fevereiro 26, 2007

»»»» Para ti mary ««««

Sinfonia em mi

da minha janela sul
manhã bem cedo
avistando o mar
sou por ele chamado
queria ser retratado
a norte, junto ao rochedos
encontrei gaivotas, centenas
esbeltas rodopiaram em mim
perguntaram pela lua
ausentou-se, abandonou-me
invisívelou-se, estranhamente
depois de eu ter aceite e
interiorizado o dúbio assumido
as gaivotas sorriram simpáticas
em círculos esvoaçantes
pirlilipiparam harmoniosas
emitindo toques sonantes
quais magnânimas divas
edith piaf, maria callas, amália
apoiadas no marujar de m.j. pires
mozart, bethoven, strdaivarius
e aquele hino á alegria
os seus bailados, fremitosos
deleitando o nosso olhar
bailarinas quais vestais
em perfeita sintonia
Ana pavlova, olga roriz, sedova
Sublime, vibrante, profano
vê mary, os gloriosos fúlgidos
mary embriaga-te de perfume
do salitre, do iodo, da maresia
olha mary, aquele terno amor
gaivotas de asas desdobradas
envolve-me mary, vamos voar
com gestos e toques paralelos
vamos imitar as gaivotas, mary

prosa e foto: poetaeusou


35 comentários:

Maria disse...

Oxalá a Mary te acompanhe nesses vôos... tão altos....
A Mary (lyn) já lá está, voando, outras irão...
Sabes, poeta, quantas Mary's são?

Bonito. Mas quis meter-me contigo...
Hoje deixo-te um xôxo.

Maria disse...

(à moda da praia...)

poetaeusou disse...

Maria, amiga
os meus voos são razantes.
toda a mulher é mary.
esta mary,é um especial desencontro.
sabes, eu gosto que se metam comigo.
um xôxo de amizade e ternura.
inté.

poetaeusou disse...

Maria-
á moda da praia, do sitio e da pederneira.
inté

Maria P. disse...

Sublimes palavras as tuas Poeta.

E...
Entre gestos e toques envolvida nesse voar - sinfonia(mar) - a gaivota solta-se.

Beijo.

poetaeusou disse...

maria.p
e livre como é,
difunda do norte a sul,
caricias e afectos,
com sabor a mar,
nas suas odorificas marés,
diluidas em ondas,
feitas beijos ...
beijo

Isabel-F. disse...

belissimo poema ...
cheio de ternura e amor ....


boa semana para ti

Bj

Ana Luar disse...

E pk a Maria te acompanha nos encontros e desencontros das tuas palavras, os sentimentos aqui cheiram a marezia.

poetaeusou disse...

isabel
belissima és tu isabel.
de comentários ternurentos.
desses doces sentimentos.
expressos em olhos de mel.
b)

poetaeusou disse...

ANA
Mary é ser mulher...
Tu podes ser Mary, se quiseres.
A maresia está na mulher.
Não, no Mar Salgado, do F. Pessoa.
Sim, no Maré Nostrun, anilado de iris e abelhado de mel.
Mas há uma especial... Mary a minha fada, desencontrada...
b)

Paula Raposo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
poetaeusou disse...

Paula
Não diviso Marias.
Sim uma Mary desencontrada.
feita Fada, algures em M.
beijo.

Sininho disse...

...e ela pairou, leve, leve
e veio a pousar na areia,
misturada com todas as outras gaivotas,
viradas, todas, na mesma direcção.
Impossível distingui-la.
Tem a mesmas penas.
Quando voa, o mesmo grito.
Só os olhos dum poeta
saberão encontrá-la,
no tempo certo.

Abraço.

A COR DO MAR disse...

Ola Poeta, esta curioso o caso, somos todos(as) gente dos mares.. todas com as suas (nossas) marés...

O poema esta lindo a uma Mary de la Mer...
Beijoca*

missixty disse...

o poema está muito bonito, mas eu se pudesse matava-as a todas, esses bichos penados,são a desgraça de carros alheios, estacionados em sitios próximos ao mar. Como trabalho junto ao mar, sou bombardeada diariamente, daí nao ver beleza nenhuma nessas aves, grunfffffffffffff!!
beijos missixty

poetaeusou disse...

sininho
No Sitio.
Alto da minha Falésia.
Fiz-me Eco.
E de um ajuntamento.
Presidente.
Não grunhei ... topas ???
Proclamei !!!
Toda a Gaivota é minha amada !!!
Logo, entre elas, está a Fada .
A tal...
A desencontrada...
abraço

poetaeusou disse...

A Cor do Mar.
Minha Lin(d)a,
do mar em ti.
O curioso ???
Mary Mulher.
Mulher Mary.
E um desencontro.
Inserido.
Aky.
beijoka.

poetaeusou disse...

Missixty
Minha Rainha,
do Canaval Bloguista.

A reacção gaivoateira ???
Ou já atropelas-te alguma.
Ou tens o carro em quinta fila.
Ou opinas, ao ventos, sobre as gaivotas.
Quem cala, consente...
bjs)

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Que bonito poema...

É, todos deviamos tentar voar pela felicidade!

Eu tento, mas por vezes não é fácil... será do nevoeiro?

É, quem sabe...

Um beijinho ao Poeta e á sua Mary =^.^= tarina

poetaeusou disse...

TARINA
Não careces de voar.
Prevê o amor a pairar.
Basta acenar
E ele pousará levemente.
No teu regaço.
Algures, em frente ao mar.
beijinhoa,

samaria disse...

mar, sal, areia e rocha, e muita vida no ar, a cantar de alto, gaivotoando. que bela a vida de praia.

poetaeusou disse...

delipamSamaria
Hoje está um sol belo.
Os miudos no surf.
Os barcos no mar.
As gaivotas a gaivotar.
A primavera a chegar.
Tudo maravilhoso.
b)

rosa dourada disse...

Deixa-me adivinhar,a Mary é a tal gaivota especial.
Que ela te eleve e juntos voem Alto!
Beijos,

poetaeusou disse...

rosa dourada
são todas mary,
para ter a certeza,
que a especial está comigo,
marujando com elas,
e poder responder,
ao rei poeta,
o lavrador, o D. Dinis,
são gaivotas,
senhor,
são gaivotas...
beijos, rosados...

era uma vez um girassol disse...

Uma beleza, este poema voando sobre o mar com gaivotas...
Tenho andado ausentenos comentários, mas passo para ler!
E a Mary...
Bem!
Um grande abraço e uma especial agradecimento à tua presença animada, constante e carinhosa no girassol, que muito me diz.
Continua a sonhar, Poeta, porque um dia tudo será real!!!
Beijinho

Luna disse...

É na verdade uma delicia vêr esses seres sovrevoando o mar, se deliciando ao sabor do vento e nos deliciando e fazendo sonhar como é bom vôar planar no céu sem limites
jinhos

poetaeusou disse...

Girassol, Grande Flôr.
Tenho passado sempre pele tua casa.
Com todo o carinho e ternura.
A Mary, é esta, aquela, ou para quem, quiser agarrar.
Um poeta(pseudo) é sempre sonhador.
Peixinhos da Nazaré, para a ria, com saudações especiais, para o
pescador.
beijinho.

poetaeusou disse...

LUNA
que alegria senti hoje.
saudoso da tua não presença.
sim, realmente são voos deliciosos.
que fazem sonhar. não como Icaro, para chegar ao sol.
mas, mais perto, á Lua talvez. hoje bela, brilhante, retrateia.
lá longe, no espaço sem limites.
como sem limites é a minha ilusão.
jinhos

26 de Fevereiro de 2007 21:09

nanda disse...

Lindas e livres as tuas gaivotas.

Parabéns

poetaeusou disse...

nanda
Como as lindas ilhas açorenas.
O livre açor.
E para a guardiã do pico.
Um ternurento jino.

nanda disse...

Agradeço do coração o teu comentário.

bj para ti

wind disse...

Belíssimo poema! Para mim o teu melhor até agora:)
beijos

poetaeusou disse...

Os teus olhos meigos.
Lêem um pseudópoeta anacrónico...
e envoltos em bondade, trocam o
mediocre pelo bom...
bj)

rosa dourada disse...

Rei, Lavrador e Poeta
Na Nazaré aportou
Encontrou a Mary gaivota
E com ela viajou!

Beijos gaivoteiros

poetaeusou disse...

D. Dinis ? quem diria. Foi ele que me atraiçoou.
A minha Mary levou.
Maldito Pinhal de Leiria.
"encobertos" Beijos.
*D. Sebastiana ?*