janeiro 15, 2013

quero o amor, o amor mais profundo .

quero o abandono de flor se abrindo

apetece-me
ouvir as flores
vaguear nos jardins
nas noites sem luar
e no escuro breu
pintar suas cores
com pincéis de palavras
nas telas sombrias
da imaginação
soletrando poemas
rasos de orvalho
meus sedentos consolos
nas desnudas manhãs.
poema e fotos:poetaeusou

20 comentários:

Ana disse...

O poema é lindo...mas a musica de Amália faz-me ficar aqui a ouvir e ouvir e a ouvir ainda mais...

Beijinhos

Ana

© Piedade Araújo Sol disse...

o poema tem a tua marca de Poeta, as fotos estão belíssimas.
uma boa semana,
um beijo

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Gosto deste poema.
Rasos de orvalho com que se pintam os jardins das mais belas flores.

Filó disse...

Chuva de flores e amores
São rosas orvalhadas de ternura
Palavras cheias de cor e sonhos...
Poeta que lindo Jardim cantado e escrito com Rosas!!!!
Obrigado por tanta Beleza...

BEIJINHO

poetaeusou . . . disse...

*
Ana
,
da Memória de Amália.
á Noite do meu bem,
"com" Dolores . . .
,
rosadas conchinhas, deixo .
*

poetaeusou . . . disse...

*
Piedade Araújo Sol,
,
Sol,
não mereço tal
Benevolência da tua parte !
,
conchinhas,
em nome da Rosa,
(umberto Eco)
*

poetaeusou . . . disse...

*
luis rodrigues coelho
,
grato fico,
,
virtual amigo,
vamos cantar orvalhada(s)
,
saudações,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Filó
,
querida Amiga
,
se flor eu fosse
insuflava as ruas
de aromas sublimados,
e das pétalas rosadas
atapetava as esquinas
de odores divinizados !
,
bjis em conchinhas,
ficam,
*





São disse...

Ouvir as flores nos jardins e o som das ondas por dentro do vento é algo que também me agrada.

Beijinhos, Amigo querido

Fa menor disse...

Lindo! mas entre o quero e o posso... vai-se ouvindo as flores :)

Bjs

Eduardo Aleixo disse...

Os poemas rasos de orvalhos são pétalas de flores com sorrisos de manhã.
Um abraço.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Poeta

Como sempre as tuas palavras são um hino à poesia e as imagens são maravilhosas.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

poetaeusou . . . disse...

*
São
,
trazes tulipas azuis
nas tuas palavras,
azul dos sonhos,
do céu, do mar . . .
,
floridas conchinhas,
dou-te,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Fa menor
,
como é diáfana,
o som das flores,
em ré, em dó, em lá,
ou em fá menor,
melhor, maior !
,
musicadas conchinhas,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Eduardo Aleixo
,
sábias palavras,
é
a manhã,
é filha da madrugada,
esperança orvalhada,
esperando o nascer do Sol !
,
um abração,
fica,
*

poetaeusou . . . disse...

*
Sonhadora (RosaMaria)
,
Como sempre,
as tuas palavras,
vêm engrandecer o canteiro,
onde guardo os teus comentários, srsrsr,
,
floridas conchinhas,
deixo-te,
*

GarçaReal disse...


Apetece-me receber estas rosas tão belas e suaves. Lindo este poema.


Bjgrande do Lago

poetaeusou . . . disse...

*
GarçaReal
,
amiga,
ai a Rosa, ou em:
Em Nome da Rosa (U. Eco)
repeti-me ?
ou do J. Cid,
A rosa que te dei,
não foi criada num jardim !
,
pétalas de irisadas conchinhas,
sopro, no Lago amigo,
*

Parapeito disse...

Um momento...
perfumado...
brisas doces**

poetaeusou . . . disse...

*
Parapeito
,
no meu peitoril,
feito resguardo,
perfumado me senti !
,
adocicadas conchinhas, ficam,
*