abril 16, 2007

»»»» dia, noite, estranho, corpo ««««


corpo estranho, em campo verde abandonado
manilha cimentada
angustiada, e esquecida argamassa, cinzenta
amor não betumado
inerte surrealista, de amargos sabores visuais
prelúdio de recusa
olhai a agreste piteira, em prólogos nocturnos
prefácios de amor
o mar, o enfeitiçado mar, o extenso areal e sol
aprazível recusa
as ágeis nuvens, poderosas e ciumentas nuvens
ocultadoras do sol
noites diáfanas, dias de breu, ocasos madrugadores
como tu, eu, eles
o hoje, passado, na memória futura, avessos presentes
desmentido viver
enfatuado sol, na costumada rota, vomitando calor
que me gela as veias
como tu, deusa da recusa, meu calvário, sofrida dor
denegação do amor, que teias …
poemado/fotos: poetaeusou

47 comentários:

elsa nyny disse...

simplesmente...Lindo!!!

Bj

mari amar disse...

Estás apaixonado, inseguro, desiludido, sofrido...que se passa?
Ela voltará para te amar.Para sempre.
Areal de beijos salgados e frescos.

mari amar disse...

Hoje, ofereço-te este poema de Ary dos Santos.

Desfolhada


Corpo de linho
lábios de mosto
meu corpo lindo
meu fogo posto.
Eira de milho
luar de Agosto
quem faz um filho
fá-lo por gosto.
É milho-rei
milho vermelho
cravo de carne
bago de amor
filho de um rei
que sendo velho
volta a nascer
quando há calor.

Minha palavra dita à luz do sol nascente
meu madrigal de madrugada
amor amor amor amor amor presente
em cada espiga desfolhada.

Minha raiz de pinho verde
meu céu azul tocando a serra
oh minha água e minha sede
oh mar ao sul da minha terra.

É trigo loiro
é além tejo
o meu país
neste momento
o sol o queima
o vento o beija
seara louca em movimento.

Minha palavra dita à luz do sol nascente
meu madrigal de madrugada
amor amor amor amor amor presente
em cada espiga desfolhada.

Olhos de amêndoa
cisterna escura
onde se alpendra
a desventura.
Moira escondida
moira encantada
lenda perdida
lenda encontrada.
Oh minha terra
minha aventura
casca de noz
desamparada.
Oh minha terra
minha lonjura
por mim perdida
por mim achada.

Meu poema fica com as marés de Abril.As marés cheias do teu mar repletas de beijos.

rosa dourada/ondina azul disse...

Sim, um estranho corpo de cimento no meio da natureza.
Mas, esse corpo estranho, tu o transformaste e com ele, fizeste um belo poema.

xi dourado,

poetaeusou disse...

/
elsa nyny
/
são os teus
olhos, apenas,
/
bj
/

mari amar disse...

Onde andará a nossa Luna? Amiguinha aparece. O poeta sofre. Colinho? É o que ele tem demais. Tantas meninas em seu redor. Trato bem dele. Sim! Fica descansada.
Beijinhos

poetaeusou disse...

/
mari amar
/
não estou nada
a inspiração manda ...
/
beijo
/

Luna disse...

Poeta
3 poemas lindos eu li. 1 pela totalidade,mais dois por cores,não sei que dizer, esta fantastico, mas sera que a mari amar tem razão, quero sentir alegria,pareces um pouco perdido nesse mar ondolante da nazare
jinhos na bochecha direita, hihihi

poetaeusou disse...

/
rosa dourada/ondina azul
/
ou dizia:
nada se cria
tudo se transforma ...
/
dourado xi
/

Luna disse...

Olá Mari
estou aqui,eu dou colinho ao nosso menino,vamos fazer uma caminha de estrelas, tapa-lo com os raios de luar, e eu como luna fico a noite toda a o adorar
jinhos aos dois

poetaeusou disse...

/
mari amar
/
Original é o poeta
expulso do paraíso
por saber compreender
o que é o choro e o riso;
aquele que desce á rua
bebe copos quebra nozes
e ferra em quem tem juízo
versos brancos e ferozes.
Original é o poeta
que é gato de sete vozes.
Original é o poeta
que chegar ao despudor
de escrever todos os dias
como se fizesse amor.
Esse que despe a poesia
como se fosse uma mulher
e nela emprenha a alegria
de ser um homem qualquer.
/
in) ary dos santos
/

Maria disse...

Gosto das fotos....
... e dos dois poemas em um...

Vou ler outra vez
Até já

mari amar disse...

Lu(n)a de olhos verdes, és a mais encantadora lua. Tem cuidado com o poeta. Embala-o e canta-lhe uma canção de ninar.Mas não o raptes.
Beijinhos às ondinhas

mari amar disse...

"Original é o poeta
que chegar ao despudor
de escrever todos os dias
como se fizesse amor.
Esse que despe a poesia
como se fosse uma mulher
e nela emprenha a alegria
de ser um homem qualquer."
/
in) ary dos santos

Mereces um oceano de beijos. Bela escolha! Sensacional, poeta da minha vida!

Luna disse...

Mari
tenho de o cobrir com os meus raios para o proteger da areia do mar, dos ventos fortes, da agua salgada, tenho de o proteger das chuvas, da noite escura ....
jinhos

poetaeusou disse...

/
luna
/
e tu a dares eu estou bem,
um pouco sisudo, de poeta hihihi,
tenho a bochecha esquerda gelada...
/
...não mesmo, abardinar, olfactame,
a brasiu, ? novela ou samba ?
/
colinhos, para mim,
/

Maria P. disse...

Estranho...pode não ser estranho.


Beijinho*

poetaeusou disse...

/
mari mar +++++ luna
/
quem faz o
primeiro turno ?
/
xi
/

mari amar disse...

Estás a enlouquecer o poeta, Luna. Dá-lhe beijos na outra bochecha.E adormece-o em lençóis de beijos e almofada de carícias.

mares de beijos

Luna disse...

Se estas bem e tens a bochecha fria então prepara-te.
Aí vai uma beijoca na bochecha esquerda outra na testa e outra no queixo ,e... bem ia dizer no pescoço mas não isso é sexi acho que a mari amar me iria torturar .
desculpa Mari,
jinhos

MEU DOCE AMOR disse...

..."deusa da recusa,meu calvário,sofrida dor..."Gosto muito .A parte mais bela.É o sonho.

Beijo doce

poetaeusou disse...

/
maria
/
tens andado perdida
/
já te vou visitar
/
inté
/

poetaeusou disse...

+
maria p.
+
estranho, não, nunca,
+
beijo
+

poetaeusou disse...

/
luna
/
ái essa geofisica ...
/
testa, queixo !!!
/
e o epicentro, luna, o epicentro...
/
jino
/

poetaeusou disse...

**
meu doce amor
*
sonhar o belo, é belo ...
*
beijos mareantes
**

mari amar disse...

Cuidado Luna. Não te alargues! Olha que estás a arriscar demais.
Beijinhos

Maria disse...

Eu fico espantada com toda esta tua capacidade, poeta

Luna, sem te ter lido, li os poemas hoje postados como tu -num todo, e por cores...
Tem cuidado com o harém, que parece ir alargando...

Mari amar, tás numa de Ary? Então leva esta, dedicada ao Adriano Correia de Oliveira

Nas tuas mãos tomaste uma guitarra
copo de vinho de alegria sã
sangria de suor e de cigarra
que à noite canta a festa da manhã.

Foste sempre o cantor que não se agarra
O que à terra chamou amante e irmã
Mas também português que investe e marra
Voz de alaúde e rosto de maçã.

O teu coração de oiro veio do Douro
Num barco de vindimas de cantigas
Tão generosas como a liberdade

Resta de ti a ilha dum tesouro
A jóia com as pedras mais antigas
Não é saudade, não! É amizade...

Para ti finalmente, poeta, tens aqui o teu harém completo

Beijos aos três, que vou até à ilha

Maria disse...

Venho aqui dizer outra coisa:
O Poeta é um CAMPEÃO:

O post tem 83 minutos de publicado e já tem 27 comentários LOL LOL LOL

Campeão!!!!!!!

Era uma vez um Girassol disse...

Um sucesso este teu blog poemado e muito amado!
Mais um belo poema, imagens de mar, de ocasos lindissimos...
Gostei!
Beijinho

Sininho disse...

Piteira, sim, sim, sim!
Manilha, não, não, não!

Abrç.

poetaeusou disse...

/
maria
/
Meu pensamento
partiu no vento
podem prendê-lo
matá-lo não
Meu pensamento
quebrou amarras
partiu no vento
deixou guitarras
meu pensamento
por onde passa
estátua de vento
em cada praça
/
in) correia de oliveira
/

poetaeusou disse...

//
era uma vez um girassol
/
é...
os ocasos
dos acasos
/
grato
/
jino
//

poetaeusou disse...

+++
sininho
*
o não é o sim,
de um sim em não,
do sim, no sim
em não porque não...
*
fellini, digo eu !!!
*
abç
**

Luna disse...

Aí poeta és mesmo campeão, então mereces mesmo uma beijoca no epicentro,aí vai deixa eu ganhar folego uma beijoca em cado olho.

poetaeusou disse...

///
LUNA
/
no VIRTUAL, já por ti fui ósculado,
na tez, no queixo, nas bochechas,
agora nos olhos, brevemente no
epicentro do meu rosto, presumo, quando ouvirei dos teus lábios, eu feito Lázaro,as mágicas palavras:
Levanta-te e "Caminha" , hihi ,...
/
um beijo (respeitador como sempre)
///

Lia disse...

Corpo estranho,
um deus perdido,
Questões, dúvidas,
Da tua noite faz o dia...

Um beijo

poetaeusou disse...

lia
*
estranho deus
noite de duvidas
dias em corpo
de questões perdidas
*
jino
*

sonhadora disse...

Acordei no meio do sonho. Beijos, carícias, onde estão?
Beijinhos embrulhados em abraços

Entre linhas... disse...

Simplesmente maravilhoso,grande cumplicidade entre as fotos e o poema.

Bjs Zita

poetaeusou disse...

///
sonhadora
/
no meio(entre) o,o e a, a...
/
estrelinhas do mar para ti
///

poetaeusou disse...

***
entre linhas ...
*
a cumplicidade
dos teus olhos,
simplesmente ...
*
jinos iodosadas
***

Teresa Durães disse...

o amor é sempre o intento?
lembro-me de um dia ver um pôr-de-sol tão lindo que quase chorei. Foi no farol de Vila Nova de Mil Fontes. Não me lembro de nenhum amor assim. Que recorde tão fortemente.

O amor entre um homem/mulher é tão efémero. É uma paragem no andar da carruagem.

Já o que sobra para além de todas as coisas; quando se ouve o mar :)

bj

sonhadora disse...

Sonhos de lua cheia em leito de maresia.
Beijinhos embrulhados em abraços

poetaeusou disse...

/
teresa durães
/
o amor é amor ...
o que é o amor, teresa
como o podemos definir
se não sabemos o que é
costume "paralelar", ao "alem"
como se poderá falar da morte
se não sabemos o que é a vida ...
/
bj
/

poetaeusou disse...

///
sonhadora
/

lua ... concretizada

/
xi
/

nanda disse...

Olá, novo visual !
Parabéns.
bjs

poetaeusou disse...

/
nanda
/
obrigado
pelo
teu "opinar"
/
bjs
/