na blogo....
...Espero que o mar galgue bem a terra para nos lavar bem a alma...

Inté

poetaeusou . . . disse...

poetaeusou . . . disse...
*
Maria
,
sódáde, sódáde,
minha terra, nazaré,
vou passando no paredão,
vou beijando o meu chão,
sentindo e molhando o pé,
subo no elevador,
ao mar atiro uma flor,
do sitio da nazaré,
sódáde, sódáde, sódáde
minha terra, meu amor,
*
inté
*

gaivota disse...

será maré cheia às 4h?... ah, e eu aki...
nem que vá a remes, tamém quero!
entretanto, quero essa foto
pilipares e um xi

GarçaReal disse...

Sendo assim , e em Pôr do Sol de beleza, uma Boa Noite para a "nossa" Gaivota...

Pitanga disse...

A nostalgia é companheira constante.

abraços

Ana disse...

A nostalgia da hora em que o sol se deita, nessa fronteira entre a ternura e a distância.
Um beijo para um Poeta.

as velas ardem ate ao fim disse...

Simplesmente lindo!

bjo

MEU DOCE AMOR disse...

Atravesso a tua presença.Assim sinto-te.

Um beijo doce

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
,
ás quatro,
espero por tiiiiiii,
porque mais,
o meu amor não espereráááá
*
bji
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
,
por do sol
gritante,
seguindo a rota,
a graça da garça,
num voo de gaivota,
rasando o farol,
dueto com graça,
a garça e a gaivota,
amor intemporal,
na praia no lago,
no lago real,
,
pilipares
*

poetaeusou . . . disse...

*
Pitanga
,
nostalgia
martirio dos anseios,
nas esperas conformadas,
das águas passando as pontes,
pontes de margens perdidas . . .
*
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana,
,
fronteira,
da noite e dia,
quimera
do amanhecer,
nostalgia
o trilho da ternura,
o escolho do bem querer,
,
conchinhas coloridas, deixo
*

poetaeusou . . . disse...

*
as velas ardem ate ao fim
,
Simplesmente ternurento!
o teu comentar,
,
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR
,
trespassado fiquei,
,
em magiadefogo
,
brumosos jinos
*

gaivota disse...

lolololololololololololololol
são só promessas, provocações...
ji

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
provocações ?
,
cumpridor de promessas ...
,
pilipares
*

Arco-íris disse...

gostei do teu blog...beijos...muitos

poetaeusou . . . disse...

*
Arco-íris
,
grato
,
conchinhas nazarenas
*