fevereiro 17, 2013

Politicando de quando em vez !

e como o mar é uma seara e o trigo a maresia


na casa das alfaias
no monte, sem vida,
há enxadas quebradas
e foices sem corte
indiciando a morte,
camponeses fugidos
da terra malfadada,
esperam, sofridos,
pelo cais da alvorada,
que triste é o abrigo,
quão inerte é o apoio,
roubaram-lhes, o trigo,
deixaram-lhes, o joio !
poema e fotos:poetaeusou

45 comentários:

Filó disse...

Somos uma casa vazia de tudo,
Não há mobília, não há vida digna
Nem o sol já nos aquece..
Tudo nos é roubado aos poucos,
Tristemente...somos nós os camponeses, pobres e sofridos que pagamos por aquilo que não fizemos...
Resta-nos o joio...o trigo comem "Eles"...
Poeta,temos de continuar a olhar o mar e sentir a maresia...para sobrevivermos e não perdermos a esperança de que o sol voltará a aquecer-nos...

Beijinho

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Parece que esta doença vai germinando e todos se esquecem do valor dos nossos campos e searas.

Um dia não haverá pão porque abandonámos o nosso casamento com a terra e ainda porque destruíram o intercâmbio das trocas nas feiras e mercados.

Agora as facturas acabam o que falta...

São disse...

Querido Amigo, neste momento nem o joio: estão a roubar-nos tudo!!!

Até quando ficará inerte e sem reacção o"melhor povo do mundo"?!

Que sina ou maldição é estas sobre o país?!

Um grande abraço

carminho disse...

Belo poema. Triste, porém belo! O Homem e a sua ganância de poder!!! "Ele comem tudo"! O Povo é quem sofre na pele, não há trigo, nem joio... mas também quase não há velhos camponeses...
Um abraço

elvira carvalho disse...

Nem trigo, nem joio, nem coisa nenhuma.
Levaram-nos tudo.
Um abraço

Duarte disse...

Nas terras de Carreço, encontrei lindos moinhos abandonados: com uma estrutura idêntica.
Nas terras da Ota, presenciei algo parecido ao que expressas e que, então, inspirou-me assim...
Papoilas vermelhas
Entre verdes trigais
Corados por sol de estio,
Ventos ondulantes
Que atiçam...
Inchando velas
De campos silvestres;
Lençóis que cobrem a seara;
Chapéus até às orelhas;
Pinheiros de copa baixa,
Poucas casas,
menos gente;
Fumarada,
Chão ardente.
In "traçando caminhos"
Aquele abraço, amigo Zé

Evanir disse...

Poeta..
Lindo poema ,mais com um misto de tristeza .
Com certeza terá sua razão
para versos onde passa seus mais nobres sentimentos.
Saudades de você poeta beijos linda semana,Evanir.

Daniel Costa disse...

Poeta eu sou

Ao ver as fotos e ao ler o poema, um pouco de nostalgia, mesmo para um desenraizado como eu, um pouco de nostalgia assomou.

Abraços de amizade

R.G. disse...

Olá Poeta,
após longa ausência regresso com nova morada...
e é sempre bom aqui regressar...
beijo perdido

Secreta disse...

E apenas na memória , os tempos outrora felizes, habitam.
Beijito.

Luiz Alfredo disse...

Poema de profunda
nostalgia
saudades de um pretérito
que se dissolveu
no tempo
mas deixou as marcas
os monumentos
as fotografias
e a poesia
que bela poesia

Luiz Alfredo - poeta

LOURO disse...

Olá Poeta!
Casamento prefeito...Fotos e poema,
mas que nos traz uma grande tristeza e de saudade de ver os homens a trabalhar a terra...

Abraço te deixo,
Lourenço

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
amiga,
depois da tempestade,
virá a bonança, acredita !
,
bonançosas conchinhas,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luís Coelho
,
ai, os senhores do mundo,
são senhores sem terra,
o seu mundo é o Capital,
ouço-os,
Agricultura de sobrevivência ?
nunca,
como iremos receber o IVA ?
,
um abraço de esperança,
fica,
*

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
o "melhor povo do mundo"
na boca da hipocrisia,
não passa de uma heresia,
e não nos obrigará a ir ao fundo !
,
um mar de trigo dourado,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Carminho
,
não, não há Jovens,
procuram as grandes cidades,
têm esse direito,
nada a criticar . . .
porém,
as Cidades são manhosas,
com apelos de Neon,
apelativas luzes,
nas fachadas,
e no interior da noite . . .
vêm a vida como uma cidade fosse,
as Luzes de Paris, de New York,
Amesterdão,etc, conheci Dublin,
não me lembro da cidade, tenho
presente a simpatia dos amigos
que me acolheram e a alegria de sentir a terra verde, dos verdes
prados da Irlanda, ai, os parques
de Dublin, só num deles cabia,
todas, as ruas e praças da Cidade.
,
não, não sou cota, realista, só !
,
esmeraldina(s) conchinhas,
deixo,
*

Maria Emilia Moreira disse...

Olá amigo porta!
Esta realidade é bem triste... o abandono da agricultura (e pesca)que são fontes de vida. Mas alguns iluminados acharam que assim devia ser... e agora?Quem se "lixa"?
Um abraço.
M. Emília

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Poeta

Neste momento já não temos trigo nem joio e qualquer dia, nem dignidade.
Gostei deste grito.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

poetaeusou . . . disse...

*
elviro carvalho
,
não nos furtarão a alma,
isso garanto-te !
,
abraço de iodo,
fica
*

poetaeusou . . . disse...

*
Duarte
,
vamos revigorar a terra,
semeando as raízes dos afectos,
e recolher os imaculados rebentos,
carinho, amizade e amor, muito ,
vamos imitar o vento,
soprando nas matizadas árvores.
tornando luminosas as ramadas,
gabando as acrobacias da Gaivota,
sentindo saudades da terra verde,
fugiu do mar a voar, voar, voar
.
um esverdeado abraço,
fica,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Evanir
,
amiga,
sim um pouco de tristeza, chamaria,
um pouco de revolta, frustração,
impotência, desilusão, muita ...
,
um mar de estima,
deixo-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel Costa,
,
amigo
como belos eram os campos !
ao vê-los, actualmente,
fico triste, ferido, magoado .
o odor a abandono é insalubre !
,
um abraço,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
R. G.
,
quando o regresso é voluntário
é sempre sadio, porque o fazemos
com gosto, e como é bom viajar,
nestas estradas virtuais !
,
conchinhas viajantes,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Secreta
,
amiga,
estamos a tempo de transmutar
o mal feito, os erros podem ser
sanados, eu acredito !
,
um mar de amizade,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Luiz Alfredo,
,
grato fico,
,
foi inspirado nos laivos da tirania,
feitas Troikas do Capital (excessivo)
,
um mar de poesias,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
LOURO
,
a Terra
que tudo nos dava !
,
grato pela visita,
fico,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Maria Emília Moreira
,
hehehehehe,
quem se lixa não é ?
é o "mexilhão" pois !
embora aqui,
nas rochas Nazarenas,
vamos, de quando em vez,
comendo alguns bem saborosos !
,
marés de carinho,
deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora(RosaMaria)
,
querida amiga,
,
vamos gritando (respeitosamente)
mesmo que a voz nos doa !
,
um mar de carinho,
envio-te,
*

© Piedade Araújo Sol disse...

um grito discreto

tempos conturbados

um sorriso!

esse ainda ninguém me tira

;)

helia disse...

Um Poema triste mas belo ! A agricultura foi abandonada por falta de apoio , mas esperemos por dias melhores !





Um Poema triste , mas belo ! Esperemos por dias melhores ,pois a "esperança é a última a morrer ! "
Uma boa semana com muita Poesia para aliviar a tristeza .









poetaeusou . . . disse...

*
(c)Piedade Araújo Sol,
,
Sol
um sorriso sincero,
é um olhar descobridor
de uma criança !
e quando o vento muda,
muda a vontade do Mar,
esperamos que a nortada altere
o rumo dos nossos políticos,
todos, incluindo os do resto da
Europa, em que estamos inseridos !
,
marés sorridentes,
*

poetaeusou . . . disse...

*
helia
,
concordo, amiga,
terão que ser verdes
os nossos anseios,
,
Cor Verde Bandeira, Nossa,
de esverdeada Esperança !
,
apreços, deixo,
*

Ana disse...

Querido Poeta,

No meu cantinho está um presente para si, passe por lá e sinta-se livre de aceitar .

Beijinhos

Ana

poetaeusou . . . disse...

*
amiga
,
vou já, já, já !
,
um mar de estima,
fica,
*

**Viver a Alma** disse...

Zé poeta amigo

Fernando pessoa disse:
"quem nasce em Portugal é por missão ou castigo".

Isto pode responder inclusive ao comentário da São e ao teu post.
Aqui para o meu lado...acho que é "castigo", porque se for missão é apenas para ir amouchando, sem muitas ondas, porque se as fizer a coisa redobra/multiplica-se!
Todos os sinais, têm vindo nesse sentido...portanto é Ca minhar e cara alegra - que nem sempre mostro.

Abraço de sempre e também (E)terno
M.

poetaeusou . . . disse...

*
Sabes ?
tomando as dores da São, logo
minhas se a São o permitir,eu diria,
que a São, ultrapassaria o Pessoa,
surfando na onda de Fausto:
Assim se faz Portugal,
uns vão bens e outros não !
,
srsrsrsrsr,
,
sorrisos mareantes, deixo,
*

poetaeusou . . . disse...

*
** Viver a Alma **
,
rectifico,
Assim vai Portugal,
uns vão bem, outros mal
,

**Viver a Alma** disse...

Poeta

A escrita tem destas coisas...nem sempre os outros entendem a nossa intenção através das palavras...
E sim...Fernando P. como Fausto, - este último conheço desde sempre e canto-o, para "não esquecer" afastando-me assim da maioria do povo que tem a memória curta...aliás, sempre teve; ora agora diz "viva o rei" e depois..."morra o mesmo rei", - reis esses que sempre por ele (povo) foram eleitos e continuam a dar cartas....
Como o povo até hoje não sabe o que quer..quanto a mim só "quis a valer" quando derrubaram o Estado Novo e aí sim, a coisa foi "á séria". Mas agora, e para espanto meu, já clama por salazar (?) de novo.
Posto isto, o que resta agora é a ditadura (internacional) financeira e isso o povo não perdoa! - tão só, porque lhe estão a ir ás algibeiras! Só isso! Porque quanto á nossa soberania e moral histórica, parece ninguém importar-se. Vês alguém a fazer alguma coisa, sem ser berrar ou silenciar-se ou reunir-se em protestos, ou cantar em ocasições chave, ou refilar.etc.
Que mais tem feito o povo?
O que vem fazendo pelas suas proprias mãos a favor de Portugal?
Portanto o dinheiro que nos vai faltando é coisa menor...porque auele povo do 25 Abril que dizia " a terra a quem a trabalha" já não clama por ela hoje! E é isso que para mim é algo tão "maior"! Onde estão as pessoas importadas com os seus idosos? Retiram-lhes as reformas e deixam-nos a apodrecer nos hospitais e lares.
A juventude que poderia pegar nesta baneira das quinas e fazer dela um novo Portugal, fica á espera de saídas laborais para o seu estatuto de Dr, Engº, etc. São uns "senhores"! POucos são os que agarram qualquer coisa que lhes apareça. Só tive conhecimento de 1 grupo de jovens que meteu mãos á obra e foi para uma zona agrícola meter mãos á obra e formaram uma cooperativa de produtos alimentares. Deixaram as cidades.
Onde estão os outros?
A gritar nas ruas, pronunciando obscenidades e de cara tapada para ninguém os reconhecer! Não tens visto? escarregam toda a raiva das suas vidas mediocres e sem rumo - enquanto os bares continuam a abarrotar, mais alcool e charros, já para não falar dos espectáculos ao vivo esgotados, e dos festivais por exemplo Optimus Alive e outros que nem são baratos e estão á cunha!
Explicas o que se passa? Onde está a crise?
E ainda há gasolina para os carros, e famílias que se faem de coitadinhas para que os filhos comam na escola para gastarem depois noutras situações de puro consumismo.... -
que eu sei.
Portanto, só quando o tal povo unido que não será vencido, só será verdade, quando não mais saírem para a rua porque aí ja nem têm de facto comida para dar aos filhos...e nessa altura todos se UNEM.
E todos já se voltam para DEUS.
E todos depois já sabem o que é solidariedade e comunhão, porque agora até refilam por lhes terem descontado para os mais carenciados, acto esse que deveria partir do povo UNIDO - velar pelos mais carenciados!

Eu não saio em favor de ninguém. Sou apartidária depois de ter visto, e ouvido como as coisas se passavam! Assim sendo, só a revolução de alma - que é coisa que perderam - os salvará.
Sempre mantenho as minhas convicções, nunca as atraiçoei, nunca me passei para o "inimigo" para me "dar bem", ou sequer me vendi para suportar agora uma choruda reforma. Por isso mesmo e já com 63 anos, mal a crise me bateu á porta, há 12 anos, já mudei de casa sem auxílio de ninguém...3 vezes.
E estou cá, viva! Sem necessitar de andar por aí aos tiros nos pés, ou em todas as direcções.
Como sempre, posso cantar de galo. A verdade é dura.

Abraço grande
sempre a considerar-te.
Maria (mariz)

São disse...

Amigo, claro que tudo quanto é meu está ao teu dispor, até as minhas dores(obrigada por as partilhares)


Quanto à nossa Amiga, a Mariz sabe o que eu penso do tema e , felizmente, também posso falar de cabeça erguida.

Quando refilo é porque tudo isto é uma tremenda injustiça e porque existem pessoas em situações de muito sofrimento, sem que vejamos resultados positivos para o país.

No entanto, concordo com Mariz numa coisa: não existem inocentes...

Uma boa semana para vós , rrsss

poetaeusou . . . disse...

*
Cara Maria,
adorável Mariz
,
tens toda a razão do mundo, e para
além das nossas etéreos divergências
há longos anos, sempre te fiz justiça
O meu maior orgulho, é continuar fiel
ao meu Partido/Inteiro de sempre !
chama-se SANA :
Sem Algemas Nem Amarras, Pois . . .
e como hoje/amanhâ, é o meu
dia/noite, noite de Oscars, logo
o meu amor, o Cinema que eu AMO,
está presente em mim ! e vou
prestigia-lo na minha sinceridade,
Sabes:
1º-O Salazar, quando partiu para o
outro lado, disto tudo, deixou no
Banco 56 Contos, duas casas de r/c
sem telhas e nenhum dos seus
familiares herdou um chavo, porem
a maior "parte" dos seus colaboradores, herdaram durante
o seu consulado e continuam no
presente na mesma senda . . .
e bem espalhados pelos vários
partidos . . .
digo eu, um ser insignificante !
,
2º - O Zeca, espera por mim, meu !
o que escreveu, o que cantou, foi
contra a canalha e não para dividir
os Portugueses, porque queiram ou
não, o Zé, quando escreve e canta
que a Azinheira já não sabia a idade, o "botas" estava senil !
mas o saque continuou até hoje,
e Grândola Vila Morena, renasceu,
porque os putos, da Escola
A+B-C-xD=F, vieram para a rua cantar o Hino Nacional, forma de
contestarem, a falta de sanidade
das casas de banho, sujas por eles,
e certos "agrupamentos" querem ser
Patriotas, e não Nacionalistas,
imitando o Botas . . .
(uma adenda, um dia no RAAF-Queluz
anos60, domingo, antes do içar da
Bandeira,"8 horas" quis dar o salto
para ir ver o meu Benfica, um
Capitão para a frentex, topou-me e
gritou, óh seu Saco de merda verde,
a farda era verde, não vês que a
merda da Bandeira Nacional é a
nossa Pátria ? respondi o Vermelho
da Bandeira é sim meu Capitão,
pensou, perdoo-me, continuo confuso
não sei se pensei na Bandeira, se
no Eusébio, na altura meu companheiro de Armas !
e já agora, o Comandante da RAAF,
era o Coronel Vitor Silva, filho
do Grande Victor Silva, ponta
de lança, dizia-se na altura,
do Meu SLB, slb, slb, slb !!!
,
Mariz as minhas estimas,
estou sempre contigo,
até nas nossas divergencias,
que poucas são !
*

**Viver a Alma** disse...

rsrsrsrsr
Que tertúlia!
Hum...vamos lá então,colocar os pontos nos iiiiis meu/s amiguinho/s
A saber:
1º Não gosto de partidos, mas de pessoas! - e com carácter.Encontrei-as e competentes no PS, PSD, CDS; no PC não, porque eu entrei em 1976 para o Estado e saí em 92.
2º Não sou adepta de nenhum clube, não gosto de futebol. Gosto de cinema(também estou a ver os Oscares)
Há 1 que me é caro, porque o meu pai foi director, o Belenenses.Os meus 2 filhos praticaram lá, ginástica e natação;víviamos muito bem, éramos uma família modelo e feliz, lá para as bandas do Restelo junto aos Jerónimos - caiu-me uma lagrimita agora.
3º O meu pai e eu frequentámos sessões do MDP/CDE; ele votou general Delgado e eu cheguei a ser presa.Casei com um capitão de Abril que ocupou o Rádio Clube Português, onde o meu afilhado de casamento,João Paulo Diniz,colocou o 1ºdisco para o avanço das tropas "revolucionárias".Participei no 1º...1º de Maio; lembro-me que chorei copiosamente e consegui arrastar os meus pais comigo.Acreditei que todo o meu esforço, dedicação, em prol de uma causa que NÃO TINHA CÕR se iniciava para todos, ali!
Nunca mais participei em manifestações e nunca mais votei desde 1998. Fiz a minha guerra sozinha por vezes apoiada por outros; fui convidada por alguns partidos para ser uma entre iguais(?) até o PRD.
4º Nunca fui uma "yes woman" ou "girl"candidata a um "job"; nunca professei o "xico espertismo", para subir á custa de....
mas vi muitos "pequenos" serem "grandes"agigantando-se, saltando para a ribalta, embora sem maneiras, sem limites, sem gosto, com instrucção...precária e educação nula.
Sinto vergonha, dos que a não têm.
5º Por tudo isto, aceitem a minha pertensão de não receber lições de antifascismo ou política de ninguém. E não é nada pessoal. Mas a minha "camisola" foi sempe defendida com AMOR em TUDO, sem pensar no dinheiro! Ainda hoje isso é para valer.
6º Continuo a repetir que o povo que "É QUEM MAIS ORDENA", POR ISSO, É CULPADO!
Ponto.
Votam sempre "nos mesmos"com outras caras e todos dizem que "receberam uma má herança do governo anterior"! o 1º governo provisório também, sobre a "pesada herança" de Salazar e Caetano.Passados que foram 39 pasmem-se: são todos vítimas do passado e ninguém é culpado!! Em 39 anos ninguém foi preso, senão o ex-presidente do Benfica...
7º Eu não perdi a esperança...mas não me queixo, nem berro, nem me manifesto na rua silenciosamente. A minha esperança é de maior vulto que não pelo dinheiro. E não vale atirar-se poeira para os olhos, para justificar o que salta á vista em posts, sites, comentários, facebook etc.Todos dizem o mesmo.
É o dinheiro, que divide os portugueses, faz suicídios, desune os amigos, as familias - e eu que o diga.
Contrariamente a tudo isto, eu agradeço a DEUS por ainda ter pão na mesa - a maioria nem NELE pensa nem agradece.
E quem:
Dá de beber a quem tem sede...?
dá de comer a quem tem fome...?
visita nas prisões e nos hospitais ?- conforme vem escrito
Da época 25 Abril,para a actual encontramos isto:
"O que faz falta é agitar a malta"
"Eles comem tudo e não deixam nada" - todos os governos e o povo idem em relação ao seu proóximo.
"amigo...maior que o pensamento...por essa estrada amigo vem...
não percas tempo que o vento...
é meu amigo também...
......se alguém houver que não queira
TRÁ-LO CONTIGO TAMBÉM
.......aqueles, aqueles que ficaram
em toda a parte "todo o mundo tem"
em sonhos me visitaram
TRAZ OUTRO AMIGO TAMBÉM!

Todos estes versos se aplicam á parte espiritual, que não se CUMPRIU - como dizia F, Pessoa: "FALTA CUMPRIR-SE PORTUGAL" - espiritual.
Poucos são os que fazem a sua parte....
infelizmente, os restantes, NÃO QUEREM!
Um dia, compreender-me-ão, melhor.
E agora, como no final dos discursos oficiais:
....é tudo o que me cumpre informar.
Assino:
Mariz - Maria para os amigos

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
e eu a pensar,
que nos próximos quinze anos,
teria a minha Golgóta,
um Calvário de processos, por te
ter plagiado, sem a tua anuência !
srsrsrsrsr.
,
agradecidas marés,
ficam,
*

poetaeusou . . . disse...

*
**Viver a Alma**
,
Mariz
,
posso invejar-te ?
sim ?
escuta, invejo as tuas prosas,
e a facilidade de argumentação,
como as executas, parabéns,
,
um mar de Luz,
fica,
*

**Viver a Alma** disse...

Não sintas...
Olha que isso mata - srsrsr
Nem eu consigo versejar tão bem como tu...
faço gracinhas com a poesia, como uma menina.
Guardo a Luz que me deixas e recebe tu uma estrela que me "pisca" em certas alturas.

Sempre...
Amiga,
M.

poetaeusou . . . disse...

*
**Viver a Alma**
,
não mereço o que escreves,
de qualquer modo, obrigado !
,
fiquei sem palavras, como
dizem os entrevistados da TVI,
srsrsrsrsr,
,
marés de LUZ,
deixo-te,
*