janeiro 24, 2007

BESTAS DE CARGA !!! E AS MULHERES...


BESTAS DE CARGA

Que povo, Deuses !, que povo.
Donos de um país.
Filhos de ninguém.
Enteados da globalização
Pescadores, salgadas veias.
Olhos vermelhos, cansados rostos.
e as mulheres.
e os agricultores
.
A morte ali, e o pão dos filhos ?.
Mentes paradas, sem discernir.
e as mulheres.
E os professores (á espera de).

A maré é boa, é hoje!, é hoje !.
Rede largada, rede puxado.
Rede vazia, cheia de nada.
e as mulheres.
E demais trabalhadores
.
Tamanho labor, igual fracasso.
Transmutar o oco, ficar com o vácuo.
e as mulheres.
e os desempregados
.
Sinistros amanhãs.
Monstruosas expectativas
e as mulheres, dia a dia, 24 horas.
Deusas da azáfama.
Mãe, amiga, ombro, mulher, amante.
O trabalho, a escola, os filhos, a casa.
O dia, a noite, a cama , o homem, cansada.
Mulher escrava, escrava, escrava…

in) Poetaeusou




34 comentários:

Paula Raposo disse...

Retratas bem uma realidade. Ainda. Infelizmente. Beijos.

poetaeusou disse...

Paula doce Paula.
Triste realidade.
Até quando ?
Beijos

Sininho disse...

Que a mulher, mesmo discreta,
Não seja uma escrava mansa.
Que não aceite "grilheta",
Nem deixe morrer a ESPERANÇA!

FSilva disse...

Bela homenagem.

Ana Ramon disse...

:)))))))))))))))))
Não era nenhuma crítica nem um pedido de explicações. Mas agradeço o teu cuidado. Que tens uma sensibilidade feminina, dá para entender. Claro que não é nenhum defeito mas sim uma qualidade. Uma grande qualidade! Quanto ao chá, quando o li, só me lembrei do Príncipe (e não era o meu sapo na bota). Percebi a tua preocupação mas não era necessária a explicação. Não funciono bem com as entrelinhas e por isso não faço leituras que não estejam expressas. Sobre este post que escreveste achei-o muito conseguido. Sente-se a azáfama, a expectativa, o cansaço de vidas esforçadas e sem horizontes.
Um beijo

disse...

Mulher criança, invejada
Mal os seios apontem sob a blusa.

Mulher submissa escrava.
Mal os braços sustentem a vida.

Mulher abandonada e perseguida
Porque tombou no amor…

poetaeusou disse...

Sininho.
Que as Falésias se façam Eco.
E o reflexo "sonar", quais,
Trompetas do Olimpo, logram as
mulheres atingir, alertando-as
para a necessidade de banirem,
as Grilhetas.
Bjs. Substitutos, ihihihihihih

poetaeusou disse...

Ilhas do Mar. No Mar Picado.
Mulheres Coragem. Como a Natália.
A dos Açores.
Deixo Louvores.
Obg. Fernanda.

wind disse...

Bela e realista homenagem à mulher:)
bjs

poetaeusou disse...

ANA.
Como dizem os politicos.
A minha vida é um Livro.
Transparente. Necessitava de prosar
daquela forma.
Espero o Post, falando da pandemia.
e das minhas Gaivotas. Quanto mais alertas melhor e ela estará aí, em
Abril, Maio.
Ana, quando "botei" o meu pensamento sobre a Mulher, pensava
na mulher "Azáfama" sempre correndo.
Obrigado pela visita, um Beijo.

poetaeusou disse...

Pequenos átomos apenas WINDA.
Mulher é: Sol, Mel, Iris, Sons.
Magia, Primavera, Flôr,Amor, Fruto.
Beijos em brisas.

poetaeusou disse...

ZÉ.
Primeiro as Senhoras. Óbvio.
É como dizes.
Mas... sempre Mulher.
Semeio este pensamento:
»»»»É fácil respeitar as Mulheres.
Olha para cada uma e vê nela a tua Mãe««««
Cordiais.

non disse...

" Anda Luisa/ Luisa sobe/ sobe que sobe/ sobe a calçada..."

Bom trabalho. poetaéstu.:)

bjs

poetaeusou disse...

MADY. Foi esta a minha MUSA.
O teu »»feeling«« Sempre.
**************************
despiu-se à pressa,
desinteressada;
caiu na cama
de uma assentada;
chegou o homem,
viu-a deitada;
serviu-se dela,
não deu por nada.
Anda Luísa,
Luísa sobe,
sobe que sobe,
sobe a calçada.
in)Rómulo de Carvalho ou António Gedeão
jinos.

Maria disse...

Luísa sobe
sobe a calçada
****
serviu-se dela,
não deu por nada
(antónio gedeão, sempre)

Maria disse...

Pronto, já percebi que não posso comentar antes de ler o que já cá está...
Mas nunca é demais lembrar Gedeão, e a homenagem à Mulher está cá...
Mas tb posso dizer

Chamava-se Catarina o Alentejo a viu nascer
Serranas viram-na em vida, Baleizão a viu morrer

Era uma vez um Girassol disse...

Um post por dia é obra...para começar!
Belo poema dedicado aos que trabalham e em especial às mulheres! Em vez de escravas prefiro chamar-lhes multifacetadas, capazes, eficazes, com grande espírito de sacrifício!
Assim é a mulher...e como a compreeendes!
Raro...
Beijinho

Saramar disse...

"deusas da azáfama".

Como descreveu bem, Poeta o que somos.
Os versos são lindos e fortes. E a humanidade é cega e surda.
Infelizmente.

beijos

poetaeusou disse...

Maria.
Tudo que escreves, decora a,
minha Casa, de particulas,
NOBELianas.
Olvidas-te outra Mulher.outra Maria.
Mulher da Nazaré,
Quando pisas o areal.
Juro pela minha fé.
Que és Maria de Portugal.
Floridas Gaivotas, para ti...

poetaeusou disse...

Girassól.
A minha casa é um Floreado Mar,
quando a visitas.
Tens razão... multifacetadas !
Bendita a Mulher...
Entre todos os outros seres !!!
Bjs. de amizade.

poetaeusou disse...

SARAMAR

Deusa da Ázafama.
Deusa do Tudo.
Deusa do Nada.
Xininhos do Olimpo

Luna disse...

Mulheres...somos o sexo fraco, na força braçal, pois no resto temos muita fibra, mas isto não tira o valor aos homens, pois seremos sempre diferentes, e é isso que nos complementa.
Obrigado pelo teu louvor ás mulheres
Jinhos

A COR DO MAR disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
poetaeusou disse...

Luna.
Sexo Fraco ?, não.
Um sorriso de mulher.
Vence qualquer homem.
É. É um louvor á Mulher.
Envolto num manto de Justiça.
E como alguem "falou" em Tales, o
Racional,cito, a Mulher e a Grecia.
»»»»»A Grécia é o ponto de partida,
a que é preciso chegar«««««
in) Sofhia de Mello Breyner.
jinhos.

poetaeusou disse...

A COR DO MAR
E ela foi até á Praia.
O Mar molhou a saia.
Com perturbação.
Beijando-a com suavidade.
Vê-se a felicidade.
Que lhe vai no Coração.
Menina, Menina bonita.
Para todos é a Nazaré.......
Beijoca, do Mare Nostrun.

Maria disse...

e o mar que se agita
vendo-a tão bonita
olhando-a (?) de desejos
envia mil beijos
em cada maré

(lembras-te?)

poetaeusou disse...

Maria.
#Corando de desejo#
Lembro-me tudo, Maria.
Sempre que ao luar distante,
Ouve-se o Mar Galante.
Eterno Trovador.
Cantando com Suavidade.
As suas canções de Amor.
E ela vai até á Praia»»»»»»»»»»

wind disse...

ó "loiro" como tens no perfil, o que andas a fazer ao template? lololol
bjs

A COR DO MAR disse...

Ups... fui ali num instantinho ver o mar, e voltei eheheh
Beijoca*

(olha poeta nao destruas o blog, com estas ondas enormes...)

poetaeusou disse...

Sou Loiro, Wind.
Sou Loiro.
ihihihih

Kalinka disse...

Agradeço e retibuo a visita ao kalinka. Gostei muito.

É isso mesmo, as mulheres são isso tudo: Mãe, amiga, ombro, mulher, amante.
O trabalho, a escola, os filhos, a casa. O dia, a noite, a cama , o homem, cansada. Mulher escrava, escrava, escrava…
Beijokas.

poetaeusou disse...

COR DO MAR´
Fui lá, fui lá.
Voltei, voltei.
Ainda á pouco.
Fui á Praia.
Mas com o Frio.
Não nadei.
ehehehehehehehe

poetaeusou disse...

Kalinka.
Desculpa de não te receber dignamente.
Como vês, a minha casa, está em
Construção.
Obrigado pela visita.
E cuidado com os Dolares.
Xinos

poetaeusou disse...

experiencia