outubro 14, 2007

»»»»»»»»» g u e r r e i r o «««««««««


desinquieto mar
reavivadas águas
as mágoas lavando
nas vividas marés
de expandidas raivas
torrentes rumorosas
aos ventos gritadas
semeados amores
em gaivotas levados
sossegado remanso
vendaval de odores
guerreiro descanso
poema e fotos: poetaeusou

34 comentários:

multiolhares disse...

Mar desinquieto
de aguas paradas
gaivota voando
sentindo o odor
do guerreiro do amor

beijos nossos
luna

Papoila disse...

Guerreiro descanso?!
Eu nem mesmo ao Domingo! Preciso...

Beijos
BF

Pitanga disse...

GUERREIRA!!!!

helena disse...

No turbilhão das ondas
as magoas se misturam o mar
o vai e vém das marés
traz calmo e serenidade

Um beijo
otimo domingo pelo esse cantinho tão querido.

Maria disse...

O guerreiro descanso
depois do (a)mar....
este mar... que trago comigo.
Este!

Inté

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
*
revoltosos mares
maresias cheiro
descanso do guerreiro
interregno de amares
*
beijos daqui
*

poetaeusou . . . disse...

*
papoila
*
ou conciso . . .

*
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
joana d’arc ?
,
maria fonte ?
,
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
helena
*
marés
de serenidade
tacteando os pés
turbilhão das águas
em que lavo as mágoas
neste mar da imensidade
*
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
maria
*
amante mar
,
este
*
inté
*

Sol da meia noite disse...

Depois da tempestade, que venha a bonança...

Beijo de paz...

Pitanga disse...

NÃO! MILA REIS!!!!!

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
*
depois da tempestade,
que venha a bonança...
no,
descanço do correio. . .
*
paz num jino
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
hoje estou numa de, vinicius
*
Como te adoro, mulher que passas
Que vens e passas, que me sacias
Dentro das noites, dentro dos dias!
Por que me faltas, se te procuro?
Por que me odeias quando te juro
Que te perdia se me encontravas
E me concontrava se te perdias?
*
in)vinicius de morais
*
conchinhas
*

rosa dourada/ondina azul disse...

Guerreiro? Eu diria belo na sua cor verde cristalino!!!



Beijinho,

Sophiamar disse...

quando o mar alastra no meu corpo, a chama do amor reacende,ouço o coração e deixo-me embalar pelas torrentes cadenciadas das marés vivas.

conchinhassss

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
*
sim, belo na
sua cor verde cristalino!!!
os,
esverdeados olhares...dourados
,
buzios s
*onantes

poetaeusou . . . disse...

*
Sophiamar
*
marés de embalar
amor cadenciado
corpo alastrado
torrente de mar
*
buzios de iodo
*

Ki disse...

As águas paradas deixam -me sempre a sensaçãod e rio, gosto de mar, mar que se agita num instante e acalma e de novo salta reflugente, tentando a matéria e ostrando a sua energia. Mar que me grita num devaneio de azul que me chama seja qual for a estação.

és poeta sim...mas isso já sabias :)

Warrior!

poetaeusou . . . disse...

*
*
ki
*
sim, és só tu
amor mar,
mar cristalino
onda translúcida
de encontros loucos
sôfregos,
desejos abandonados
poemas,
desconexos inacabados
*
brumas de iodo
par ti
*

MEU DOCE AMOR disse...

Um guerreiro quando descansa?

Beijo doce

GarçaReal disse...

Agora que teus amores foram levados pelas Gaivotas....Serás "guerreiro descanso".

bjgrande ali do Lago

A COR DO MAR disse...

guerreiro que nunca descansa

beijoca*

Pitanga disse...

Vinícius aniversariava no mesmo dia que eu. Chique, não?

Ah, esses librianos!

Sophiamar disse...

em sossegado remanso, o guerreiro descansa... assim seja porque assim o merece.

Boa semana!

Beijinhossssss

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
*
eu virtual guerreiro,
vou tentando,
,
oh quão difícil é,
encontrar a,
minha ilha dos amores,
o remanso do um Éden
*
beijosmar
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
*
será que terei
de trocar as gaivotas,
pelo elegante voo
de uma garça real ???
*
jinos de iodo
*

poetaeusou . . . disse...

*
a cor do mar
*
oh, hércules, sansão, ulisses,
contai-me o vosso segredo
*
jokas
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar
Ai que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o
encontro desse olhar
Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus
só p'ra me provocar
Meu amor, juro por Deus
me sinto incendiar
Meu amor, juro por Deus
Que a luz dos olhos meus
já não pode esperar
Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus
sem mais lará-lará
Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor que
só se pode achar
Que a luz dos olhos
meus precisa se casar
,
in)Vinicius de Moraes
*
xi lálálálá
*

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
como pode
descansar o guerreiro,
se as colaterais incertezas,
emergem,
como o joio no trigal ?
*
beijos estivais,
de Outono
*

Maria Clarinda disse...

Meu poeta...
já não tenho palavras!!!
Lindo!

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Clarinda
,
só mimos
,
xi
*

E.R disse...

Mágoas lavadas
Em marés de descanso
Raivas incontidas
Serenas agora em amores semeados
Gaivotas voam serenas
Em espelhos de água encantados

Beijo terno... em ti
(*)

poetaeusou . . . disse...

*
e. r.
*
marés encantadas
de lavadas raivas
espelhadas gaivotas
em aguas serenas
de incontidos amores
*
conchinhas de iodo
*