fevereiro 11, 2007

» Aloés, Amor e Tu «


Quero plagiar os Aloés.

Como os Aloés, quero ser.
Os Aloés fixam as areias das dunas.
Os Aloés protegem as encostas das falésias.
Das chuvas e vendavais.
Das erosões do tempo.
Das ondas do Mar.
Eu quero agarrar de outro modo o teu amor.
Pende-lo nos meus braços, feitos raiz.
Porque não te amei selvaticamente ?
Esgotando a ultima gota do teu néctar do Amor ?
Porque te pedia que não me desses tudo,.
de uma vez só ?.
Dizendo-te que o nosso amor seria eterno.
Porque contive o meu prazer ?.
Para nos teus olhos, contemplar o teu .
Que ingénuo fui, agora que tudo acabou.
Porque não saciei o meu desejo.
Orgasmando em gemidos, feitos, violinos !
Silhuetar em um, nós dois abraçados.
Consumar o sentir dos famintos órgãos.
Volta amor, volta por favor.
E prometo amar como fosse a ultima vez.

»» prosa e fotos do poetaeusou ««




24 comentários:

Sininho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
poetaeusou disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sininho disse...

Só depois de ter escrito o comentário, li o post anterior.
E então, o meu comentário deixou de ter razão de ser.
Peço desculpa por tê-lo apagado, mas achei que devia.
Um abraço.

poetaeusou disse...

certo sininho
a minha resposta.
foi brincadeira.
bj

Maria P. disse...

Há sempre um "porque" que fica sem resposta...

Beijo definido.


(Da Janela Norte, fica-se a Sul do: passado.)

bom dia isabel disse...

Os teus poemas são lindos e tu um amante de excepção.
Poeta escreves com alma...e coração.
Beijinhos

poetaeusou disse...

maria p.
Vamos definir o porquê !
Num presente, feito futuro...
beijo

Anónimo disse...

Tenho um vindo de vcbo verde, há espécies diferentes.
fernanda
bjs

poetaeusou disse...

Exageras, doce "isabel"
Apenas sinto um pouco,
alem do sentir...
marés de beijos.
da formosa Nazaré.
para a Ilha Formosa em TI...

poetaeusou disse...

Fernandinha
Anónima ???
Manda uma raizinha
por mail. OK...
Bjs., para a Atlantida.

non disse...

Bonito, poetaeusou, bonito.

Só que a vida não volta atrás, Mas segue em frente, não para, nem tu irás parar. E aí sim, ama como se fosse a última vez.
Bjinho.

;)

PS, gosto de Aloés.

Maria disse...

Rasgado do mais ínfimo do teu ser.
Hoje estou muito feliz!
Por todas as mulheres do meu País!
Inté

poetaeusou disse...

NON
Pois os tais só existentes no,
Mar Vermelho. hihihihihi !!!
Vou seguir o teu "sugerimento" Mady.
Vou já começar a cantar::::
Meu amor, Minha Vida.
É com ardor.
Que te amo, óh querida.
Do filme: Vinhoooos da Iraaaa !!!
Um copo de tres para ti...

poetaeusou disse...

É, maria.
Foi a compensação da tua luta.
Como sempre e á José Casal,.
respeitar quem lutou pelo não.
A Democracia é Bela, com tolerancia.
Sabes que sinto tudo o que escrevo.
Como não sou Poeta, não sou fingidor.
inté, Amiga. (olha a vesicula)

acordomar disse...

Aloé cura muita coisa... por isso te lembraste dele nao foi? Neste momento nao tenho nenhum, mas tive um mtos anos em casa. Deste-me uma boa ideia... ir buscar um a encosta do elevador ;););)
Beijocas e boa noite *

poetaeusou disse...

A Cor do Mar
Eu dou te um Vaso tenho muitos.
Quem arrancar aloés. 1000 Euros.
De multa é planta protegida.
Como dizem que cura doenças graves,
roubam aquilo tudo.
Jocas do Je.

Teresa Durães disse...

hoje não li, peço desculpa. é tarde. mas queria vir aqui dizer que passei. estou muito cansada mas finalmente parece que tenho temppo não sou para escrever mais no meu blog como para visitar os outros

boa noite

poetaeusou disse...

Teresa.
Grato.
Dá noticias dos teus voos por aí.
bj)

wind disse...

Um apelo sensual de algo que já passou. Sinto em certas partes do poema influência de outros poetas:)
Mas se já passou e deixaste a oportunidade fujir já não volta.
Quem não arrisca não petisca:)))
beijos

poetaeusou disse...

Wind.
Quando se lê muita poesia, somos
influenciados, não sei se é o caso.
Do petiscar e do arriscar, lembro a minha avò, disse que não percebia, as raparigas, resposta, meu querido, não tentes compreende - las, só perdes tempo.
não vale a pena.
E continua a minha desdita, Wind.
Queria tanto ser Ukraniano, 1,90 m
olhos verdes e trabalhar nas Obras,
e poder Gritar:
É Booaazonaaaakritic, está icipronksky Ivinovic. Vienivitch icikovswr acimawxio.
bj)

bom dia isabel disse...

Um poema lindo, poeta! Tu amas profundamente. Continuas preso a ela como um aloés.Saio encantada.
Beijinhos

poetaeusou disse...

bom dia isabel
O porquê de tal desdita ???
Mas desta má sorte,.
vou aos poucos me libertando...
onde é que eu li isto ???
bom beijo isabel !!!

Ana Ramon disse...

Olá poeta
Passei por aqui na minha visita quase diária e encontro outro bonito poema. Mas quanto ao amar como se fosse a última vez, tenho as minhas dúvidas, nunca gostei de nada como se fosse a última vez :) Gosto de perguntar: ...e quando de novo?
:)))))))))

poetaeusou disse...

Ana
e quando de novo ?
talvez.
Fala.
A paixão dos sentidos...
ondinhas da nazaré