outubro 26, 2007

>>>>>>>>> fios de luz <<<<<<<<<


argêntea visão
no mar prateado
acinzentado olhar
em barcos grisalhos
matizado ocaso
de acalmados ventos
arruçadas brisas
paixões flutuantes
enraizando amores
poema e fotos: poetaeusou

42 comentários:

Fernanda e Poemas disse...

Olá Poeta, fotos e poema a condizer.
Gostei!!!
Bom fim de semana.
Beijinhos,
Fernandinha

Bia disse...

lindas as tuas fotos... trazem uma "acalmia" sempre muito tua.
Bom Ler-te e perceber que o Mar é imenso como os nossos sentires...
beijo meu

Sol da meia noite disse...

Gosto do mar prateado...
Mas não gosto quando o vento acalma... gosto que sopre forte, leve todo o mal para bem longe, e tudo acalme em mim...
E será que uma paixão flutuante pode enraizar um amor?...

Beijos, Poeta...

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda e poemas
*
só mimos . . .
,
jinos mareantes
*

poetaeusou . . . disse...

*
bia
*
o mar ...
aglutinador dos sentires,
,
é ... sem duvida
*

GarçaReal disse...

Que atracção tenho por fotos desta natureza...Nascer e morrer do dia.
Nascer e viver pela vida...

Em acalmados ventos de paixões flutuantes...

bjgrande aqui do vizinho Lago

rosa dourada/ondina azul disse...

Belo o mar prateado...
Belo em todos os momentos...


Beijinho,

poetaeusou . . . disse...

*
sol da meia noite
*
nos meus pseudo-poemas,
os "inventares" são ilógicos,
mas,
nas paixões flutuantes,
poderá sentir-se,
o vacilar -vacilantes
o hesitar - hesitantes
,
as sentidas duvidas,
no nascer do amor,
,
marés de beijos, amiga
*

poetaeusou . . . disse...

*
garçareal
*
num mar espelhado,
plagiando o lagoreal,
,
bjis,
*

poetaeusou . . . disse...

*
rosa dourada/ondina azul
*
deixa o mar rolar
arregaça a saia
são ciúmes do mar
por te ver na praia
*
conchinhas
*

Sophiamar disse...

Sem os teus fios de luz, eu seria muito mais pobre. Porque me trazes o sol em cada dia, porque me ofereces raios de luar prateado no teu blog, eu tenho de dizer-te ADORO-TE AMIGO!

SEM TI, serei menos feliz!

Não é lamechice! Os verdadeiros amigos Eu SEI ONDE ESTÃO!

Mil Beijos!

Sophiamar disse...

TALVEZ

Sem ninguém ver
estou a escrever
só para ti
Não é por ti
nem é por mim
Talvez para nós
Talvez em vez
de te dizer
o que só nós
vamos sofrer
se alguma vez
estivermos sós

Fernando T. Rodrigues

Com mil beijinhos por me teres aguçado ainda mais o gosto pela poesia. Eu quero ver o mundo da cor do mar....

Com AMIZADE

Bom fim de semana!

paper-life disse...

Iluminado poema. Fotos lindas. :)

(houve um comentário meu lá abaixo que não entrou...búáááááá!)

U beijo.

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
Quero ser o teu amigo.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias..
in) Wilmar Minhon
,
estrelinhas do mar, em jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
sophiamar
*
a poesia,
alimenta o belo,
,
Da vida tenho o mel e tenho os travos
No lago dos meus olhos de violetas,
Nos meus beijos extáticos, pagãos!.
Trago na boca o coração dos cravos!
Boémios, vagabundos, e poetas:
--- Como eu sou vossa Irmã,
ó meus Irmãos!...
,
in - Florbela Espanca
*
marés cheias,
de beijos, minha amiga
*

poetaeusou . . . disse...

*
paper-life
,
non,
sabotagem . . .?
,
"na te rales"
como dizia, a "nhávò"
*
jino
*

gaivota disse...

Achei piada vir espreitar, e QUE BOM, a nha praia que nao vejo há uns diasssss........., fotos de encantar como sempre e só possíveis na Naza!
Boa, poeta

poetaeusou . . . disse...

*
gaivota
*
quem és tu, mês de Abril ???
,
pililipares
*

Maria disse...

Argênteos cabelos esvoaçando ao vento de acalmados amores... hehehe

Inté

poetaeusou . . . disse...

*
maria
*
nas arruçadas brisas
*
inté
*

MEU DOCE AMOR disse...

Esses barcos grisalhos são o máximo.Gosto muito:)))

Beijos Lindo Poeta

MEU DOCE AMOR disse...

Não é necessário muito combustivel e sabem reciclar,não?

:)

multiolhares disse...

No mar prateado
Nossos olhos flutuam
Matizando cores
Enraizando amores

Beijos nossos

Carminda Pinho disse...

Olá Poeta,

Quando o horizonte se fecha
o azul converte-se em cinzento
e o próprio mar fica da cor
do vento.

in)Manuel Alegre "Doze Naus"

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
*
grisalhos
cinzentos
sem luz …
.
jinos
*

poetaeusou . . . disse...

*
meu doce amor
*
ora bem . . .
*
bji
*

poetaeusou . . . disse...

*
multiolhares
*
luna
*
amores matizados
nos mares enraizados
*
beijos daqui
*

poetaeusou . . . disse...

*

carmindo pinho
*
Sou este marinheiro
que ficou em terra
lavrando a mágoa
como se lavrar
não fosse mais do
que a perdida guerra
entre o não ser na
terra e o ser no mar.
*
in - manuel alegre
*
bjino mareante
*

Paula (Broken) disse...

Igual a muitos, diferente de todos!

Para alguns, apenas mais um. Para mim, um verdadeiro "volte face".

Não deixes de espreitar. Fica, se estiveres disposto(a) a colaborar.

http://verdades-ou-consequencias.blogspot.com

Até breve

Paula (Broken)

helena disse...

Luz do dia
Lua da vida
Luz do amor
O mar é como a vida
é lindo !
as vezes brilha de todas suas cores
as vezes zanga se
e transforma se em tempestada
as vezes é calmo, e deixa em nos
aquela serenidade
so encontrada a beira mar
ao som da melodia das suas ondas...

Um beijo daqui, Poeta

Um Momento disse...

Nas ondas um olhar
ás velas sopra o vento
Fios de luz que acompanham
Ternos pensamentos
No mar se passeiam
Reflexos de ouro e prata
Azul fica o meu olhar
Enraizando sorrires
Quando assim o retratas

Beijo azul
(*)

Pitanga disse...

Tu tens permissão para colher estas imagens tão lindas? É que parecem que elas ficam cativas no teu blog.

abraços

poetaeusou . . . disse...

*
Paula (Broken)
*
registei,
vou ver,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helena
*
Na praia de coisas brancas
Abrem-se às ondas cativas
Conchas brancas, coxas brancas
Águas-vivas.
Aos mergulhares do bando
Afloram perspectivas
Redondas, se aglutinando
Volitivas.
E as ondas de pontas roxas
Vão e vêm, verdes e esquivas
Vagabundas, como frouxas
Entre vivas!
,
in - vinicius de morais
,
buzios sonantes
*

Sant'Ana disse...

Quem mais velho é?
O marinheiro, o barco, o mar ou amor?

Rosa Maria disse...

As suas fotos saõ lindas e retratam muito bem as belezas da Nazaré e das zonas envolventes.

Conheço bem a Nazaré, é uma terra que me habituei a gostar.

Também gosto da sua poesia.

Obrigada!!!

poetaeusou . . . disse...

*
um momento
*
porque me tentas
nas velas de pratas
e o mar retratas
com ternos sorrires
soprando sentires
quando me comentas
*
jinos de mar
*

poetaeusou . . . disse...

*
pitanga
*
não tenho cativos
pois cativo estou
de olhares sentidos
que me cativou
,
xi
*

A COR DO MAR disse...

os barcos da tua terra
levam sonhos
trazem peixe ...

beijoca*

Ana disse...

Brilhos que o mar nos oferece nas palavras do poema. E que dizer das fotos?
Beijo.

poetaeusou . . . disse...

*
A COR DO MAR
*
meu barco d'ouro
meu barco d'ouro
pelo mar além
saudades nossas
saudades nossas
levas tambem,
*
jockar
*

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
*
o brilho dos teus olhares,
lisonjeia este meu post,
*
marés de beijo
*