janeiro 27, 2012

para ti meu ( “Bem” ?, se . . .)

são como ondas bailando
és gaivota . . . pipilipando


<<<<<<<<<>>>>>>>>>
eu, tu (se),  o tempo, o mar e o fado
tu sabes que a paixão
quando fere o coração
não deixa só sofrimentos,
traz-nos também os sabores
da água pura dos amores
a fonte dos sentimentos .
são como ondas bailando
vagas de ecos cantando
guitarras trinando o mar,
ritmos cardíacos dourados
olhares doces prateados
que te envio ao passar .
és um vendaval de espumas
nortada beijando as brumas
temporal de luz e cor,
és gaivota . . . pipilipando
maré viva espraiando
no areal do amor,
ééés gaivoooota, pipilipando
maré viva espraiiiiiiiando
no areal do amooooooooor !
palavras-fotos:poetaeusou.

14 comentários:

Parole disse...

E como sei!

Foto deslumbrante de um mar revolto, assim como é revolto o coração dos apaixonados.

Beijinhos e grata pela visita.

Agulheta disse...

Amigo poeta.É bom ser gaivota neste mar de amar,sabor a sal,encantamento e paixão,mesmo sendo revolto o mar.
Beijinho bfs

Filó disse...

Gaivotas pipilipando...
Ao sabor da maré
Nas ondas bailando
São vendaval de luz e cor
Espraiam-se no areal
Ao som de ecos de amor
Na praia da Nazaré!

Poeta, bonitas fotos e video magnífico...

Um beijinho

Lilazdavioleta disse...

Poeta ,
óptima postagem .
AS fotos são magníficas .


Um beijo ,
Maria

Luis disse...

Caríssimo Amigo,
Belas fotografias sempre acompanhando poemas igualmente bem conseguidos.
Um abraço amigo e um bom fim-de-semana.

mariam disse...

Gritar (d)o amor... belo poema e fotos!
Bom regresso!

um sorriso :)
mariam

Daniel Costa disse...

Poetaeusou

Areal do amor! Amor de altos e baixos como as ondas do mar, umas são alterosas, outras se vêm espraiar. É quando as gaivotas vêm gaivotas se assomam a grasnar.
Abraço

Solange disse...

sempre encontramos uma maneira diferente pra definir e fazer amor..
no poema.

bjs.Sol

tossan® disse...

Você é admirável com a poesia! Eu já sabia disso, só vim confirmar. Abraço amigo

Lena disse...

Belas fotos Poeta
e o poema é sublime...
Adorei..

Beijinhos

Laura disse...

Cheguei e já tarde, me penitêncio...
é que a vida agora tem mais afazeres, mas não esqueço o amigo.

Não encontro palavras para traduzir o que senti, a poesia vibra na alma como as asas das gaivotas quando baixam e se elevam, de novo. Eu chamo-lhes, amarar, amarar no mar...

Um apertadinho abraço da

laura

Je Vois La Vie en Vert disse...

Amigo Poeta,

Vai amando porque é um dom que a vida nos oferece.
Perdão pelo meu silêncio mas eu tive razões fortes para o justificar.

Beijinhos
Verdinha

Mar Arável disse...

Os belos mares dos amantes

© Piedade Araújo Sol disse...

belas fotos.

uma boa semana

beij