outubro 15, 2007

>>>>>>>>>> o m i s s ã o <<<<<<<<<<


vagueio nos segredos
que há muito desvendei
absorvendo remorsos
de fugazes pensamentos
percorro sobressaltado
nas imaginadas noites
os entristecidos poemas
que me esqueci, de declamar
poema e fotos: poetaeusou

46 comentários:

Paula Raposo disse...

Belíssimo poema!! Gostei.

as velas ardem ate ao fim disse...

Omissão lembra me sempre mentira...vida vivida.

bjinhos e boa semana

helena disse...

Que mar tão lindo !
da para esquecer essas tristezas...
inveja tenho de ti
por teres esse mar todos dias
a tua beira

um beijo

poetaeusou . . . disse...

*
paula raposo
*
paulinha
,
não te podemos, comentar ?
,
ai, esse sindroma
cascais, estoril
,
beijo “mural”
*

poetaeusou . . . disse...

*
as velas até ao fim
*
ou inconsciente esquecimento ...
*
concinhas nazarenas
*

Sophiamar disse...

Chave dos sonhos, segredo da felicidade é o amor que te invade trazido pelas marés nas asas das ondas cristalinas que chegam ao areal de que tu és dono e senhor. Belas fotografias, excelentes palavras que brotam de uma mente apaixonada.

Beijinhossssssss

poetaeusou . . . disse...

*
helena
*
bom dia mar
vizinho e amigo
força esotérica
no meu equilibrio
mar dos vendavais
serenos tranquilos
*
marés de jinos
*

MEU DOCE AMOR disse...

Estou aqui,estou aqui.

Um beijo co folhinhas:)))

Já venho

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
para ti
*
Mar sonoro, mar sem fundo,
mar sem fim.
A tua beleza aumenta
quando estamos sós
E tão fundo i
ntimamente a tua voz
Segue o mais secreto
bailar do meu sonho.
Que momentos
há em que eu suponho
Seres um milagre
criado só para mim.
,
in) sophia "a nossa"
*
beijo
*

poetaeusou . . . disse...

*
MEU DOCE AMOR,
*
que alivio
,
esperei-te até
a terra se afastar do sol,
anoitecendo
demandando,todos os veleiros,
neste porto entrados
,
não te vi,cruel desilusão,
*
Um beijo marinho
*

Madalena disse...

Também vaguei em segredos até me cansar. Não fazem bem os segredos, "engelham" a alma. :)

Gostei do que li.
Bjs.

Madalena disse...

Correcção: vagueei

Sophiamar disse...

Acabei de postar. Vê o que aconteceu,lobo do mar, poeta das marés, sonhador das correntes tumultuosas das paixões.

Beijinhossssssss

poetaeusou . . . disse...

*
madalena
*
e não é que tens razão ?
,
senti um estranho alivio
depois de engendrar
este escrevinhado,
,
"desengelhei", non,
,
bjs
*
nota:
invejei a força do teu post.
****

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
estou voltando
,
grato nazarena adoptiva,
*
e ele vai até á praia
molha até a saia,
com perturbação ... lálálá
*
jinos sonantes
no pilipar das gaivotas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
ela (tu) é que
vai há praia,
,
obvio
,
bji
*

Maria Clarinda disse...

"...vagueio nos segredos
que há muito desvendei
absorvendo remorsos
de fugazes pensamentos..."

Mais uma maravilha de fotos a ilustrarem um sentir tão profundo!
Jinhos

poetaeusou . . . disse...

*
maria clarinda
*
muito aquem,
do teu principe ...
*
jinos
*

Maria disse...

E não é que eu até te percebo, poeta?
Ah, como eu te leio.......

Inté

GarçaReal disse...

Não declamaste esses poemas...
Mas ficaram na memória de quem os lê.


bjgrande e ......Real

GarçaReal disse...

Gostei particularmente da primeira foto.


bjgrande

Fernanda e Poemas disse...

Olá Poeta, lindo como sempre amigo.
Beijinhos,
Fernandinha

poetaeusou . . . disse...

*
maria
*
não me digas . . .
*
inté
*

Sol da meia noite disse...

Há momentos assim, Poeta.
Vagueamos por onde não queremos...

Beijinhos!

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
*
poemas são,
gestos,
em letras conjugadas,
alinhadas,
de ritmos lestos,
*
bjinho
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
*
as fotos f
oram tiradas
com um intervalo
de 30 minutos
*
xi
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fernanda e Poemas
*
fernandinha
*
hoje queria que um açôr,
me levasse,
olha ...
para onde ele fôr
*
bjinhos
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sol da meia noite
*
se há amiga . . .
*
jinos mareantes
*

multiolhares disse...

Pensamentos, não passam de pensamentos

Beijos nossos
luna

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
*
luna
*
pensamentos,
realidades,
dos,
sentimentos
*
beijos daqui
*

Fernanda e Poemas disse...

Olá Poeta, não te falta um dentinho ?
Bjs

Carminda Pinho disse...

Poeta,
por falar em entristecidos poemas aqui te deixo um que saberás de cor.

Aquela clara madrugada que
Viu lágrimas correrem do teu rosto
E alegre se fez triste como se
Chovesse de repente em pleno Agosto.

Ela só viu dedos nos teus dedos
meu nome no teu nome. E demorados
Viu nossos olhos juntos nos segredos
Que em silêncio dissemos separados.

A clara madrugada em que parti.
Só ela viu teu rosto olhando a estrada
Por onde um automóvel se afastava.

in)Manuel Alegre


E viu que a pátria estava toda em ti.
E ouviu dizer-me adeus: essa palavra
Que fez tão triste a clara madrugada.

MEU DOCE AMOR disse...

Tou aqui:))))

Então ainda bem que esqueceste:)

Vais declamá-los para moi.

Lindas fotos como sempre querido Poeta do Mar.

Um beijo doce e dorme bem:)

Pitanga disse...

Nem Omissão nem Esquecimento...sou eu na Barra, entre os faróis.

abraços

rosa dourada/ondina azul disse...

O mar e sempre o mar!


Beijinho,

E.R disse...

Vagueando por aqui
Ao mar vim desaguar
Num manto espelhado me vi
Mas de ti não me esqueci
Em remorsos me senti
De não vir comentar
Tao lindas paisagens aqui
Com tão belas palavras a as acompanhar
Por momentos serenei
E a tu um beijo terno vou dar

Dia muito lindo desejo:))
(*)

Entre linhas... disse...

Vagueando por entre os bagos de areia atingidas por cascastas de ondas brotando gotas de paixão.
Bjs Zita

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda e poemas
*
estou na mudança dos
dentes de leite, realmente …
*
bjs
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminda Pinho
*
Como Ulisses te busco e desespero
como Ulisses confio e desconfio
e como para o mar se vai um rio
para ti vou. Só não me canta Homero.
Mas como Ulisses passo mil perigos
escuto a sereia e a custo me sustenho
e embora tenha tudo nada tenho
que em te não tendo tudo são castigos.
Só não me canta Homero. Mas como
Ulisses vou com meu canto como um barco
ouvindo o teu chamar -- Pátria Sereia
Penélope que não te rendes -- tu
que esperas a tecer um tempo ideia
que de novo o teu povo empunhe o arco
como Ulisses por ti nesta Odisseia.
,
in)Manuel Alegre
,
jinos mareantes
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
barra,
mas … da Nazaré
,
sim, a deusa mila,
reflecte o astro-rei
logo a “astra-rainha”
,
hihihi
*
um xi de ternura
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
*
ai, se o mar tivesse varandas,
e se elas fossem seguras
dava-te beijos de juras
em dobro das que me mandas
*
bjino
*

poetaeusou . . . disse...

*
e.r.
*
beijos vagados
num manto de palavras
em paisagens espelhadas
e de tudo me esqueci
do que vi e não vi
os remorsos olvidei
em terno olhar serenei
nos sossegos desaguados
*
conchinhas, desejo-te
*

poetaeusou . . . disse...

*
entre linhas
*
paixões brotadas
das ondas de ternura
cascata pura
de areais apaixonados
*
bji
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
*
oh, sorte ditosa
deusa do meu ouvir,
enxerga, voltei a sorrir
para ti, linda, amorosa
*
jinos do je,

SílviA disse...

Se te esqueceste... eu costumo dizer...se te esqueceste é porque nao era importante...

Podes declamar aqui e agora e isso embeleza tudo :)

poetaeusou . . . disse...

*
Sílvia
*
declamarei,
aqui e agora,
*
conchinhas
*