janeiro 16, 2012

MELODIANDO . . . O AMOR



estou agarrado
há flor que amo
em mim cultivada,
estou agarrado
aos aromáticos rebentos
meu jardim em flor,
estou agarrado
ás coloridas pétalas
que acredito colher.
estou agarrado
á flor de estufa
que procuro em ti,
estou, estou agarrado,
e quero gritar . . . e grito,
colorida flor, não me cures !
poema e fotos: poetaeusou

22 comentários:

GarçaReal disse...

As cores garridas em pétalas de bela flor, fazem rejuvenescer o coração criando a emoção e fazendo reavivar o amor.

Lindas as fotos enquadradas no poema sentido.

Voando e com amizade imensa

Bjgrande do Lago

antónio ganhão disse...

Será que pretendemos verdadeiramente ser curados dessa doença?

tossan® disse...

Pra que se curar se a poesia é farta?
As fotos são excelentes! Abraço amigo

Duarte disse...

Conseguiste que o teu grito seja ouvido?
Vou começar a gritar...

Originalidad neste poema teu.

Abraços, amigo Zé!...

nacasadorau disse...

Lindo!

Poema e imagens, cor, amor, alguma dor, mas sobretudo fervor.

Adorei Poeta amigo das conchinhas.

Beijinho

São disse...

A cura ... é algo difícil de obter, meu amigo.

As flores são um sonho.

Boa semana

FlorAlpina disse...

As palavras em modo de analgésico!
Enquanto as imagens nos encantam...

Bjs dos Alpes

Filó disse...

Uma melodia colorida e perfumada,
Um encanto para flores de estufa, cultivadas no Jardim do Amor...

Poeta, que fotos magníficas.

Um Beijinho

Ana Martins disse...

Poeta, boa noite!
Quem melodia assim o amor, já não tem cura!

Beijinho,
Ana Martins

Luis disse...

Meu Bom Amigo,
Linda poesia e belas fotos a acompanha-la! Então porquê a cura?
Um abraço amigo.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Passando para apreciar mais uma das tuas belas criações, assim como, agradecer a honrosa visita e o gentil comentário deixado lá no nosso humilde espaço.

Estamos retornando às atividades, com a esperança de continuarmos merecendo o teu valioso apoio, um dos principais esteios de sustentação do nosso Arte & Emoções.

Abraços,

Furtado.

TITA disse...

Fiquei agarrada a este grito ao som de Mireille...Um abraço.

Agulheta disse...

Amigo poeta.Um belo grito de amor e fazem deste poema um belo dueto,que seria de nós sem as flores e seu perfume.
Beijinho

Lilá(s) disse...

Maravilhosa "flor" que tanto te inspira...
Bjs

Ana Isabel disse...

Que aroma gostoso exala deste teu poema!

Abraço

helia disse...

Poema e Fotos excelentes! É sempre maravilhoso quando se fala de Amor!

Baby disse...

Gritar é preciso,
aos quatro ventos
se for caso disso,
gritar que somos gente
e ainda estamos vivos!

E o teu poema é prova disso.
Beijos.

Cildemer disse...

Ah sim! O amor é uma doença de que ninguém quer curar!
Obrigada amigo Poeta por tão lindos versos acompanhados por tão bonitas imagens!

***
Beijos e boa noite num suave leito de pétalas****

Maria disse...

Meu amigo simplesmente maravilhoso, as fotografias e o poema. Hoje, eu estou agarrada à tristeza ....
Beijinhos
Maria

Evanir disse...

QUANTAS VEZES DA VONTADE DE GRITAR E MUITO.
ME CALO DIANTE DE UM POEMA TÃO LINDO ENTRE FLORES .
UMA NOITE LINDA.
EVANIR

gaivota disse...

grita, querido amigo! estou contigo nesses males floridos...
pilipares

Eduardo Aleixo disse...

Lindas flores perfumam o teu lindo poema de amor.
Abraço.