janeiro 24, 2007

BESTAS DE CARGA !!! E AS MULHERES...


BESTAS DE CARGA

Que povo, Deuses !, que povo.
Donos de um país.
Filhos de ninguém.
Enteados da globalização
Pescadores, salgadas veias.
Olhos vermelhos, cansados rostos.
e as mulheres.
e os agricultores
.
A morte ali, e o pão dos filhos ?.
Mentes paradas, sem discernir.
e as mulheres.
E os professores (á espera de).

A maré é boa, é hoje!, é hoje !.
Rede largada, rede puxado.
Rede vazia, cheia de nada.
e as mulheres.
E demais trabalhadores
.
Tamanho labor, igual fracasso.
Transmutar o oco, ficar com o vácuo.
e as mulheres.
e os desempregados
.
Sinistros amanhãs.
Monstruosas expectativas
e as mulheres, dia a dia, 24 horas.
Deusas da azáfama.
Mãe, amiga, ombro, mulher, amante.
O trabalho, a escola, os filhos, a casa.
O dia, a noite, a cama , o homem, cansada.
Mulher escrava, escrava, escrava…

in) Poetaeusou




34 comentários:

Paula Raposo disse...

Retratas bem uma realidade. Ainda. Infelizmente. Beijos.

poetaeusou disse...

Paula doce Paula.
Triste realidade.
Até quando ?
Beijos

Sininho disse...

Que a mulher, mesmo discreta,
Não seja uma escrava mansa.
Que não aceite "grilheta",
Nem deixe morrer a ESPERANÇA!

FSilva disse...

Bela homenagem.

Ana Ramon disse...

:)))))))))))))))))
Não era nenhuma crítica nem um pedido de explicações. Mas agradeço o teu cuidado. Que tens uma sensibilidade feminina, dá para entender. Claro que não é nenhum defeito mas sim uma qualidade. Uma grande qualidade! Quanto ao chá, quando o li, só me lembrei do Príncipe (e não era o meu sapo na bota). Percebi a tua preocupação mas não era necessária a explicação. Não funciono bem com as entrelinhas e por isso não faço leituras que não estejam expressas. Sobre este post que escreveste achei-o muito conseguido. Sente-se a azáfama, a expectativa, o cansaço de vidas esforçadas e sem horizontes.
Um beijo

disse...

Mulher criança, invejada
Mal os seios apontem sob a blusa.

Mulher submissa escrava.
Mal os braços sustentem a vida.

Mulher abandonada e perseguida
Porque tombou no amor…

poetaeusou disse...

Sininho.
Que as Falésias se façam Eco.
E o reflexo "sonar", quais,
Trompetas do Olimpo, logram as
mulheres atingir, alertando-as
para a necessidade de banirem,
as Grilhetas.
Bjs. Substitutos, ihihihihihih

poetaeusou disse...

Ilhas do Mar. No Mar Picado.
Mulheres Coragem. Como a Natália.
A dos Açores.
Deixo Louvores.
Obg. Fernanda.

wind disse...

Bela e realista homenagem à mulher:)
bjs

poetaeusou disse...

ANA.
Como dizem os politicos.
A minha vida é um Livro.
Transparente. Necessitava de prosar
daquela forma.
Espero o Post, falando da pandemia.
e das minhas Gaivotas. Quanto mais alertas melhor e ela estará aí, em
Abril, Maio.
Ana, quando "botei" o meu pensamento sobre a Mulher, pensava
na mulher "Azáfama" sempre correndo.
Obrigado pela visita, um Beijo.

poetaeusou disse...

Pequenos átomos apenas WINDA.
Mulher é: Sol, Mel, Iris, Sons.
Magia, Primavera, Flôr,Amor, Fruto.
Beijos em brisas.

poetaeusou disse...

ZÉ.
Primeiro as Senhoras. Óbvio.
É como dizes.
Mas... sempre Mulher.
Semeio este pensamento:
»»»»É fácil respeitar as Mulheres.
Olha para cada uma e vê nela a tua Mãe««««
Cordiais.

non disse...

" Anda Luisa/ Luisa sobe/ sobe que sobe/ sobe a calçada..."

Bom trabalho. poetaéstu.:)

bjs

poetaeusou disse...

MADY. Foi esta a minha MUSA.
O teu »»feeling«« Sempre.
**************************
despiu-se à pressa,
desinteressada;
caiu na cama
de uma assentada;
chegou o homem,
viu-a deitada;
serviu-se dela,
não deu por nada.
Anda Luísa,
Luísa sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada.
in)Rómulo de Carvalho ou António Gedeão
jinos.

Maria disse...

Luísa sobe
sobe a calçada
****
serviu-se dela,
não deu por nada
(antónio gedeão, sempre)

Maria disse...

Pronto, já percebi que não posso comentar antes de ler o que já cá está...
Mas nunca é demais lembrar Gedeão, e a homenagem à Mulher está cá...
Mas tb posso dizer

Chamava-se Catarina o Alentejo a viu nascer
Serranas viram-na em vida, Baleizão a viu morrer

Era uma vez um Girassol disse...

Um post por dia é obra...para começar!
Belo poema dedicado aos que trabalham e em especial às mulheres! Em vez de escravas prefiro chamar-lhes multifacetadas, capazes, eficazes, com grande espírito de sacrifício!
Assim é a mulher...e como a compreeendes!
Raro...
Beijinho

Saramar disse...

"deusas da azáfama".

Como descreveu bem, Poeta o que somos.
Os versos são lindos e fortes. E a humanidade é cega e surda.
Infelizmente.

beijos

poetaeusou disse...

Maria.
Tudo que escreves, decora a,
minha Casa, de particulas,
NOBELianas.
Olvidas-te outra Mulher.outra Maria.
Mulher da Nazaré,
Quando pisas o areal.
Juro pela minha fé.
Que és Maria de Portugal.
Floridas Gaivotas, para ti...

poetaeusou disse...

Girassól.
A minha casa é um Floreado Mar,
quando a visitas.
Tens razão... multifacetadas !
Bendita a Mulher...
Entre todos os outros seres !!!
Bjs. de amizade.

poetaeusou disse...

SARAMAR

Deusa da Ázafama.
Deusa do Tudo.
Deusa do Nada.
Xininhos do Olimpo

Luna disse...

Mulheres...somos o sexo fraco, na força braçal, pois no resto temos muita fibra, mas isto não tira o valor aos homens, pois seremos sempre diferentes, e é isso que nos complementa.
Obrigado pelo teu louvor ás mulheres
Jinhos

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
poetaeusou disse...

Luna.
Sexo Fraco ?, não.
Um sorriso de mulher.
Vence qualquer homem.
É. É um louvor á Mulher.
Envolto num manto de Justiça.
E como alguem "falou" em Tales, o
Racional,cito, a Mulher e a Grecia.
»»»»»A Grécia é o ponto de partida,
a que é preciso chegar«««««
in) Sofhia de Mello Breyner.
jinhos.

poetaeusou disse...

A COR DO MAR
E ela foi até á Praia.
O Mar molhou a saia.
Com perturbação.
Beijando-a com suavidade.
Vê-se a felicidade.
Que lhe vai no Coração.
Menina, Menina bonita.
Para todos é a Nazaré.......
Beijoca, do Mare Nostrun.

Maria disse...

e o mar que se agita
vendo-a tão bonita
olhando-a (?) de desejos
envia mil beijos
em cada maré

(lembras-te?)

poetaeusou disse...

Maria.
#Corando de desejo#
Lembro-me tudo, Maria.
Sempre que ao luar distante,
Ouve-se o Mar Galante.
Eterno Trovador.
Cantando com Suavidade.
As suas canções de Amor.
E ela vai até á Praia»»»»»»»»»»

wind disse...

ó "loiro" como tens no perfil, o que andas a fazer ao template? lololol
bjs

Anónimo disse...

Ups... fui ali num instantinho ver o mar, e voltei eheheh
Beijoca*

(olha poeta nao destruas o blog, com estas ondas enormes...)

poetaeusou disse...

Sou Loiro, Wind.
Sou Loiro.
ihihihih

Kalinka disse...

Agradeço e retibuo a visita ao kalinka. Gostei muito.

É isso mesmo, as mulheres são isso tudo: Mãe, amiga, ombro, mulher, amante.
O trabalho, a escola, os filhos, a casa. O dia, a noite, a cama , o homem, cansada. Mulher escrava, escrava, escrava…
Beijokas.

poetaeusou disse...

COR DO MAR´
Fui lá, fui lá.
Voltei, voltei.
Ainda á pouco.
Fui á Praia.
Mas com o Frio.
Não nadei.
ehehehehehehehe

poetaeusou disse...

Kalinka.
Desculpa de não te receber dignamente.
Como vês, a minha casa, está em
Construção.
Obrigado pela visita.
E cuidado com os Dolares.
Xinos

poetaeusou disse...

experiencia