fevereiro 27, 2007

»recordações / esperanças«

o que me resta e + as esperanças targetadas
porquê ?
onde estão as minhas recordações ?
como viverei sem esperanças ?
como foi possível este irreal viver ?
olhando tudo aquilo que me resta ?
punhais cravados na minha memória
e eu incapaz, sem o poder evitar
recordações, amorfas, mutiladas
inseridas, laceradas, entranhadas
recordo o silencio dos silêncios
das vivências inquietas sem acção
devastações em rastros perversos
de ódios e invejosas ganâncias
sacrificado das místicas utopias
das inocentes ilusões incontidas
e os amores, cruéis amores
confiar em volúveis sentimentos
amar, totalmente os rotos mantos
cobrindo mentes frias traiçoeiras
esperanças com tais desenganos ?
como sentir o fogo da esperança
se até a própria Lua me ignora
e as quimeras me consomem
sereias amordaçadas já não cantam
auguro para mim inquietações
clamando para ti onde tiveres
num chamar das entranhas saído
serei feliz, serei e não perdido
contigo como e quando tu quiseres
poema e foto: poetaeusou

37 comentários:

A COR DO MAR disse...

Gostei de ver ai o cubo mágico... pois levou muito do meu tempo, que na altura podia ter aproveitado em algo melhor, mas foi modernice ...
Beijoca*

Kalinka disse...

onde estão as minhas recordações ?
sem esperanças ?
ou com esperanças?
o que me resta ?
a minha memória
ou fotografias?
recordações, amorfas,
recordo o silencio dos silêncios!

Ah...e os amores, cruéis amores
confiar em volúveis sentimentos,
amar, amar e amar...!!!
Como é bom amar.

Beijitos.

Teresa Durães disse...

as sereias cantam sempre. mas tem estado atento? por vezes de tanto andarmos inquietos apenas nos ouvimos e nada mais.

(sente-se na praia nessas manhãs desertas, ouça o mar e distancie o som. Vai ver, vem a calma, vem a música, aparece o cântico)

boa noite

Maria disse...

Que é feito das nossas memórias?
Porquê tanta inquietação?
Vive a vida, poeta, vive a vida, que é boa, que é bonita, aceita tudo o que ela te dá.
E a Lua... sempre a lua...
...também ele me visitou, hoje...

Inté

blugaridades disse...

Vive a vida intensamente , Poeta! Tantas inquietações? Aproveita os dias de sol que aí vêm, parte com a bandeira da esperança na mão e todo esse amor no coração.
Vais conseguir dar-lhe rumo. O rumo que tanto desejas.
Beijinho

Isabel-F. disse...

"onde estão as minhas recordações ?
como viverei sem esperanças ?
.....
...."

Andas cheio de tristeza ....

bj

poetaeusou disse...

a cor do mar
Nao condenes o Rubik e o seu Cubo.
desenvolveram os teus neuróneos.
e é notório... OK, lin(d)a.
beijoca.

wicky disse...

o Caminho Sagrado espera por ti - vem ver ...

rouxinol de Bernardim disse...

gostei desta divagação poética com uma mensagem de esperança...

Oxalá se concretize!

Maria P. disse...

São as recordações que me preenchem nos vazios da esperança.

Um beijo.

poetaeusou disse...

KALINKA
metafisica...
amar, amar, amar.
dimensional ???? real ????
bj)

poetaeusou disse...

Hó Teresa voadora.
Dona de sábios reparos.
Tens razão, eu só canto.
sem nexo.
nada ouço...
bom dia

Sininho disse...

Se a Primavera afecta as crianças, as aves e os poetas, tu que és ave e poeta, em simultâneo, sofres com a mudança.
Mas...puxa a mordaça das sereias
e deixa-as voltar a cantar
para ti.
Abre bem a janela, para veres como a lua volta a iluminar-te.
Como antes.
E nunca, nunca tranques, a cadeado, os teus sonhos.

Abraço

poetaeusou disse...

MARIA, amiga
viva a vida, dizes...
ela passa por mim.
eu não a vejo...
tento inserir-me nela.
sou recusado...
A Lua ? como estava linda, Maria.
brilhante, a pratear o mar.
peixes vieram á tona, extasiados .
Alerteios, cuidado com o pescador ?
inté

poetaeusou disse...

Blugaridades
Rumo ?
Como ?
Se perdi o meu Norte ...
Bandeira ?
Da traição ... ?
jinos

poetaeusou disse...

isabel
??????
sou a tristeza, isa.

b)

poetaeusou disse...

WICKY

Irei wicky, irei.

abç)

poetaeusou disse...

rouxinol de bernardim

**

Alá, não me conhece, rouxinol...

obg)

poetaeusou disse...

MARIA P.

**

é o vazio das recordações.
que me usurpa a esperança..

***
bjs
***

wind disse...

Muito melodramático:)
O passado foi lá atrás. Carpe Diem:)
beijos

poetaeusou disse...

SININHO
e criança ... sininho
sereias ?
do meu dissabor.
antecipei-me
subi á falésia
sem ecoar
a LUA estava bela
2,3,4 horas da manhã
muda de prata.
falante de luz.
LUA
formato do conhecer, as.
as deslubrantes praias
os alpes, a patagónia.
os corais do pacifico
ao azul danubio
os templos dos astectas
ás piramides, as piramides ...
abç)

poetaeusou disse...

Wind
o passado não existe.
nem pode.
porque não há presente.
sou um fantasma, um excluido,
olvidado por todos.
Deuses, que mal te fiz ?
o que me fizeram ?
b)

Caçadora_de_sonhos disse...

Que será de nós sem recordações !!!
E a Esperança é uma coisa que deveremos sempre tentar nunca perder

poetaeusou disse...

Será ?
caçadora_de_sonhos,
Será ...
Vou seguir-te.
Vou recuperar a,
Esperança...
b)

Luna disse...

Esta noite falei com a lua e perguntei-lhe porque te abandonou,
Ela triste me disse, que todas as noites te vai visitar, mas que tu não a vês pois só tens olhos para as recordações.
Hoje meu amigo vai á janela,recebe o brilho da lua e o cantico das estrelas
jinhos

Anónimo disse...

Fecha as recordações num baú.
Se não tiveres esperança não vives.
Passado é passado e se o presente não existe.Procura outros caminhos talvez encontres o futuro.

poetaeusou disse...

tu o ordenas, flôr lunar.
recordações olvidarei.
alerta estarei.
na minha janela.
feita palco. em afluxos prateados.
a sinfonia piramidal.
ouvirei o estrelado cantico.
num hino á ternura.
de que te farei eco ...
jinhos

poetaeusou disse...

Anonimo
Tens a certeza ?
Se não existe presente.
De que ponto partirei ?
Caminhando para o futuro.
Quem será o meu guia ?
até)

=^.^= Tarina =^.^= disse...

A esperança acima de tudo...

Porque será que me identifico com este poema?!

Bem...

q beijo grande e o teu ratinho virá.. descansa..

=^.^= tarina

poetaeusou disse...

meiga Tarina
vou recuperar a esperança.
a tua identificação ;
todo o poeta tem a,
sensibilidade feminina.
a razão ?
não lhe foi retirada a,
"costela" de que a,
mulher foi feita.
acredita.
jinos

Era uma vez um Girassol disse...

Que é isso, Poeta?
Tristeza, sem esperança...
Hummmmmm....
Euhoje sou fúria, amanhã serei paz!
Tudo muda...
Também mudarás...
Basta estar atento e acreditares.
Bjs

poetaeusou disse...

Dito por uma Sábia,
A Grande Flôr,
e reciclada,
na terra da Sabedoria,
e de Confúcio.
Acredito. Sim.
jinos

PoesiaMGD disse...

Uma dádiva eterna e completa prometida de uma forma encantadora...

poetaeusou disse...

poesiamgd
Uma dádiva,
o teu comentário
b)

Teresa Durães disse...

ó poeta, não foi isso que disse :)

quando nos doi algo não temos atenção ao resto.

apenas!

:)

poetaeusou disse...

teresa
tens razão.
pintei hoje o meu cabelo de loiro.
até...

Uma vida... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.